testeSaudades de Downton Abbey? As personagens de Belgravia podem ajudar

Por Vanessa Corrêa*

women-of-downton-abbey

Os órfãos de Downton Abbey já podem comemorar: Julian Fellowes, criador da série de televisão exibida originalmente pela BBC entre 2010 e 2015, não conseguiu ficar muito tempo longe das intrigas da aristocracia britânica.

Depois de seis anos às voltas com as histórias da família Crawley ao longo das primeiras décadas do século XX, Fellowes recuou praticamente cem anos para contar a saga de Belgravia, trama inicialmente lançada em capítulos digitais e que em julho ganhou sua versão impressa, editada no Brasil pela Intrínseca.

untitledA história tem início no famoso baile oferecido em Bruxelas em homenagem ao duque de Wellington, na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815. Durante a festa, interrompida com a iminência do confronto que resultaria na derrota da França e na morte de milhares de oficiais franceses e britânicos, somos apresentados a James Trenchard, comerciante que fez fortuna negociando suprimentos em tempos de guerra, sua esposa, Anne, e a bela filha do casal, Sophia.

A garota é objeto de atenções do jovem oficial Edmund Bellasis, herdeiro de uma família de nobres britânicos. Ao fim do baile, uma revelação envolvendo o rapaz e Sophia terá impacto sobre o destino de todos os personagens da trama e continuará repercutindo décadas depois.

Os costumes da aristocracia britânica, sua relação com os criados, os preconceitos e as tensões entre as diferentes classes sociais são os principais temas de Belgravia, assuntos já familiares aos fãs de Downton Abbey. Além da temática em comum, as duas tramas guardam muitas semelhanças em seus personagens e mostram que Julian Fellowes tem uma queda por mulheres de personalidade forte.

Se no livro lady Brockenhurst é alvo de admiração e tem os convites de suas festas disputados entre a sociedade de Londres, em Downton Abbey é a condessa de Grantham quem detém o prestígio e é responsável por manter as tradições de sua sociedade. Refinadas, muito respeitadas e donas de línguas igualmente ferinas, as duas senhoras exercem enorme influência nas tramas que conduzem os demais personagens das criações de Fellowes.

a-atriz-elizabeth-mcgovern-que-interpreta-a-condessa-de-grantham-em-downton-abbey-18052012-1337381527220_1024x768

Já a bela lady Maria Grey, que não mede esforços para escapar de um casamento de conveniência e ficar com seu verdadeiro amor, tem a mesma determinação de lady Sybil, a caçula da família Crawley, que luta com unhas e dentes por seu casamento com o chofer Tom Branson. Ambas recusam-se a seguir as convenções sociais da época e tomam para si a responsabilidade de seus destinos, não permitindo que suas famílias e as barreiras impostas por diferentes classes sociais influenciem suas escolhas.

foto-3

As semelhanças entre Belgravia e Downton Abbey não se limitam à alta sociedade. Os criados das duas histórias também são muito parecidos, dividindo-se entre a lealdade aos patrões e o ressentimento causado pela certeza de que jamais desfrutarão do luxo e do conforto que testemunham nas casas em que trabalham.

Esse ressentimento é o que leva muitos dos criados a quase odiarem as famílias que servem. Alguns, como Ellis, criada de Anne Trenchard em Belgravia, ou O’Brien, a manipuladora criada de Cora Crawley em Downton Abbey, não hesitam em mentir, fazer intrigas e até roubar na tentativa de descobrir segredos de seus patrões. Todo o cuidado é pouco com criadas como estas, que usarão esses segredos para chantagear pessoas e arrancar dinheiro de quem puderem.

revealed-why-downton-abbey-s-evil-maid-o-brien-has-quit-the-312827_w1000

Mas se tanto Anne quanto Cora precisam selecionar melhor as moças que as auxiliam, a escolha de mordomos revelou-se mais feliz para a nobreza de Downton Abbey. Ninguém tem tanta lealdade por seus patrões e se dedica tanto a seu trabalho quanto Charles Carson, o querido mordomo da família Crawley. Já os Trenchard não podem dizer o mesmo de Turton, o traiçoeiro mordomo que se junta ao invejoso lorde John Bellasis para descobrir o grande segredo que envolve as duas famílias da trama de Belgravia.

Escritor, ator, roteirista, diretor e produtor de cinema e televisão, Julian Fellowes já havia mostrado seu talento em Assassinato em Gosford Park, filme de Robert Altman (1925-2006) pelo qual ganhou o Oscar de melhor roteiro original em 2002, e que, assim como Downton Abbey, também explora a relação entre criados e patrões na Inglaterra do início do século XX. Agora, em Belgravia, Fellowes prova que as intrigas e os conflitos de classe da sociedade britânica ainda podem render muitas histórias emocionantes.

>> Leia um trecho de Belgravia

*Vanessa Corrêa é jornalista, já trabalhou na Folha de S.Paulo e no portal UOL e é apaixonada por livros, cinema e fotografia.

testeSe você gosta de… vai gostar de…

Lista Gosta gosta

Em algumas ocasiões, ficamos sem um bom livro para ler, seja por finalmente acabarmos de ler aquela pilha de leituras atrasadas ou por não termos certeza de que o livro que vimos na livraria é realmente interessante. Pensando nisso, separamos algumas recomendações de acordo com outros livros, séries e filmes que você pode gostar.

– Gosta de Extraordinário? Você vai gostar de Pax

SeVcGostade_VaiGostarDe4

A tocante história de Peter e sua raposa de estimação Pax tem tudo para agradar aos fãs do menino Auggie. Com importantes lições sobre amizade e crescimento, o livro de Sara Pennypacker emociona o leitor desde a primeira página. Natureza e humanidade se encontram nessa obra-prima sobre lealdade e amor.

– Gosta de A menina que roubava livros? Você vai gostar de Toda luz que não podemos ver

SeVcGostade_VaiGostarDe5

É inegável o papel transformador da Segunda Guerra Mundial na história. Mesmo fora do front de batalha, o impacto do conflito afetou de forma drástica a vida dos milhões de civis que viviam na Europa, inclusive à das crianças. Se você se emocionou com a história de Liesel em A menina que roubava livros, o vencedor do Pulitzer Toda luz que não podemos ver é a pedida ideal.

– Gosta de Curtindo a Vida Adoidado, As Vantagens De Ser Invisível ou A culpa é das estrelas? Você vai gostar de O dia da morte de Denton Little.

SeVcGostade_VaiGostarDe6

Livros como A culpa é das estrelas e filmes como As Vantagens De Ser Invisível mostraram que é possível escrever para jovens e abordar assuntos delicados como morte e depressão. Adicione a essa temática a atmosfera hilária e irreverente de filmes clássicos como Curtindo a Vida Adoidado, e será impossível não se encantar por O dia da morte de Denton Little.

– Gosta de O Guia Do Mochileiro Das Galáxias, Twin Peaks ou Gravity Falls? Você vai gostar de Welcome to Night Vale.

SeVcGostade_VaiGostarDe7

Você se interessa por coisas surreais, hilárias e ligeiramente assustadoras? Então você precisa conhecer Welcome to Night Vale. Localizada no meio do deserto americano, Night Vale é lar de teorias da conspiração e criaturas bizarras e vai agradar em cheio os fãs de esquisitices literárias.

– Gosta de Para todos os garotos que já amei? Você vai gostar de Isla e o final feliz.

SeVcGostade_VaiGostarDe8

Se você gosta de personagens femininas fortes e de romances complicados, os principais ingredientes de Para todos os garotos que já amei, é hora de dar uma chance a Isla e o final feliz. Enquanto o terceiro livro de Jenny Han não chega às livrarias brasileiras, você vai se deliciar com os encontros e desencontros de Isla e Josh.

– Gosta de Downton Abbey e filmes de época como Desejo e Reparação? Você vai gostar de Belgravia e Miniaturista.

SeVcGostade_VaiGostarDe9

Fãs de dramas de época, carentes após o fim do sucesso de crítica e público que foi Downton Abbey, podem comemorar, pois temos duas recomendações imperdíveis: a primeira é Belgravia, série em folhetim do mesmo autor de Downton Abbey, Jullian Fellowes, ambientada nos anos 1840, na véspera da Batalha de Waterloo. A segunda é Miniaturista, de Jessie Burton, trama que se passa na elitista sociedade da Amsterdã do século XVII.

– Gosta de mistérios como Lost e Stranger Things? Você vai gostar de S.

SeVcGostade_VaiGostarDe10

Recentemente a série da Netflix Stranger Things mostrou que ainda existe espaço para os fãs de mistérios surpreendentes. Responsável pela série Lost, J.J. Abrams se estabeleceu em Hollywood como uma espécie de mestre dos suspenses criativos e originais, e foi o responsável por trazer Star Wars de volta aos cinemas. Abrams também se aventurou no mundo dos mistérios literários junto de Doug Dorst e concebeu S., um livro-jogo com diversas histórias e segredos, em que o leitor é mais do que sujeito passivo da história, atuando diretamente na descoberta dos mistérios da obra.

– Gosta de O oceano no fim do caminho, Deuses americanos e Doctor Who? Você vai gostar de Lugar Nenhum.

SeVcGostade_VaiGostarDe11

Neil Gaiman é um dos escritores mais criativos da atualidade. Se você gostou de best-sellers do autor, como Deuses americanos e o recente O oceano no fim do caminho, é hora de conhecer Lugar Nenhum. Com pitadas de surrealismo similares à série Doctor Who, o livro apresenta um mundo secreto escondido nos subterrâneos de Londres.

 

testeO chá das cinco adoçado com intriga

Por Nina Lopes*

devon-tea-englandFonte

Eu levava uma vida bem tranquila, trabalhando no nosso (sensacional) lançamento da Jojo Moyes, O navio das noivas, quando um projeto mais do que especial foi parar na minha mesa. Era o novo livro de Julian Fellowes, produtor da série de TV Downton Abbey, cujos capítulos seriam lançados em e-book semanalmente, resgatando o estilo do folhetim, e depois os onze episódios seriam reunidos numa edição impressa. Um projeto que reúne inovação e tradição e gira em torno de um segredo de família guardado por mais de vinte anos.

Saí do universo de Jojo, mas não me afastei do glamour de Londres, das personagens femininas fortes nem das histórias de amor. Em Belgravia, tudo começa ainda em Bruxelas, em 1815, no famoso baile, que de fato aconteceu, oferecido pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington. A jovem Sophia Trenchard é filha de um casal da classe industrial emergente e se apaixona por Edmund Bellasis, filho de um conde e membro da alta sociedade. O romance proibido tem um fim abrupto logo após o baile e as razões o leitor descobrirá capítulo após capítulo, como quem acompanha um seriado.

untitledEsse é o pontapé inicial da história, que vai apresentar muitos personagens interessantes numa trama cheia de segredos, intriga, fofoca, armação, inveja e paixão. Tendo o amor como pano de fundo, ainda acompanhamos vários fatos reais da época, como o surgimento do tradicional chá das cinco, que foi criado pela duquesa de Bedford, porque ela sentia fome entre o almoço e o jantar e precisava beliscar um chazinho com biscoito (quem nunca?), os avanços de Napoleão pela Europa, a ascensão da classe emergente após a Revolução Industrial, entre outras coisas. Tudo isso em meio a muitas reviravoltas, que unem um capítulo ao outro.

Apesar de ser um romance histórico que se desenrola na primeira metade do século XIX, foi surpreendente notar que muitas coisas não mudaram, principalmente nas relações pessoais. Percebemos que as pessoas continuam iguais, com os mesmos medos, sonhos, ambições e desentendimentos. A história leva o leitor para a longínqua Londres de dois séculos atrás, ao mesmo tempo em que o aproxima dos sentimentos e das atitudes mais admiráveis e também mais refutáveis dos homens.

Depois de onze episódios, Belgravia me mostrou como os problemas podem ser resolvidos entre uma xícara de chá e outra, como manter a classe em meio às intrigas do dia a dia e como não perder a confiança mesmo estando por baixo. Por mais que os costumes de cada época mudem, a essência do homem se mantém e não importa quando nem onde, no final sempre reinarão o amor e a verdade.

>> Leia um trecho de Belgravia

 

Nina Lopes é editora assistente no setor de ficção da Editora Intrínseca e é dessas que se apaixonam pelos personagens dos livros que lê.

testeA nova série do criador de Downton Abbey

belgravia_blog(fonte)

Para os apaixonados por romances históricos e para todos que ainda não superaram o término da premiada série Downton Abbey, a Intrínseca apresenta a nova criação de Julian Fellowes: uma saga em e-book que recria a experiência de acompanhar um folhetim vitoriano.

Dividida em 11 capítulos, publicados semanalmente aqui, Belgravia é ambientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente. Com um riquíssimo rol de personagens, a história tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington.

