teste12 playlists para 12 livros do intrínsecos

Uma playlist serve para muitas coisas: alegrar dias tristes, nos distrair em longas viagens, animar todo mundo antes de uma festa ou nos fazer cantar a plenos pulmões com os amigos. Existem mil e uma formas de criar a playlist perfeita para cada situação.

Para os livros não é diferente, cada um pede um estilo único, e as músicas ajudam a dar o tom da história e a entrar no clima. Por isso, criamos uma playlist para cada livro já enviado no intrínsecos, o clube do livro da Intrínseca. Temáticas e às vezes colaborativas, elas são ótimas para escutar antes, durante ou depois de cada leitura.

Se você ainda não faz parte do clube, corra! A caixa de setembro terá o novo livro de Jojo Moyes antes do lançamento mundial. Sim, os intrínsecos serão os primeiros leitores do mundo inteiro a receber Um caminho para a liberdade, uma história emocionante sobre cinco mulheres lutando contra o preconceito de sua pequena cidade para defender os livros que amam. Além do novo romance da autora de Como eu era antes de você, a caixa terá também um livro-presente extra surpresa em formato diferente.

 

1. O desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker

Na grande estreia do nosso clube, os leitores receberam uma história cheia de segredos, intrigas e personagens duvidosos: O desaparecimento de Stephanie Mailer! Um romance policial incrível, que mistura passado e presente, explorando uma investigação que precisa ser reaberta depois de vinte anos. Por isso, pegue carona na viatura dos policiais Jesse Rosenberg e Derek Scott, e curta o som dos anos 1990.

 

 

2. Os prós e os contras de nunca esquecer, de Val Emmich

A história enviada em novembro de 2018 acompanha Joan Lennon, uma menina com uma síndrome rara. Todas as pequenas coisas que acontecem e vamos aos poucos esquecendo são, para ela, lembranças eternas e detalhadas. Seu nome não é pura coincidência, sua paixão por Beatles é herdada do pai, um músico que nunca chegou a fazer sucesso. Impulsionada pelo desejo de nunca ser esquecida, Joan decide participar de um concurso cultural “O Próximo Grande Compositor” e, com a ajuda de Gavin, um amigo dos pais que acaba de perder o marido e deseja esquecer todos os momentos que passou com ele, Joan tentará criar a próxima grande música da história.

Por sua história e mensagem, esse é o livro perfeito para se criar uma playlist inspirada!

 

 

3. O construtor de pontes, de Markus Zusak

Desde A menina que roubava livros, os fãs de Markus Zusak aguardavam ansiosos a nova obra do autor. E nada melhor do que levar até vocês essa obra tão esperada no mês em que comemoramos o aniversário de 15 anos da Intrínseca.

Na história, os cinco irmãos Dunbar vivem sozinhos após a morte da mãe, Penny, e o abandono do pai, Michael. Até que o patriarca volta com um pedido inusitado. Ele quer ajuda para construir uma ponte, e apenas Clay, o quarto dos meninos, aceita ajudá-lo. Com uma linguagem poética e imersiva, conhecemos todos os percalços da família, os momentos que os uniram e que os separaram. Em homenagem a essa trama arrebatadora, selecionamos algumas músicas que farão você se sentir na casa dos Dunbar, com direito a melodias românticas que combinam com o casal Michael e Penny em seus primeiros anos de casados. 

 

 

4. O caso da Mansão Deboën, de Edgar Cantero

Quatro amigos detetives, uma mansão assombrada e um mistério que os persegue ainda adultos. Anos após o Clube dos Detetives de Blyton resolverem seu último caso, o grupo se vê preso em um caos insuportável e decide voltar para onde tudo começou a dar errado. Para embalar esse horror cômico, perguntamos aos leitores qual música eles escolheriam para uma roadtrip com destino a uma ilha amaldiçoada. As respostas foram incríveis e deram origem a playlist 004:

 

 

5. Nove desconhecidos, de Liane Moriarty

Nove pessoas se hospedam em um spa isolado, sem acesso à internet ou telefone. Com questões familiares, desilusões amorosas, problemas profissionais e crises de autoimagem, todos precisam mudar de vida. Mas a diretora do lugar, uma mulher misteriosa que parece saber mais sobre os hóspedes do que seria normal, tem planos nada convencionais para fazer isso acontecer.

