Listas

Efeito Mandela: 10 exemplos de memórias falsas

6 / fevereiro / 2020

Sabe quando você e seus amigos se lembram com clareza de um fato ou evento, mas, de um dia para o outro, descobrem que ele nunca aconteceu?

Calma, você não enlouqueceu ainda. Tudo pode ser explicado pelo Efeito Mandela: o fenômeno que ocorre quando um grupo de pessoas compartilha uma memória falsa.

Em Recursão, novo livro do autor de Matéria escura, uma doença começa a assolar o mundo: a Síndrome das Falsas Memórias. De repente indivíduos passam a se lembrar com detalhes de vidas que nunca tiveram, o que os leva a tomar decisões catastróficas.

Inspirados pelo livro, reunimos alguns exemplos do Efeito Mandela. Confira:

 

1. A morte de Nelson Mandela

O caso que deu nome ao fenômeno começou com Fiona Bromme, uma pesquisadora de efeitos sobrenaturais, e uma convenção de Star Trek.

Fiona acreditava que Nelson Mandela havia morrido na década de 1990, quando, na verdade, o ex-presidente sul-africano faleceu em 2013, aos 95 anos. Conversando com outras pessoas no evento, percebeu que muitas compartilhavam da mesma crença — algumas até afirmaram assistir à transmissão de seu funeral décadas atrás.

Como tantas pessoas tinham a mesma memória falsa? Após divulgar o ocorrido em sites e fóruns, a teoria se espalhou, e usuários ao redor do mundo começaram a comparar lembranças. Hoje, Fiona se dedica a reunir e estudar casos como esse em seu site.

 

2. Dragon Ball Z e o 11 de setembro

Você se lembra de estar assistindo a Dragon Ball Z durante os ataques de 11 de setembro de 2001?

Muitas pessoas alegam que estavam vendo TV Globinho quando uma cena icônica do desenho — Goku reunindo forças para atingir o terceiro nível de Super-Saiayajin — foi interrompida para transmitir o plantão jornalístico sobre a queda das Torres Gêmeas.

Mas, de acordo com os registros do dia, o desenho nem chegou a ser exibido. Dragon Ball Z entraria no ar às 11h30, mas, assim que o ataque foi reportado, pouco após as 9h, o canal cancelou a programação seguinte para dar destaque à cobertura da tragédia.

Inclusive, se a programação normal tivesse sido mantida e o desenho houvesse sido transmitido, o episódio daquele dia ainda não seria o mencionado acima.

 

3. Reneesme, o bebê assustador

A saga Crepúsculo marcou uma geração inteira. Quem nunca ouviu falar da romântica história de uma humana se apaixonando por um vampiro vegetariano?

Seja assistindo ao filme ou rindo de memes no Twitter, você já deve ter se deparado com essa cena de Amanhecer – Parte 2:

Para simular a filha de Edward e Bella, a produção optou por um robô realista com feições de bebê. O experimento não deu muito certo, e o que deveria ser uma adorável criança se tornou um Boneco Chuck perturbador. 

Se você é como a equipe da Intrínseca, vai ficar chocado ao saber que a cena não chegou ao cinema desta forma. A imagem anterior é uma gravação dos bastidores e, antes do longa estrear, ela passou por alterações digitais na pós-produção.  

A cena que chegou às telonas foi esta:

É menos assustadora, mas igualmente esquisita.

 

4. A raba do Pikachu

Qual a cor do rabo do Pikachu?

A figura fofa do fiel escudeiro de Ash, em Pokémon, marcou a memória dos que cresceram durante os anos 1990 e 2000. Mas se ele é tão memorável assim, por que continuamos errando um detalhe de seu corpo?

 

Muitos acreditam que seu rabo possui uma faixa preta ao fim, mas isso nunca existiu. A cauda do Pikachu é — e sempre foi — amarela.

 

5. O problema de paternidade em Star Wars

Star Wars: Episode V – The Empire Strikes Back (1980)
Darth Vader (L) and Mark Hamill

“Luke, eu sou seu pai.”

Já ouvimos essa célebre declaração de Darth Vader para Luke Skywalker um milhão de vezes, certo? Errado.

