testeOs verões inesquecíveis de Veronica Roth e Cassandra Clare

Em Aconteceu naquele verão, Stephanie Perkins convidou vários escritores para abordar os diferentes lados do verão (#sdds). Conheça os participantes desta adorável e surpreendente coletânea!

Stephanie Perkins é autora de Isla e o final feliz, publicado pela Intrínseca. Mora com o marido em uma casa centenária, com cômodos pintados nas cores do arco-íris. “Em noventa minutos, vá em direção a North” conta os próximos capítulos da história de North e Marigold, que teve início na coletânea O presente do meu grande amor, também organizada por Perkins.

Veronica Roth ama chuva, livros, animais fofos, chá e lugares frios, entre muitas outras coisas. Em “Inércia”, um acidente põe frente a frente dois melhores amigos que não se falavam havia meses. É hora de eles colocarem na mesa tudo que nunca foi dito, antes que seja tarde demais.

Cassandra Clare passou a infância viajando pelo mundo com a família e várias pilhas de livros. Em “Nova atração”, Lulu é uma garota que cresceu em um parque de diversões. Depois que o pai vai embora, ela tem que lidar com o tio enigmático, demônios, poções do amor e uma nova companhia terrivelmente charmosa.

Leigh Bardugo nasceu em Los Angeles, Estados Unidos, e se formou na Universidade de Yale. Mora em Hollywood, onde às vezes é vista cantando com sua banda. No conto “Cabeça, escamas, língua, cauda”, uma adolescente acredita ter visto um monstro no lago da cidade. Para resolver o mistério, ela conta com a ajuda de um garoto misterioso e apaixonante.

Francesca Lia Block mora na Califórnia e tem mais de vinte livros publicados. Em “Prazer doentio”, I e A se conhecem em uma festa e se apaixonam. Pressionada pelas amigas, I dispensa A, e os dois nunca mais se veem. Até I escrever esse conto.

Libba Bray é uma fã de histórias de terror cuja vida amorosa durante o ensino médio não foi lá muito agitada (cadê o amor, garotos de Denton, Texas?). No conto “O último suspiro do Cinemorte”, Kevin e Dani vivem uma história regada a cinema, zumbis e muito romance.

Brandy Colbert gosta de livros que a façam chorar, gritar e ficar obcecada. Em “Boa sorte e adeus”, Rashida tem que lidar com a partida de Audrey, sua melhor amiga, que vai se mudar para outra cidade. Ela só não contava que na festa de despedida encontraria uma nova companhia, que, como ela, adora pizza e tem um passado doloroso.

Tim Federle saiu de Pittsburgh ainda adolescente para dançar na Broadway. Em “Lembranças”, o verão chega ao fim, bem como o relacionamento de Keith e Matthew. Mas será que precisa ser desse jeito?

Lev Grossman se descobriu autor de romances de fantasia aos dezessete anos. Ele mora com a esposa e os filhos em uma casa antiga com rangidos estranhos. Em “O mapa das pequenas coisas perfeitas”, acompanhamos a história de Mark, um garoto solitário fadado a viver para sempre no dia 4 de agosto. Até que ele conhece Margaret.

Nina LaCour ama escrever, ama falar sobre livros e ama ler tanto autores consagrados quanto iniciantes. Mora na Califórnia com a esposa e a filha. Em “O fim do amor”, Flora, abalada pelo divórcio dos pais, se inscreve em um curso de verão para se distrair e lá reencontra Mimi, sua primeira paixão.

Jon Skovron trabalhava como ator, mas percebeu que seu verdadeiro talento eram os livros. Desde então se dedica a escrever romances juvenis e adultos. Em “Amor é o último recurso”, Lena e Zeke não acreditam no amor, não mesmo. Mas quem disse que o amor liga para isso?

Jennifer E. Smith acha que todo livro, seja romântico ou não, fala de amor. Em “Mil maneiras de tudo isso dar errado”, Annie e Griffin vão fazer o possível e o impossível para ficarem juntos, embora essa decisão envolva cálculos matemáticos, crianças bagunceiras e calças cáqui.

 

teste7 livros para ler enquanto espera Always and forever, Lara Jean

Os apaixonados pela Lara Jean têm muitos motivos para comemorar: a sequência de Para todos os garotos que já amei e P.S. Ainda amo você, Always and forever, Lara Jean, já tem data de lançamento nos Estados Unidos e estará disponível no Brasil em maio.

Enquanto aguardamos a continuação da história escrita por Jenny Han, montamos uma lista com sugestões de leituras que ajudarão a entrar no clima:

 

Aconteceu naquele verão 

Para quem gosta muito de romances e se apaixonou pela Lara Jean, sugerimos Aconteceu naquele verão. Organizado por Stephanie Perkins (também responsável por O presente do meu grande amor), tem doze contos que vão do romance ensolarado aos mais surpreendentes toques de mistério. Uma leitura leve e agradável, com pequenas histórias que podem ser lidas enquanto você relembra as aventuras de Para todos os garotos que já amei e P.S. Ainda amo você. 

 

Isla e o final feliz

Falando na Stephanie Perkins, quem gosta dos livros de Jenny Han não pode deixar de conhecer Isla e o final feliz, a história de amor entre Isla e Josh, que vai das ruas iluminadas de Nova York aos telhados da bela Paris e nos ensina que o amor pode sobreviver às distâncias e provocações. Com esse romance delicado e sedutor, os suspiros estão liberados.

 

Simon vs. a agenda Homo Sapiens

Os românticos estilo Lara Jean que consideram justa toda forma de amor precisam conhecer e se apaixonar pelo Simon e pelo Blue, dois meninos do ensino médio que se correspondem virtualmente sem saber a verdadeira identidade um do outro. Simon vs. a agenda Homo Sapiens é uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e dilemas que os adolescentes enfrentam.               

 

Antes que eu vá

Para os que estão com saudades das amizades da Lara Jean, vai ser bom trazer esse clima de volta com nossas próximas duas sugestões. Em Antes que eu vá, Samantha Kingston tem tudo: o namorado dos sonhos, três amigas fantásticas e todos os privilégios na escola. Ela vê tudo mudar quando sofre um acidente fatal e ganha sete “segundas chances” de reviver o dia de sua morte. Agora, Samantha vai tentar desvendar os mistérios que envolvem esse dia e descobrir o valor de tudo o que está prestes a perder. O livro foi adaptado para os cinemas e o filme chega às telonas do Brasil em maio.

 

Temporada de acidentes

A outra ótima história sobre amizade é Temporada de acidentes. Com uma pegada bem diferente de Antes que eu vá, esse livro fala sobre Cara e sua família, que todo mês de outubro se tornam inexplicavelmente vulneráveis a diversos tipos de acidentes. Cara é muito próxima dos amigos, eles são praticamente irmãos e estão sempre presentes um na vida do outro. Não há dúvidas de que Gevevieve adoraria fazer parte desse grupo divertido e insano.

 

Quem é você, Alasca

Quem curte personagens femininas fortes precisa conhecer Quem é você, Alasca, de John Green. Mas apesar da presença marcante de Alasca, com todos os seus conflitos e sua personalidade forte, é a idealização do amor o que mais o aproxima da série Para todos os garotos que já amei. Enquanto nos livros de Jenny Han, Lara Jean tem seus vislumbres e idealizações dos homens pelos quais já se apaixonou, na história de John Green, Miles se apaixona instantaneamente pela colega de turma Alasca mesmo que apenas a observando no dia a dia do colégio interno.

 

As mil noites

Para finalizar, a mesma lealdade fraterna que une Lara Jean e suas irmãs é o ponto de partida de As mil noites. Nessa releitura do clássico As mil e uma noites, a protagonista, ao perceber que sua irmã será escolhida para se casar com um rei famoso por assassinar suas esposas, faz de tudo para assumir seu lugar e descobre uma maneira de continuar viva quando suas palavras parecem ganhar vida própria.

testeOs melhores verões da vida

 

Os verões são repletos de histórias inesquecíveis. E Aconteceu naquele verão é o livro ideal para mostrar como a estação mais quente do ano pode ser única. Seja em um cinema em vias de fechar, em um loop temporal, ou em um acampamento com os amigos, o livro mostra, em doze histórias apaixonantes de escritores queridos pelo público jovem, como Stephanie Perkins, Cassandra Clare e Veronica Roth, que o amor não escolhe hora nem lugar para acontecer.

Para listar algumas das histórias incríveis do livro, pedimos a ajuda de nossos blogueiros parceiros. Confira:

 

Amor é o último recurso – Jon Skovron

Jon Skovron criou um narrador que engana o leitor de tal maneira que, ao terminar o conto, é impossível não ficar com um sorriso no rosto.

A grande lição de “Amor é o último recurso” é destinada às pessoas que acham que o amor é baboseira, inútil, fútil, quando, na realidade, é ele o responsável por ligar tantas culturas diferentes e tornar nosso mundo e nossa existência mais fáceis de suportar. E se estar apaixonado é tolice, que sejamos tolos, “porque se formos todos tolos, talvez haja alguma sabedoria nisso que chamamos de amor”.

(Fonte: De cara nas letras)

 

Em noventa minutos, vá em direção a North – Stephanie Perkins

Marigold e North, protagonistas do conto, também aparecem em O presente do meu grande amor, e eu fiquei supercuriosa para saber o início da história desses dois. A intensidade dos sentimentos deles é cativante, e o modo como a autora consegue mostrar, pelos olhares e gestos de cada um, o quanto eles se gostam me tocou profundamente. Eu compreendi toda a insegurança de Marigold e fiquei com o coração apertado durante toda a leitura. Depois de sentir tudo o que senti ao ler esse texto, fui obrigada a colocá-lo na lista.

(Fonte: Conjunto da obra)

 

Inércia – Veronica Roth

“Inércia” se passa em um mundo distópico onde as pessoas que estão prestas a morrer têm a chance de reviver suas memórias com algum ente querido escolhido por ele. Mais especificamente, quando alguém vai passar por um procedimento cirúrgico e tem grandes chances de morrer, o paciente escolhe uma pessoa e, momentos antes da cirurgia, se conecta à ela através das memórias. Essa tecnologia é chamada de Última Visita.

Esse conto me encantou principalmente por dois motivos: o primeiro deles é a questão do pano de fundo distópico, mesmo que sendo apenas um detalhe no romance principal. Faz muito tempo que não leio distopias, mesmo sendo um dos meus gêneros favoritos. O segundo ponto é o fato de falar sobre doenças psicológicas.

Não é segredo pra ninguém que qualquer livro que traga visibilidade aos neuroatípicos entra fácil na minha lista de indicações, e esse conto é um deles. Mais uma vez me vi muito na personagem da Claire e nos conflitos que ela passou quando se descobriu depressiva, e também na aceitação que foi rolando aos poucos.

(Fonte: Poesia destilada)

 

Nova atração – Cassandra Clare

Meu conto preferido foi “Nova atração”, escrito por Cassandra Clare. Podem me julgar, mas eu nunca tinha lido nadinha dela nessa vida. E, meu Deus, que experiência maravilhosa!

A história desse conto se passa em um parque de terror itinerante, com atrações bem peculiares e uma pequena variedade de brinquedos. Nesse parque vive Lulu, filha do dono do parque. Porém, o pai dela some misteriosamente, e como o lugar estava passando por problemas financeiros, Walter, tio da jovem, passa a administrar o negócio da família. Lulu acaba se aproximando de Lucas, enteado de Walter, e juntos eles vivem as mais diversas aventuras.

O que mais gostei nessa história foi o fato de se passar em um parque de terror. Sou extremamente medrosa, mas mesmo assim eu tenho vontade de conhecer um parque desses. Além disso, Cassandra escreveu seu conto com maestria, nos mostrando que às vezes os monstros são mais reais do que a gente imagina.

 (Fonte: Procurei em sonhos)

 

O mapa das pequenas coisas perfeitas – Lev Grossman

Fechando o livro com chave de ouro, temos “O mapa das pequenas coisas perfeitas”, de Lev Grossman. Começando de maneira clichê, fazendo inclusive alusão a um dos meus filmes favoritos, Feitiço do Tempo, nesta história conhecemos Mark, um adolescente que está preso em um loop temporal em que todo dia é 4 de agosto.

Não tenho palavras para descrever esse conto, que me deu um soco no estômago. Foi golpe baixo mencionar um filme que tanto amo, e ainda por cima inserir no enredo essa busca por momentos perfeitos, que foi incrível demais. Adorei os questionamentos levantados pelos personagens sobre o que acontece no resto do mundo todo santo dia, a cada minuto, enquanto levamos a nossa vida. Além disso, eles também refletem sobre o que é possível fazer quando se tem tempo de sobra e quando as nossas ações não geram consequências. Certamente uma trama para nos fazer pensar e que irá conquistar todos vocês.

(Fonte: Recanto da Mi)

 

E você? Qual o seu conto favorito de Aconteceu naquele verão?

teste10 livros para aproveitar o Carnaval

Para curtir entre um bloco e outro, para levar na bagagem ou para fugir da agitação: separamos dez leituras para você aproveitar esses cinco dias de Carnaval.

 

Pequenas grandes mentiras, de Liane Moriarty

Um misterioso crime aconteceu em uma festa à fantasia. Enquanto as investigações e fofocas transcorrem, acompanhamos a história de três mulheres, cada uma diante de sua encruzilhada particular. Reunindo na mesma cena ex-maridos e segundas esposas, mães e filhas, bullying e escândalos domésticos, o romance de Liane Moriarty inspirou a nova série da HBO: Big Little Lies, com Reese Witherspoon, Nicole Kidman e Shailene Woodley. A trama explora com habilidade os perigos das meias verdades que todos contamos o tempo inteiro. [Leia +]

 

A viúva, de Fiona Barton

Leitura perfeita para quem gosta de thrillers como Garota exemplar, de Gillian Flynn. O celebrado romance de estreia da jornalista Fiona Barton reconstrói um crime imperdoável por meio de três perspectivas diferentes (a viúva do suspeito, o detetive que lidera a investigação e a jornalista que cobre o caso) ao mesmo tempo em que faz uma análise impiedosa de um relacionamento complexo.

Na trama, Jean Taylor deixou de contar, ao longo dos anos, muitas coisas sobre o terrível crime do qual o marido era suspeito. No entanto, após um acidente cheio de enigmas, o marido está morto, e Jean não precisa mais representar o papel de esposa perfeita. [Leia +]

 

Uma pergunta por dia

Há quem diga que o ano só começa depois do Carnaval. Então se você ainda não está registrando suas memórias de 2017, o momento não poderia ser melhor!

Uma pergunta por dia convida o leitor a anotar, todos os dias, suas respostas a uma variedade de questões, das mais simples às mais complicadas, como “Para onde você quer fazer sua próxima viagem?” ou “Escreva a primeira linha da sua autobiografia”. Em cada página há espaço para cinco respostas, uma por ano, ao longo de cinco anos. Com o passar do tempo, quando voltar a um dia já anotado, você encontrará seus pensamentos anteriores, num exercício divertido e construtivo de recordar e refletir. 

 

Paris para um e outros contos, de Jojo Moyes

Nada melhor para relaxar do que dez histórias divertidas e apaixonantes escritas por Jojo Moyes, autora de romances inesquecíveis como A última carta de amor e Como eu era antes de você.

No conto que dá título ao livro, a jovem Nell planeja um final de semana romântico em Paris com o namorado e fica sabendo, já na estação de trem, que ele desistiu de acompanhá-la. Sozinha em um país estrangeiro, Nell descobre uma nova versão de si mesma, independente e corajosa. Já em “Lua de mel em Paris”, que fecha a coletânea, Jojo Moyes brinda os leitores com um reencontro com as personagens do best-seller A garota que você deixou para trás, Liv e Sophie, que, separadas por algumas décadas, acreditam que o casamento é apenas o início de suas histórias de amor.

 

Como eu era antes de você, de Jojo Moyes

Falando em Jojo Moyes, se você ainda não leu Como eu era antes de você aproveite o feriado! A história de amor de Will e Lou emocionou leitores do mundo inteiro e chegou aos cinemas ano passado em uma adaptação bem fiel estrelada por Emilia Clarke e Sam Claflin.

Mas se você já leu, nossa dica é a continuação Depois de você. [Leia +]

 

Matéria escura, de Blake Crouch 

Você é feliz com a vida que tem? Essas são as últimas palavras que Jason Dessen ouve antes de acordar num laboratório, preso a uma maca. Neste novo mundo, ele leva outra vida. Sua esposa não é sua esposa, seu filho nunca nasceu e, em vez de professor numa universidade mediana, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. Algo impossível. Será que este é mesmo seu mundo, e o outro é apenas um sonho? E, se esta não for a vida que ele sempre levou, como voltar para sua família e tudo que ele conhece por realidade?

Com ritmo veloz e muita ação, Matéria escura é uma criação de Blake Crouch, também autor da trilogia Wayward Pines, que deu origem à série de TV exibida pela FOX. [Leia +]

 

Cinquenta tons mais escuros, de E L James

Para celebrar a estreia da segunda parte do romance de Christian Grey e Anastasia Steele nos cinemas, lançamos uma edição especial de Cinquenta tons mais escuros com capa inspirada no cartaz do filme. Além disso, a nova edição tem fotos e comentários de E L James sobre os bastidores das gravações e um trecho antecipado de Cinquenta tons mais escuros pelos olhos de Christian, próximo romance da autora. [Leia +]

 

Aconteceu naquele verão, organizado por Stephanie Perkins

Bem-vindos à estação mais ensolarada e apaixonante de todas! No verão, somos todos iguais, diz um dos personagens do conto “Mil maneiras de tudo isso dar errado”. Em qualquer lugar do mundo, uma coisa é certa: no verão, nossos corações ficam mais leves, mais corajosos, impetuosos e confiantes — talvez por isso esta seja a estação perfeita para se apaixonar…

Ideal para quem adora história de amor, Aconteceu naquele verão reúne doze contos apaixonantes e surpreendentes de doze escritores amados como Cassandra Clare e Veronica Roth. Com as mais diversas referências que agradam desde o leitor mais romântico até os fãs do seriado Black Mirror. [Leia +]

Série O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares

Com fotografias sinistras e uma narrativa emocionante, o sombrio universo criado por Ransom Riggs conta a história de Jacob Portman, um garoto de 16 anos, que precisa superar a misteriosa morte do avô e parte em busca de respostas.

Em O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares, Jacob segue as pistas deixadas pelo avô que o levam a um casarão abandonado numa remota ilha do País de Gales. O local abrigava crianças com dons sobrenaturais, protegidas graças à poderosa magia da diretora, a srta. Peregrine. Nas sequências Cidade dos etéreos e Biblioteca de almas acompanhamos a batalha de Jacob e seus companheiros na batalha pela sobrevivência dos peculiares.

 

Não se enrola, não, de Isabela Freitas

“Enrolar-se: pensar de um jeito e fazer exatamente o contrário.” Após Não se apega, não e a sequência, Não se iluda, não, Isabela Freitas mostra em seu terceiro livro os primeiros passos de seus personagens na vida adulta, com toda a independência e as responsabilidades que ela proporciona. [Leia +]

teste17 livros para um verão incrível

Confira nossa seleção de livros para um verão literário:

1. Aconteceu naquele verão,organizado por Stephanie Perkins — O livro reúne doze contos apaixonantes e surpreendentes de doze escritores amados pelos jovens, como Cassandra Clare e Veronica Roth. Com as mais diversas referências que agradam desde o leitor mais romântico aos fãs do seriado Black Mirror, o livro é ideal para quem adora histórias de amor de todos os tipos. [Leia+]

2. A química, de Stephenie Meyer — Uma ex-agente especial fugindo dos antigos empregadores precisa aceitar um novo trabalho para limpar seu nome e salvar a própria vida. A química, o primeiro lançamento inteiramente inédito de Stephenie Meyer em seis anos, é um thriller diferente de tudo o que ela já publicou. [Leia +][Leia um trecho]

3. Cinquenta tons mais escuros, de E L James — Com capa inspirada no filme, a edição especial do segundo livro da trilogia tem conteúdo extra: fotos e comentários da autora sobre os bastidores da aguardada sequência cinematográfica e ainda um trecho antecipado de Cinquenta tons mais escuros pelos olhos de Christian, próximo romance de E L James. [Leia +]

4. O martelo de Thorde Rick Riordan — No segundo livro da série Magnus Chase e os deuses de Asgard, o filho do deus Frey descobrirá que casamentos arranjados ainda não saíram de moda: para recuperar o martelo de Thor, que está nas mãos dos inimigos, Loki, o deus da trapaça, propõe uma aliança entre semideuses e gigantes. [Leia +] [Leia um trecho]

 5. Não se enrola, não, de Isabela Freitas — “Enrolar-se: pensar de um jeito e fazer exatamente o contrário.” Após Não se apega, não e a sequência, Não se iluda, não, Isabela Freitas mostra em seu terceiro livro os primeiros passos de seus personagens na vida adulta, com toda a independência e as responsabilidades que ela proporciona. [Leia +][Leia um trecho]

 6. O som do amor, de Jojo Moyes — um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões, O som do amor é um dos primeiros livros da autora do best-seller Como eu era antes de você. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história sobre recomeços. [Leia +][Leia um trecho]

7. Gentil como a gente, de Fernanda Gentil — Com leveza e humor, Fernanda Gentil conta uma história de amores vivida por uma família singular e ao mesmo tempo igual à de todo mundo. Mocinha (ou Fernanda?) briga e, com a frequência de eclipses lunares, pede desculpas. Quando quer, sabe ser fofa. E mostra-se craque em entender as diferenças entre o feminino e o masculino, mata no peito, sai de impedimento, bota para escanteio e bate um bolão. Porque o que Fernanda mais quer é fazer e ser feliz. Sem firulas. Gentil. Como a gente. [Leia +]

8. Garoto21, de Matthew Quick  Finley utiliza o basquete para aliviar suas preocupações, enquanto Russ não quer mais se aproximar de uma bola. Depois de sofrer um grande trauma, ele fica em estado de negação e passa a se considerar um alienígena de passagem pela Terra. Com a missão de ajudar Russ a se recuperar, Finley tenta convencer o garoto a voltar a jogar, mesmo que isso signifique perder o próprio lugar na equipe. Uma emocionante história sobre esperança, amizade e redenção, com a prosa sensível e inteligente de Matthew Quick. [Leia +]

9. A filha perdida, de Elena Ferrante — Lançado originalmente em 2006 e ainda inédito no Brasil, o romance da autora que se consagrou por sua série napolitana acompanha os sentimentos conflitantes de Leda, uma professora universitária de meia-idade que, aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, decide passar férias no litoral sul da Itália. [Leia +] [Leia um trecho]

10. Fãs do impossível, de Kate Scelsa — Mira, Sebby e Jeremy são três amigos em meio aos complexos conflitos da adolescência. Mesmo sentindo-se despedaçados, sem motivos para serem amados e tentando não sucumbir à solidão, eles lutam pela vida, cada um à sua maneira. Mira está começando em uma escola nova, depois de passar um tempo no hospital. Sebby é um garoto brincalhão que leva a vida com boas doses de mentira e bom humor, até que seu lado mais destrutivo vem à tona. Jeremy está retornando à antiga escola, depois de um tempo afastado por causa de um incidente traumático que arruinou seu ano letivo.

 11. História da sua vida e outros contos, de Ted Chiang — Ícone da ficção científica contemporânea é publicado pela primeira vez no Brasil em coletânea que inclui o conto que inspirou o filme A Chegada. Com apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas, a pequena produção de Chiang contrasta com a expressiva quantidade de premiações: os oito textos reunidos em História da sua vida e outros contos ganharam no total nove importantes prêmios, dentre eles Nebula, Hugo, Locus, Sturgeon, Sidewise e Seiun. [Leia +][Leia um trecho]

12. Pax, de Sara Pennypacker — Peter e sua raposa, Pax, são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde vai morar por um tempo, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas. [Leia +]

13. Alucinadamente feliz: Um livro engraçado sobre coisas horríveis, de Jenny Lawson  Longe de ser uma pessoa comum, Jenny Lawson se considera uma colecionadora de transtornos mentais. Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é. Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade. [Leia +]

14. A agenda antiplanos, de Keri Smith — Com espaços sem data e distribuídos aleatoriamente para você fazer um resumo do mês que desejar, o novo projeto da autora de Destrua este diário funciona como um diário criativo, que vai ajudar o leitor a estruturar os pensamentos de uma forma nada limitada nem previsível. [Leia +]

15. O livro dos Baltimore, de Joël Dicker — O novo romance do autor de A verdade sobre o caso Harry Quebert revisita seu personagem mais emblemático: Marcus Goldman. Marcus teve uma juventude inesquecível em Baltimore, cidade em que passou seus melhores momentos ao lado da família até que um acontecimento mudou a vida de todos. Oito anos depois desse fatídico dia, Marcus ainda tenta montar o quebra-cabeça e desvendar o passado. [Leia +]

16. Como combater a fúria de um dragão, de Cressida Cowell — O emocionante desfecho da série Como treinar o seu dragão coloca frente a frente humanos e dragões. Quem vai vencer a Batalha Final? Repleto de ilustrações, ação, humor e mensagens inspiradoras, o combate agora caminha para o seu fim. [Leia +]

17. Destinos e Fúrias, de Lauren Groff — Aos 22 anos, Lotto e Mathilde são jovens, perdidamente apaixonados e destinados ao sucesso. Eles se conhecem nos últimos meses da faculdade e antes da formatura já estão casados. Seguem-se anos difíceis, mas românticos. Uma década depois, o caminho tornou-se mais sólido. Ele é um dramaturgo famoso e ela se dedica integralmente ao sucesso do marido. A vida dos dois é invejada como a verdadeira definição de parceria bem-sucedida. Porém, nem tudo é o que parece, e em um casamento essa máxima se faz ainda mais verdadeira. Se em “Destinos” somos seduzidos pela imagem do casal perfeito, em “Fúrias” a tempestuosa raiva de Mathilde se revela fervendo sob a superfície. Em uma reviravolta complexa e emocional, o que começou como uma ode a uma união extraordinária se torna muito mais. [Leia +]

 

testeLançamentos de janeiro

Confira as sinopses e trechos dos livros que publicaremos neste mês:

Cinquenta tons mais escuros, de E L James — Com capa inspirada no filme, a edição especial do segundo livro da trilogia tem conteúdo extra: fotos e comentários da autora sobre os bastidores da aguardada sequência cinematográfica e ainda um trecho antecipado de Cinquenta tons mais escuros pelos olhos de Christian, próximo romance de E L James. [Leia +]

O livro dos Baltimore, de Joël Dicker — O novo romance do autor de A verdade sobre o caso Harry Quebert revisita seu personagem mais emblemático: Marcus Goldman. Marcus teve uma juventude inesquecível em Baltimore, cidade em que passou seus melhores momentos ao lado da família até que um acontecimento mudou a vida de todos. Oito anos depois desse fatídico dia, Marcus ainda tenta montar o quebra-cabeça e desvendar o passado. [Leia +]

Regras simples: como viver tranquilo e organizado em um mundo cada vez mais complexo, de Donald Sull e Kathleen M. Eisenhardt — Depois de mais de uma década de estudos, os autores desenvolveram seis tipos de regras que vão ajudar os leitores a descomplicar a vida e atingir seus objetivos. [Leia +]

 

Aconteceu naquele verão, organizado por Stephanie Perkins — O livro reúne doze contos apaixonantes e surpreendentes de doze escritores amados pelos jovens, como Cassandra Clare e Veronica Roth. Com as mais diversas referências que agradam desde o leitor mais romântico aos fãs do seriado Black Mirror, o livro é ideal para quem adora histórias de amor de todos os tipos. [Leia+]

Como combater a fúria de um dragão, de Cressida Cowell — O emocionante desfecho da série Como treinar o seu dragão coloca frente a frente humanos e dragões. Quem vai vencer a Batalha Final? Repleto de ilustrações, ação, humor e mensagens inspiradoras, o combate agora caminha para o seu fim. [Leia +]

Antes que eu vá, de Lauren OliverSexta-feira, 12 de fevereiro, é o último dia de vida de Samantha Kingston, uma garota que até então tinha tudo: o namorado mais cobiçado do colégio, três amigas fantásticas e uma vida privilegiada. Mas ela recebe uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver o mesmo dia várias vezes seguidas, Samantha descobre, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder. O livro foi adaptado para os cinemas e estreia em março. [Leia +]

A batalha por WondLa, de Tony DiTerlizzi — O último livro da aguardada trilogia acompanha uma Eva Nove mais madura e corajosa, disposta a enfrentar seus maiores medos para garantir a segurança daqueles que ama. O livro será impresso em duas cores e com ilustrações assinadas pelo próprio autor. [Leia +]

Meu menino vadio: histórias de um garoto autista e seu pai estranho, de Luiz Fernando Vianna — O jornalista faz um panorama amplo e sincero sobre a experiência, os momentos de ternura e desespero na relação entre ele e seu filho com autismo. [Leia +]

Buracos Negros, de Stephen Hawking: O livro reúne o conteúdo de duas palestras emblemáticas do lendário físico sobre as complexidades que cercam um dos mais fascinantes mistérios do universo.  [Leia +]

A longa caminhada de Billy Lynn, de Ben Fountain: O romance traça um retrato ácido e debochado da sociedade e do circo da mídia. Durante a guerra do Iraque, uma equipe de TV registra uma violenta batalha de soldados americanos contra insurgentes iraquianos. O vídeo se espalha pelo Youtube e faz muito sucesso nos Estados Unidos. A grande repercussão faz com que os militares sejam convidados a cruzar o país com o objetivo de buscar apoio às tropas.  Eles se tornam celebridades e tentam aproveitar o momento antes de retornar à guerra. [Leia +]

 

testeOs lugares de Isla

artecomlivro

Isla é uma garota tímida, romântica, ruiva e baixinha que tem uma queda por Josh desde que o viu pela primeira vez. Como qualquer adolescente de 17 anos, ela tem dúvidas sobre o futuro e não faz a menor ideia de qual faculdade irá cursar. Mas enquanto a menina não decide o rumo da sua vida, ela se divide entre duas cidades: Nova York e Paris.

Isla estuda na SOAP, uma escola americana na capital francesa. Josh, sua paixão platônica desde o primeiro ano do ensino médio, também estuda lá e vive entre as duas metrópoles.

Apesar de terem vidas parecidas, os dois só se encontram durante as férias em Nova York, antes de começarem seu último ano na escola. Após retirar os sisos, e um pouco atordoada por causa dos analgésicos, Isla entra em uma lanchonete qualquer para comer alguma coisa quando se depara com Josh.  Depois desse encontro inesperado, os dois começam a ficar mais próximos e iniciam uma história de amor delicada entre os mais belos cartões-postais de Manhattan, da Cidade Luz e de Barcelona.

Confira a lista dos lugares que servem de cenário para o romance de Isla e Josh em Isla e o final feliz:

The Metropolitan Museum of Art, em Nova York — Conhecido como Met, é um dos museus mais importantes do mundo. Possui mais de 2 milhões de obras de arte, que abrangem 5.000 anos de história. Pinturas de artistas como Pablo Picasso, Vincent van Gogh e Claude Monet podem ser encontradas em um dos principais pontos turísticos de Nova York.

met

Pompidou, em Paris — É um dos maiores museus de arte contemporânea do mundo e um dos mais importantes de Paris, com acervo de mais de 60 mil obras, pinturas e fotografias. Impressiona tanto pela arquitetura, com canos e tubos visíveis, quanto pela vista incrível do alto do prédio.

pompidou

Place de la Concorde, em Paris — É a maior praça da capital francesa e palco de importantes acontecimentos da história do país. Está situada entre a avenida Champs-Élysées e o jardim Tuileries.

place de la concorde

Parc Güell, em Barcelona — É uma das principais obras do arquiteto modernista Antoni Gaudí e um dos pontos turísticos mais visitados na cidade.

Park Guell, Barcelona - Spain

Park Guell, Barcelona – Spain

Passeig de Gràcia, em BarcelonaÉ uma avenida enorme com muitas lojas de marcas famosas como Dolce & Gabbana e Yves Saint Laurent. La Pedrera, uma das mais importantes obras de Gaudí, também está situada nessa região.

Casa_Amatller_and_Casa_Batlló
link-externoLeia também:
Para a personagem que me conquistou
O fascínio das road trips

 

testeLançamentos de junho

EstanteIntrinseca_Jun2015_600px

O clique de 1 bilhão de dólares, de Filipe Vilicic — Aos 26 anos, o paulistano Mike Krieger tornou-se milionário. A trajetória de um dos idealizadores do Instagram e os bastidores da compra do aplicativo pelo Facebook em 2012 são detalhados pelo jornalista Filipe Vilicic, editor de Ciência e Tecnologia da revista e do site de Veja. [Leia +]

Quem é você, Alasca? (Edição comemorativa de 10 anos), de John Green — Publicado pela primeira vez nos Estados Unidos em 2005, o romance de estreia de John Green ganha agora uma edição comemorativa, com um revelador texto de apresentação assinado pelo autor, cenas extras cortadas do manuscrito original, detalhes do processo de edição do romance e respostas de John às perguntas dos fãs. [Leia +]

Estação Onze, de Emily St. John Mandel Vencedor do Arthur C. Clarke Award, importante prêmio do Reino Unido dedicado à literatura de ficção científica, e finalista do National Book Award, Estação Onze, de Emily St. John Mandel, reflete sobre arte, fama e efemeridade, e sobre como os relacionamentos nos ajudam a superar tudo, até mesmo o fim do mundo. [Leia +]

Os Guinle, de Clóvis Bulcão — Sinônimo de luxo, glamour e opulência, as lendas em torno do sobrenome Guinle obscureceram a atuação da família como empreendedores pioneiros no século XX. Clóvis Bulcão resgata o papel da dinastia no processo de industrialização brasileira, na exploração de petróleo e até mesmo na popularização do futebol como preferência nacional. [Leia +] Confira as colunas de Clóvis Bulcão para o blog

Moneyball: O homem que mudou o jogo, de Michael Lewis — No comando de um dos times de menor orçamento da liga de beisebol americana, Billy Beane mudou a história do esporte ao empregar alto conhecimento em matemática para determinar o modo de jogar e selecionar os atletas contratados pela equipe. A saga, narrada por Michael Lewis, também chegou ao cinema protagonizada por Brad Pitt[Leia +]

Isla e o final feliz, de Stephanie Perkins — Isla é uma menina tímida que estuda em uma escola americana em Paris. Ela é apaixonada por Josh, mas nunca teve contato com ele. Um dia, os dois se encontram por acaso em Nova York, e o sonho de Isla começa a se tornar realidade. Mas, para ficarem juntos, eles terão que enfrentar desafios como dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade de seguirem caminhos diferentes. [Leia +]

Galveston, de Nic Pizzolatto — Diagnosticado com uma doença terminal, Roy pressente que o chefe, um mandachuva em Nova Orleans, quer vê-lo morto. Conhecido entre os membros da gangue pelo apelido de Big Country, ele desconfia de que o serviço de rotina para o qual foi enviado possa ser uma emboscada. E de fato é. Do criador, roteirista e produtor executivo da série True Detective, Galveston é um romance brutal e envolvente. [Leia +]

Os Dois Terríveis (Série Os Dois Terríveis — Vol. 1), de Jory John e Mac Barnett | Ilustrado por Kevin Cornell — Miles era o garoto mais terrível de sua escola, mas acaba de se mudar para a entediante cidade de Vale do Bocejo, conhecida unicamente por suas muitas vacas. Só que Vale do Bocejo já tem um rei das travessuras. E dos bons. Se quiser roubar o posto, Miles vai ter que se superar. [Leia +]