Pedimos aos leitores sugestões de músicas para ouvir quando queremos um novo começo e criamos uma playlist inspiradora para entrar no clima do livro intrínsecos de fevereiro.

 

 

6. O que aconteceu com Annie, de C. J. Tudor

Em 1992, uma criança some sem deixar vestígios e retorna dois dias depois, mas ela não se parece em nada com a doce irmã mais nova que Joe conhecia. Aparentemente, algo sobrenatural tomou conta de seu corpo. Vinte e cinco anos depois, parece que está acontecendo de novo, e Joe retorna à sua cidade natal para desenterrar um passado que preferia esquecer. Pensando nisso, montamos uma playlist para acompanhar nosso protagonista nessa assustadora jornada de volta para os anos 1990.

 

 

7. Ponti, de Sharlene Teo

Em abril, o livro do intrínsecos levou os leitores para Cingapura, uma região caracterizada por paisagens exóticas e contrastes culturais, e os apresentou a três décadas da relação conturbada de Szu, Amisa e Circe. Pedimos indicações de músicas de países da Ásia e criamos uma playlist incrível:

 

 

8. Um lugar bem longe daqui, de Delia Owens

Kya Clark é uma jovem que cresce praticamente sozinha nas áreas alagadiças de uma pequena cidade costeira durante os anos 1950. Abandonada pela mãe, e depois pelos irmãos, Kya cresce na companhia negligente e por vezes selvagem do pai, que também acaba indo embora. Forçada a cuidar de si mesma, sem frequentar a escola e sofrendo preconceito da cidade por ser “selvagem”, ela encontra na natureza sua única companhia. Quando nos sentimos abandonados, o melhor que podemos fazer é colocar o som o mais alto possível enquanto nos recuperamos. Pensando nisso, os leitores nos deram indicações de músicas para quando estamos nos sentindo sozinhos! 

 

 

9. Daqui pra baixo, de Jason Reynolds

Aos 15 anos, Will precisa decidir se vai vingar a morte do irmão e seguir as regras de sua comunidade ou se vai tentar quebrar o ciclo de violência que cerca seu cotidiano. Em 67 segundos, o tempo em que o elevador demora para chegar ao térreo, ele precisará decidir que caminho seguir. A black music é uma grande inspiração tanto para os personagens quanto para as rimas dessa prosa em versos. O autor, inclusive, admira artistas como Queen Latifah, Biggie e Tupac. Pedimos ajuda aos leitores e criamos uma playlist só com artistas negros.

 

 

10. Pátria, Fernando Aramburu

No norte da Espanha, na região basca, duas famílias são colocadas uma contra a outra por causa da violência do grupo terrorista ETA. Enquanto o marido de Bittori é marcado para morrer, Miren se radicaliza ao ver um de seus filhos entrando para o grupo separatista. Anos depois, com o fim da luta armada, as mulheres precisam fazer um acerto de contas com o passado. Essa saga familiar com personagens complexos e uma trama turbulenta merecia uma playlist com um toque de drama. Aproveite:

 

 

11. Intrínsecos 011

 Quatro mulheres descobrem que seu chefe pode ser o próximo CEO da empresa em que trabalham. Existem rumores sobre comportamento inadequado dele com outras funcionárias – e elas sabem que não são apenas fofocas –, mas os homens parecem não dar atenção. Quando uma misteriosa morte assola os corredores da empresa, tudo muda. Pensando nos mistérios dessa trama, criamos uma playlist com músicas que escondem segredos em suas letras. Não deixe nenhum detalhe escapar:

 

 

12. Um caminho para a liberdade, de Jojo Moyes

 Comemorando o primeiro aniversário do clube intrínsecos, a caixa de setembro trará o novo livro de Jojo Moyes, autora de Como eu era antes de você, antes mesmo do lançamento mundial!

