testeAs melhores modificações de Orgulho e Preconceito e Zumbis

giphy

Seth Grahame-Smith é um dos maiores nomes entre os autores que misturam clássicos da literatura mundial com criaturas modernas. Em Orgulho e Preconceito e Zumbis, ele não apenas introduz os monstros no romance de costumes, mas faz uma releitura de costumes e práticas na Inglaterra do começo do século XIX.

Listamos cinco das melhores adaptações que Seth Grahame-Smith fez em relação à obra original de Jane Austen:

 

1 – O primeiro encontro entre Elizabeth Bennet e o arrogante Sr. Darcy é um pouco diferente em Orgulho e Preconceito e Zumbis. Além de ficar ofendida por ser esnobada, Lizzie considera seguir o Código dos Guerreiros e cortar a garganta de Darcy do lado de fora do baile:

“Enquanto o Sr. Darcy se afastava, Elizabeth sentiu o sangue ferver. Nunca em sua vida fora tão insultada. O Código dos Guerreiros exigia que ela vingasse sua honra prontamente.”

 

2 – O momento em que Darcy menciona os olhos de Elizabeth tem uma menção à tenacidade da Srta. Bennet para atravessar as hordas de mortos-vivos para visitar sua irmã doente, Jane:

“— Receio, Sr. Darcy — observou a Srta. Bingley quase num sussurro —, que essa aventura tenha afetado bastante sua admiração pelos belos olhos dela.

— De modo algum! — replicou ele. — Estavam ainda mais brilhantes, devido ao esforço realizado.”

 

3 – Um dos personagens mais modificados da obra original é o Sr. Wickham, que tem uma história de rivalidade com Sr. Darcy mais novo completamente diferente. Além disso, é mostrado o tipo de educação que o Sr. Darcy pai deu ao filho e a Wickham:

“Quando ele e Darcy tinham não mais do que 7 anos de idade, o Sr. Darcy empenhava-se em aprimorar o treinamento de ambos. Certo dia, ao amanhecer, durante um treino de luta corpo a corpo, o jovem Wickham desfechou um forte pontapé em Darcy, que o atirou no chão. O Sr. Darcy, pai, implorou a Wickham que ‘desse um fim’ em seu filho, com um chute direto na garganta.”

 

4 – O desgosto que o pai das irmãs Bennet sente pelo gorducho Sr. Collins continua igual, e sua reação à possibilidade de Elizabeth casar com um sujeito tão estranho é ainda melhor:

“Não toleraria ter minha melhor guerreira casada com um homem que é mais gordo que Buda e mais embotado que o fio cego de uma espada de treinamento.”

 

5 – A única parente de Darcy ainda viva, a rancorosa Lady Catherine, tem um passado ligeiramente mais épico.

“— Srta. Bennet, tem certeza de que sabe quem eu sou? Já não escutou as canções sobre minhas vitórias contra as legiões de escravos de Satã? Não leu sobre minhas inigualáveis habilidades para matar? Sou praticamente a única parenta viva do Sr. Darcy, de modo que tenho o direito de estar a par de tudo o que lhe diz respeito, até mesmo dos assuntos mais íntimos.”

testeA zumbificação de Jane Austen

Por Alexandre Sayd*

Inglaterra, início do século XIX. Na propriedade de Longbourn a única preocupação da Sra. Bennet é conseguir o melhor casamento possível para cada uma de suas cinco filhas. Mas há um detalhe importante: há pouco mais de 50 anos uma estranha praga se abateu sobre o país de Sua Majestade, fazendo zumbis se levantarem dos túmulos e causando profundas transformações sociais.

As cinco filhas da Sra. Bennet, por exemplo, são exímias matadoras de “não mencionáveis” (os famigerados zumbis), tendo passado anos na China aprendendo com monges Shao Lin o domínio das artes mortais — prática bastante comum entre as famílias que dispõem de recursos. A diferença é que as famílias realmente abastadas preferem enviar seus filhos para treinar com ninjas no Japão e torcem o nariz para o “treinamento inferior” dos chineses que as irmãs Bennet receberam.

