Invisíveis

Stef Penney
  • Formato(s) de venda: livro, e-book
  • Tradução: Mauro Pinheiro
  • Páginas: 384
  • Gênero: Ficção
  • Formato: 16 x 23
  • Lançamento: 27/07/2012

Quando Rose se casou com o atraente Ivo Janko, integrante de uma família de ciganos nômades, muitos se perguntaram o que os dois tinham em comum. Rose é quieta e tímida. Ivo é taciturno, porém carismático. Depois que ela desapareceu, boatos diziam que ela fugira por causa de um filho que nasceu com o problema genético da família. Mas o pai de Rose, Leon, não tem tanta certeza disso. Ele quer saber a verdade e contrata um detetive particular para descobri-la.

É aí que entra Ray Lovell, um detetive que, embora pouco renomado, tem a vantagem de ser descendente de ciganos. Lovell concorda em pegar o caso. No entanto, sete anos após o desaparecimento de Rose, ele teme que tenha se passado tempo demais. Além disso, sua investigação é dificultada pelas únicas pessoas que poderiam ajudá-lo: a família Janko. Trata-se de um clã fechado, e a última coisa que desejam é um estranho se metendo em seus assuntos particulares.

Ray não consegue entender a relutância deles em ajudar. Qual é o motivo de não quererem que Rose Janko seja encontrada?

Stef Penney

Stef Penney

STEF PENNEY nasceu e cresceu em Edimburgo. Após se graduar em filosofia e teologia pela Universidade de Bristol, decidiu mudar de área e estudou cinema e TV na Bournemouth College of Art. Invisíveis é seu segundo romance.

Resenhas

Em seu segundo e fascinante romance, Stef Penney esconde uma charada dentro de um mistério dentro de um enigma, construindo uma história que intriga desde a primeira página. Impossível de largar, com personagens que ganham vida na cabeça do leitor. Uma obra impressionante.

Publishers Weekly

Um livro sobre amor, decepção e amadurecimento. Sobre pertencer a um grupo e sobre se sentir estrangeiro. Sobre como nosso presente é determinado por nosso passado. Stef Penney é uma romancista magnífica e está em sua melhor forma.

The Times

Stef Penney é uma ótima contadora de histórias. Ela desenrola as várias possibilidades de um enredo misterioso e desenterra as inseguranças que se escondem em todas as famílias e em todos os relacionamentos. Seu retrato do mundo cigano é cuidadoso, longe de clichês ou de juízos de valor. Há momentos sublimes, em que Penney se supera em seu brilhantismo.

Sunday Times