Em Um caminho para a liberdade, cinco mulheres vão enfrentar uma cidade inteira por amor aos livros. Na década de 1930, elas lideram uma biblioteca itinerante e desafiam o status quo da época, administrando o projeto e levando conhecimento para a população. Nessa jornada, as mulheres conhecem o poder da amizade e experimentam a liberdade que lhes é negada nessa sociedade patriarcal. Fizemos uma playlist pensando na força e na resiliência dessas mulheres:

 

Para receber essa história na sua casa antes do mundo inteiro, assine o clube intrínsecos até 1o de setembro e ganhe também um livro-presente extra surpresa! Você vai receber histórias incríveis todo mês, ter acesso a eventos exclusivos e saber das novidades da Intrínseca em primeira mão. <3

testeSaiba como escolhemos o título do novo livro de Jojo Moyes

Novo romance da autora de Como eu era antes de você terá lançamento mundial no clube intrínsecos

Qualquer pessoa que já escreveu uma redação, criou um blog, preparou um artigo ou até mesmo inventou um grupo de WhatsApp certamente se deparou com o dilema: que nome devo dar? Não basta que o conteúdo seja o máximo, o título precisa ser bom.

A necessidade de dar títulos às obras tem registros datados de alguns milênios atrás, na época da antiguidade greco-romana, quando havia competições de atos dramáticos. Mas saber que os gregos há dois mil anos já se debatiam com “que nome eu dou para isso?” não vai deixar ninguém mais feliz ou criativo por aqui.

E enfim estamos nós, Brasil de 2019, sentados em cadeiras de praia no hall da editora (sim, isso mesmo que você leu), pensando “que nome vamos dar para isso daqui?”, mais nervosos que felizes. O “isso daqui” da vez é o novo livro da Jojo Moyes. Um importantíssimo isso daqui.

O título original é lindo: The Giver of Stars. Importado de um poema citado no livro, em inglês carrega toda a metáfora e a simbologia da mensagem que o livro quer passar. Mas não podemos simplesmente traduzir. A expressão em português não soa tão bem, a imagem criada pela autora se perde um pouco, além de esbarrarmos na necessidade de designação de gênero.

Avaliamos as possibilidades cientes de que a autora e os editores dela vão querer aprovar o título que criarmos. Que baita responsabilidade!

Papel e caneta na mão, listas de ideias malucas para lá, títulos feiosos para cá, meia dúzia de bons insights aqui, algumas palavras-chave anotadas, dezenas de possibilidades cogitadas e descartadas durante todo o processo.

Algum tempo depois, duas palavras. Caminho e liberdade. Caminho para simbolizar as rotas de entregas de livros que as protagonistas seguem com uma espécie de biblioteca itinerante e também a jornada delas em busca da própria voz num mundo conservador, dominado por homens. E liberdade, essa palavra tão forte, representando a luta das personagens no livro. Liberdade de ser e fazer o que se quiser, a liberdade que o conhecimento proporciona. Um caminho para a liberdade.

Literal e metafórico, forte e poético, como o original.

Não é fácil dar nome às coisas, muito menos a uma obra que não é nossa, mas, com toda a coragem e confiança, enviamos nosso título a Jojo Moyes e sua equipe, que aprovaram. E é uma imensa alegria poder fazer parte, mesmo que de forma discreta, de uma obra de tema atemporal, que fala da força da união das mulheres e do poder que a leitura e o conhecimento têm de transformar vidas.

Um caminho para a liberdade será publicado pela primeira vez no mundo no clube intrínsecos, e chega para os assinantes com um livro-presente extra em formato diferente, uma revista de apoio, marcador e brinde. O novo romance da autora de Como eu era antes de você faz parte das comemorações do primeiro aniversário do clube de assinatura da Intrínseca. Assine o intrínsecos até dia 1o de setembro e receba essa história em casa antes de todo o mundo.

testePoesia e natureza se misturam e te esperam em Um lugar bem longe daqui

Elogiado romance chegará às livrarias em julho e já tem adaptação para os cinemas garantida com produção de Reese Witherspoon

 

Se você é fã de histórias apaixonantes e arrebatadoras, prepare-se: Um lugar bem longe daqui está chegando!