1996480.jpg-r_x_600-f_jpg-q_x-xxyxxOrgulho e Preconceito e Zumbis, de Seth Grahame-Smith, é exatamente o que o título sugere: o mais conhecido romance de costumes de Jane Austen acrescido de mortos-vivos devoradores de cérebros. A ideia parece disparatada à primeira vista, mas o acréscimo não vem apenas para trazer humor à história. Leva a brincadeira mais longe, imaginando como a Inglaterra vitoriana realmente reagiria ao surgimento de zumbis e fazendo com que as cenas de ação exageradas, como as em que Lizzy Bennet decapita não mencionáveis com sua adaga, sirvam para destacar ainda mais os conflitos socioculturais da época. Pois se não é fácil combater sozinha uma dúzia de zumbis, imaginem a dificuldade de fazer isso sem nem mesmo sujar o vestido. Em contrapartida, nada como recusar um pedido de casamento dando um chute na cara do pretendente.

Entre as transformações trazidas com a praga, há um esforço de guerra contra os mortos-vivos, que insistem em se levantar com mais frequência numa região ou noutra da Inglaterra. Assim muralhas são erguidas novamente para a defesa de Londres — a cidade passa a ser separada em setores que refletem a divisão anterior entre as áreas mais ricas e mais pobres da capital, reforçando mais uma vez o caráter social da obra. A troca de correspondências é assídua e constante entre os personagens, mas as missivas frequentemente se atrasam devido a algum ataque zumbi aos veículos dos correios.

Fãs da obra original poderão revisitar Pemberley, a suntuosa mansão da família Darcy — agora com o estilo arquitetônico de um palácio de Kyoto — e observar os embates entre Lizzy e Lady Catherine de Bourgh não somente na mesa de chá, mas também em um dojo, armadas com katanas. Mesmo destacando os desafios de uma mulher na sociedade, o livro dá às personagens femininas “dotes” literalmente mortais que as tornam, no mínimo, menos indefesas. Nas palavras de Lydia Bennet “a virtude na mulher é removida com a mesma facilidade que uma peça de roupa. Basta um passo em falso para ocasionar ruína para sempre. E o único remédio para a honra ferida é o sangue de quem a profanou”. A existência dos zumbis ainda leva a finais diferentes para alguns personagens, garantindo saborosas surpresas para os leitores de Austen.

Não é necessário, no entanto, sequer conhecer o livro de Jane Austen para ler a obra de Grahame-Smith, e aqueles leitores mais interessados nos zumbis do que em Orgulho e Preconceito provavelmente vão se espantar ao se descobrirem prendendo a respiração com o suspense de diálogos cheios de sutilidades e insinuações durante um jantar. Pois, independentemente de todas as mudanças, o foco da história se mantém na complexidade e nas sutilezas dos relacionamentos entre os personagens.

Apesar de todas as alterações na trama ainda nos vemos, inevitavelmente, torcendo para que Lizzy, com seu gênio difícil, acabe se entendendo com o Sr. Darcy, e o fato de que na nova versão ambos são guerreiros orgulhosos, com noções de honra aprendidas com mestres orientais, dá ainda mais fôlego a esse conflito. Com nervos “testados no fragor de muitas batalhas”, Lizzy ainda vai se ver “desconcertada diante de seu próprio desequilíbrio emocional”. Esse contraste entre força e fragilidade, entre a realidade e o absurdo do cenário, é que dá novo sabor à história e a torna tão interessante.

RAZAO_E_SENSIBILIDADE_E_MONSTROS_MARINHO_1302821658BHerdeiros dos fanfics, os chamados mash-ups são livros compostos pela associação de obras clássicas de grande importância a elementos insólitos, normalmente relacionados à literatura de horror. Orgulho e Preconceito e Zumbis é um dos pioneiros nesse gênero e seu sucesso foi seguido por outras obras como Razão e Sensibilidade e Monstros Marinhos, Android Karenina e Queen Victória: Demon Hunter.

Orgulho e Preconceito e Zumbis esteve na lista dos livros mais vendidos do jornal The New York Times e recebeu boas avaliações da crítica especializada, se beneficiando tanto do interesse duradouro dos leitores no trabalho de Jane Austen quanto do fato de zumbis estarem na moda. Devido ao sucesso do livro, a obra ganhou uma versão cinematográfica, dirigida por Burr Steers (17 outra vez) e estrelada por Lily James (Cinderela), Elizabeth Bennet e Sam Riley (Malévola), com lançamento previsto para 4 de fevereiro.

Seth Grahame-Smith é um escritor, roteirista e produtor de cinema mais conhecido no Brasil pelo roteiro do filme Abraham Lincoln – Caçador de Vampiros, baseado no livro homônimo, também de sua autoria. Ele é cotado para escrever as sequências de Beetlejuice e Gremlins.

Conheça Razão e Sensibilidade e Monstros Marinhos

 

*Alexandre Sayd é jornalista e leitor voraz de fantasia e horror.

testeLançamentos de janeiro

Estante Intrinseca

O regresso, de Michael Punke – Inspirado na impressionante história real de Hugh Glass, caçador da Companhia de Peles Montanhas Rochosas atacado por um urso-cinzento e depois abandonado pelos companheiros, que levam suas armas e suprimentos. Entre delírios, Glass é tomado por um único desejo: vingança. O livro inspirou o filme homônimo, estrelado por Leonardo DiCaprio (O lobo de Wall Street) e dirigido por Alejandro González Iñárritu (Birdman)  [Leia +]

Leia também: O Regresso recebe 3 indicações ao Globo de Ouro

P.S.: Ainda amo você, de Jenny Han – Continuação de Para todos os garotos que já amei, o livro conta a história de Lara Jean. Em P.S.: Ainda amo você, ela vai aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois. [Leia +]

Leia também: A continuação de Para todos os garotos que já amei

A arte do descaso, de Cristina Tardáguila – Em pleno Carnaval, quatro homens invadiram o Museu da Chácara do Céu, no Rio de Janeiro, e roubaram cinco obras de arte cujo valor estimado, na época, ultrapassava 10 milhões de dólares. Até hoje é considerado o maior roubo de arte do Brasil e o oitavo do mundo. Decidida a desvendar o mistério, a jornalista Cristina Tardáguila chegou a se colocar em situações de risco a fim de encontrar respostas. [Leia +]

O nadador, de Joakim Zander – Damasco, Síria. Um agente secreto norte-americano abandona a filha recém-nascida em meio a um bombardeio, entregando-a a um destino incerto. Alternando habilmente entre passado e presente, entre Suécia, Síria e Estados Unidos, Joakim Zander tece uma rede de intrigas e suspense em um estilo sofisticado e descritivo que transformou O nadador em um estrondoso sucesso. [Leia +]

Trumbo, de Bruce Cook – Em 1947, o jornal The Hollywood Reporter divulgou uma série de nomes de cineastas suspeitos de instilar sutilmente propaganda comunista nos filmes de Hollywood. O principal nome era o de Dalton Trumbo, que se recusou a entregar qualquer informação. Ele foi julgado, declarado culpado e, em 1950, preso. Após sair da prisão, Trumbo driblou a lista negra anticomunista e, por quase uma década, viveu de produzir roteiros clandestinamente. O livro inspirou o filme Trumbo: Lista negra, estrelado por Bryan Cranston (Breaking Bad) e Helen Mirren (A Rainha). [Leia +]

Leia também: O homem que rasgou a lista negra de Hollywood

Vale-tudo da notícia, de Nick Davies – A notícia de que um editor do jornal britânico News of the World invadia caixas postais de telefones atrás de recados que lhe rendessem furos sobre a realeza não seria tão aterradora se parasse por aí. O problema surgiu quando o repórter Nick Davies decidiu investigar a história mais a fundo e descobriu um lamaçal de crimes e corrupção que afetava boa parte da imprensa britânica, com ramificações no gabinete do primeiro-ministro e no alto escalão da Scotland Yard. [Leia +]

Orgulho e preconceito e zumbis, de Seth Grahame-Smith e Jane Austen –  “É uma verdade universalmente aceita que um zumbi, uma vez de posse de um cérebro, necessita de mais cérebros.” Assim começa essa paródia da obra consagrada de Jane Austen, que se tornou um best-seller do The New York Times. Agora, porém, no tranquilo vilarejo de Meryton, nossa heroína, Elizabeth Bennet, treinada nos rigores das artes marciais, está determinada a eliminar a ameaça zumbi. Até que sua atenção seja desviada pela chegada do altivo e arrogante Sr. Darcy.       O filme inspirado na obra, estrelado por Lily James (Cinderela) e Sam Riley (Malévola), estreia em fevereiro.

Leia também: Orgulho e preconceito e zumbis nos cinemas

Sr. Tigre solto na selva, de Peter Brown – Para tudo tem hora e lugar… até para se soltar! Ninguém esperava isso do sr. Tigre. Sempre tão comportado, tão polido, tão educado. De terno e cartola, lá estava ele, totalmente acostumado à vida na cidade, aos cumprimentos distantes, ao refinado chá da tarde. Ele queria se soltar, queria ser selvagem. E um dia, foi isso o que ele fez. Só que, num mundo tão civilizado, a mudança não pegou muito bem. Mais um livro de Peter Brown, autor e ilustrador de Minha professora é um monstro! (Não sou, não.)

 

teste13 histórias para um Dia das Bruxas mais assustador

unnamed

Para comemorar o Dia das Bruxas, preparamos uma lista de alguns livros da Intrínseca com monstros, zumbis, bruxas, criaturas inomináveis e terror em geral. Confira!

1- João e Maria, de Neil Gaiman e Lorenzo Mattotti: Familiar como um sonho e perturbador como um pesadelo, o conto narra a saga de dois irmãos que, em tempos de crise e falta de esperança, são abandonados pelos próprios pais e precisam enfrentar com coragem os perigos de uma floresta sombria.

2- O oceano no fim do caminho, de Neil Gaiman: Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis. Um homem cometeu suicídio, despertando forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas.

3- Caixa de pássaros, de Josh Malerman: Há algo que não pode ser visto. Algo que enlouquece as pessoas e as leva a cometer atos violentos seguidos de suicídio. A população foi aconselhada a trancar as portas e as janelas e a andar vendada. Com uma narrativa cheia de suspense e que alterna passado e presente, o livro conta uma incrível história de terror psicológico em um mundo pós-apocalíptico.

4- Orgulho e Preconceito e Zumbis, de Jane Austen e Seth Grahame-Smith: Elizabeth Bennet, treinada nos rigores das artes marciais, está determinada a eliminar a ameaça zumbi. Até que sua atenção é desviada pela chegada do altivo e arrogante Sr. Darcy. Conseguirá ela subjugar as crias de Satã e superar os preconceitos sociais dos grandes aristocratas ingleses?

5- O Rei de Amarelo, de Robert W. Chambers: Uma peça teatral estrelada por uma figura sobrenatural cuja existência extrapola as páginas. Pouco se sabe a respeito do texto original, exceto que seus leitores são levados à loucura, condenando sua alma à perdição.

6- Caçadores de Trolls, de Guillermo del Toro e Daniel Kraus: Jim Sturges é um típico adolescente de San Bernardino, até que um mistério de décadas ressurge, ameaçando a vida de todos os moradores da aparente entediante cidadezinha. Um livro sobre medos e criaturas que se ocultam onde menos esperamos.

7- Titia Terrível, de David Walliams: Uma menininha não sabe que perdeu os pais em um acidente de carro, pois passou meses em coma. Ao despertar, ela precisará fazer de tudo para escapar das tramoias da tia, uma mulher malvada interessada na herança da sobrinha, e de sua coruja mal-humorada.

8- Half Bad, de Sally Green: Na Inglaterra, bruxos e humanos dividem o mesmo espaço, sem, no entanto, se misturarem. Mesmo entre os bruxos, há os que se autodenominam bons, puros e justos — os bruxos da Luz —, e há, é claro, seus inimigos, aqueles que devem ser combatidos e aniquilados, a origem de todo o mal — os bruxos das Sombras.

9- Abraham Lincoln: Caçador de vampiros, de Seth Grahame-Smith: Indiana, 1818. Sob o luar que se insinua por entre a densa floresta, uma pequena cabana se destaca. Dentro dela, o pequeno Abraham Lincoln, com apenas nove anos, está ajoelhado ao lado da cama em que a mãe agoniza. Anos mais tarde, o magoado Abe descobriria que o mal que vitimou sua mãe foi, na realidade, obra de um vampiro. Dotado de impressionantes altura, força e habilidade, ele traça um plano de vingança que acabará por levá-lo à Casa Branca.

10- Filme noturno,de Marisha PesslEm uma noite fria de outono, Ashley Cordova é encontrada morta em um armazém abandonado em Manhattan. Embora a polícia suspeite de suicídio, o jornalista Scott McGrath acredita que exista algo mais por trás dessa história. Seu interesse pelo caso não é gratuito: Ashley é filha do famoso e recluso diretor de filmes de terror Stanislas Cordova, um homem que não é visto em público há mais de 30 anos e que, no passado, teve um papel trágico na vida de McGrath.

11- Objetos cortantes, de Gillian Flynn: A repórter Camille Preaker precisa retornar à sua cidade natal para investigar o brutal assassinato de uma menina e o desaparecimento de outra. À medida que as investigações para elaborar sua matéria avançam, Camille começa a desvendar segredos familiares perturbadores, tão macabros quanto os problemas que ela própria enfrenta.

