Listas

Livros para desacelerar, buscar o bem-estar e rever hábitos

25 / março / 2020

Para muitos, estar em casa não significa necessariamente se desligar ou descansar. A rotina acelerada e o mundo hiperconectado em que vivemos dizem ao nosso cérebro que ele deve aproveitar cada segundo possível, seja planejando, criando ou atualizando a rede social.

Em tempos de isolamento social, é comum que fiquemos ansiosos ou tenhamos a necessidade de mostrar algum tipo de produtividade, trabalhando de home office ou esperando que tudo isso passe.

Pensando nisso, fizemos uma lista com livros que podem te ajudar a pisar no freio e fazer com que, de algum modo, você enfrente melhor esse período. 

 

A quietude é a chave

Se durante o dia você não consegue pensar com clareza e, à noite, tem crises de medo e ansiedade, talvez tudo que você precise é alcançar a quietude.

Em A quietude é a chave, Ryan Holiday nos mostra como podemos manter nossa mente limpa e livre de preocupações desnecessárias usando como exemplo histórias de vida de grandes líderes, pensadores e artistas.

De uma maneira simples e informal, o autor ensina como manter uma rotina diária, ter um hobby e cultivar o silêncio, e explica que adotar essas práticas pode ser o caminho que tanto buscamos para encontrar a valiosa paz interior.

 

Dez argumentos para você deletar agora suas redes sociais

Você já sentiu que se não estiver por dentro de todos os assuntos que são Trending Topics no Twitter ou não acompanhar os stories daquele famoso estará perdendo tudo de bom que tem na internet? Alguma vez você ficou sem conexão por mais de 24 horas e achou que fosse morrer? Ou, pior ainda, ficou na internet por um longo período e achou que fosse desmaiar com tanta informação?

Jaron Lanier tem uma linha de pensamento muito simples: “Evito as redes sociais pela mesma razão que evito as drogas.” Em Dez argumentos para você deletar agora suas redes sociais, o filósofo digital explica por que as mídias sociais se tornaram um parasita que tomou conta de seu hospedeiro e como seria se você deletasse seus perfis e levasse uma vida diferente.

>> Leia uma entrevista com o autor.

 

Cozinhar

Com tantas informações e regras nutricionais, por vezes nos esquecemos da alegria de comer ou da felicidade em compartilhar uma refeição com quem amamos.

A transformação pela comida vem sendo cada vez mais discutida nos dias de hoje, e Michael Pollan, autor, jornalista, ativista e professor, é uma das referências na área. Pollan é defensor da criação de uma consciência por trás dos pratos e autor de Cozinhar: Uma história natural da transformação, obra que inspirou a série Cooked, da Netflix.

Após 15 anos investigando os hábitos alimentares modernos, o autor mostra como as indústrias criam modelos alimentares baseados na uniformidade e no melhor custo e acabam sobrecarregando os alimentos de aditivos químicos e conservantes. Pollan defende o consumo de comida produzida por seres humanos em vez de grandes corporações e afirma: não existe segredo para se manter uma dieta saudável. “É simples: coma comida, não muito, e principalmente de origem vegetal. Não chega a ser física quântica, não é mesmo?”

Pollan também tem outros livros pela Intrínseca: O dilema do onívoro, Regras da comida, Em defesa da comida e Como mudar sua mente.

>> Leia uma entrevista com o autor.

 

Comer para não morrer

Em Comer para não morrer, descobrimos como alimentos comuns podem contribuir drasticamente para a nossa saúde. No livro, o dr. Michael Greger compartilha informações sobre a indústria alimentícia, dicas do que colocar no prato e até algumas receitas!

Com uma linguagem clara e ferramentas práticas que nos indicam o que, quando e em que quantidade comer, o livro desmistifica a ciência por trás da revolucionária dieta plant-based e mostra que adotá-la está longe de ser um bicho de sete cabeças.

 

A sutil arte de ligar o f*da-se e F*deu geral

Você vai fracassar. Isso é uma verdade e também parte da jornada. Em A sutil arte de ligar o f*da-se, Mark Manson nos mostra que, para focar nos problemas importantes da vida, temos que ligar o f*da-se para o resto. Não adianta se preocupar com aquele prazo irreal que você não vai conseguir cumprir ou com questões e situações que não podem ser resolvidas. O melhor a fazer é erguer a cabeça e seguir em frente.

Mas o que fazer quando o mundo todo está um caos? Bom, então talvez seja a hora de dizer que F*deu geral.

Sobreviver com a saúde mental intacta aos dias atuais parece difícil, já que somos bombardeados com péssimas notícias toda vez que abrimos o jornal, desbloqueamos o celular ou simplesmente andamos na rua. Mas é possível.

Neste livro, Mark Manson apresenta uma nova e desconfortável ideia: o mundo está uma bagunça completa, e precisamos encontrar uma maneira de lidar com isso, criando estratégias de esperança que podem nos ajudar a sobreviver nesse mundo complexo.

 

Ikigai

Tem dias em que é difícil levantar da cama com alegria e disposição. Sem sabermos qual o nosso verdadeiro propósito na vida, acordar cedo nos fins de semana ou até mesmo trabalhar podem parecer atividades sem sentido.

Segundo os japoneses, o segredo para tornar essa caminhada mais fácil é encontrar seu ikigai, conceito que pode ser definido como razão de viver. Para eles, é preciso saber o que você ama e o que você faz muito bem, entender o que o mundo precisa e o que você pode ser pago para fazer.

Ikigai é um guia com informações claras e sucintas, que traz listas, explicações, tabelas, ilustrações e exercícios que colocam em suas mãos as ferramentas certas para entender e encontrar seu propósito.

Leia mais Listas

Cinco rituais matinais para começar bem o dia

Cinco rituais matinais para começar bem o dia

Tornar-se artista

Tornar-se artista

5 dicas para manter um relacionamento a distância inspiradas no universo de Com amor, Simon

5 dicas para manter um relacionamento a distância inspiradas no universo de Com amor, Simon

Qual personagem da saga Crepúsculo você é? Faça o teste!

Qual personagem da saga Crepúsculo você é? Faça o teste!

Comentários

Uma resposta para “Livros para desacelerar, buscar o bem-estar e rever hábitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *