testeOs finalistas da Intrínseca no Prêmio Jabuti 2017

O Jabuti, principal premiação literária do país, divulgou os finalistas das 29 categorias deste ano. Pela primeira vez, a Intrínseca tem três livros na disputa. A obra Enquanto houver champanhe, há esperança: Uma biografia de Zózimo Barrozo do Amaral, do jornalista Joaquim Ferreira dos Santos, concorre na categoria biografia. Já Como matar a borboleta-azul: Uma crônica da era Dilma, da economista e professora Monica de Bolle, foi selecionado na categoria economia, administração, negócios, turismo, hotelaria e lazer e Pó de lua nas noites em claro, segundo livro de , concorre entre os melhores de 2017 na categoria ilustração.

A cerimônia que revelará os vencedores do Jabuti 2017 acontecerá em 30 de novembro, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. Confira a lista completa dos indicados no site do Prêmio Jabuti.

testeDo Hippopotamus ao museu

Zózimo Barrozo do Amaral (1941-1997) era um homem do mundo, onze entradas em Paris carimbadas no passaporte apenas em 1989, e sempre com visitas obrigatórias a museus tradicionais e galerias contemporâneas.

Durante vinte anos, entre 1965 e 1985, ele foi casado com Márcia Barrozo, artista plástica conceituada pela crítica, marchand e dona de galeria de arte contemporânea. Enfim, Zózimo era um homem cercado de cultura e gostava disso — mas seu sorriso sobre todos os valores consagrados era incorrigível.

Cético radical, debochava de qualquer pose e grandiloquência. Ficaria com certeza muito surpreso ao saber que sua vida e obra serão tema de uma exposição no fim de 2018 no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro. Aquele mesmo, o da Praça XV, com uma monumental coleção de carruagens do Segundo Império, canhões da Guerra do Paraguai e toda sorte de documentação sobre esses nossos 517 anos de fuzarca. Usando o bordão que dava a senha para a gargalhada, ele próprio diria: “E o Zózimo, hein? Quem diria. Do Jornal do Brasil para a História do Brasil.”

A exposição levará para os salões do MHN a história do jornalismo no Rio, principalmente a evolução do colunismo social, nicho que Zózimo consolidou a partir de 1969, no Jornal do Brasil, e que, graças a seu estilo refinado, tornou-se um dos pontos mais importantes de leitura na imprensa nacional. No início, o jornalista trabalhava numa redação basicamente masculina — máquinas de escrever, telefones tocando e vozes de repórteres precisando ser aumentadas para sobressair na algaravia. Uma barulheira de esquina de Copacabana, com direito a fumaceira liberada pelos cigarros. Depois Zózimo pegou a redação digitalizada, mais silenciosa, com cigarro proibido e a presença feminina predominando.

Através das notinhas da coluna de Zózimo é possível contar, com bom humor, a história do Rio de Janeiro na última metade do século XX — e este será o foco da exposição. Zózimo era um carioca sem preconceitos. Educado e charmoso dentro de um black tie nos salões de Carmen Mayrink Veiga, transformava-se num rubro-negro fanático no Maracanã — a ponto de seu advogado ter perdido a conta do número de vezes em que precisou ir à delegacia para tirá-lo das consequências de alguma briga com torcedor rival.

Zózimo era um “rato” do Rio. Saía da boemia intelectual do Antonio’s, no Leblon, direto para os inferninhos de sexo ao vivo na rua Duvivier, em Copacabana. Zózimo divertia-se à grande onde quer que fosse. Frequentava o Posto 9, a pista do Hippopotamus. Quem diria, hein? Acabou no museu.

testeDicas de livros para presentear no Natal

c56832ec49ec64bdf5a69ac1101390da

Qualquer leitor apaixonado concorda que livros são um dos melhores presentes de Natal. Para ajudar aqueles que resolvem tudo em cima da hora, preparamos uma lista com dicas de presentes para diferentes gostos e idades.

Confira a lista:

Para os que gostam de histórias emocionantes sobre amizade:

Extraordinário: O livro conta a história de Auggie Pullman, um garoto que tem uma deformidade facial e que vai frequentar escola pela primeira vez. Com momentos ora comoventes, ora descontraídos, a obra retrata o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos à sua volta, desde a família, os amigos e até a comunidade.

familia_extraordinario

Para o presente ficar ainda mais completo, sugerimos também Diário extraordinário, um lindo caderno ilustrado que traz frases inspiradoras de pessoas célebres e de personagens de Extraordinário

O livro está sendo adaptado para os cinemas e terá Julia Roberts, Jacob Tremblay, Owen Wilson e Sonia Braga no elenco.

Para os que curtem biografia:

livro_natal

 Enquanto houver champanhe, há esperança: Escrito pelo jornalista Joaquim Ferreira dos Santos, o livro narra a vida do jornalista Zózimo Barrozo do Amaral, que trabalhou entre 1969 e 1997 nos dois principais jornais cariocas da época, Jornal do Brasil e O Globo, e mudou a forma de fazer colunismo social, usando notas curtas e incluindo a política, entre outros temas, como conteúdo.

Para os românticos:

Os românticos têm o que comemorar: esse ano só deu Jojo Moyes! Acompanhamos a estreia da adaptação de Como eu era antes de você nos cinemas e publicamos mais cinco livros da autora. O som do amor, o mais recente, acompanha o casal Matt e Laura McCarthy, que estão obcecados em herdar a Casa Espanhola – uma construção malcuidada e quase em ruínas, propriedade do Sr. Pottisworth. Entretanto, quem acaba herdando a casa é uma parente distante, Isabel Delancey.

somdoamor_red

Primeiro violino na Orquestra Sinfônica de Londres, Isabel tinha uma vida tranquila com seus dois filhos e o marido, mas tudo virou de cabeça para baixo quando ele morreu em um acidente de carro e deixou uma grande dívida. Sua única oportunidade de recomeço é fincar moradia na Casa Espanhola — algo que o casal McCarthy vai tentar impedir a qualquer custo.

Para os que vivem enrolados com algum relacionamento:

naoseenrola_4_quad

Não se enrola, não: Na sequência de Não se iluda, não, Isabela dá os primeiros passos na vida adulta, muda-se para São Paulo, consegue um emprego e começa um relacionamento sem nome definido com Pedro Miller. 

Para os que curtem thrillers:

a_quimica_

Depois de seis anos sem lançar nenhum livro inédito, A química marca o retorno de Stephenie Meyer. A obra conta a história de uma ex-agente especial do governo que vive fugindo de seus antigos empregadores e agora precisa aceitar um novo trabalho para limpar seu nome e salvar a própria vida.

Para os que gostam de HQ:

1234

Nimona é uma graphic novel divertida e fora dos padrões. É protagonizada pela anti-heroína mais surpreendente, uma metamorfa sem limites nem papas na língua, cujo maior sonho é ser comparsa de Lorde Ballister Coração-Negro, o maior vilão que já existiu.

Para os que adoram registrar memórias:

fullsizerender-7

Uma pergunta por dia: Um ótimo presente para fim de ano!  Lindo, para ficar do lado da cabeceira da cama ou destacado na estante! Em cada página há espaço para cinco respostas, uma por ano, ao longo de cinco anos. Com o passar do tempo, quando voltar a um dia já anotado, o dono do diário poderá encontrar seus pensamentos anteriores, num exercício divertido e construtivo de recordar e refletir.

Para os que gostam de vinho:

1img_7952

O guia essencial do vinho: Wine Folly é um ótimo presente para os amantes da bebida ou para aqueles que querem conhecer melhor o universo do vinho. O livro reúne explicações claras e acessíveis sobre os diferentes tipos de uva, harmonização e muito mais!

Para os que curtem ficção científica:

ted-chiang-natal

História da sua vida e outros contos: A coletânea, que inclui o conto que inspirou o filme A Chegada, é a primeira obra de Ted Chiang publicada no Brasil. Considerado um ícone da ficção científica, Chiang aborda nos oito textos reunidos na obra como as relações humanas são afetadas pela ciência.

testeZózimo e a história do Rio

enquanto_1-col

A Intrínseca acaba de lançar a biografia do jornalista Zózimo Barrozo do Amaral. Para quem não sabe, Zózimo foi um dos maiores colunistas do jornalismo brasileiro. Atuou entre 1969 e 1997 nos dois principais jornais cariocas da época, Jornal do Brasil e O Globo, e mudou a forma de fazer colunismo social, usando notas curtas e incluindo a política, entre outros temas, no conteúdo.

O livro Enquanto houver champanhe, há esperança, maravilhosamente bem escrito pelo jornalista Joaquim Ferreira dos Santos, recupera, além da vida do colunista, um longo período da história do Rio de Janeiro. Não se trata de um relato formal e cronológico dos fatos, mas de um sensível olhar sobre as mudanças de comportamento dos cariocas e, de certa forma, dos próprios brasileiros ao longo das últimas décadas.

Mesmo tendo como foco o cotidiano nas redações da grande imprensa nacional, a biografia de Zózimo consegue captar como a vida na cidade foi se transformando, desde o reinado inquestionável do café-society e das famílias ricas e tradicionais (Guinle, Monteiro Aranha, Marinho etc.) até os dias de hoje, com o domínio das celebridades de prestígio muito questionável, como jogadores de futebol, estrelas de reality show e todo tipo de arrivista.

Imagino que a Intrínseca, isto é, o publisher Jorge Oakim, tenha consciência da relevância editorial da história do Rio de Janeiro. Pois nos últimos meses foram lançados pelos menos dois livros, Os Guinle e essa biografia de Zózimo, que resgatam as mudanças no estilo de vida e na cultura dos cariocas ao longo do século XX. A curiosidade sobre a vida no Rio de Janeiro não se restringe aos estudiosos e ao público local. Em todo o país, e mesmo no exterior, há um enorme interesse sobre o passado recente da capital cultural do Brasil.

testeLançamentos de Novembro

estanteintrinseca_novembro16_blog

Confira as sinopses e trechos dos livros que publicaremos neste mês:

A química, de Stephenie Meyer: Uma ex-agente especial fugindo de seus antigos empregadores precisa aceitar um novo trabalho para limpar seu nome e salvar a própria vida. A química, o primeiro lançamento inteiramente inédito da autora em seis anos, é um thriller diferente de tudo o que ela já publicou. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas

Não se enrola, não, de Isabela Freiras: “Enrolar-se: pensar de um jeito e fazer exatamente o contrário”. Após Não se apega, não e a sequência, Não se iluda, não, Isabela Freitas mostra em seu terceiro livro os primeiros passos de seus personagens na vida adulta, com toda a independência e as responsabilidades que ela proporciona. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas4

O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares, de Ransom Riggs: Jacob cresceu ouvindo as histórias fantásticas que o avô contava. Essas histórias foram perdendo o encanto à medida que ele crescia, até que, aos dezesseis anos, tudo volta à tona para se provar real. O primeiro livro da série chega agora às livrarias em edição de luxo. [Leia +][Leia um trecho]estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas8

O som do amor, de Jojo Moyes: um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões, O som do amor é um dos primeiros livros escritos pela autora do best-seller Como eu era antes de você. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história sobre recomeços. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas5

Enquanto houver champanhe, há esperança: Uma biografia de Zózimo Barrozo do Amaral, de Joaquim Ferreira dos Santos: Por quase trinta anos a sociedade brasileira foi desnudada pela escrita espirituosa do jornalista Zózimo Barrozo do Amaral em sua coluna diária no Jornal do Brasil e depois em O Globo. Joaquim Ferreira dos Santos reconstitui toda a trajetória do colunista, desde sua infância, passando por seu começo de carreira quase acidental no jornalismo, até conquistar uma coluna assinada aos vinte e sete anos. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas7

História da sua vida e outros contos, de Ted Chiang: Ícone da ficção científica contemporânea é publicado pela primeira vez no Brasil em coletânea que inclui o conto que inspirou o filme A Chegada. Com apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas, sua pequena produção contrasta com expressiva quantidade de premiações: os oito textos reunidos em História da sua vida e outros contos ganharam no total nove importantes prêmios, dentre eles Nebula, Hugo, Locus, Sturgeon, Sidewise e Seiun. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas3

O cérebro adolescente, de Dra. Frances E. Jensen com Amy Ellis Nutt: Por muitos anos, cientistas acreditaram que o cérebro adolescente era essencialmente como o de um adulto, apenas com menos experiência. Na última década, porém, neurologia e neurociência revelaram que nos anos da adolescência acontecem estágios vitais de desenvolvimento cerebral. Um livro acessível e bem embasado que lança um novo olhar sobre o cérebro dos jovens. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas2

Unidos somos um, de Pittacus Lore: O aguardado desfecho da série Os Legados de Lorien, repleto de surpresas e reviravoltas de tirar o fôlego. A guerra entre a Garde e os mogadorianos, que por tanto tempo ocorreu em segredo, tornou-se um conflito global. Agora, os humanos precisam aceitar não só que alienígenas existem, mas também que terráqueos estão começando a manifestar poderes sobrenaturais. [Leia +][Leia um trecho]

estanteintrinseca_novembro16_blog_paginasinternas6