testeSaiba como participar dos eventos com Jojo Moyes no Rio e em São Paulo

Jojo Moyes virá ao Brasil para conhecer os leitores que se encantaram com as suas obras. Em uma rápida passagem pelo país, a autora de Como eu era antes de você participará de sessões de autógrafos na Saraiva RioSul, no Rio de Janeiro, em 8 de maio, e na Saraiva Pátio Paulista, em São Paulo, no dia 9 de maio.

Para os leitores que não puderem comparecer aos eventos, a Saraiva irá promover uma transmissão exclusiva no dia 10 de maio, às 15h30, no site saraiva.com.br. Os leitores que participarem da LIVE irão concorrer a livros autografados e brindes! As perguntas para a autora poderão ser enviadas, pelo Twitter, através da hashtag #JojoAoVivo.

Confira as regras para participar das sessões:

Rio de Janeiro:

08/05/17, segunda-feira, às 18h
Local: Shopping Rio Sul – Rua Lauro Sodré, 445 – Botafogo, Rio de Janeiro, RJ

 A participação na tarde de autógrafos está limitada a 200 senhas.

 Será autografado 1 livro por pessoa.

 Não serão permitidos autógrafos em itens que não sejam livros, tais como marcadores, papéis soltos, camisas, etc.

 A distribuição de senhas será feita no dia do evento, a partir das 8h na portaria principal do Shopping RioSul.

A senha é pessoal e intransferível.

Uma vez chamada a senha imediatamente posterior ao seu número, em razão da ordem numérica de atendimento, o portador deverá retornar ao final da fila para esperar o atendimento.

A apresentação da senha é obrigatória. No caso de extravio da senha, esta não será substituída e o portador perderá o direito de participar da sessão de autógrafos.

Fotos não serão permitidas. Teremos um fotógrafo profissional que disponibilizará todas as fotos no Facebook da Editora Intrínseca em até três dias úteis após o evento. 

São Paulo:

09/05/17, terça-feira, às 18h
Local:
Shopping Pátio Paulista – Rua Treze de Maio, 1.947 – Bela Vista, São Paulo – SP

A participação na tarde de autógrafos está limitada a 200 senhas.

Será autografado 1 livro por pessoa.

 Não serão permitidos autógrafos em itens que não sejam livros tais como marcadores, papéis soltos, camisas, etc.

 A distribuição de senhas será feita no dia do evento, a partir das 8h na portaria principal do Shopping Pátio Paulista.

A senha é pessoal e intransferível.

Uma vez chamada a senha imediatamente posterior ao seu número, em razão da ordem numérica de atendimento, o portador deverá retornar ao final da fila para esperar o atendimento.

 A apresentação da senha é obrigatória. No caso de extravio da senha, esta não será substituída e o portador perderá o direito de participar da sessão de autógrafos.

 Fotos não serão permitidas. Teremos um fotógrafo profissional que disponibilizará todas as fotos no Facebook da Editora Intrínseca em até três dias úteis após o evento. 

teste5 tipos diferentes de romance

Selecionamos cinco romances com histórias que abordam maternidade, diferentes tipos de amor, intrigas e segredos . Confira a lista! 

Pequenas grandes mentiras, de Liane Moriarty — A obra conta a história de três mulheres que aparentemente têm uma vida perfeita em uma pequena cidade da Austrália. Madeline é forte e passional, Celeste é dona de uma beleza estonteante e Jane é uma mãe solteira recém-chegada na cidade. Os filhos das três mulheres estudam na mesma escola, onde acontece uma misteriosa tragédia em que elas estão envolvidas. Violência doméstica, estupro, bullying e a pressão que as mães sofrem são alguns dos temas abordados.

O segredo do meu marido, de Liane Moriarty — Cecilia Fitzpatrick encontra no sótão de casa uma carta escrita por seu marido. Seria algo corriqueiro, não fosse uma anotação bastante intrigante no envelope: “Para ser aberto apenas na ocasião da minha morte.” Apesar da recomendação, ela resolve abrir a carta e se vê obrigada a lidar com uma revelação avassaladora. O segredo do seu marido, John-Paul, atingirá não só seus três filhos e um longo e sólido casamento, mas também a vida de outras duas famílias. Cecilia precisará fazer uma escolha: optar pelo silêncio e permitir que a verdade corroa seu coração ou revelar o que leu e magoar profundamente as pessoas que mais ama.

 

O som do amor, de Jojo Moyes — um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões, O som do amor é um dos primeiros livros escritos pela autora do best-seller Como eu era antes de você. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história sobre recomeços.

 

O navio das noivas, de Jojo Moyes — A obra, inspirada na história real vivida pela avó da autora, conta a trajetória de quatro mulheres que saem da Austrália depois da Segunda Guerra Mundial em um porta-aviões que as levará até a Inglaterra para encontrar os soldados com quem se casaram durante o conflito. A travessia é feita ao lado de outras noivas, armas, aeronaves e oficiais da Marinha. Com um espírito de aventura, a viagem mudará para sempre a vida dessas mulheres que ficaram distantes dos seus amores no período da guerra.

 

Belgravia, de Julian Fellowes – Ambientada no século XIX, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington. Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua filha, Sophia, encanta Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes.

testeJojo Moyes vem ao Brasil em maio!

Sim! Jojo Moyes, a escritora britânica que encantou e levou milhões de leitores às lágrimas, virá em maio ao Brasil. A autora de Como eu era antes de você, livro mais vendido no país em 2016, fará dois eventos na Saraiva restritos a 200 fãs cada, um no Rio de Janeiro e outro em São Paulo.

Durante sua temporada em território brasileiro, Jojo vai autografar nos dias 8 e 9, respectivamente, no Rio e em São Paulo. Mais detalhes sobre como participar dos eventos serão divulgados em breve!

Com dez livros lançados no país — sendo o mais recente, de fevereiro deste ano, a coletânea Paris para um e outros contos —, a escritora é best-seller internacional e presença constante nas listas de mais vendidos dos veículos nacionais. O sucesso da autora entre os brasileiros gerou tanta repercussão que foi destaque em matérias na edição deste ano da Bookseller, a revista diária da Feira do Livro de Londres. Só no Brasil, Jojo já vendeu mais de dois milhões de exemplares; ao redor do mundo, a soma ultrapassa a marca de 29 milhões.

No início de março, a autora anunciou mais uma novidade: em 2018, sai o terceiro título sobre Louisa Clark, a protagonista de Como eu era antes de você e da sequência Depois de você. Desde 2001, após atuar por mais de uma década no meio jornalístico, Jojo se dedica exclusivamente à carreira de escritora e hoje é um dos poucos autores a ter emplacado três livros ao mesmo tempo na lista de best-sellers do The New York Times.  Seus títulos publicados no Brasil são A última carta de amor, A garota que você deixou para trás, Baía da Esperança, Como eu era antes de você, Depois de você, Nada mais a perder, O navio das noivas, O som do amor, Paris para um e outros contos e Um mais um.

testeAs cinco melhores frases de Jojo Moyes

Se você é apaixonado por romances e histórias emocionantes, já deve ter escutado falar em Jojo Moyes. A autora britânica já vendeu mais de 2 milhões de livros no Brasil e conquistou uma legião de fãs com seu estilo inconfundível.

Jojo escreve histórias sobre personagens corajosas, batalhadoras e muito reais. Para conhecer mais sobre as obras, confira a seleção feita pela nossa equipe:

1- “Se tudo o que nos é permitido são horas, minutos, quero ser capaz de gravar cada um deles na memória com perfeita clareza para poder recordá-los em momentos como este, quando minha alma está sombria.”

Já imaginaram como seria perder totalmente a memória depois de um acidente e encontrar uma série de cartas de amor assinadas por uma pessoa que você não sabe quem é? É exatamente isso que acontece Jennifer, uma das personagens de A última carta de amor.

No livro, Jennifer está tentando recuperar a memória e voltar a sua vida antiga com o marido quando descobre com as cartas que estava vivendo um romance fora do casamento e parecia disposta a ficar com seu amante. 

A última carta de amor foi o primeiro livro de Jojo Moyes publicado pela Intrínseca e foi relançado com uma nova capa no ano passado.

 

2-  “Você só vive uma vez. É sua obrigação aproveitar a vida da melhor forma possível.”

Essa é apenas uma das diversas frases impactantes ditas por Will, o personagem ranzinza que ficou tetraplégico depois de um acidente. Will é um cara bem-sucedido, rico, aventureiro que vê a sua vida mudar completamente. Lou é uma garota com uma rotina bem monótona que aceita trabalhar como cuidadora de Will, já que precisa muito de um emprego!

Só que eles não imaginavam como as suas vidas iriam mudar em tão pouco tempo.

3- “Você não precisa deixar que uma única coisa seja aquilo que define quem você é.”

Uma das coisas que aprendemos nas obras de Jojo Moyes é que uma paixão pode deixar marcas na vida de alguém para sempre. Em Depois de você, continuação de Como eu era antes de você, Lou está tentando seguir em frente sem esquecer os momentos únicos que viveu com Will.

4- “O que isso ensina à gente, Sr. McCafferty, é que na vida há coisas muito mais importantes do que vencer.”

Uma das grandes marcas das obras de Jojo Moyes é nos fazer refletir sobre o que realmente é importante na vida. Em A garota que você deixou para trás não é diferente!

No livro acompanhamos uma história que começa em meio a Primeira Guerra Mundial e chega até os anos 2000 com muitas reviravoltas, separações, dor e decisões que fazem repensar os nossos valores.

5- “Quem imaginaria que duas palavras pudessem causar tamanho impacto na vida de tanta gente?”

 As paixões não são os únicos temas abordados nos livros de Jojo Moyes. Em O som do amor a autora escreve sobre obsessões, manipulações e intrigas que acontecem a partir da história de duas famílias que cobiçam uma mansão no interior da Inglaterra.

testeLivros para cada signo

 Criamos uma lista com os livros que mais combinam com as características de cada signo e que serão ótimas leituras para começar o semestre com os astros a seu favor.

 

ÁRIES

Arianos são conhecidos por sua impulsividade, por entrarem em brigas com uma facilidade de dar inveja e por serem muito competitivos. Se existe uma personagem ariana no mundo, com certeza é a Claudia, de Os Irmãos Tapper. No livro, ela e o irmão Reese declaram guerra um contra o outro e estão determinados a sair vitoriosos, custe o que custar. Porém, apesar dos estereótipos, arianos também são muito determinados, corajosos e confiantes. Essas características são fundamentais em momentos como o vivido pelo comandante Chesley Sullenberger, autor de Sully, que precisou contar com toda a intensidade ariana para tomar a melhor decisão em uma situação desafiadora.  

 

TOURO

Taurinos esperam ansiosamente que a Lei da Inércia entre na Constituição. Fãs de estabilidade, preferem relacionamentos duradouros e gostam de planejar os próximos passos da vida. Nossos tourinhos com certeza se identificarão com Nós, livro em que Douglas, casado há muitos anos, planeja uma viagem com a família antes de o filho ir para a faculdade. Contudo, impossível falar de Touro sem pensar em um banquete, então, como ninguém – especialmente os taurinos – resiste a uma boa comida, Pequena cozinha em Paris traz receitas incríveis que vão encher os olhos e o estômago dos amantes de uma boa refeição.

 

GÊMEOS

Geminianos são muito curiosos, sempre tentados a clicar em todos os links com o nome “curiosidade” na frente. Uma leitura excelente para os geminianos é Uma história do mundo, que revisita fatos e personalidades históricas, mostrando que a história pode ser ao mesmo tempo grandiosa e popular. Com 616 páginas, certamente nossos geminianos do coração terão muito conteúdo para alimentar suas cabecinhas famintas por informações. Já para o lado comunicativo e falante, Madeline, de Pequenas grandes mentiras, é uma personagem divertida, forte e que tem opinião sobre tudo. Além, é claro, do mistério que existe na história, que os geminianos vão amar desvendar. 

 

CÂNCER

Impossível falar do signo de Câncer e resistir ao impulso de colocar um coraçãozinho do lado. O signo mais amorzinho do zodíaco tem fama de chorão, mas no fundo possui uma força enorme. Para os cancerianos, escolhemos O som do amor, que é um romance com personagens fortes e determinados, no qual a violonista Isabel Delancey precisa se mudar para uma nova casa com seus filhos após a morte do marido. E, como família nunca é demais, dedicamos aos cancerianos a nossa maior “mãe coruja”, Alma Peregrine, que comanda o lar para as crianças peculiares com o cuidado, a atenção e a gentileza típicos de uma mãe de Câncer. 

 

LEÃO

Chegou a hora do signo que deve estar até hoje se perguntando por que não é o primeiro das listas sobre signos. Nossos leoninos têm um amor-próprio de dar inveja, e, com a motivadora frase “Você é lindo e as pessoas te amam”, Apolo, de As provações de Apolo, representa bastante esse lado leonino que está muito bem consigo mesmo e que tem certeza de que possui habilidades suficientes para cumprir sua missão. Além disso, os leoninos são muito leais, tanto que poderiam assumir o lugar de uma pessoa querida para poupá-la de um sofrimento. Foi isso que a personagem de As mil noites fez por sua irmã ao se voluntariar a ir ao palácio de Lo-Melkhim, que já havia matado 300 noivas e procurava pela 301ª.     

 

VIRGEM

Virginianos estão em um relacionamento sério com o perfeccionismo e a organização. Eles farão de tudo para que as coisas sejam como devem ser. Ted Talks vai ajudá-los na difícil tarefa de falar em público. Com as dicas de Chris Anderson, presidente do TED, os discursos e as apresentações dos virginianos ficarão ainda mais impecáveis. E, para organizar os pensamentos e sentimentos diários, temos Uma pergunta por dia, que traz 365 perguntas que devem ser respondidas diariamente durante cinco anos. Os virginianos vão amar registrar seus momentos e objetivos ao longo do tempo em um só lugar.

 

LIBRA

Estamos na dúvida sobre qual signo falar agora. É melhor ser de Libra ou de Peixes? Decisão difícil. Não seria mais fácil se existisse alguma coisa que te ajudasse a escolher a melhor opção? Fiquem calmos, librianos, nós ainda não podemos resolver todos os problemas da vida, mas a indecisão sobre qual vinho comprar está com os dias contados! O guia essencial do vinho: Wine Folly tem informações claras e acessíveis sobre o mundo dos vinhos e as combinações ideais para cada momento. Feito para não errar mais, né? Já para quem está atrás de novos crushes para saborear os vinhos – ou para qualquer outra coisa – indicamos um manual da conquista com selo de qualidade Barney Stinson. Playbook: O manual da conquista é baseado na série de TV How I Met Your Mother e sugere mais de 70 técnicas de sedução que transformarão qualquer um em um perfeito conquistador. 

 

ESCORPIÃO

Dizem por aí que escorpianos vieram ao mundo como mestres na arte da sedução. Nós não podemos dizer se é verdade ou não, mas, se sedução é a sua palavra, então Cinquenta tons de cinza é o seu livro ideal. Romântica, libertadora e viciante, essa história vai dominar sua atenção até a última linha. Já para o lado instintivo, cauteloso e intenso, a protagonista de A química representa os escorpianos pelas técnicas apuradas para enfrentar as ameaças, pela engenhosidade na construção dos métodos para cumprir sua missão e pela intensidade do romance que vive e que traz ainda mais adrenalina e aventura para sua vida.

 

SAGITÁRIO

Sagitarianos topam tudo, mesmo que “tudo” envolva aceitar fazer uma roadtrip com um homem misterioso que você conheceu no trem. Ok, talvez seja melhor não fazer isso na vida real, mas foi o que Shadow, de Deuses americanos, fez ao aceitar o convite de Wednesday para sair por aí em uma expedição por cidades inusitadas dos Estados Unidos. Como também não dá para pensar em Sagitário sem se lembrar das festas, Temporada de acidentes conta os preparativos para uma festa de Halloween que acontecerá durante o período conhecido como “temporada de acidentes”, em que, inexplicavelmente, Cara e sua família se tornam vulneráveis a diversos tipos de acidentes.

 

CAPRICÓRNIO

Capricornianos em geral são associados ao dinheiro, porém, no fundo, eles estão em busca de conquistas pessoais que muitos de nós, meros mortais, não entenderíamos. Como o sucesso é consequência de muito esforço, escolhemos Elon Musk e Garra para esse signo. Elon Musk é um cara ambicioso que construiu um império e tem objetivos ainda maiores, como colonizar Marte. Já Garra é um livro pessoal e inspirador no qual a psicóloga Angela Duckworth demonstra que o segredo para incríveis realizações não é o talento, mas uma mistura de paixão e perseverança que ela chama de “garra”. Se o sucesso é seu objetivo, o caminho passa por esses livros, com certeza.

 

AQUÁRIO

Aquarianos são pessoas criativas que têm a liberdade como palavra de ordem. Por isso, Destrua este diário é a cara desse signo. Sabemos que frases no imperativo não combinam muito com o estilo de vida aquariano, mas, quando essas “ordens” podem ser seguidas do seu jeitinho, aí é outra história. Esse livro dará liberdade para criar e inventar a cada página: é uma quebra de padrões e, no fim, nenhum diário fica igual ao outro. Criatividade e exclusividade, a única coisa mais aquariana que isso é aquela típica mania de ser do contra. E falando nisso… tem uma menina com poderes fantásticos que decidiu que ser heroína não é legal, ela quer mesmo é ser vilã. Em um quadrinho inovador, Nimona traz a alma aquariana dos “diferentões” com humor e lições fantásticas.