12- Lugares escuros, de Gillian Flynn: Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua. Vinte e quatro anos depois, ao ser procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão?

13- Até você ser minha, de Samantha Hayes: A assistente social Claudia parece ter uma vida perfeita. À espera do bebê que sempre desejou, ela vive em uma linda casa com seu marido que a ama incondicionalmente. Até que Zoe — a babá contratada para ajudá-la quando a criança nascer — entra na sua vida. Claudia passa a desconfiar de Zoe. E um dia as suspeitas se tornam um medo real.

 

link-externoLeia também: 13 thrillers

testeOS 12 MAIS DE 2012: RETROSPECTIVA DO BLOG DA INTRÍNSECA

Publishers Weekly elege E L James como a personalidade editorial do ano — Como uma dona de casa modificou drasticamente o mercado editorial global

Mixtape para Bennie Salazar — As canções que Jennifer Egan escolheu para um dos personagens centrais de A visita cruel do tempo

John Green: o autor 3.0
— O festejado autor de A culpa é das estrelas também esbanja talento nas redes sociais

O preço da street art, por Banksy — Uma ácida reflexão sobre arte contemporânea, fama e a mercantilização do grafite

A sombria fábrica de Seth Grahame-Smith e Tim Burton — Os projetos de dois artistas obcecados por histórias de terror

O beijo do Führer — O encontro romântico entre a filha do diplomata norte-americano e Hitler

A intraduzível visita do tempo — O duro desafio linguístico que Jennifer Egan reservou aos tradutores de sua obra-prima

Queremos música no Fantástico! — Com a Trilogia Cinquenta tons de cinza no topo da lista de mais vendidos, a equipe da Intrínseca compõe uma playlist de tirar o fôlego

Montagem da Casa Intrínseca na Flip 2012 — Os bastidores da decoração da charmosa casa da Intrínseca na Festa Literária Internacional de Paraty

Como ter um bilhão de amigos — A trajetória do Facebook e a criação de um mito em duas leituras indispensáveis

Marketing se aprende na estrada — 5 fins de semana, mais de 30 horas de viagem, 27 horas de eventos, 25 tipos de brindes e quase 1.000 pessoas: os bastidores da 1° Turnê Intrínseca

A parisiense está de volta — As dicas do ícone da elegância francesa nunca saem de moda

Confira os 12 mais de 2012 do Blog das Séries

testeESTANTE INTRÍNSECA – LANÇAMENTOS DE NOVEMBRO

7/11 – Paris versus New York, de Vahram Muratyan

Com traços simples e perspicazes, as ilustrações bem-humoradas de Vahram Muratyan revelam detalhes, clichês e contradições de duas das cidades mais míticas do mundo. Nascido em Paris, de origem armênia, Muratyan sempre se surpreendeu com o humor imprevisível da cidade e sua capacidade de refletir a essência de seus habitantes. Em 2010, uma estadia prolongada em Nova York suscitou a inevitável comparação entre sua charmosa cidade natal e a agitada metrópole que o encantou. Do desejo de compartilhar seus insights diários com os amigos e com a família surgiu o blog Paris versus New York, que recebeu mais de cinco milhões de visitas em um ano. Em 2012, sua sofisticada batalha visual foi reunida em livro.
Leia um trecho

Assista à animação de Tony Miotto inspirada em Paris versus New York 

8/11 – Cinquenta tons de liberdade, de E L James

No desfecho de Cinquenta tons de cinza, trilogia adulta que se tornou um sucesso editorial sem precedentes, a paixão avassaladora entre Anastasia Steele e Christian Grey evoluiu, em um curto espaço de tempo, para um sentimento mais profundo que transformou a vida do casal. Os dois estão se acertando: Ana torna-se mais segura a cada dia, e Christian lentamente permite-se relaxar e confiar nela. Tudo leva a crer que eles estejam caminhando para um desfecho digno de conto de fadas. Mas ainda há contas a acertar com o passado.
Leia um trecho