O primeiro capítulo, Dançando para a Batalha, já pode ser baixado gratuitamente. O segundo, Um encontro casual, está disponível para compra no site da série, que será atualizado semanalmente com os novos episódios da trama.

Descubra o universo de Belgravia

Durante o baile, pouco antes de uma da manhã, os convidados da duquesa de Richmond são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala.

No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square.

>> Conheça O mundo de Downton Abbey

testeFilmes e séries para assistir em 2016

filmesdoano

O ano ainda está no começo, mas as novidades sobre filmes e séries não param de ser divulgadas. Para ajudar na difícil tarefa de escolher a que assistir, selecionamos atrações para diferentes estilos.

Confira a lista:

Trumbo — O roteirista Dalton Trumbo tem uma trajetória singular em Hollywood: apesar de ter escrito algumas das histórias de maior sucesso de sua época, como A Princesa e o Plebeu (1953), ele se recusou a cooperar com o Comitê de Atividades Antiamericanas do Congresso dos EUA e acabou preso e proibido de trabalhar. Mesmo quando saiu da prisão, Trumbo demorou anos para vencer o boicote do governo, sofrendo com uma série de problemas envolvendo familiares e amigos próximos.

Dirigido por Jay Roach (Virada no Jogo), o filme inspirado na biografia de Dalton Trumbo escrita por Bruce Cook tem no elenco Bryan Cranston, astro da série Breaking Bad, Diane Lane (Infidelidade) e Helen Mirren (A Rainha). O filme está em cartaz nos cinemas.

Imagem_filme

O regresso Grande vencedor do Globo de Ouro 2016, o filme é inspirado no livro homônimo, de Michael Punke. Em 1822, o aventureiro Hugh Glass parte para o oeste americano disposto a ganhar dinheiro caçando. Atacado por um urso, ele fica seriamente ferido e é abandonado à própria sorte pelo parceiro John Fitzgerald, que ainda rouba seus pertences. Entretanto, mesmo com todas as adversidades, Glass consegue sobreviver e inicia uma árdua jornada em busca de vingança.

Dirigido pelo mexicano Alejandro González Iñárritu, o papel de Hugh Glass ficou a cargo de Leonardo DiCaprio, vencedor do prêmio de melhor ator principal no Globo de Ouro. O longa está em cartaz nos cinemas.

Orgulho e preconceito e zumbis — A adaptação do livro de Seth Grahame-Smith chega aos cinemas em 25 de fevereiro. Na releitura da clássica história de Jane Austen, Elizabeth Bennet, especialista em artes marciais, está determinada em acabar com todos os zumbis que atravessam seu caminho. Mas tudo muda após a chegada do arrogante Sr. Darcy.

Dirigido por Burr Steers (17 Outra Vez), a produção tem no elenco nomes como Lily James (Cinderela), Elizabeth Bennet, Sam Riley (Malévola), Lena Headey (Game of Thrones), Matt Smith (Doctor Who), Jack Huston (Trapaça), Hermione Corfield (Sr. Holmes), Bella Heathcote (Sombras da Noite) e Charles Dance (Game of Thrones).

Downton Abbey — A sexta e última temporada estreou no último fim de semana, dia 9 de janeiro, no canal GNT. Vencedor de três Globos de Ouro e alguns Emmys, o drama de época conta a luta da família para manter o legado de Downton Abbey.

link-externo

Leia um trecho de O mundo de Downton Abbey

Como eu era antes de vocêA aguardada adaptação do romance de Jojo Moyes chega aos cinemas em junho.  Emilia Clarke (Game of Thrones), Sam Claflin (Jogos Vorazes), Matthew Lewis (Harry Potter), Charles Dance e Jenna Coleman estarão no elenco do longa.

O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares A adaptação do livro de Ransom Riggs acompanha as aventuras de um garoto que, após ser enviado para uma ilha isolada no País de Gales, descobre que no local estão exiladas várias crianças com poderes especiais. Dirigido por Tim Burton, o filme conta com Eva Green e Samuel L. Jackson no elenco. A estreia está prevista para 25 de dezembro. Cidades dos etéreos, sequência do livro que inspirou o longa, será lançado pela Intrínseca em fevereiro.

Girls A quinta temporada da série criada por Lena Dunham, autora de Não sou uma dessas, estreia no dia 21 de fevereiro na HBO. Premiada como a melhor série de comédia no Globo de Ouro em 2013, Girls narra a vida de quatro jovens vinte e poucos anos em Nova York.