 

PEIXES

Como não amar nossos peixinhos do zodíaco?  Mesmo que nem sempre o pensamento deles esteja neste planeta, sua presença é sempre muito agradável. Os livros escolhidos para os piscianos são repletos de devaneios e fofura para representar bem esse signo que encerra a lista. Para os pensamentos que vão longe e as reflexões que nunca acabam, indicamos Pó de lua nas noites em claro, livro de poesias de Clarice Freire no qual ela vira a madrugada ao avesso em palavras e imagens, dedicando cada capítulo a uma hora. E toda a meiguice pisciana fica com Extraordinário, a história de Auggie, que nasceu com uma severa deformidade facial e que precisa ir à escola pela primeira vez. As primeiras páginas do livro são suficientes para entender o porquê dessa escolha.

teste17 livros para um verão incrível

Confira nossa seleção de livros para um verão literário:

1. Aconteceu naquele verão,organizado por Stephanie Perkins — O livro reúne doze contos apaixonantes e surpreendentes de doze escritores amados pelos jovens, como Cassandra Clare e Veronica Roth. Com as mais diversas referências que agradam desde o leitor mais romântico aos fãs do seriado Black Mirror, o livro é ideal para quem adora histórias de amor de todos os tipos. [Leia+]

2. A química, de Stephenie Meyer — Uma ex-agente especial fugindo dos antigos empregadores precisa aceitar um novo trabalho para limpar seu nome e salvar a própria vida. A química, o primeiro lançamento inteiramente inédito de Stephenie Meyer em seis anos, é um thriller diferente de tudo o que ela já publicou. [Leia +][Leia um trecho]

3. Cinquenta tons mais escuros, de E L James — Com capa inspirada no filme, a edição especial do segundo livro da trilogia tem conteúdo extra: fotos e comentários da autora sobre os bastidores da aguardada sequência cinematográfica e ainda um trecho antecipado de Cinquenta tons mais escuros pelos olhos de Christian, próximo romance de E L James. [Leia +]

4. O martelo de Thorde Rick Riordan — No segundo livro da série Magnus Chase e os deuses de Asgard, o filho do deus Frey descobrirá que casamentos arranjados ainda não saíram de moda: para recuperar o martelo de Thor, que está nas mãos dos inimigos, Loki, o deus da trapaça, propõe uma aliança entre semideuses e gigantes. [Leia +] [Leia um trecho]

 5. Não se enrola, não, de Isabela Freitas — “Enrolar-se: pensar de um jeito e fazer exatamente o contrário.” Após Não se apega, não e a sequência, Não se iluda, não, Isabela Freitas mostra em seu terceiro livro os primeiros passos de seus personagens na vida adulta, com toda a independência e as responsabilidades que ela proporciona. [Leia +][Leia um trecho]

 6. O som do amor, de Jojo Moyes — um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões, O som do amor é um dos primeiros livros da autora do best-seller Como eu era antes de você. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história sobre recomeços. [Leia +][Leia um trecho]

7. Gentil como a gente, de Fernanda Gentil — Com leveza e humor, Fernanda Gentil conta uma história de amores vivida por uma família singular e ao mesmo tempo igual à de todo mundo. Mocinha (ou Fernanda?) briga e, com a frequência de eclipses lunares, pede desculpas. Quando quer, sabe ser fofa. E mostra-se craque em entender as diferenças entre o feminino e o masculino, mata no peito, sai de impedimento, bota para escanteio e bate um bolão. Porque o que Fernanda mais quer é fazer e ser feliz. Sem firulas. Gentil. Como a gente. [Leia +]

8. Garoto21, de Matthew Quick  Finley utiliza o basquete para aliviar suas preocupações, enquanto Russ não quer mais se aproximar de uma bola. Depois de sofrer um grande trauma, ele fica em estado de negação e passa a se considerar um alienígena de passagem pela Terra. Com a missão de ajudar Russ a se recuperar, Finley tenta convencer o garoto a voltar a jogar, mesmo que isso signifique perder o próprio lugar na equipe. Uma emocionante história sobre esperança, amizade e redenção, com a prosa sensível e inteligente de Matthew Quick. [Leia +]

9. A filha perdida, de Elena Ferrante — Lançado originalmente em 2006 e ainda inédito no Brasil, o romance da autora que se consagrou por sua série napolitana acompanha os sentimentos conflitantes de Leda, uma professora universitária de meia-idade que, aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, decide passar férias no litoral sul da Itália. [Leia +] [Leia um trecho]

10. Fãs do impossível, de Kate Scelsa — Mira, Sebby e Jeremy são três amigos em meio aos complexos conflitos da adolescência. Mesmo sentindo-se despedaçados, sem motivos para serem amados e tentando não sucumbir à solidão, eles lutam pela vida, cada um à sua maneira. Mira está começando em uma escola nova, depois de passar um tempo no hospital. Sebby é um garoto brincalhão que leva a vida com boas doses de mentira e bom humor, até que seu lado mais destrutivo vem à tona. Jeremy está retornando à antiga escola, depois de um tempo afastado por causa de um incidente traumático que arruinou seu ano letivo.

 11. História da sua vida e outros contos, de Ted Chiang — Ícone da ficção científica contemporânea é publicado pela primeira vez no Brasil em coletânea que inclui o conto que inspirou o filme A Chegada. Com apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas, a pequena produção de Chiang contrasta com a expressiva quantidade de premiações: os oito textos reunidos em História da sua vida e outros contos ganharam no total nove importantes prêmios, dentre eles Nebula, Hugo, Locus, Sturgeon, Sidewise e Seiun. [Leia +][Leia um trecho]

12. Pax, de Sara Pennypacker — Peter e sua raposa, Pax, são inseparáveis desde que ele a resgatou, órfã, ainda filhote. Um dia, o inimaginável acontece: o pai do menino vai servir na guerra e o obriga a devolver Pax à natureza. Ao chegar à distante casa do avô, onde vai morar por um tempo, Peter reconhece que não está onde deveria: seu verdadeiro lugar é ao lado de Pax. Movido por amor, lealdade e culpa, ele parte em uma jornada solitária de quase quinhentos quilômetros para reencontrar sua raposa, apesar da guerra que se aproxima. Enquanto isso, mesmo sem desistir de esperar por seu menino, Pax embarca em suas próprias aventuras e descobertas. [Leia +]

13. Alucinadamente feliz: Um livro engraçado sobre coisas horríveis, de Jenny Lawson  Longe de ser uma pessoa comum, Jenny Lawson se considera uma colecionadora de transtornos mentais. Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é. Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade. [Leia +]

14. A agenda antiplanos, de Keri Smith — Com espaços sem data e distribuídos aleatoriamente para você fazer um resumo do mês que desejar, o novo projeto da autora de Destrua este diário funciona como um diário criativo, que vai ajudar o leitor a estruturar os pensamentos de uma forma nada limitada nem previsível. [Leia +]

15. O livro dos Baltimore, de Joël Dicker — O novo romance do autor de A verdade sobre o caso Harry Quebert revisita seu personagem mais emblemático: Marcus Goldman. Marcus teve uma juventude inesquecível em Baltimore, cidade em que passou seus melhores momentos ao lado da família até que um acontecimento mudou a vida de todos. Oito anos depois desse fatídico dia, Marcus ainda tenta montar o quebra-cabeça e desvendar o passado. [Leia +]

16. Como combater a fúria de um dragão, de Cressida Cowell — O emocionante desfecho da série Como treinar o seu dragão coloca frente a frente humanos e dragões. Quem vai vencer a Batalha Final? Repleto de ilustrações, ação, humor e mensagens inspiradoras, o combate agora caminha para o seu fim. [Leia +]

17. Destinos e Fúrias, de Lauren Groff — Aos 22 anos, Lotto e Mathilde são jovens, perdidamente apaixonados e destinados ao sucesso. Eles se conhecem nos últimos meses da faculdade e antes da formatura já estão casados. Seguem-se anos difíceis, mas românticos. Uma década depois, o caminho tornou-se mais sólido. Ele é um dramaturgo famoso e ela se dedica integralmente ao sucesso do marido. A vida dos dois é invejada como a verdadeira definição de parceria bem-sucedida. Porém, nem tudo é o que parece, e em um casamento essa máxima se faz ainda mais verdadeira. Se em “Destinos” somos seduzidos pela imagem do casal perfeito, em “Fúrias” a tempestuosa raiva de Mathilde se revela fervendo sob a superfície. Em uma reviravolta complexa e emocional, o que começou como uma ode a uma união extraordinária se torna muito mais. [Leia +]

 

testeRecomeçar é preciso

Por Fabiane Pereira*

Não dá para começar a falar de O som do amor sem citar sua autora, Jojo Moyes. Responsável pelo best-seller — e sucesso cinematográfico — Como eu era antes de você e pela impressionante marca de 1,5 milhão de exemplares vendidos no Brasil, a jornalista inglesa se dedica integralmente à carreira de escritora desde 2002. Jojo é uma das poucas autoras que já ganhou por duas vezes o Prêmio Romance do Ano, atribuído pela Associação de Romancistas, já viu suas histórias serem traduzidas para onze idiomas e é uma das poucas escritoras no mundo a ter emplacado três livros ao mesmo tempo na lista de mais vendidos do The New York Times.