Leia também:
Cinquenta tons de liberdade em e-book

Box da Trilogia Cinquenta tons de cinza entra em pré-venda

10/11 – Estado de graça, de Ann Patchett

Vencedora do Prêmio Orange, do PEN/Faulkner Award e finalista do National Book Critics Circle Award, a norte-americana Ann Patchett é autora de cinco romances, foi eleita uma das 100 pessoas mais influentes pela revista Time em 2012 e é proprietária de uma livraria independente em sua cidade natal, Nashville, Tennessee. Em Estado de graça, seu romance mais recente, a farmacêutica Marina Singh trabalha para uma grande empresa norte-americana e precisa viajar para a Amazônia com o objetivo de investigar a misteriosa morte de seu colega de trabalho, Anders Eckman. O gentil pesquisador foi enviado para o coração da selva atrás da Dra. Annick Swenson, uma brilhante e controversa cientista que vive em uma tribo isolada na floresta. Mas assim como os métodos empregados pela Dr. Swenson, o progresso da pesquisa é totalmente obscuro até para o alto escalão da empresa que a financia.
Leia um trecho

10/11 – O colapso de tudo, de John Casti

Renomado matemático especializado em teorias dos sistemas, John Casti avisa: o mundo moderno está cada vez mais frágil. O alto grau de complexidade dos sistemas essenciais torna a sociedade progressivamente mais vulnerável a eventos extremos (os eventos X) — acontecimentos raros e inesperados capazes de pôr o modo de vida contemporâneo em xeque. Em O colapso de tudo, Casti examina a probabilidade de ocorrência de eventos extremos provocados pelo próprio homem, indo de um prolongado apagão na internet ao esgotamento dos combustíveis, ou de uma pandemia global à desativação de todos os aparelhos eletrônicos por um pulso eletromagnético.
Leia um trecho

24/12 – Noite infeliz, de Seth Grahame-Smith

Em uma manjedoura, um jovem casal dá as boas-vindas ao filho recém-nascido. Três desconhecidos surgem de repente, oferecendo proteção e preciosos presentes ao futuro Rei dos Reis. Ao recontar uma das mais famosas passagens da história da humanidade, Seth Grahame-Smith utiliza sua poderosa imaginação para criar uma emocionante fábula sobre fé e caridade, sem deixar de fora as batalhas sangrentas e criaturas míticas que conquistaram o mundo em Orgulho e preconceito e zumbis e Abraham Lincoln: caçador de vampiros.
Leia um trecho

01/12 – Inferno, Max Hastings

Um dos maiores historiadores militares do mundo, com mais de vinte livros publicados, o jornalista Max Hastings participou da cobertura de onze conflitos em lugares como o Vietnã e as ilhas Falklands e foi editor dos jornais Daily Telegraph e Evening Standard. Pelo conjunto de sua obra, ele foi agraciado em 2002 com o título de Cavaleiro da Ordem do Império Britânico. Resultado de 35 anos de pesquisa, Inferno traça um vasto painel da Segunda Guerra Mundial em todas as linhas de frente, com enfoque na experiência humana. O testemunho de pessoas comuns, documentado em cartas, diários e memórias, ajuda Hastings a ir além da mera narrativa de uma sequência de eventos e a revelar ao leitor do século XXI como foi viver, lutar e morrer em um mundo em guerra.
Leia um trecho

01/12 – O pesadelo, de Lars Kepler

Após conquistar os leitores em O hipnotista, Lars Kepler os deixa sem fôlego com um novo quebra-cabeça, cujas peças o detetive mais carismático, intuitivo e obstinado da Suécia precisa encaixar. Ao descrever o curso vertiginoso de eventos para os quais a lógica é um mero prelúdio, o mais assustador em O pesadelo não são seus crimes horripilantes, mas a psicologia obscura de seus personagens, que mostram como somos todos cegos a nossas próprias motivações.
Leia um trecho

Leia também:
A sombria fábrica de Seth Grahame-Smith e Tim Burton

Conheça os lançamentos de ficção para jovens no Blog das Séries.

testeIntrínseca digital

O início da operação brasileira da Apple para venda de e-books conta com a presença expressiva da Intrínseca, que disponibiliza 80% de seu catálogo com preços até 10 dólares. Entre os “Mais vendidos abaixo de US$ 10”, o ranking da editora ficou assim: A arte de viajar, de Alain de Botton (U$ 4,99); Crepúsculo, de Stephenie Meyer (U$ 9,99); Abraham Lincoln: caçador de vampiros, de Seth Grahame-Smith (U$ 9,99); A culpa é das estrelas, de John Green (U$ 9,99); Crescendo, de Becca Fitzpatrick (U$ 9,99); Religião para ateus, de Alain de Botton (U$ 4,99); Lua nova, de Stephenie Meyer (U$ 9,99); Eu sou o número quatro, de Pittacus Lore (U$ 9,99); A última carta de amor, de Jojo Moyes (U$ 9,99) e O segundo suspiro, de Philippe Pozzo di Borgo (U$ 7,99).

