Precisamos falar sobre o Kevin – Edição especial

Lionel Shriver
  • Formato(s) de venda: livro, e-book
  • Tradução: Beth Vieira e Vera Ribeiro
  • Páginas: 464
  • Gênero: Ficção
  • Formato: 16 x 23
  • Lançamento: 20/01/2012

Edição especial de Precisamos falar sobre o Kevin, romance de Lionel Shriver vencedor do Prêmio Orange em 2005, com capa inspirada no filme dirigido por Lynne Ramsay, com Ezra Miller no papel Kevin, John C. Reilly como seu pai, Franklin, e Tilda Swinton como Eva Khatchadourian, interpretação que lhe rendeu a indicação ao Globo de Ouro e ao Bafta de melhor atriz.

Em Precisamos falar sobre o Kevin, Lionel Shriver realiza uma espécie de genealogia do assassínio ao criar na ficção uma chacina similar a tantas provocadas por jovens em escolas americanas. Aos 15 anos, o personagem Kevin mata 11 pessoas, entre colegas no colégio e familiares. Enquanto ele cumpre pena, a mãe Eva amarga a monstruosidade do filho. Entre culpa e solidão, ela apenas sobrevive. A vida normal se esvai no escândalo, no pagamento dos advogados, nos olhares sociais tortos.

Transposto o primeiro estágio da perplexidade, um ano e oito meses depois, ela dá início a uma correspondência com o marido, único interlocutor capaz de entender a tragédia, apesar de ausente. Cada carta é uma ode e uma desconstrução do amor. Não sobra uma só emoção inaudita no relato da mulher de ascendência armênia, até então uma bem-sucedida autora de guias de viagem.

Cada interstício do histórico familiar é flagrado: o casal se apaixona; ele quer filhos, ela não. Kevin é um menino entediado e cruel empenhado em aterrorizar babás e vizinhos. Eva tenta cumprir mecanicamente os ritos maternos, até que nasce uma filha realmente querida. A essa altura, as relações familiares já estão viciadas. Contudo, é à mãe que resta a tarefa de visitar o "sociopata inatingível" que ela gerou, numa casa de correção para menores. Orgulhoso da fama de bandido notório, ele não a recebe bem de início, mas ela insiste nos encontros quinzenais. Por meio de Eva, Lionel Shriver quebra o silêncio que costuma se impor após esse tipo de drama e expõe o indizível sobre as frágeis nuances das relações entre pais e filhos num romance irretocável.

Lionel Shriver

Lionel Shriver

Lionel Shriver nasceu em 1957 na Carolina do Norte, Estados Unidos. Formada e pós-graduada pela Universidade de Columbia, publicou além de Precisamos falar sobre o Kevin e O mundo pós-aniversário, The Female of the Species, Checker and the Derailleurs, Ordinary Decent Criminals, Game Control e A Perfectly Good Family.

Resenhas

Um livro obrigatório por inúmeras razões; uma bofetada a cada página. Nunca gostei de apanhar, mas esse livro me nocauteou e ainda terminei dizendo quero mais.

O Globo

Um livro polêmico e primoroso. Sétimo romance da autora, a obra se tornou um best-seller - merecidamente. Uma de suas grandes qualidades está na forma como a escritora evita os estereótipos sobre o tema.

Veja

Utilizar acontecimentos das primeiras páginas sempre foi um desafio para os ficcionistas. A culpada Eva Khatchadourian escava sua própria história, a de seu filho e a da nação em busca dos responsáveis. Sua sinceridade e impetuosidade sustentam a narrativa. É um romance impressionante.

The New York Times

Surpreendente... um livro sobre a perigosa distância que existe entre o que sentimos e o que estamos de fato preparados para admitir em relação à vida em família. A sátira de Shriver sobre famílias centradas em crianças e capitaneadas por adultos bufões cuja vida intelectual, para não citar a vida erótica, está em pedaços não poderia ser mais oportuna.

The Guardian

Booktrailer

Outro s título s de Lionel Shriver pela Intrínseca