testeOS 12 MAIS DE 2012: RETROSPECTIVA DO BLOG DA INTRÍNSECA

Publishers Weekly elege E L James como a personalidade editorial do ano — Como uma dona de casa modificou drasticamente o mercado editorial global

Mixtape para Bennie Salazar — As canções que Jennifer Egan escolheu para um dos personagens centrais de A visita cruel do tempo

John Green: o autor 3.0
— O festejado autor de A culpa é das estrelas também esbanja talento nas redes sociais

O preço da street art, por Banksy — Uma ácida reflexão sobre arte contemporânea, fama e a mercantilização do grafite

A sombria fábrica de Seth Grahame-Smith e Tim Burton — Os projetos de dois artistas obcecados por histórias de terror

O beijo do Führer — O encontro romântico entre a filha do diplomata norte-americano e Hitler

A intraduzível visita do tempo — O duro desafio linguístico que Jennifer Egan reservou aos tradutores de sua obra-prima

Queremos música no Fantástico! — Com a Trilogia Cinquenta tons de cinza no topo da lista de mais vendidos, a equipe da Intrínseca compõe uma playlist de tirar o fôlego

Montagem da Casa Intrínseca na Flip 2012 — Os bastidores da decoração da charmosa casa da Intrínseca na Festa Literária Internacional de Paraty

Como ter um bilhão de amigos — A trajetória do Facebook e a criação de um mito em duas leituras indispensáveis

Marketing se aprende na estrada — 5 fins de semana, mais de 30 horas de viagem, 27 horas de eventos, 25 tipos de brindes e quase 1.000 pessoas: os bastidores da 1° Turnê Intrínseca

A parisiense está de volta — As dicas do ícone da elegância francesa nunca saem de moda

Confira os 12 mais de 2012 do Blog das Séries

testeA parisiense está de volta

Quando o ícone da elegância francesa decide contar tudo o que aprendeu durante décadas de experiência no mundo da moda — o que inclui ter sido modelo exclusiva da Chanel nos anos 1980 e ser o atual rosto internacional da L’oreal e da grife de sapatos Roger Vivier — espera-se, evidentemente, que haja certa avidez por parte dos leitores. Mas o livro A parisiense, de Ines de la Fressange, ultrapassou todas as expectativas e os 25 mil exemplares de sua primeira tiragem se esgotaram em apenas dois meses. Assim, acaba de chegar ao mercado uma nova tiragem de A parisiense: O guia de estilo de Ines de la Fressange, com 30 mil exemplares.

Além de dicas de moda e estilo, A parisiense apresenta ainda a Paris secreta da autora, com hotéis e restaurantes, indicações de lugares fora do circuito turístico oficial e uma seção feita sob medida para a diversão das crianças. Escrito com humor, em colaboração com a jornalista de moda Sophie Gachet, é o roteiro fundamental para que quer conhecer os endereços mais charmosos da capital francesa.

Algumas dicas de uma parisiense:

O Blazer
O Suéter azul-marinho
O pretinho básico
A jaqueta de couro 

testeBem-vindo 2012! Veja o que 2011 lhe reservou

Uma lista com os melhores livros publicados em 2011 nos apresenta mais do que uma retrospectiva do ano que se despede, é também um indicativo das expectativas reservadas para o próximo. Além da habitual seleção entre as obras já publicadas, escolhidas conforme a recepção do público e da crítica, as listas internacionais de final de ano são um bom termômetro para medir o impacto do que chegará por aqui. Em meio aos livros destacados por alguns dos veículos de maior prestígio em 2011, estão alguns títulos que publicaremos: The Art of Fielding, de Chad Harbach, presente nas listas do The New York Times e da Amazon; State of Wonder, de Ann Patchett, destaque na Publishers Weekly, no The Washington Post e na revista Time; In the Garden of Beasts (No jardim das feras), de Erik Larson, o 10° livro de não ficção mais vendido nos EUA e indicado na seleção da Amazon; The Night Circus (O circo da noite), de Erin Morgenstern, também entre os 10 mais da Amazon; e Inferno, de Max Hastings, presente na lista da Time.

Última retrospectiva de 2011 — Os melhores títulos publicados

Entre os 50 títulos publicados em 2011, A lebre com olhos de âmbar — relato de Edmund de Waal sobre a trajetória de sua família que tem como ponto de partida uma coleção de netsuquês (miniaturas japonesas entalhadas em madeira) — foi considerado pela crítica nacional um dos melhores livros do ano. Em meio aos personagens dessa história real está Charles Ephrussi, merchant que serviu de inspiração para Marcel Proust na criação do esteta Swann de Em busca do tempo perdido. Proust também é referência em Como Proust pode mudar sua vida, livro do filósofo Alain de Botton, reeditado em 2011, que analisa os ensinamentos presentes na obra e na correspondência do autor francês. De Botton, a propósito, esteve em novembro no país para lançar o inédito e polêmico Religião para ateus, uma defesa ao reconhecimento de conceitos religiosos como importantes aliados para mudanças culturais na sociedade contemporânea.

Grito de guerra da mãe-tigre, da sino-americana Amy Chua, também foi destaque no ano. A professora de Direito da Universidade de Yale chocou a opinião pública ao apresentar os métodos rígidos utilizados na educação das duas filhas, estudantes brilhantes. Mais um relato real, só que direto da zona de conflito, é Guerra, do jornalista Sebastian Junger. Além do livro, sua experiência de quinze meses no Afeganistão, ao lado das tropas americanas, resultou no documentário Restrepo, indicado ao Oscar. Outras disputas norte-americanas, agora nos bastidores da corrida presidencial, foram retratadas em Virada no jogo – Como Obama chegou à Casa Branca, de John Heilemann, colunista da revista NewYork, e Mark Halperin, da Time.

Entre as ficções que se sobressaíram, muitas foram — ou estão sendo — adaptadas para o cinema. É o caso da história do casal Dexter e Emma, personagens do romance Um dia, de David Nicholls, cuja versão cinematográfica estreou recentemente em circuito nacional. Precisamos falar sobre o Kevin, romance de Lionel Shriver vencedor do Prêmio Orange de 2005, entra em cartaz em 27 de janeiro, e a protagonista, Tilda Swinton, está concorrendo ao Globo de Ouro de melhor atriz. Em 2011 publicamos outro livro da autora, Dupla Falta, que explora a relação de um casal de tenistas e as consequências da competição extrema entre marido e mulher. Já a adaptação do thriller O hipnotista é dirigida pelo sueco Lasse Hallström e tem estreia prevista para este ano. No primeiro título da trilogia de Lars Kepler, a única testemunha de um massacre está traumatizada demais para falar e, na tentativa de solucionar o caso, o detetive Joona Linna recorre a um ex-hipnotista.

Em  2011 também tivemos Bienal do Livro no Rio de Janeiro, em que Alyson Noël  lançou Infinito, o sexto e último título da série Os imortais. A autora, que já vendeu mais de 300 mil exemplares no Brasil, embarcou em uma turnê de lançamentos pelas cidades de Brasília, Campinas, Curitiba, Salvador e São Paulo. Ainda para os jovens leitores, foram publicadas duas obras de Rick Riordan, o ex-professor de história que se transformou em fenômeno editorial. As aventuras foram O herói perdido, da série Os heróis do Olimpo, e O trono de fogo, de As crônicas dos Kane.

Fechando o ano, A parisiense – O guia de estilo de Ines de la Fressenge, de Ines de la Fressange e Sophie Gachet, tornou-se o hit do verão. No guia, que já vendeu mais de 300 mil exemplares em todo o mundo, a modelo exclusiva de Chanel nos anos 1980, atual rosto internacional da L’Oréal e ícone da elegância na França conta o que aprendeu sobre estilo e beleza durante décadas de experiência na indústria da moda.

testeDicas de uma parisiense: o pretinho básico

Não é preciso ter nascido na capital francesa para ser elegante como as parisienses: ter um estilo ‘made in Paris’ é um estado de espírito. A afirmação é de Ines de la Fressange, modelo exclusiva da Chanel nos anos 80, atual rosto internacional da L’Oréal e embaixadora da grife de sapatos Roger Vivier. Nesta nova seção do blog, Dicas de uma parisiense, compartilharemos com vocês alguns dos conselhos que ela desenvolve no guia A parisiense.

O pretinho básico

Desde o inesquecível café da manhã de Holly Golightly, em frente à vitrine da joalheria Tiffany, o vestidinho preto deixou de ser uma simples peça de roupa e se converteu em um conceito. Imortalizado por Audrey Hepburn em Bonequinha de Luxo, para Ines de la Fressange ele também evoca recordações de Edith Piaf, cantando com suas grandes mãos chapadas na barriga, ou Anna Magnani, aos prantos nos filmes neorrealistas italianos.

Abstrata e universal, a peça assume recordações e sentimentos singulares para cada mulher. Em comum, a simplicidade e uma boa dose de elegância.

Veja outras dicas da seção:

1 – O blazer
2 – O suéter azul – marinho

testeDicas de uma parisiense: o suéter azul-marinho

Não é preciso ter nascido na capital francesa para ser elegante como as parisienses: ter um estilo ‘made in Paris’ é um estado de espírito. A afirmação é de Ines de la Fressange, modelo exclusiva da Chanel nos anos 80, atual rosto internacional da L’Oréal e embaixadora da grife de sapatos Roger Vivier. Nesta nova seção do blog, Dicas de uma parisiense, compartilharemos com vocês alguns dos conselhos que ela desenvolve no guia A parisiense.

Como usar o suéter azul-marinho como uma parisiense?

Peça imortal, o suéter azul-marinho é ideal para um visual arrumado, sem parecer sério demais. Seu segredo é aliar sobriedade e sofisticação, fugindo do habitual suéter preto.

Para surpreender, a dica de Ines de la Fressange é usá-lo com jeans branco. Você também pode se inspirar em Yves Saint Laurent e combiná-lo com uma calça preta.

Um visual “easy cool” pede sapatos baixos. Já para um look noturno, acrescente salto e pulseiras, mas sem exageros.



Veja outras dicas da seção:

O blazer

testeDicas de uma parisiense: o blazer

Não é preciso ter nascido na capital francesa para ser elegante como as parisienses: ter um estilo ‘made in Paris’ é um estado de espírito. A afirmação é de Ines de la Fressange, modelo exclusiva da Chanel nos anos 80, atual rosto internacional da L’Oréal e embaixadora da grife de sapatos Roger Vivier. Nesta nova seção do blog, Dicas de uma parisiense, compartilharemos com vocês alguns dos conselhos que ela desenvolve no guia A parisiense.

Para começar, um bom guarda-roupa deve incluir alguns itens básicos. A dica de hoje envolve um dos mais clássicos: o blazer.

Como usar o blazer como uma parisiense?

Para conseguir o efeito masculino/feminino cinte-o e arregace as mangas (se o avesso for de outra cor, ficará ainda melhor).

Durante o dia, experimente com uma calça de outra cor ou jeans. Você também pode usar com uma camiseta branca por baixo do paletó negligentemente aberto ou ousar com um top de renda, de seda ou com brilhos.

Evite combinar com minissaia (item feminino demais) ou escolher um blazer muito folgado.

testeEstante Intrínseca

Conheça os últimos lançamentos do ano e os títulos recém-publicados pela Intrínseca.

Como navegar em uma tempestade de dragão, de Cressida Cowell

Lançamento em 1° de novembro

No sétimo volume da série Como treinar o seu dragão, o inseparável trio Soluço, Camicazi e Perna-de-peixe e os dragões de caça Banguela e Mosca da Tempestade são raptados durante a tradicional Competição Amistosa de Nado Intertribal e acabam em uma expedição que cruzará todo o Grande Oceano Ocidental rumo ao Novo Mundo. [+]

Leia o primeiro capítulo.

 

Shantaram, de Gregory David Roberts

Lançamento em 7 de novembro

Depois de fugir de uma prisão de segurança máxima na Austrália, Lin desembarca na Índia com um passaporte falso, deixando para trás um passado de crimes e drogas. Perseguido por um inimigo tão misterioso quanto influente, se inicia no mundo da máfia de Bombaim e estabelece vínculos que o levarão até a guerra nas montanhas nevadas do Afeganistão. A narrativa histórica de Shantaram é inspirada em acontecimentos da vida do próprio autor. [+]

Leia o primeiro capítulo.

 

O poder dos seis, de Pittacus Lore

Lançamento em 10 de novembro

No segundo volume da série Os Legados de Lorien, enquanto John e a Número Seis se recuperam da grande batalha contra os mogadorianos, a Número Sete — que está escondida em um convento na Espanha — se pergunta se Cinco ou Seis não poderia ser a garota de cabelo preto e olhos cinzentos de seus sonhos, cuja força poderá reunir todos os seis sobreviventes.

Veja também: lançamento de Eu sou o número quatro com capa original.
Leia o primeiro capítulo.

 

A parisiense: o guia de estilo de Ines de la Fressange, de Ines de la Fressange com Sophie Gachet

Lançamento em 12 de novembro

Quais são os segredos do bom gosto parisiense? Ines de la Fressange — ícone da elegância na França — conta o que aprendeu sobre estilo e beleza durante décadas de experiência na indústria da moda. Ela dá conselhos de como se vestir e sugere um guarda-roupa a partir de sete itens básicos e acessórios, que garantem produções práticas e elegantes. Além disso, o guia inclui endereços da Paris secreta da autora, como hotéis, restaurantes e spas.

Leia o primeiro capítulo.
Assista ao booktrailer.

 

Virada no jogo, de John Heilemann e Mark Halperin

Lançamento em 14 de novembro

Com base em centenas de entrevistas, os jornalistas John Heilemann e Mark Halperin revelam o que se passou de fato nos bastidores da disputa pela presidência dos Estados Unidos em 2008, ao desvendar os segredos da campanha que levaram à ascensão meteórica e o triunfo de Barack Obama.

Leia o primeiro capítulo.

 

Luminoso, de Alyson Noël

Lançamento em 14 de novembro

No segundo volume da Série Riley Bloom, após ter completado sua tarefa com o Garoto Radiante, Riley encontra uma jovem fantasma chamada Rebecca que, apesar do jeito doce, continua furiosa por ter sido assassinada durante uma revolta de escravos em 1773 e ainda mantém a alma dos que morreram presa em suas piores memórias.  [+]

Leia o primeiro capítulo.

 

Lançamentos de outubro

Religião para ateus, de Alain de Botton

Partindo da premissa de que, com ou sem fé, é possível encontrar aspectos úteis, interessantes e consoladores nas religiões, o filósofo Alain de Botton apresenta, de forma acessível e provocativa, um método que se vale de recursos usados por diversas religiões para buscar respostas às necessidades humanas vitais, como viver em comunidade, lidar com o sofrimento e se tornar uma pessoa melhor. [+]

Leia o primeiro capítulo.
Saiba mais sobre o autor, que estará no Brasil em novembro.

 

Como Proust pode mudar a sua vida, de Alain de Botton

Com extrema sensibilidade, senso de humor e erudição, o ensaísta Alain de Botton identifica na vida e na obra de Marcel Proust uma fonte inesgotável de sábios conselhos para a vida cotidiana. É o retrato vibrante de um escritor excêntrico, mas adorável, e um poderoso testemunho sobre o poder transformador da literatura. [+]

Leia o primeiro capítulo.

 

 

Um dia – Edição especial, de David Nicholls

O cartaz da adaptação cinematográfica de Um dia, cujo roteiro é assinado pelo próprio David Nicholls, estampa a edição especial do romance. Na versão dirigida por Lone Scherfig, Anne Hathaway e Jim Sturgess vivem o inesquecível casal Emma Morley e Dexter Mayhew, cuja data do primeiro encontro, 15 de julho, os acompanha pelos vinte anos seguintes. [+]

Leia o primeiro capítulo.
Assista ao trailer.

 

O trono de fogo, de Rick Riordan

No segundo volume de série As crônicas dos Kane, Carter Kane e sua irmã, Sadie, precisam da ajuda de Rá, o deus sol, para derrotar as forças do caos. No entanto, despertá-lo não será fácil: nenhum mago jamais conseguiu. Primeiro, eles terão que rodar o mundo em busca das três partes do Livro de Rá, para depois decifrá-lo. [+]

Leia o primeiro capítulo.
Veja a agenda de eventos de lançamento.

 

Crepúsculo: Graphic Novel Volume 2, de Stephenie Meyer

No segundo volume de Crepúsculo: Graphic Novel, Bella conhece a família de Edward Cullen, mas o que era para ser uma simples visita acaba se transformando em uma perigosa caçada. A vida da garota está em perigo, e somente seu amado poderá salvá-la. Com arte e adaptação de Young Kim, feita sob a atenta revisão de Stephanie Meyer. [+]

Leia o primeiro capítulo.

 

 

Amanhecer – Edição especial, de Stephenie Meyer

O aguardado desfecho da saga Crepúsculo, de Stephenie Meyer, em edição especial com capa inspirada na adaptação cinematográfica e pôster exclusivo. Em Amanhecer Bella, Edward e Jacob estão frente a frente com as escolhas que mudarão para sempre o destino dos três. Os vampiros e os lobos, mais próximos que nunca, travam um embate definitivo. [+]

Leia o primeiro capítulo.
Veja mais notícias sobre o filme Amanhecer — Parte 1.