Dito isso, é fácil já sentir-se atraído por seu novo livro, O som do amor, publicado originalmente em 2008 e que acaba de chegar ao Brasil pela Intrínseca. Porém não se deixe enganar pela capa romântica porque definitivamente não é um romance tradicional. Arrisco-me a dizer que, em O som do amor, a autora visita outro gênero literário: o folhetim. Apesar da escrita envolvente e da química viciante presente em todos os seus livros, Jojo deixa de lado seus habituais romances contemporâneos e embarca numa história mais complexa, com vilões e mocinhos bem definidos e se apropria de ingredientes que prendem o leitor: luto, amor, intrigas, recomeço e amizade.

capa_osomdoamor_mainResumidamente: Matt e Laura McCarthy são obcecados pela ideia de herdar a Casa Espanhola — uma construção quase em ruínas no condado de Norfolk, interior da Inglaterra, que tem um valor simbólico para os moradores locais. Para conquistar o que deseja, Laura, a mando do marido, Matt, faz todas as vontades do Sr. Samuel Pottisworth, proprietário do casarão e criatura de difícil trato. Já com a idade avançada, o Sr. Pottisworth, apesar de dizer que mostraria sua gratidão a Laura quando morresse, não deixa nada documentado e quem herda a Casa Espanhola é Isabel Delancey, uma parente distante, apaixonada por música.

Primeira violinista na Orquestra Sinfônica Municipal, em Londres, Isabel tinha uma vida pacata com o marido e os dois filhos, mas tudo muda quando ela fica viúva e herda uma grande dívida do marido falecido. A vida lhe oferece uma oportunidade de recomeço através da Casa Espanhola, mas o casal McCarthy tenta impedi-la a qualquer custo. E é em torno dessa disputa que se desenrola toda a trama.

 O som do amor tem uma narrativa um pouco mais lenta do que os outros livros da autora e, às vezes, um leitor mais desatento pode demorar mais para se apegar aos personagens. À medida que a história avança, descobrimos que cada um guarda algum segredo e isso estimula o leitor. Sentimentos perturbadores como obsessão, persuasão e manipulação são molas propulsoras da história e, já que todos os (bons) personagens com mau caráter são providos de grande carisma, aqui eles também são capazes de tudo para cumprir seus objetivos: são maquiavélicos e justificam suas ações duvidosas — sexo e mentiras — em prol de uma conquista a qualquer preço.

 Mas O som do amor também fala sobre recomeço. A violinista Isabel, sobrinha distante do Sr. Pottisworth, após perder o marido num acidente e herdar o casarão, decide se mudar com os filhos e dar uma nova chance à vida. O que Isabel não podia supor é que a mudança de cidade lhe causaria muitos problemas, a começar pela grande diferença entre uma metrópole como Londres e um pequeno condado de Norfolk, um local repleto de intrigas.

Todos que já sentiram a dor de uma grande perda podem se identificar com a história. Quando alguém que amamos morre, vivemos o luto; quando um relacionamento afetivo termina, fica um vazio e uma dor profunda; quando alguém é demitido de um emprego que se identifica muito, sofre uma grande instabilidade emocional. Esses sentimentos não são negativos tampouco errados, são humanos e é necessário vivê-los para que passem e abram espaço para novas oportunidades.

Durante a leitura, percebe-se que muitas “pontas” ficam propositalmente soltas durante a narrativa, mas, brilhantemente, Jojo as amarra nos últimos capítulos. Nessa contradição de sentimentos, O som do amor fala de nós, seres humanos. Da quantidade de vezes que começamos e recomeçamos sonhos, ciclos e projetos. Fala das vezes que achamos que o barco da vida está navegando em mares calmos e um maremoto inesperado muda toda nossa existência. Enfim, fala do caminho entre o desejo e a realização.

 

*Fabiane Pereira é jornalista, pós-graduada em Jornalismo Cultural pela ESPM e em Formação do Escritor pela PUC-Rio. É mestranda em Comunicação, Cultura e Tecnologia da Informação no Instituto Universitário de Lisboa. É curadora do projeto literário Som & Pausa e toca vários outros projetos pela sua empresa, a Valentina Comunicação. Foi apresentadora do programa Faro MPB, na MPB FM, e atualmente comanda o boletim Faro Pelo Mundo, na mesma emissora.

