Notícias

Autor de Caixa de pássaros escreve carta sobre o novo livro e declara amor ao Brasil

5 / julho / 2017

Não é novidade que os fãs brasileiros são intensos, apaixonados e, claro, os melhores do mundo! Muitas bandas, escritores e artistas já declararam que ficaram encantados quando conheceram o país. Com Josh Malerman, autor de Caixa de pássaros, não foi diferente.

Para comemorar o lançamento de Piano vermelho, ele escreveu uma carta exclusiva para a gente. Confira na íntegra:

 

Oi, Brasil,

Como alguns de vocês devem saber, fui para o Rio de Janeiro há quase dois anos, para a Bienal do Livro, com o objetivo de encontrar leitores e falar sobre o Caixa de pássaros. Eu realmente não tinha ideia de como seria. Toco em uma banda de rock ’n’ roll, e nós viajamos pelos Estados Unidos e pelo Canadá, mas eu nunca tinha saído da América do Norte. Então eu estava ao mesmo tempo empolgado e quase surtando. Minha senhora Allison e eu saímos de Detroit e só no meio do caminho me dei conta de como tudo aquilo era uma loucura: eu estava viajando para o Brasil por causa de um livro. Um livro! E não qualquer livro, mas um a que me dediquei muito, que significava muito para mim. Não de forma pretensiosa, mas de forma intensa, transformadora. Então nós fomos… e vivemos uma experiência incrível. Hoje em dia, quando alguém me pergunta como é o Brasil, eu sempre respondo a mesma coisa:

O Brasil foi uma fantasia.

E, como a maioria dos leitores sabe, existem diferentes tipos de fantasia. Algumas são ótimas. Conhecer a Intrínseca foi uma fantasia desse tipo. A melhor.

Mas há fantasias sombrias também. Do tipo que muitos de nós amamos.

Livros assustadores.

Amo histórias que começam tranquilas e depois mudam totalmente: os personagens, o cenário, o enredo, o clima. Sim, como cortinas pretas se abrindo. Quando o leitor percebe, ah, cara, tem alguma coisa estranha acontecendo nesse livro.

É assim em Piano vermelho. E eu espero que a história te cause arrepios. Na verdade, espero que o livro te deixe extasiado.

Mais do que isso: quero que saibam que a reação de vocês ao Caixa de pássaros significa muito para mim. Não sou um artista ingrato. Não houve sequer um post no Instagram, comentário no Facebook, e-mail ou aceno do Brasil que não tenha me feito parar, sorrir e pensar que Allison e eu precisamos voltar para esse país onde os leitores são animados e engraçados e onde vivi minha melhor fantasia.

Muito obrigado a todos vocês. Agora, avante! Escrevendo, lendo, amando e vivendo!

Josh Malerman

29 de junho de 2017
Michigan, EUA

Tags , , , , .

Leia mais Notícias

Novo livro do autor de Caixa de pássaros chega às livrarias em 5 de julho

Novo livro do autor de Caixa de pássaros chega às livrarias em 5 de julho

13 thrillers

13 thrillers

Para todos os garotos que já amei vai virar filme com Lana Condor

Para todos os garotos que já amei vai virar filme com Lana Condor

Netflix adquire direitos de Caixa de pássaros

Netflix adquire direitos de Caixa de pássaros

Comentários

4 Respostas para “Autor de Caixa de pássaros escreve carta sobre o novo livro e declara amor ao Brasil

  1. Thiago que adoraria ganhar Piano Vermelho de presente disse:

    Mds!!!!!!!!! Amo Caixa de Pássaros e amo o autor. Louco para comprar logo Piano Vermelho, pqp. LOVELOVELOVELOVE!!!!!!!!

  2. Thiago que adoraria ganhar Piano Vermelho de presente disse:

    Ô, galera da Intrínseca, dá próxima vez que ele vier para o Brasil, avisa a ele para dar uma passadinha aqui em Mossoró/RN que nós adoraria conhecer ele(Só que nós não tem Money para ir pro Rio :3) Love yous <3

  3. Esse foi o primeiro escritor que me tirou as palavras da boca. Me fez amar, me irritar, enloquecer e mostrar diversos sentimentos de uma forma absurda. Com apenas um livro. Sou uma grande fã dele e o admiro muito. Queria muito ter o conhecido na Bienal, mas não tive essa oportunidade. Espero que ele venha novamente para o Brasil, que estarei esperando.
    Estou ansiosa para comprar Piano Vermelho!

  4. Alexandra, que também adoraria ganhar Piano vermelho disse:

    ah, o capítulo 41 de caixa de pássaros, eu já amava o livro aquela altura, mas senhor, aquilo foi demais. a estilística do livro é tão simples, e exatamente por isso ela é tão atrativa. eu também escrevo as vezes, mas não é algo tipo “oh, sou escritora” e quando terminei o livro, fora aquele transe de ficar encarando o nada e pensando no que eu tinha acabado de ler, também fiquei pensando comigo mesma que queria ser Josh Malerman quando eu crescesse :v

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *