Aqui quem fala é Albert Einstein

R.J. Gadney
  • Formato(s) de venda: livro, e-book
  • Tradução: Vera Ribeiro
  • Páginas: 288
  • Gênero: Romance
  • Formato: 16 x 23 x 1,6 cm
  • Lançamento: 08/04/2021

Mistura de romance e biografia traz novo olhar sobre a vida de um dos cientistas mais influentes do século XX.

Em 14 de março de 1954, uma estudante liga para o número errado e acaba engatando uma conversa com um dos cientistas mais renomados do mundo: Albert Einstein. Movido por sua característica curiosidade — a mesma que o fez questionar desde leis da física até convenções sociais e políticas —, Einstein estabelece com a jovem uma amizade que transformará sua vida de forma singular.

Aqui quem fala é Albert Einstein parte dessa conversa que surge casualmente, e vai além das já conhecidas conquistas do teórico alemão para contar sua história de uma forma nunca antes vista. Em constante busca por seu lugar no mundo, Einstein passou a vida se adaptando a demandas pessoais e profissionais e à realidade a sua volta, uma existência tomada por amores, descobertas, medos e desafios. Dentre as adversidades enfrentadas, talvez a maior tenha sido o antissemitismo: já fortemente presente na comunidade científica e acadêmica mesmo antes da ascensão do nazismo, o preconceito o assombrou durante toda a sua vida.

Com trechos factuais e pinceladas de ficção, a obra de R.J. Gadney faz uso de frases célebres, fotografias, postais, cartas e discursos do aclamado físico para apresentar um novo lado de Einstein. Turbulenta, charmosa e emocionante, esta mistura de biografia e ficção abrange quase cem anos de história europeia e mostra uma outra face do homem por trás da lenda.

Leia mais no BLOG

R.J. Gadney

R.J. Gadney

R.J. Gadney foi escritor, pintor e acadêmico. Nascido em Yorkshire, na Inglaterra, em 1941, estudou inglês, artes e arquitetura em Cambridge e chegou a ser editor da revista literária Granta. Atuou por quinze anos na Royal College of Art, tendo sido o pró-reitor mais jovem da universidade, e deu aula em Oxford, Cambridge, Harvard e no MIT. Além dos mais de dez romances publicados, foi roteirista — com obras para canais como BBC e NBC, entre elas a minissérie Kennedy, vencedora do BAFTA e indicada ao Globo de Ouro — e escreveu para as revistas The London Magazine e The Spectator, entre outros veículos. Ele faleceu em maio de 2018.