Como não ser um babaca: Guia de etiqueta para o cotidiano, de Meghan Doherty — Com exemplos bem-humorados e ilustrações divertidíssimas, a designer e ilustradora Meghan Doherty apresenta inúmeros cenários em que há potencial para “comportamento babaca”, como no trânsito, nos relacionamentos e até na internet, e nos convida a refletir sobre como nossas ações podem afetar os outros. [Leia +]

Bebês submarinos, de Seth Casteel — Seth Casteel provocou alvoroço na internet e nas livrarias ao apresentar suas fotos divertidas e inusitadas de cães adultos e filhotes mergulhando na água para abocanhar bolinhas e brinquedos. Nesse terceiro livro, o autor de Cachorros submarinos e Filhotes submarinos fotografa os bebês mais fofos de todos os tempos debaixo d’água. [Leia +]

Serena, de Ron Rash — Pemberton e Serena são um casal ambicioso, determinado a derrubar todas as árvores das montanhas da Carolina do Norte para aumentar sua fortuna durante a Grande Depressão. Mas um projeto de parque nacional ameaça esses planos. Pemberton passa a subornar as pessoas mais influentes para manter sua propriedade e seu poder. Já Serena recorre a outros argumentos. Para sustentar o grande império, os dois vão passar por cima de tudo. Até deles próprios. [Leia +]

testeCELEBRAÇÕES DE FIM DE ANO

untitled

Nos contos de O presente do meu grande amor, histórias românticas se desenrolam em meio às festas de fim de ano. Embora o Natal seja a festa religiosa mais comum para os leitores brasileiros, no livro há outras comemorações religiosas, como o Chanucá e o Yule.

Chanucá é a festa judaica que dura oito dias e, embora geralmente se comemore em dezembro, sua data não é fixa no calendário cristão. Segundo a tradição, após uma guerra ocorrida há mais de dois mil anos, o templo de Jerusalém havia sido destruído. A Menorá, candelabro de sete braços, estava acesa, mas só havia óleo para um único dia. Milagrosamente, o combustível durou oito dias. No conto “Que diabo você fez, Sophie Roth?”, de Gayle Forman, a personagem principal estuda em uma pequena cidade no interior dos Estados Unidos, longe de sua mãe, que vive em Nova York. Sem poder festejar o Chanucá com sua família, ela improvisa uma comemoração no seu alojamento com um colega de faculdade, ensinando a tradição para ele.

Em “É um milagre de Yule, Charlie Brown”, de Stephanie Perkins, Marigold Moon e sua mãe hippie comemoram o Yule, uma celebração do norte da Europa pré-cristã, que ocorre por volta de 21 de dezembro, e abrange o solstício de inverno. Nesta data, que é a noite mais longa do ano, é festejado o nascimento do deus Sol, marcando o fim do inverno. O hábito de trazer pinheiros para dentro de casa é uma tradição entre os pagãos, para quem árvores perenes como o pinheiro e o azevinho simbolizam a continuação da vida.

No conto “Estrela de Belém”, de Ally Carter, uma família do interior do Oklahoma, querendo que sua hóspede islandesa se sinta acolhida, prepara uma festa de Natal típica da Islândia, onde costumes religiosos se misturam com elementos folclóricos. Em vez do Papai Noel, por exemplo, no país do extremo norte da Europa 13 Yule Lads depositam presentes – ou trotes, dependendo do comportamento das crianças – em sapatos colocados nas beiradas das janelas. Há também o Gato de Natal, um felino do tamanho de uma casa que devora aqueles que não cumprem a tradição de vestir roupas novas nessa data.

Os contos de O presente do meu grande amor nos lembram que, apesar da variedade de religiões, o amor sempre merece ser celebrado.

 

testeDoze contos, doze casais

Casais

A capa deixa bem claro: O presente do meu grande amor é um livro romântico.  A coletânea reúne 12 dos autores mais populares da atualidade, como Stephanie Perkins, Laini Taylor, Gayle Forman, Jenny Han, Rainbow Rowell e David Levithan, cada um deles imprimindo aos contos o próprio estilo. A ilustração da capa também mostra os casais protagonistas de cada conto como patinadores em uma pista de gelo. Em tempo: as imagens não trazem spoilers.

Para ajudar os leitores, Stephanie Perkins, a organizadora da compilação, postou em seu Tumblr uma imagem definindo a qual conto pertence cada casal desenhado. Mags, protagonista de “Meias-noites”, de Rainbow Rowell, patina um pouco à frente de seu amigo Noel. Vestidos de Virgem Maria e José para uma encenação do nascimento de Cristo, está o casal criado por Myra McEntire para o conto “Baldes de cerveja e  Menino Jesus”. A filha adotiva do Papai Noel, do conto “Encontre-me na Estrela do Norte”, escrito por Jenny Han, está ao lado de um duende alto de cabelos prateados. E o menino fantasiado de bom velhinho, do conto “Papai Noel por um dia”, patina acompanhado do namorado.

Uma curiosidade: os autores tiveram que entregar a descrição de seus personagens antes mesmo de escreverem os contos. E como o casal do mundo fantástico criado por Laini Taylor em “A garota que despertou o sonhador” era muito difícil de ser desenhado, optou-se por não caracterizá-lo.