testeTudo sobre a série inspirada em Deuses americanos

Poster da série (Fonte)

Em 30 de abril, os deuses de Neil Gaiman chegarão à América. Após anos de espera, o canal americano Starz e o produtor Bryan Fuller, da aclamada série Hannibal, finalmente levarão ao ar a ambiciosa adaptação de Deuses americanos para a televisão.

A história acompanha Shadow Moon, que passou quase três anos na cadeia ansiando retornar para casa. Dias antes do fim de sua pena, ele descobre que sua esposa faleceu após um acidente, e fica sem rumo na vida.

Após o velório, ele conhece Wednesday, um homem com olhar enigmático e que está sempre com um sorriso insolente no rosto, e o homem lhe oferece um emprego. É em sua nova função que Shadow começa a desvendar a real identidade de seu chefe e a se dar conta de que os Estados Unidos, ao receberem pessoas de todos os cantos do mundo, também se tornaram a morada de deuses dos mais variados panteões, que vieram com os imigrantes.

Uma mistura de road trip, fantasia e mistério, uma história sobre perda e redenção, sobre o velho e o novo, sobre memória e fé, Deuses americanos é o exemplo máximo da versatilidade e da prosa lúdica e ao mesmo tempo cortante de Neil Gaiman.

Em um vídeo divulgado pelo perfil da série no Twitter, Gaiman fala um pouco mais sobre o livro:

Na atração, Shadow será interpretado pelo ator Ricky Whittle (da série The 100), enquanto Ian McShane (Piratas do Caribe e Game of Thrones) fará Wednesday. Completam o elenco Gillian Anderson (Arquivo X), Emily Browning (Desventuras em Série), Pablo Schreiber (Orange Is the New Black) e Crispin Glover (De Volta Para o Futuro). O ator Orlando Jones interpretará sr. Nancy, a versão humana do deus Anansi, personagem de destaque em Deuses americanos e Os filhos de Anansi.

A série teve os direitos de distribuição fora dos Estados Unidos comprados pelo serviço de streaming Amazon Prime, que ainda não confirmou a exibição na versão brasileira da plataforma.

Assista ao novo trailer e confira a galeria de imagens da série abaixo:

 

testeUma vida dedicada ao estilo

betty

Betty Halbreich por Mike McGregor/Getty Images

Se você não é muito ligado no mundo da moda, pode nunca ter ouvido falar em Betty Halbreich. Mas guarde a informação: Betty é muito mais que um ícone fashion. Com 86 anos, a elegante senhora trabalha como personal shopper há quatro décadas na Bergdorf Goodman, uma das lojas mais sofisticadas e charmosas de Nova York.

Além de vestir mulheres anônimas, Betty é conhecida por escolher os looks de celebridades como Meryl Streep e Sarah Jessica Parker e colaborar para programas como Sex and the City e filmes de Woody Allen. No entanto, apesar de todo o glamour, sua vida nem sempre foi fácil.

Capa_Umbrindeaisso_webAntes de se tornar um dos maiores nomes da moda, Betty passou por momentos delicados. Traições, separação e até uma tentativa de suicídio são algumas das situações reveladas em Um brinde a isso, livro que reúne suas memórias como pioneira no serviço de compras personalizadas. Meticulosa e engraçada, ela conta como deu a volta por cima e teve coragem de buscar a independência em um período no qual a maioria das mulheres não trabalhava fora de casa.

link-externoLeia um trecho de Um brinde a isso

A fascinante trajetória de Betty também será adaptada para a TV por ninguém menos que Lena Dunham, criadora, roteirista, diretora e protagonista da série Girls e autora de Não sou uma dessas. A atração ainda não tem data de estreia.

link-externoA voz que faltava: confira o perfil de Lena Dunham

Betty Halbreich e Lena Dunham

Betty Halbreich e Lena Dunham por Joe Schildhorn/BFA