testeSegunda temporada de Mindhunter chega em 2019

Se você é como nós e adorou a série Mindhunter, da Netflix, vai gostar de saber algumas novidades sobre a segunda temporada.

Desde que a renovação da série foi anunciada em novembro do ano passado, a produção assinada pelo famoso diretor David Fincher (Garota Exemplar, Zodíaco, Clube da Luta) tem sido mantida em segredo. Ainda se sabe pouco sobre a data oficial de lançamento, mas há rumores de que as gravações tenham começado no final de abril e que a próxima temporada seja lançada em 2019.

Serão menos episódios – oito –, e a produção contará com três diretores: o próprio Fincher, responsável pelo primeiro e último episódios, Andrew Dominik (O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford) e Carl Franklin (Por um Triz), à frente dos outros seis.

Existem muitas especulações sobre quais serão os casos apresentados. Tudo indica que um deles será Wayne Williams, conhecido como o assassino de crianças que aterrorizou o sul do estado da Geórgia, nos Estados Unidos, no final dos anos 1970 e começo dos anos 1980.

Enquanto esperamos, que tal conhecer a história do agente do FBI que inspirou a série? Estamos falando John Douglas, o lendário investigador que revolucionou o serviço de inteligência dos Estados Unidos. Não ficção com elementos de thriller, Mindhunter: O primeiro caçador de serial killers americano narra as memórias do agente que conversou com os assassinos mais assustadores da história. Uma leitura imperdível para os fãs de investigação e ficção policial.

Não deixe de maratonar a primeira temporada e conhecer um pouco mais sobre as investigações na vida real!

 

testeLançamentos de Setembro

Confira as sinopses dos lançamentos do mês:

Mindhunter: O primeiro caçador de serial killers americano, de John Douglas e Mark OlshakerDurante as mais de duas décadas em que atuou no FBI, o agente especial John Douglas tornou-se uma figura lendária. Em uma época em que a expressão “serial killer” nem existia, ele foi um oficial exemplar na aplicação da lei e na perseguição aos mais conhecidos e sádicos homicidas de nosso tempo. Douglas confrontou, entrevistou e estudou dezenas de serial killers e assassinos, incluindo Charles Manson, Ted Bundy e Ed Gein. Com a força de um thriller, ainda que terrivelmente verdadeiro, o livro é um fascinante relato da vida de um agente especial do FBI e da mente dos mais perturbados assassinos em série que ele perseguiu. A história de Douglas serviu de inspiração para a série homônima da Netflix, que conta com a direção de David Fincher (Garota Exemplar e Clube da Luta) e Jonathan Groff, Holt McCallany e Anna Torv. [Leia +]

Box da trilogia Para todos os garotos que já amei, de Jenny HanPara todos os garotos que já ameiP.S.: Ainda amo você e Agora e para sempre, Lara Jean são os três volumes de uma trilogia apaixonante que acompanha os altos e baixos da vida de Lara Jean Song, uma menina descendente de coreanos que guarda suas cartas de amor em uma caixa de chapéu que ganhou da mãe. [Leia +]

Os piores pirralhos do mundo, de David Walliams Nestas dez histórias tão divertidas quanto horripilantes, tão criativas quanto nojentas, David Walliams faz os pequenos leitores morrerem de rir com os pirralhos mais malcriados, mais bagunceiros e mais adoráveis do mundo. [Leia +]

O ego é seu inimigo: como dominar seu pior adversário, de Ryan Holiday — Ele arruinou a carreira de gênios promissores. Mandou pelos ares grandes fortunas e destruiu empresas. Tornou as adversidades insuportáveis e transformou esforço em vergonha. Seu nome? Ego. Em O ego é seu inimigo, Ryan Holiday apresenta exemplos reais e inspiradores de pessoas comuns que dominaram o ego, chegaram aos mais altos níveis de poder e sucesso e se tornaram lendas — não pela fama, mas pelo trabalho e legado. 

A vida que enterramos, de Allen EskensA única coisa que Joe Talbert deseja é terminar o trabalho da faculdade: entrevistar um estranho e escrever uma breve biografia. Com os prazos se aproximando, o garoto decide ir a um asilo para encontrar o tão desejado objeto de trabalho. Lá ele conhece Carl Iverson e logo a vida de Joe vai ter mudado para sempre.

A casa das marés, de Jojo Moyes Uma história que atravessa décadas e gerações para mostrar que nunca é tarde demais para nos descobrirmos e corrermos atrás dos nossos sonhos. Repleto de encontros emocionantes e segredos revelados, A casa das marés é uma leitura deliciosa e romântica que explora as dinâmicas familiares, antigos amores e traições. [Leia +]

Frantumaglia: os caminhos de uma escritora, de Elena Ferrante Cartas, bilhetes, entrevistas, ensaios e trechos não publicados compõem um autorretrato vibrante e íntimo de uma escritora que personifica a paixão pela literatura. Em páginas reveladoras, Frantumaglia traça, de maneira inédita, os vívidos caminhos percorridos por Elena Ferrante na construção de sua força narrativa. [Leia +]

Por uma Europa democrática, de Stéphanie Hennette, Thomas Piketty, Guillaume Sacriste e Antoine Vauchez — Proeminentes acadêmicos propõem um contundente tratado em defesa da real democratização da Europa. Uma obra que extrapola o projeto europeu e apresenta, de modo promissor, uma nova direção para as políticas democráticas mundiais.