Orange is the new black — A quarta temporada da série foi confirmada e estreia em 17 de junho no Netflix.

testeSéries que inspiraram livros, Downton Abbey e Homeland concorrem aos principais prêmios do Emmy 2013

Série de TV aclamada pela crítica mundial, Downton Abbey, que inspirou a publicação de O mundo de Downton Abbey, guia oficial das duas primeiras temporadas, foi um dos maiores destaques do Emmy Awards 2013: concorre a doze prêmios ao total, incluindo os de melhor série dramática, melhor atriz e melhor ator. Com o mesmo número de indicações, Homeland também disputa as principais categorias do prêmio. O programa deu origem ao livro Homeland: Carrie’s Run, romance sobre a vida errática da agente da CIA Carrie Mathison antes de sua aparição na primeira temporada. O lançamento está previsto para setembro nos Estados Unidos, ainda sem data no Brasil.

A série americana Girls, premiada com o Globo de Ouro e o Bafta de melhor produção internacional, também foi lembrada no Emmy 2013 e concorre aos troféus de melhor série de comédia e melhor atriz em série de comédia para Lena Dunham. Roteirista, criadora e estrela do programa, eleita a pessoa mais legal de 2012 pela revista Time, Lena reúne seus conselhos “francos e engraçados sobre tudo, desde sexo até alimentação, incluindo viagens e trabalho”, no livro de ensaios Not That Kind of Girl: A Young Woman Tells You What She’s Learned, que será publicado no Brasil pela Intrínseca (ainda sem previsão de data). A terceira temporada de Girls já está sendo gravada e deve estrear em 2014.

Confira a lista de indicações de Downton Abbey e Homeland ao Emmy 2013:

Downton Abbey

Melhor série dramática
Melhor ator em série dramática: Hugh Bonneville
Melhor atriz em série dramática: Michelle Dockery
Melhor ator coadjuvante em série dramática: Jim Carter
Melhor atriz coadjuvante em série dramática: Maggie Smith
Melhor roteiro em série dramática: Julian Fellowes
Melhor direção em série dramática: Jeremy Webb
Melhor direção de arte (câmera única): Donal Woods, Mark Kebby e Gina Cromwell
Melhor elenco em série dramática: Jill Trevellick
Melhor figurino: Caroline McCall e Dulcie Scott
Melhor penteado (câmera única): Magi Vaughan e Vanya Pell
Melhor trilha sonora original de série dramática: John Lunn

Homeland

Melhor série dramática
Melhor ator em série dramática: Damian Lewis
Melhor atriz em série dramática: Claire Danes
Melhor atriz coadjuvante em série dramática: Morena Baccarin
Melhor ator coadjuvante em série dramática: Mandy Patinkin
Melhor roteiro em série dramática: Henry Bromell
Melhor elenco em série dramática
Melhor fotografia (câmera única)
Melhor mixagem de som para séries de comédia ou drama
Melhor ator convidado em série dramática: Rupert Friend
Melhor direção em série dramática: Lesli Linka Glatter
Melhor programa interativo

testeOs bastidores de Downton Abbey

A partir de 4 de abril, a série britânica Downton Abbey será exibida no Brasil pelo GNT, às quintas-feiras, sempre às 22h30. O canal da Globosat comprou as três primeiras temporadas do programa que se transformou em febre na Inglaterra e nos Estados Unidos e faturou sete prêmios Emmy e o Globo de Ouro de melhor série em 2012.

Assista ao teaser:

Além de fotos exclusivas de bastidores e depoimentos dos atores e da equipe técnica, O mundo de Downton Abbey é um retrato vibrante de um período repleto de mudanças (1912-1919). Sua extensa pesquisa histórica oferece um panorama completo da época, desde a apresentação das debutantes na corte até a troca de alianças, as revoluções da moda e o cotidiano dos soldados ingleses nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial. Cada capítulo aborda um tema, como vida familiar, romance, sociedade, criadagem e guerra. O prefácio é assinado por Julian Fellowes, roteirista da série e vencedor do Oscar de roteiro original por Assassinato em Gosford Park, premiado filme de Robert Altman.

Confira algumas das imagens reunidas em O mundo de Downton Abbey:

As histórias verídicas do castelo de Highclere, que serve como cenário para as tramas de Lorde Grantham e sua família, também foram recontadas em Lady Almina e a verdadeira Downton Abbey. Lady Fiona, a atual condessa de Carnarvon, esmiúça a vida de sua mais famosa antecessora: Lady Almina, a quinta condessa de Carnarvon, que esteve à frente da propriedade no início do século XX e inspirou alguns dos personagens da série.

Leia um trecho.

testeArgo vence os principais prêmios dos SAG e PGA Awards

Ben Affleck recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Argo recebeu na noite de ontem o principal prêmio do Screen Actors Guild (SAG), o sindicato dos atores americanos, e confirmou seu favoritismo ao Oscar. O thriller dirigido por Ben Affleck, que venceu a categoria de melhor elenco, também faturou nesse sábado, 27, o grande prêmio do Sindicato de Produtores dos Estados Unidos (PGA). Vale lembrar que o PGA possui, entre os votantes, centenas de membros da Academia e nas últimas 16 edições escolheu as mesmas produções que acabaram recebendo a estatueta de melhor filme.

Indicado a sete Oscars, Argo já recebeu o Globo de Ouro de melhor filme e de melhor diretor e foi eleito o filme do ano pelo American Film Institute.

Jennifer Lawrence recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Jennifer Lawrence, que venceu o Globo de Ouro de melhor atriz por sua atuação em O lado bom da vida, também foi laureada pelo SAG Awards. A comédia, inspirada no livro homônimo de Matthew Quick, concorre a oito Oscars e estreia em 1º de fevereiro no Brasil.

Leia também: Uma conversa com Matthew Quick, autor de O lado bom da vida 

Juliane Morre recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Baseado em Virada no jogo — como Obama chegou à Casa Branca, best-seller escrito pelos jornalistas John Heilemann (New York Magazine) e Mark Halperin (Time Magazine), Game Change faturou o prêmio de destaque de filme para TV do PGA Awards.

A produção já havia vencido o Globo de Ouro de melhor minissérie ou telefilme, melhor ator coadjuvante de série para Ed Harris e melhor atriz para Julianne Moore. A atriz, que interpreta a ex-candidata a vice-presidente dos Estados Unidos Sarah Palin, também foi eleita a melhor atriz pelo SAG Awards.

Downton Abbey recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Outro vencedor do SAG Awards foi Downton Abbey, na categoria de melhor elenco em série dramática. Por sua atuação como a Condessa Violet, Maggie Smith levou o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante de série, minissérie ou telefilme.

Destaques do Screen Actors Guild (SAG Awards)

Argo: Melhor elenco
O lado bom da vida
: Melhor atriz (Jennifer Lawrence)
Downton Abbey
: Melhor elenco em série dramática
Game Change — Virada no jogo:
Melhor atriz em minissérie ou telefilme (Juliane Moore)
Veja a lista completa.

Leia também: Vencedores do Globo de Ouro

testeIndicado a sete Oscars, Argo é o grande vencedor do Globo de Ouro

Jennifer Lawrence fatura estatueta de melhor atriz por O lado bom da vida, filme que concorre a oito prêmios da academia

Entre os filmes baseados em livros da Intrínseca que foram indicados ao Globo de Ouro de 2013, Argo foi o principal vencedor, com os prêmios de melhor filme e melhor diretor (para Ben Affleck) na categoria drama. O thriller inspirado no livro de não ficção homônimo de Antonio Mendez e Matt Baglio ainda concorre a sete Oscars, incluindo melhor filme e melhor roteiro adaptado.

Jennifer Lawrence, que atuou no filme O lado bom da vida, recebeu o Globo de Ouro de melhor atriz de comédia/musical. A produção, baseada no romance de Matthew Quick, também foi indicada a oito Oscars, entre eles melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado. 

Nas categorias televisivas, Girls levou o prêmio de melhor série de comédia ou musical e também deu à sua criadora, diretora, roteirista e estrela Lena Dunham a vitória como melhor atriz. A segunda temporada da série, aclamada pela crítica por retratar com honestidade a vida de um grupo de mulheres na faixa dos 25 anos em Nova York, estreia no Brasil no próximo domingo, dia 20, às 22h, na HBO. Eleita a pessoa mais legal de 2012 pela revista Time, Dunham está reunindo seus conselhos “francos e engraçados sobre tudo, desde sexo até alimentação, incluindo viagens e trabalho”, no livro de ensaios Not That Kind of Girl: A Young Woman Tells You What She’s Learned, que será publicado no Brasil pela Intrínseca (ainda sem previsão de data).

Baseado em Virada no jogo — como Obama chegou à Casa Branca, best-seller dos jornalistas John Heilemann (New York Magazine) e Mark Halperin (Time Magazine), o telefilme Game Change faturou os prêmios de melhor minissérie ou telefilme, melhor ator coadjuvante de série (para Ed Harris) e melhor atriz para Julianne Moore, que interpreta a ex-candidata a vice-presidente dos Estados Unidos, Sarah Palin.

Pela brilhante atuação em Downton Abbey, Maggie Smith, a Condessa Violet da série de TV britânica, recebeu o prêmio de melhor atriz coadjuvante da categoria. Para os fãs do programa e todos os interessados na vida, na política, na moda e nas relações sociais da Inglaterra do início do século XIX, O mundo de Downton Abbey, guia oficial das duas primeiras temporadas, conta a história da aristocrática família Crawley e de seus criados, em uma suntuosa residência campestre da Inglaterra.

Confira abaixo a lista com todos os filmes e minisséries relacionados a livros da Intrínseca que foram premiados no Globo de Ouro de 2013:

Argo
Melhor filme (drama)
Melhor diretor (drama) – Ben Affleck

O lado bom da vida
Melhor atriz (comédia/ musical) – Jennifer Lawrence

Girls
Melhor série de comédia/musical
Melhor atriz de série de comédia/musical – Lena Dunham

Game change
Melhor minissérie ou telefilme
Melhor atriz de minissérie ou telefilme – Julianne Moore
Melhor ator coadjuvante de série, minissérie ou telefilme – Ed Harris

Downton Abbey
Melhor atriz coadjuvante de série, minissérie ou telefilme – Maggie Smith

Confira também as listas do SAG AwardsProducers Guild Awards e Spirit Awards.

Leia também:
Segunda temporada de Girls estreia em 20 de janeiro na HBO 

testeArgo e O lado bom da vida são indicados ao PGA Awards

O sindicato dos produtores norte-americanos divulgou na noite de ontem os indicados ao Producers Guild Awards 2012. Considerado um prenúncio para o Oscar, o PAG Awards possui centenas de membros da Academia entre os votantes e nas últimas 16 edições premiou as mesmas produções que receberam a estatueta de melhor filme.

Entre os concorrentes a melhor filme estão Argo, thriller de Ben Affleck que foi eleito o filme do ano pelo American Film Institute e recebeu cinco indicações ao Globo de Ouro e duas ao SAG Awards, e O lado bom da vida, comédia escolhida pelo público como o melhor filme no Festival Internacional de Cinema de Toronto e que está concorrendo a quatro categorias do Globo de Ouro, duas do SAG Awards e cinco do Spirit Awards.

O telefilme Virada no jogo (Game Change), que já acumula cinco nomeações ao Globo de Ouro, foi indicado como melhor produção para TV e Downton Abbey concorre ao posto de melhor série dramática — o sucesso da TV britânica também aspira a três Globos de Ouro.

A cerimônia da 24ª edição do Producers Guild Awards 2012 será em 26 de janeiro, no hotel Beverly Hilton, em Los Angeles. A entrega dos prêmios do Globo de Ouro acontece em 13 de janeiro, a do SAG Awards em 27 de janeiro e a do Oscar em 23 de fevereiro.

Leia também: Nossos livros indicados ao Globo de Ouro e ao SAG Awards

Confira a lista completa dos indicados ao Producers Guild Awards 2012:

Melhor produção cinematográfica:
Argo
Indomável sonhadora
Django livre
Os miseráveis
A vida de Pi
Lincoln
Moonrise kingdom
O lado bom da vida
007 – Skyfall
A hora mais escura

Melhor animação:
Valente
Frankenweenie
ParaNorman
A lenda dos Guardiões
Detona Ralph

Melhor produção para TV:
American Horror Story
The Dust Bowl
Virada no jogo
Hatfields & McCoys
Sherlock

Melhor série de drama:
Breaking bad
Downton Abbey
Game of Thrones
Homeland
Mad men

Melhor série de comédia:
30 Rock
The big bang theory
Curb your enthusiasm
Louie
Modern family