testeO Regresso ganha 3 prêmios no Oscar 2016

tumblr_o3alzyMJau1qh9nffo1_500

Um dos grandes nomes do Oscar 2016, O Regresso ganhou três das principais disputas na noite de ontem. Com grande foco em questões sociais, a premiação foi marcada pela apresentação ácida de Chris Rock, que criticou abertamente a ausência de negros entre os indicados.

27

A produção inspirada no livro homônimo de Michael Punke foi premiada nas categorias de melhor fotografia, diretor e ator, destaques do filme, as mesmas que havia ganhado no Globo de Ouro. Leonardo DiCaprio foi aplaudido de pé após mais de vinte anos de sua primeira indicação, encerrando uma das maiores piadas da internet sobre os constantes insucessos do ator.

5

Kate Winslet, par de DiCaprio em Titanic, era uma das mais emocionadas durante o discurso de agradecimento.

eyewitness-news-kate-winslet-proud-of-leo-2016-2-28-1-68241fbb-f0e0-4633-a604-b68f6903b1a4

O regresso conta a história real de Hugh Glass, caçador da Companhia de Peles Montanhas Rochosas que é abandonado por seus companheiros após o brutal ataque de uma ursa. Uma das  grandes surpresas da noite foi a presença do personagem na plateia.

3

Confira a lista completa dos vencedores do Oscar 2016.

teste5 (ou 6) vezes que Leonardo DiCaprio deveria ter levado o Oscar

0

Conhecido mundialmente por morrer congelado, ter algumas das melhores caras de perturbado de todos os tempos e rastejar como nenhuma outra pessoa do planeta, em 2016 o ator chega a marca de cinco indicações ao Oscar sem nenhuma vitória. Será que Hugh Glass, protagonista de O Regresso e personagem icônico da história americana conhecido pela sua resiliência, conseguirá quebrar a maré de azar que já dura 23 anos? Listamos as cinco vezes que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas deveria ter premiado DiCaprio:

1 – Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador (1993)

Antes mesmo de chegar ao estrelato com seu papel em Titanic, Leonardo DiCaprio já havia sido nomeado ao prêmio. Com apenas 20 anos, foi indicado como melhor ator coadjuvante pelo papel de Arnie Grape, o irmão autista do personagem título de Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador, interpretado por Johnny Depp.

1

 

2 – O Aviador (2004)

Depois de seu sucesso como Jack, o homem que decidiu morrer afogado em vez de dividir uma porta com a personagem de Kate Winslet em Titanic, o ator passou por um período sem atuações muito marcantes. Isso mudou quando Martin Scorsese o convocou para o papel central em O Aviador, cinebiografia de Howard Hughes, engenheiro aeronáutico, industrial, produtor de cinema, diretor cinematográfico e um dos homens mais ricos do mundo. Nesse ano, o ator perdeu para Jamie Foxx que atuou em outro filme biográfico, Ray.

2

 

3 – Diamante de Sangue e Os Infiltrados (2006)

Em 2006, DiCaprio esteve em dois filmes igualmente importantes para a premiação. Em Diamante de Sangue, ele interpretou o contrabandista sul-africano Danny Archer e em Os Infiltrados deu vida a um policial infiltrado na máfia. Ainda que DiCaprio tenha sido indicado pelo primeiro filme, o segundo deu a Martin Scorsese seu primeiro Oscar de melhor diretor. Muitos críticos acreditavam que a dose dupla aumentaria as chances de Leo.

3

 

4 – Django Livre (2012)

Na produção de Quentin Tarantino, o inescrupuloso escravista Calvin Candie era ao mesmo tempo caricato e brutal. Em uma das cenas mais emblemáticas do filme, o ator cortou uma das mãos por acidente e continuou a cena como se nada tivesse acontecido. É possível ver a reação de espanto dos outros atores enquanto DiCaprio se mantém no personagem.

4

 

5 – O Lobo de Wall Street (2013)

A última tentativa frustrada do ator (pelo menos, até que saibamos o resultado do Oscar neste domingo). Sua quinta parceria com Scorsese rendeu a terceira indicação ao prêmio de melhor ator pelo papel de Jordan Belfort, investidor americano e usuário de quantidades industriais de drogas.

5

 

6(?) – O Regresso (2016)

O novo filme do ator vem conquistando todos os prêmios a que concorreu até agora. Inspirado no livro homônimo de Michael Punke, O Regresso mostra a história de sobrevivência e vingança de Hugh Glass, caçador americano do século XIX. Será que Glass será responsável por congratular Leonardo DiCaprio com o Oscar?

6

Saberemos a resposta no dia 28 de fevereiro, quando acontecerá a 88ª cerimônia do Oscar. Boa sorte, Leo!

Leia um trecho de O regresso

testeLançamentos de janeiro

Estante Intrinseca

O regresso, de Michael Punke – Inspirado na impressionante história real de Hugh Glass, caçador da Companhia de Peles Montanhas Rochosas atacado por um urso-cinzento e depois abandonado pelos companheiros, que levam suas armas e suprimentos. Entre delírios, Glass é tomado por um único desejo: vingança. O livro inspirou o filme homônimo, estrelado por Leonardo DiCaprio (O lobo de Wall Street) e dirigido por Alejandro González Iñárritu (Birdman)  [Leia +]

Leia também: O Regresso recebe 3 indicações ao Globo de Ouro

P.S.: Ainda amo você, de Jenny Han – Continuação de Para todos os garotos que já amei, o livro conta a história de Lara Jean. Em P.S.: Ainda amo você, ela vai aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois. [Leia +]

Leia também: A continuação de Para todos os garotos que já amei

A arte do descaso, de Cristina Tardáguila – Em pleno Carnaval, quatro homens invadiram o Museu da Chácara do Céu, no Rio de Janeiro, e roubaram cinco obras de arte cujo valor estimado, na época, ultrapassava 10 milhões de dólares. Até hoje é considerado o maior roubo de arte do Brasil e o oitavo do mundo. Decidida a desvendar o mistério, a jornalista Cristina Tardáguila chegou a se colocar em situações de risco a fim de encontrar respostas. [Leia +]

O nadador, de Joakim Zander – Damasco, Síria. Um agente secreto norte-americano abandona a filha recém-nascida em meio a um bombardeio, entregando-a a um destino incerto. Alternando habilmente entre passado e presente, entre Suécia, Síria e Estados Unidos, Joakim Zander tece uma rede de intrigas e suspense em um estilo sofisticado e descritivo que transformou O nadador em um estrondoso sucesso. [Leia +]

Trumbo, de Bruce Cook – Em 1947, o jornal The Hollywood Reporter divulgou uma série de nomes de cineastas suspeitos de instilar sutilmente propaganda comunista nos filmes de Hollywood. O principal nome era o de Dalton Trumbo, que se recusou a entregar qualquer informação. Ele foi julgado, declarado culpado e, em 1950, preso. Após sair da prisão, Trumbo driblou a lista negra anticomunista e, por quase uma década, viveu de produzir roteiros clandestinamente. O livro inspirou o filme Trumbo: Lista negra, estrelado por Bryan Cranston (Breaking Bad) e Helen Mirren (A Rainha). [Leia +]

Leia também: O homem que rasgou a lista negra de Hollywood

Vale-tudo da notícia, de Nick Davies – A notícia de que um editor do jornal britânico News of the World invadia caixas postais de telefones atrás de recados que lhe rendessem furos sobre a realeza não seria tão aterradora se parasse por aí. O problema surgiu quando o repórter Nick Davies decidiu investigar a história mais a fundo e descobriu um lamaçal de crimes e corrupção que afetava boa parte da imprensa britânica, com ramificações no gabinete do primeiro-ministro e no alto escalão da Scotland Yard. [Leia +]

Orgulho e preconceito e zumbis, de Seth Grahame-Smith e Jane Austen –  “É uma verdade universalmente aceita que um zumbi, uma vez de posse de um cérebro, necessita de mais cérebros.” Assim começa essa paródia da obra consagrada de Jane Austen, que se tornou um best-seller do The New York Times. Agora, porém, no tranquilo vilarejo de Meryton, nossa heroína, Elizabeth Bennet, treinada nos rigores das artes marciais, está determinada a eliminar a ameaça zumbi. Até que sua atenção seja desviada pela chegada do altivo e arrogante Sr. Darcy.       O filme inspirado na obra, estrelado por Lily James (Cinderela) e Sam Riley (Malévola), estreia em fevereiro.

Leia também: Orgulho e preconceito e zumbis nos cinemas

Sr. Tigre solto na selva, de Peter Brown – Para tudo tem hora e lugar… até para se soltar! Ninguém esperava isso do sr. Tigre. Sempre tão comportado, tão polido, tão educado. De terno e cartola, lá estava ele, totalmente acostumado à vida na cidade, aos cumprimentos distantes, ao refinado chá da tarde. Ele queria se soltar, queria ser selvagem. E um dia, foi isso o que ele fez. Só que, num mundo tão civilizado, a mudança não pegou muito bem. Mais um livro de Peter Brown, autor e ilustrador de Minha professora é um monstro! (Não sou, não.)

