Alucinadamente feliz

Um livro engraçado sobre coisas horríveis

Jenny Lawson
  • Formato(s) de venda: livro, e-book
  • Tradução: Andrea Gottlieb
  • Páginas: 352
  • Formato: 16 x 23
  • Lançamento: 18/04/2016

Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é.

Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e revidar com intensidade, lutando para ser alucinadamente feliz. Mesmo ciente de que às vezes pode acabar uma semana inteira sem energia para levantar da cama, ela resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade.

Jenny Lawson

Jenny Lawson

Jenny Lawson é autora best-seller do The New York Times e criadora do The Bloggess, blog que a tornou amplamente conhecida pela maneira franca de falar sobre seus dilemas com a depressão e os distúrbios mentais. Alucinadamente feliz é seu segundo livro publicado.1, 2, 3, 4, 5, 6

1 Jenny gostaria que a última linha fosse "Escreveu um grande número de best-sellers"; no entanto, a editora insistiu que ela deixasse claro que, além deste, só há um único outro livro. Mas Jenny gostaria de ressaltar que "um" pode ser um grande número.

2 A editora resmunga pedindo desculpas por ser tão pedante e literal.

3 Jenny aceita as desculpas e se oferece para comprar bebidas e gatinhos para todos os envolvidos.

4 A editora recusa a oferta gentil de gatinhos de graça e garante que não há rancores.

5 A autora avisa que é tarde demais, porque os gatinhos já foram enviados.

6 A editora alerta o setor de expedição para ficar de olho em embalagens com furinhos.

Resenhas

O texto de Jenny faz você gargalhar, mesmo sabendo que não deveria estar rindo e que provavelmente vai para o inferno por causa disso, então talvez seja melhor não ler. É mais sábio e seguro.

Neil Gaiman

Lawson escreve com uma irreverência tão maluca que fará você querer que ela seja sua melhor amiga.

Entertainment Weekly