Um verdadeiro fenômeno, o título vendeu mais de 2 milhões de exemplares nos Estados Unidos e chegou primeiro para os assinantes do intrínsecos, nosso clube do livro. O romance estará disponível nas livrarias a partir de 29 de julho.

Na trama, Kya Clark é uma jovem que cresce praticamente sozinha nas áreas alagadiças de uma pequena cidade costeira da Carolina do Norte durante os anos 1950. Abandonada pela mãe, e depois pelos irmãos, Kya cresce na companhia negligente e por vezes selvagem do pai, que também acaba indo embora. Ainda criança, ela aprende tanto a ser autossuficiente quanto a encontrar consolo e companhia na natureza ao redor. Incapaz de se adaptar na escola, a menina permanece sem saber ler e escrever até que Tate Walker, filho de um pescador, decide ensiná-la. Quando Tate deixa a cidade para fazer faculdade, Kya se aproxima de Chase Andrews, com quem começa um tempestuoso relacionamento.

Mas, em 1969, Chase é encontrado morto, e Kya, com 23 anos, é a principal suspeita do assassinato. À medida que o delegado e o xerife reúnem provas contra ela, a narrativa volta à sua infância e mostra que a garota não é exatamente o que dizem.

Em seu título de estreia na ficção, Delia Owens evoca poesia e lirismo ao desenvolver Kya, uma menina fascinada por aves e insetos, e mostrar como a rejeição e o isolamento marcaram sua vida. Se você gostou de acompanhar a história de Liesel, de A menina que roubava livros, ou a de Marie-Laure, de Toda luz que não podemos ver, com certeza vai amar a história de Kya Clark.

Um lugar bem longe daqui foi enviado para os assinantes do intrínsecos no mês de maio. Se você ainda não faz parte do nosso clube, assine agora e leia os nossos principais lançamentos em livros com acabamentos especiais e brindes exclusivos.

 

testeSorteio Twitter – intrínsecos [Encerrado]

Vamos sortear 5 caixinhas maio/008 do nosso clube do livro, o intrínsecos!

Para participar, compartilhe essa imagem no FEED do seu Twitter PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Twitter,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 20 de maio, segunda-feira, em nosso perfil no Twitter. Boa sorte!

testeSorteio Instagram – intrínsecos [encerrado]

Vamos sortear 5 caixinhas maio/008 do nosso clube do livro, o intrínsecos!

Para participar, compartilhe essa imagem no FEED do seu Instagram PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Instagram,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 20 de abril, segunda-feira, em nosso perfil no Instagram. Boa sorte!

VENCEDORES

testeSorteio Facebook – intrínsecos [ENCERRADO]

Vamos sortear 5 caixinhas maio/008 do nosso clube do livro, o intrínsecos!

Para participar, compartilhe essa imagem no FEED do seu Facebook PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Facebook,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 20 de maio, segunda-feira, em nosso perfil no Facebook. Boa sorte!

testeSorteio – Ana Clara + intrínsecos

Vamos sortear três caixas de fevereiro do clube intrínsecos junto com um bilhetinho escrito pela nossa embaixadora Ana Clara!

Para participar, é só seguir as regrinhas:

1 – Seguir os perfis @anaclaraac e @intrinseca no Instagram
2 – Marcar 3 amigos nos comentários desse post
3 – Se inscrever no formulário abaixo
4 – Deixar o perfil aberto até o último dia (06/02)
5 – Morar no Brasil
6 – O resultado será divulgado no perfil @anaclaraac no dia 06/02

 

Pronto, você já vai estar concorrendo a 1 caixa que vem um livro de capa dura + brinde + marcador + revista + cartinha escrita pela Ana Clara! Boa sorte 🙂

 

VENCEDORES

Vanessa Beto Manoel: @nessa_manoel
Helio Celeste: @Jurassicmedo
Nalanda Mendes: @nmendex777

testeLançamentos de janeiro

 

O primeiro mês de 2019 chegou com lançamentos incríveis!

O desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker

No novo livro do premiado Joël Dicker – autor de A verdade sobre o caso Harry Quebert –, acompanhamos a vida dos moradores de Orphea, uma pacata cidade balneária nos Hamptons. Em 1994, um crime terrível acontece: o prefeito e sua família são brutalmente assassinados.

Vinte anos depois, Jesse Rosenberg, um dos policiais responsáveis pela resolução dos homicídios, está prestes a se aposentar quando a jornalista Stephanie Mailer afirma que houve um gravíssimo erro na investigação. Poucos dias depois, ela desaparece misteriosamente.

O desaparecimento de Stephanie Mailer foi escolhido para ser o primeiro livro do intrínsecos e as intrigas e reviravoltas da obra conquistaram os assinantes do clube! Leia um trecho. 

 

Trilogia Verão, de Jenny Han

Todas as férias de verão, Belly deixa sua vida monótona na cidade e vai com a família para Cousins Beach. Mas esse verão na casa de praia parece diferente dos anteriores. Agora, ela está mais confiante e Conrad e Jeremiah, os filhos da melhor amiga de sua mãe, estão olhando para ela de uma outra maneira. À medida que os anos passam, Belly sabe que precisará escolher entre os dois e só tem uma certeza: vai partir o coração de um deles.

Primeiros romances jovens da autora de Para todos os garotos que já amei, O verão que mudou minha vida, Sem você não é verão e Sempre teremos o verão são relançados pela Intrínseca com tradução e capas inéditas.   

 

Boy Erased: Uma verdade anulada, de Garrad Conley

Por ter crescido na comunidade religiosa de uma cidade pequena, Garrard viveu em conflito com a própria sexualidade por anos. Quando um colega de faculdade expõe o segredo para seus pais, ele é forçado a entrar em um programa de conversão sexual que promete “reverter” sua homossexualidade. Enquanto frequenta o programa, Garrard reflete sobre sua relação com os pais, sua fé e os acontecimentos que o levaram até ali.

A emocionante história real foi adaptada para o cinema com direção de Joel Edgerton e com Nicole Kidman, Russell Crowe e Lucas Hegdes no elenco. O livro já está disponível nas livrarias com uma linda sobrecapa do filme, que está cotado para disputar o Oscar!

 

Misbehaving, de Richard H. Thaler

Em Misbehaving, o ganhador do Nobel Richard H. Thales remonta à origem da economia comportamental – disciplina que ajudou a criar e tem se mostrado fundamental para aqueles que desejam se conectar com o futuro do pensamento econômico.

A obra revela como o estudo da imprevisibilidade humana pode ser útil para nossas vidas, negócios e governos, transformando assim a forma como pensamos sobre nós mesmos e o mundo. –

Misbehaving chega às livrarias a partir de 22 de janeiro.

testeMúsica, Beatles e lembranças inesquecíveis

Já imaginou ser capaz de lembrar tudo o que acontece em sua vida? Ter, dentro da cabeça, uma caixinha infinita capaz de guardar momentos e diálogos com todos os seus detalhes? Lembrar não apenas a alegria do Natal, mas também o almoço e a roupa que estava usando naquele domingo em que ficou em casa o dia inteiro vendo Netflix. Essa é a vida de Joan Lennon, a protagonista do livro de novembro do clube intrínsecos.

Assim como o pai, Joan é completamente apaixonada por John Lennon e por música. Com dez anos, a garotinha é bastante inteligente e é portadora de uma síndrome raríssima chamada Memória Autobiográfica Altamente Superior, sendo capaz de lembrar todos os acontecimentos de sua vida. Com a memória extraordinária, talento e poder de observação, Joan é uma garota destemida. Porém, depois de conviver com a avó, sofrendo com perda de memória, ela descobriu o seu maior e mais terrível medo: ser esquecida.

Enquanto procura uma forma de ser inesquecível, Joan conhece Gavin Winters. Gavin, por sua vez, é um ator famoso de Los Angeles que, após perder inesperadamente o seu namorado Sydney, está determinado a esquecer tudo o que viveu ao lado dele. Desse encontro tão inusitado, surge uma amizade improvável, repleta de recordações especiais e música.

Com uma história emocionante e divertida, Os prós e os contras de nunca esquecer é o primeiro livro do autor Val Emmich e chega às livrarias no dia 1º de fevereiro.

testePor que estamos ansiosos para o novo livro do autor de A menina que roubava livros

Não conseguimos controlar a ansiedade e divulgamos que a caixa de dezembro do intrínsecos teria o novo livro de Markus Zusak, autor do nosso amado A menina que roubava livros. Agora, finalmente a edição para as lojas já está em pré-venda!

Para todo mundo entender por que ficamos tão animados com essa notícia, fizemos uma lista para mostrar como O construtor de pontes tem muitas chances de se tornar o novo queridinho da Intrínseca. Confira:

 

  1. A menina que roubava livros marcou a vida de muitas pessoas


Desde seu lançamento, a história da menina Liesel em meio à Alemanha nazista conquistou milhares de leitores. Mais de 10 anos após a publicação, ainda está entre os favoritos de muita gente, tornando-se um dos novos clássicos da literatura. Dentre os principais temas do livro estão amizade, família, coragem e resistência. É ideal para entender como a leitura pode ajudar a mudar vidas.

 

  1. Markus Zusak escreve frases inesquecíveis

(Fonte: Google)

 

Os livros de Zusak são recheados de frases fortes e marcantes. Abaixo estão algumas das nossas favoritas:  

“Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler.”

“Como quase todo sofrimento, tudo começou com uma aparente felicidade.”

“Às vezes as pessoas são bonitas, não pela aparência física, nem pelo que dizem. Só pelo que são.”

“Prefiro correr atrás do sol a esperar que ele venha incidir sobre mim.”

“É engraçado como há coisas neste mundo que só nos enchem o saco, mas de que a gente sabe que vai sentir falta quando se forem.”

E uma prévia do que o novo livro do autor trará:

“Quero lhe contar sobre o nosso irmão. Tudo aconteceu com ele. Todos nós mudamos por causa dele.”

 

  1. Zusak constrói personagens apaixonantes


Hans Hubermann e Rudy Steiner, de A menina que roubava livros, são exemplos perfeitos de personagens que cativam desde a primeira linha. Hans, o pai adotivo de Liesel, foi quem a apresentou ao mágico mundo dos livros e que, com sua personalidade meiga e seu acordeão, se tornou um porto seguro para ela. Já Rudy representa de maneira doce o início de um amor inocente e leal. Seus cabelos cor de limão ficaram eternizados tanto no coração de Liesel quanto no dos leitores.

 

  1. A ideia para o novo livro surgiu há mais de duas décadas

Com a carreira iniciada em 1999, Zusak é autor de seis livros, do quais três já foram publicados no Brasil. O fato curioso é que, apesar de estar sendo lançado somente agora, a ideia que levou ao livro O construtor de pontes surgiu há mais de duas décadas, quando Markus pensou em um garoto que construía uma ponte e se chamava Clayton. A partir daí, ele inseriu personagens e detalhes, deixando Clay no centro da narrativa e finalmente lhe dando vida nas páginas de um livro.  

 

  1. Nós amamos histórias inspiradoras

Apesar dos enredos serem muito diferentes, uma característica comum a todas as histórias de Markus Zusak é como podem ser inspiradoras. Se com Liesel Meminger, de A menina que roubava livros, aprendemos sobre a importância da amizade e da resistência em momentos difíceis, com Ed Kennedy, de Eu sou o mensageiro, fomos levados a questionar nossa própria existência, e com Cameron, de A garota que eu quero, percebemos que o amor é imprevisível. O que será que Clay, de O construtor de pontes, vai nos ensinar?