Na cena de O Império Contra-Ataca, Luke diz para Darth Vader que ele matou seu pai, ao que o vilão responde: “Não, eu sou seu pai.”

Será que estamos enlouquecendo desde a década de 1970 ou isso é um clássico exemplo do Efeito Mandela?

 

6. Branca de neve e a rainha má

Você já ouviu a frase “Espelho, espelho meu, existe alguém mais bela do que eu”?

Essa é a fala mais memorável do clássico A Branca de Neve. Mas e se ela estiver errada? No filme de 1937, o texto correto da Rainha Má é “Fala, mágico espelho meu”.

Embora a primeira frase apareça no conto original dos irmãos Grimm, ela é comumente associada à adaptação da Disney e está muito clara em nossa memória. 

 

7. Shazaam

Aqueles que cresceram durante os anos 1990 talvez se lembrem de um filme chamado Shazaam, em que um gênio, interpretado por Sinbad, é descoberto por duas crianças. Bateu uma nostalgia? 

O curioso é que o ator afirmou nunca ter interpretado um gênio e, ao buscar pela produção na internet, nenhum resultado é encontrado. O filme nunca existiu.

Então por que muitas pessoas afirmam ter assistido e inclusive comentam com detalhes suas cenas favoritas?

Uma possível explicação é a confusão com outro filme da mesma década envolvendo gênios da lâmpada: Kazaam, com Shaquille O’Neal. Mas aqueles que afirmam terem assistido Shazaam lembram-se perfeitamente do ator Sinbad no papel do gênio… Estranho, não? 

 

8. O Pensador

Onde a mão da famosa escultura de Auguste Rodin repousa? Seria na testa ou no queixo?

Não se assuste se você errar: muitos acreditam que a resposta correta é na testa, mas a escultura, produzida há mais de 100 anos, apresenta um homem em conflito repousando a mão no queixo.

 

9. We are the champions?

Uma das músicas mais famosas da banda Queen tem uma polêmica envolvendo o estranho fenômeno. Você se lembra do fim da música, quando Freddie Mercury finaliza com “Cause we are the champions… of the world”?

Se respondeu sim, você foi afetado pelo Efeito Mandela! Na realidade, o complemento “of the world” é usado no meio da canção, mas não no final.

 

10. BÔNUS: Recursão, de Blake Crouch

Este exemplo não se passa em nosso universo, e sim no universo dos livros. Recursão é uma ficção científica eletrizante que explora um argumento muito importante para o Efeito Mandela: a memória muda nossa percepção da realidade.

Por isso, quando a Síndrome da Falsa Memória começa a assolar a população mundial, o detetive Barry Sutton parte em uma perigosa investigação até o centro do problema. Como essa doença surgiu? E como ela é transmitida?

Enquanto isso, a neurocientista Helena Smith trabalha em seu projeto de cura para o Alzheimer quando é abordada por um misterioso bilionário interessado em financiar sua pesquisa. No entanto, seu desejo de criar um bem para a humanidade se torna o propulsor do caos, gerando não apenas inúmeras disputas a nível global, como também um novo patamar científico.

O tempo não é mais como o conhecemos, e Barry e Helena terão de se unir se quiserem sobreviver — e salvar a todos nós.

Recursão já está disponível nas livrarias. O livro foi enviado na caixa de outubro do clube intrínsecos, clube de assinatura da Intrínseca, em uma edição exclusiva com brindes que complementam a leitura.

Kit de outubro/2019 com o livro Recursão, revista intrínsecos, marcador, cartão-postal e brinde

 

Qual a explicação para o Efeito?

Se você achou esses exemplos de Efeito Mandela assustadores, espere só até ouvir as possíveis causas. Preparem-se, fãs de ficção científica!

A mais conhecida é a Teoria do Multiverso, ou seja, a noção de que existem mundos paralelos parecidos com o nosso e que ocasionalmente se interseccionam.

No universo paralelo vizinho ao nosso, talvez Mandela tenha morrido na prisão e a transmissão de Dragon Ball Z tenha sido interrompida pela cobertura do 11 de setembro.

A outra possível explicação pode ser resumida por: estamos vivendo na Matrix. Há uma teoria de que vivemos em uma simulação, e esses “delírios coletivos” são falhas na programação.