 

testeO Regresso é o grande vencedor do Globo de Ouro de 2016

GloboDeOro

(Foto: REUTERS/Lucy Nicholson)

O Regresso, novo filme do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu, foi o grande vencedor da noite de ontem, levando os três Globos de Ouro a que havia sido indicado: melhor filme (drama), melhor diretor e melhor ator principal. Em sua 11ª nomeação, Leonardo DiCaprio recebeu o prêmio pela terceira vez por sua interpretação de Hugh Glass, um caçador de ursos em busca de vingança.

Com estreia marcada para 4 de fevereiro nos cinemas brasileiros, O Regresso é inspirado no livro homônimo de Michael Punke que acaba de ser lançado pela Intrínseca.

untitledNa trama baseada em fatos reais, os caçadores da Companhia de Peles Montanhas Rochosas desbravam as terras inexploradas dos Estados Unidos no século XIX, enfrentando diariamente o clima implacável, os animais selvagens e a ameaça constante de confronto com os índios, que defendiam suas terras da invasão dos homens brancos.

Em uma das missões da companhia, Hugh Glass, um dos melhores e mais experientes caçadores do grupo, fica frente a frente com um urso-cinzento, é atacado e termina gravemente ferido, aparentemente sem chances de sobreviver. Os homens que deveriam esperar sua morte e lhe oferecer um funeral apropriado o abandonam, levando consigo as armas e os suprimentos. Entre delírios, Glass os observa fugindo e é tomado por um único desejo: vingança.

Veja todos os vencedores do Globo de Ouro 2016

testeO Regresso recebe 3 indicações ao Globo de Ouro

Imagem_filme

O Regresso, novo filme do diretor mexicano Alejandro González Iñárritu  — vencedor do Oscar de melhor filme e direção por Birdman (2014) —  acaba de ser indicado a três Globos de Ouro. Além de concorrer aos prêmios de melhor direção e de filme dramático, a história de vingança de um mercador de peles norte-americano no século XIX rendeu a Leonardo DiCaprio sua 11ª nomeação ao prêmio. O ator, que também foi indicado ao SAG Awards pelo papel, já levou dois Globos de Ouro por O Lobo de Wall Street (2013) e O Aviador (2004).

Com estreia prevista para fevereiro nos cinemas brasileiros, O Regresso é inspirado na história real do caçador de ursos Hugh Glass narrada por Michael Punke no livro homônimo que será lançado pela Intrínseca em janeiro.

Protagonizado por Bryan Cranston, astro da série Breaking Bad, Trumbo é outra história real que chegará aos cinemas e às livrarias em 2016. No filme dirigido por Jay Roach (Virada no Jogo), o ator revive Dalton Trumbo, um dos maiores roteiristas da história do cinema, autor de épicos como Exodus, Spartacus e Papillon, conhecido como o homem que rasgou a Lista Negra de Hollywood — mantida pela indústria de entretenimento para boicotar artistas indiciados pelo Comitê de Atividades Antiamericanas, a caça aos comunistas liderada pelo senador McCarthy na década de 1950.

Helen Mirren concorre ao prêmio de melhor atriz coadjuvante pela interpretação da atriz Hedda Hopper na trama. O filme, que também foi indicado nas categorias de melhor elenco, ator e atriz coadjuvante no SAG Awards, chega ao Brasil em fevereiro. O livro de Bruce Cook que o inspirou será publicado em janeiro pela Intrínseca.

Steve Jobs, cinebiografia do cocriador da Apple, concorre nas categorias de melhor ator (Michael Fassbender), roteiro (Aaron Sorkin) e melhor atriz coadjuvante (Kate Winslet). A transformação do jovem gênio detestável no CEO maduro que revolucionou a indústria de tecnologia é narrada em Como Steve Jobs virou Steve Jobs, única biografia do inventor que teve contribuição dos mais altos executivos da Apple, entre eles o atual CEO Tim Cook.

“Love Me Like You Do”, interpretada por Ellie Goulding na trilha sonora de Cinquenta tons de cinza, disputa a categoria de melhor canção original. Já Orange Is The New Black concorre pela terceira vez ao prêmio de melhor série de comédia ou musical. Uzo Aduba, a Crazy Eyes, também recebe sua terceira nomeação para a disputa de melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV. Joanne Froggatt, a Anna Bates de Downton Abbey, que venceu essa categoria na última edição, disputa pela segunda vez.

A cerimônia da 73ª edição do Globo de Ouro acontece em 10 de janeiro. Confira a lista completa dos indicados.