 

 

 

testeLançamentos de Novembro

estanteintrinseca_novembro16_blog

Confira as sinopses e trechos dos livros que publicaremos neste mês:

A química, de Stephenie Meyer: Uma ex-agente especial fugindo de seus antigos empregadores precisa aceitar um novo trabalho para limpar seu nome e salvar a própria vida. A química, o primeiro lançamento inteiramente inédito da autora em seis anos, é um thriller diferente de tudo o que ela já publicou. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas

Não se enrola, não, de Isabela Freiras: “Enrolar-se: pensar de um jeito e fazer exatamente o contrário”. Após Não se apega, não e a sequência, Não se iluda, não, Isabela Freitas mostra em seu terceiro livro os primeiros passos de seus personagens na vida adulta, com toda a independência e as responsabilidades que ela proporciona. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas4

O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares, de Ransom Riggs: Jacob cresceu ouvindo as histórias fantásticas que o avô contava. Essas histórias foram perdendo o encanto à medida que ele crescia, até que, aos dezesseis anos, tudo volta à tona para se provar real. O primeiro livro da série chega agora às livrarias em edição de luxo. [Leia +][Leia um trecho]estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas8

O som do amor, de Jojo Moyes: um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões, O som do amor é um dos primeiros livros escritos pela autora do best-seller Como eu era antes de você. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história sobre recomeços. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas5

Enquanto houver champanhe, há esperança: Uma biografia de Zózimo Barrozo do Amaral, de Joaquim Ferreira dos Santos: Por quase trinta anos a sociedade brasileira foi desnudada pela escrita espirituosa do jornalista Zózimo Barrozo do Amaral em sua coluna diária no Jornal do Brasil e depois em O Globo. Joaquim Ferreira dos Santos reconstitui toda a trajetória do colunista, desde sua infância, passando por seu começo de carreira quase acidental no jornalismo, até conquistar uma coluna assinada aos vinte e sete anos. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas7

História da sua vida e outros contos, de Ted Chiang: Ícone da ficção científica contemporânea é publicado pela primeira vez no Brasil em coletânea que inclui o conto que inspirou o filme A Chegada. Com apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas, sua pequena produção contrasta com expressiva quantidade de premiações: os oito textos reunidos em História da sua vida e outros contos ganharam no total nove importantes prêmios, dentre eles Nebula, Hugo, Locus, Sturgeon, Sidewise e Seiun. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas3

O cérebro adolescente, de Dra. Frances E. Jensen com Amy Ellis Nutt: Por muitos anos, cientistas acreditaram que o cérebro adolescente era essencialmente como o de um adulto, apenas com menos experiência. Na última década, porém, neurologia e neurociência revelaram que nos anos da adolescência acontecem estágios vitais de desenvolvimento cerebral. Um livro acessível e bem embasado que lança um novo olhar sobre o cérebro dos jovens. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas2

Unidos somos um, de Pittacus Lore: O aguardado desfecho da série Os Legados de Lorien, repleto de surpresas e reviravoltas de tirar o fôlego. A guerra entre a Garde e os mogadorianos, que por tanto tempo ocorreu em segredo, tornou-se um conflito global. Agora, os humanos precisam aceitar não só que alienígenas existem, mas também que terráqueos estão começando a manifestar poderes sobrenaturais. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas6

testeLivro de Jojo Moyes inédito no Brasil, “O som do amor” será lançado em novembro!

adaptacaocapa_somdoamor_fb_insta

O ano de Jojo Moyes na Intrínseca foi bem animado. Em abril, lançamos Baía da Esperança, em junho assistimos à incrível adaptação de Como eu era antes de você. Em julho e setembro, publicamos duas obras inéditas, O navio das noivas e Nada mais a perder, e recentemente a autora alcançou a impressionante marca de 1,5 milhão de exemplares vendidos no país. Mas as surpresas não acabaram. Em 4 de novembro chega às livrarias mais uma obra inédita de Jojo no Brasil: O som do amor.

Publicada originalmente em 2008, a obra acompanha o casal Matt e Laura McCarthy, que estão obcecados em herdar a Casa Espanhola – uma construção malcuidada e quase em ruínas, propriedade do Sr. Pottisworth. Entretanto, quem acaba herdando a casa é uma parente distante, Isabel Delancey.

Primeiro violino na Orquestra Sinfônica Municipal, em Londres, Isabel tinha uma vida tranquila com seus dois filhos e o marido, mas tudo virou de cabeça para baixo quando ele morreu em um acidente de carro e deixou uma grande dívida. Sua única oportunidade de recomeço é fincar moradia na Casa Espanhola — algo que o casal McCarthy vai tentar impedir a qualquer custo.

O som do amor é um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Jojo Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história de recomeços.

Confira a capa completa abaixo!

capa_osomdoamor_main