Fenômeno digital: a edição da Intrínseca da trilogia Cinquenta tons de cinza ocupa as duas primeiras posições da lista da iBookstore no Brasil e em Portugal. No cômputo geral, Cinquenta tons de cinza e Cinquenta tons mais escuros venderam 10.000 cópias somente no mês de setembro. Em outubro, a média é de 300 e-books de E L James por dia.

Desde dezembro de 2011, quando começou a vender livros digitais, a Intrínseca já contabiliza cerca de 30.000 e-books baixados.

teste[Atualizado] Programação de lançamentos para o segundo semestre de 2012

A lista de lançamentos do segundo semestre vai agradar em cheio os fãs de Rick Riordan ansiosos pela conclusão da trilogia As crônicas dos Kane. Além de A sombra da serpente, previsto para o mês de outubro, As crônicas dos Kane: Guia de sobrevivência será um aquecimento para os ávidos leitores da série — o livro traz fotos e ilustrações sobre os personagens, os deuses, as criaturas mitológicas e todos os lugares mundo afora mencionados pelo autor nas aventuras de Carter e Sadie. Entre outros destaques, a programação dos próximos meses ainda inclui a estreia de três novas séries muito aguardadas: Puros, de Julianna Baggott, Feita de fumaça e osso, de Laini Taylor e Floresta dos Corvos, de Andrew Peters.

Confira a lista completa de lançamentos:

Lançamentos – Ficção para jovens

A ascensão do Nove, de Pittacus Lore (série Os Legados de Lorien – livro três)
A sombra da serpente, de Rick Riordan (série As crônicas dos Kane – livro três)
Amanhecer, de Stephenie Meyer (edição especial com capa inspirada no filme)
As crônicas dos Kane: Guia de sobrevivência, de Rick Riordan
Como partir o coração de um dragão, de Cressida Cowell (série Como treinar o seu dragão – livro oito)
Feita de fumaça e osso, de Laini Taylor (série Feita de fumaça e osso – livro um)
Floresta dos Corvos, de Andrew Peters (série Floresta dos Corvos – livro um)
Gelo negro, de Andrew Lane (série O jovem Sherlock Holmes – livro três)
Murmúrio, de Alyson Noël (Série Riley Bloom – livro quatro)
Noite infeliz, de Seth Grahame-Smith
Os arquivos perdidos: Os Legados do Número Nove, de Pittacus Lore (e-book complementar da série Os Legados de Lorien)
Percy Jackson e os Olimpianos: O guia definitivo, de Rick Riordan
Puros, de Julianna Baggott (série Puros – livro um)

 

Lançamentos Ficção e Não ficção

4 horas para o corpo, de Timothy Ferriss – Não ficção
A arte de viajar, de Alain de Botton – Não ficção
Argo, de Tony Mendez e Matt Baglio – Não ficção
Art of Fielding, de Chad Harbach – Ficção
Caixa preta
, de Jennifer Egan (e-book) – Ficção
Cinquenta tons de cinza, de E L James – Ficção
Cinquenta tons mais escuros, de E L James – Ficção
Cinquenta tons de liberdade, de E L James – Ficção
Esposa 22, de Melanie Gideon – Ficção
Guerra e spray, de Banksy – Não ficção
Homem-máquina, de Max Barry – Ficção
Inferno: O mundo em guerra 1939-1945, de Max Hastings – Não ficção
Lady Almina e a verdadeira Downton Abbey, da Condessa de Carnarvon – Não ficção
O colapso de tudo, de John Casti – Não ficção
O mundo de Downton Abbey, de Jessica Fellowes – Não ficção
O pesadelo, de Lars Kepler – Ficção
O segundo suspiro, de Philippe Pozzo di Borgo – Não ficção
Paris x Nova York, de Vahram Muratyan – Não ficção
Selvagens, de Don Winslow – Ficção
State of Wonder, de Ann Patchet – Ficção

testeEstreia nacional de Abraham Lincoln: Caçador de vampiros é transferida para 7 de setembro


A Fox Film divulgou uma nova data para a estreia nacional de
Abraham Lincoln: Caçador de vampiros: 7 de setembro. Baseado no livro homônimo de Seth Grahame-Smith, o filme chega às telas com produção de Tim Burton (Edward Mãos de Tesoura e A Fantástica Fábrica de Chocolate), direção de Timur Bekmambetov (O Procurado) e roteiro do próprio Seth Grahame-Smith — também autor do mashup Orgulho e Preconceito e Zumbis.

Tim Burton afirmou em entrevistas que se encantou imediatamente com a inusitada proposta de Seth Grahame-Smith. “A figura de Lincoln sempre me impressionou por parecer estranha, forte, meio mal-assombrada. Ele poderia mesmo ter sido um caçador de vampiros”, disse o cineasta. Parceiros de longa data, Tim Burton e Grahame-Smith nutrem a mesma obsessão por histórias e personagens bizarros. É de Seth Grahame-Smith o roteiro do filme Sombras da Noite, direção mais recente de Burton. Além disso, os dois já planejam outros projetos em conjunto: a adaptação de Unholy Night, título do escritor que a Intrínseca publica ainda este ano, e a sequência para o clássico Os Fantasmas se Divertem (Beetlejuice, 1988), com Michael Keaton.

Na divertida versão da biografia de Abraham Lincoln (1809-1865), inspirado pelo impressionante estilo biográfico de Doris Kearns Goodwin e David McCullough, Seth Grahame-Smith encontra um suposto “Diário Secreto de Abraham Lincoln”, inédito há 140 anos, no qual descobre que, apesar de Lincoln ser lembrado pela libertação de milhares de escravos, sua luta contra os mortos-vivos permaneceu esquecida por mais de uma centena de anos. Com o documento em mãos, Seth reconstitui a história “real” do maior presidente da história norte-americana e desvenda todos os segredos da Guerra de Secessão, além de revelar o papel crucial que os vampiros desempenharam no nascimento, na ascensão e no (quase) declínio dos Estados Unidos.

Leia o 1° capítulo:

Leia também:

A sombria fábrica de Seth Grahame-Smith e Tim Burton 

testeESTANTE INTRÍNSECA – LANÇAMENTOS JOVENS DE JUNHO

08/6 – Desejos dos mortos, de Kimberly Derting – No segundo livro da série The Body Finder, Violet Ambrose continua tentando manter seu segredo — o dom de encontrar os corpos de vítimas de assassinato —, mas involuntariamente torna-se objeto de uma perigosa obsessão. Ao mesmo tempo, ela se dedica a investigar a família do recém-chegado Mike, novo amigo de Jay, e acaba descobrindo uma verdade capaz de colocar todos eles em perigo.

Leia o primeiro capítulo.

15/6 – Caminhos de sangue (Blood Red Road), de Moira Young – Vencedor do Costa Children’s Book Award em 2011 e do BC Book Prizes 2012, o primeiro livro da série Dustlands é uma aventura grandiosa, ambientada em um mundo futurista e violento. Na série distópica, Saba e seu irmão gêmeo, Lugh, sempre viveram no deserto da Lagoa de Prata. Quando uma gigantesca tempestade de areia chega trazendo quatro cavaleiros encapuzados, Lugh é capturado e Saba embarca em uma longa jornada para resgatá-lo.

1/6 – O torreão, de Jennifer Egan – Vencedora do Pulitzer de Ficção de 2011 por A visita cruel do tempo, em O torreão Jennifer Egan subverte os limites entre realidade e imaginação nesse romance neogótico sobre a bizarra estadia de Danny em um castelo medieval na Europa. Leia mais.

11/6 – Vaclav & Lena, de Haley Tanner – Em seu romance de estreia, o autor prova que “felizes para sempre” nunca é uma conclusão garantida. Vaclav e Lena parecem destinados um ao outro, mas o abrupto desaparecimento de sua amada marcará as noites de Vaclav pelos sete anos seguintes. Leia mais.

18/6  Resposta certa, de David Nicholls  Na comédia de David Nicholls, autor do best-seller Um dia, o ano é 1985, e o estudante universitário Brian Jackson apostas todas as suas fichas em um programa de TV para conquistar a garota de seus sonhos. Leia mais.

20/6 – Abraham Lincoln: Caçador de vampiros, de Seth Grahame-Smith – Edição especial com capa inspirada no cartaz do filme sobre a história do famoso presidente dos EUA, um exímio caçador de vampiros e outros seres sobrenaturais. Leia mais.