testeVisite a cidade de Night Vale! (E saia de lá vivo, se conseguir.)

cover crop

Perdida no meio do deserto americano, existe uma amistosa comunidade do deserto, onde o sol é quente, a lua é linda e misteriosas luzes atravessam o céu enquanto todos fingem dormir.

Criada por Jeffrey Cranor e Joseph Fink, Night Vale é uma cidade fictícia onde tudo de mais estranho e absurdo pode acontecer: bibliotecários são monstros grotescos, anjos moram com uma senhora idosa – apesar de ser ilegal acreditar em anjos – e ser estagiário da rádio comunitária é um constante risco de vida. Nada fora do comum.

Originalmente um dos podcasts de maior sucesso dos Estados Unidos, Welcome to Night Vale se tornou referência entre autores de todos os estilos, entre eles Ramson Riggs, de Cidade dos etéreos, e John Green, autor de A culpa é das estrelas.

A história da cidadezinha chega às livrarias em um livro homônimo, que será lançado pela Intrínseca no dia 16 de junho.

O livro começa com a chegada de um homem de paletó bege a Night Vale, fazendo com que as vidas de duas mulheres, cada uma com seu mistério, virem de cabeça para baixo.

Como todos na cidade, a proprietária da loja de penhores, Jackie Fierro, gosta de sua rotina. Por isso, quando um homem de paletó bege aparece na loja e interrompe a imutável rotina da jovem, ela fica sem chão. Ele lhe entrega um papel com duas palavras escritas à mão: King City. Tudo naquele homem a deixa nervosa, especialmente o papel, do qual Jackie não consegue se livrar.

Diane Crayton tem um filho de quinze anos. Josh é um adolescente normal: de humor e forma inconstantes. Ele às vezes é humano, mas em certas ocasiões prefere parecer um abajur ou ter asas e tentáculos. Josh está cada vez mais curioso sobre o pai que nunca conheceu, o que deixa Diane transtornada, pois Troy, pai do menino, começa a aparecer em todos os lugares onde ela está.

Em meio a situações inusitadas e personagens impossíveis, o destino de todos está nas mãos das duas mulheres.

Bem-vindo a Night Vale.

Leia um trecho.