E aí, você acha que o Efeito Mandela é loucura ou uma possibilidade?


Saiba mais sobre os livros

Leia mais Listas

5 livros para (re)descobrir seu amor pela ciência

5 livros para (re)descobrir seu amor pela ciência

12 playlists para 12 livros do intrínsecos

12 playlists para 12 livros do intrínsecos

Viva a ciência: dicas de livros para quem gosta de saber mais

Viva a ciência: dicas de livros para quem gosta de saber mais

O que esperar da adaptação de Território Lovecraft?

O que esperar da adaptação de Território Lovecraft?

Comentários

14 Respostas para “Efeito Mandela: 10 exemplos de memórias falsas

  1. Sobre a canção We Are The Champions a observação está errada. Como muitas outra bandas o Queen tem várias gravações das mesmas músicas, incluindo gravações de show ao vivo e nessas gravações ele finaliza com “of the world” sim.

  2. ainda bem que existe esse texto, pq foi mto chato por anos ver meus amigos falando que estavam assistindo dragon ball na hora do atentado, e eu sabia que isso nao era vdd… pra mim esse tipo de situação acontece pq as pessoas falam muito e por isso mentem muito tbm, apenas para continuar o papo, e quem esta ouvindo, para ser “simpatico” concorda com ela e a mentira avança

  3. Rapaz, eu sempre escutei falar que o episódio de DBZ foi cortado pelo plantão kkkkkk Levava isso como uma verdade absoluta, mas eu mesmo não me lembrava disso e sempre falei que não lembrava, só que com todos dizendo não tinha como contestar. Ótima matéria

  4. Gente tô passada eu assisti o filme do gênio! !Agora burguei geral kkkkk

  5. Na verdade em alguns estados estava sim passando Dragon Ball,em outros não, dependendo da afiliada da Rede Globo os desenhos passavam em horários diferentes, lembro disso pois eu morava em MG e tinha parabólica com sinal do Rio e não era a mesma programação.

  6. Puts… Nem fala, tem também aquela que o Dulbledore e Gandalf eram o mesmo ator.

  7. Acredito que quando algo parece ser e muitas pessoas acham a mesma coisa, históricamente a verdade pode ser sucunbida e a mentira pode prevalecer até a verdade aparecer novamente

  8. Eu tenho anotado no meu diário que estava passando o programa Garrafinha na hora do atentado , eu tinha 8 anos e detalhei isso no meu diário ! Fico com ódio quando falam que passava dragon ball

  9. Na verdade no 11 de setembro eu lembro fielmente de estar assistindo Sailor Moon… e lembro que foi interrompido a programação

  10. O do Shazaam ja foi desmentido pelo próprio ator, a galera cavucou tanto que acharam o bendito filme, ai ele confessou que fez sim o filme kkkkkk

  11. Não sou muito de querer acreditar nestas coisas mas há muitos anos, em adolescente, eu juro a pés juntos que vi imagens da construção de um estádio de futebol antes sequer da aprovação do seu projecto. Eu falo de Portugal. Todos conhecem o grande Benfica certo? Pois o atual estádio, teve a sua construção aprovada a 28/09/2001. Porém em Junho desse ano, no site oficial do clube, já havia uma rudimentar livestream em que o utilizador podia acompanhar as obras de construção desse mesmo estádio. Ou seja, antes de ser aprovada a sua construção, já a mesma estava a decorrer. Tudo isto se passou quando tinha 12 anos, com o tempo as memórias foram se desvanecendo mas, depois que li mais sobre o estádio, começou me a fazer uma certa confusão. Até porque as primeiras imagens vi as na escola, pois não tinha internet (um bem de luxo na altura). Em Agosto desse ano, os meus pais colocaram o serviço em casa e, lembro me que foi dos primeiros sites que fui ver. O que se passou afinal? Mente instável de criança ou algo mais bizarro?

  12. Bem Luis, dejavu, algo como visitar o futuro num lusco fusco, antes de ter acontecido…não é incomum porque parece que as ações de hoje já estão definindo as do futuro logo…o destino, ou futuro possivel já aconteceu em
    algum lugar do espaço tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *