teste5 motivos pelos quais Um lugar bem longe daqui é o livro mais emocionante do ano

Com mais de 3 milhões de cópias vendidas nos Estados Unidos em menos de um ano, Um lugar bem longe daqui já está disponível nas livrarias brasileiras! Se você ainda não conhece essa história ou quer saber mais sobre esse grande sucesso, fizemos uma lista com 5 motivos pelos quais ele é um dos livros mais emocionantes que você pode ler no ano:

 

A comovente jornada de crescimento da protagonista

A emocionante e dolorida jornada de Kya Clark começa em 1952, quando sua mãe a abandona com apenas seis anos. Durante os anos seguintes acompanhamos sua história, desde a infância até a vida adulta, com todas as descobertas, dificuldades e perigos característicos desse período.

 

A natureza é um personagem tão forte quanto Kya

Além de escritora, Delia Owens também é cientista e dedicou muitos anos ao trabalho em campo. Usando toda a sua experiência, ela é capaz de descrever paisagens e animais com o olhar apaixonado de quem ama sua melhor amiga, a natureza – além de cientificamente precisas, suas descrições são extremamente vívidas.

 

A abordagem do preconceito

Assim como o preconceito que Kya sofre por viver reclusa em um brejo, a questão racial dos Estados Unidos também é mostrada na história. A segregação que existia no Sul do país na década de 1960 foi responsável pelo surgimento de guetos e espaços periféricos conhecidos como “cidades dos negros”. Em Um lugar bem longe daqui, Pulinho, um senhor negro dono de um posto de combustível, vive em uma dessas áreas e é também um dos maiores aliados da protagonista.

 

Tem romance!

Como toda adolescente, Kya Clark também tem suas paixões. Seu primeiro amor é Tate Walker, filho de um pescador da região, que navegava sempre pelos rios do brejo. A princípio, os dois cultivam apenas uma amizade infantil, mas logo surge um sentimento puro, uma intenção genuína e recíproca de amor entre os personagens.

 

Kya é salva pela literatura

É justamente Tate quem ensina Kya a ler. A menina rapidamente se encanta com o poder das palavras e se apaixona por poesias e livros de biologia. Mesmo sem frequentar a escola, ler sobre o ambiente ao seu redor transforma a mente e a visão de mundo da “Menina do brejo”.

Já está apaixonado por essa história? Então leia um trecho.

Um lugar bem longe daqui chegou primeiro no intrínsecos, o clube de assinatura da Intrínseca. Todos os meses você recebe em sua casa um livro inédito no Brasil, em capa dura e com um projeto especial. Assine agora!

testePoesia e natureza se misturam e te esperam em Um lugar bem longe daqui

Elogiado romance chegará às livrarias em julho e já tem adaptação para os cinemas garantida com produção de Reese Witherspoon

 

Se você é fã de histórias apaixonantes e arrebatadoras, prepare-se: Um lugar bem longe daqui está chegando!

Um verdadeiro fenômeno, o título vendeu mais de 2 milhões de exemplares nos Estados Unidos e chegou primeiro para os assinantes do intrínsecos, nosso clube do livro. O romance estará disponível nas livrarias a partir de 29 de julho.

Na trama, Kya Clark é uma jovem que cresce praticamente sozinha nas áreas alagadiças de uma pequena cidade costeira da Carolina do Norte durante os anos 1950. Abandonada pela mãe, e depois pelos irmãos, Kya cresce na companhia negligente e por vezes selvagem do pai, que também acaba indo embora. Ainda criança, ela aprende tanto a ser autossuficiente quanto a encontrar consolo e companhia na natureza ao redor. Incapaz de se adaptar na escola, a menina permanece sem saber ler e escrever até que Tate Walker, filho de um pescador, decide ensiná-la. Quando Tate deixa a cidade para fazer faculdade, Kya se aproxima de Chase Andrews, com quem começa um tempestuoso relacionamento.

Mas, em 1969, Chase é encontrado morto, e Kya, com 23 anos, é a principal suspeita do assassinato. À medida que o delegado e o xerife reúnem provas contra ela, a narrativa volta à sua infância e mostra que a garota não é exatamente o que dizem.

Em seu título de estreia na ficção, Delia Owens evoca poesia e lirismo ao desenvolver Kya, uma menina fascinada por aves e insetos, e mostrar como a rejeição e o isolamento marcaram sua vida. Se você gostou de acompanhar a história de Liesel, de A menina que roubava livros, ou a de Marie-Laure, de Toda luz que não podemos ver, com certeza vai amar a história de Kya Clark.

Um lugar bem longe daqui foi enviado para os assinantes do intrínsecos no mês de maio. Se você ainda não faz parte do nosso clube, assine agora e leia os nossos principais lançamentos em livros com acabamentos especiais e brindes exclusivos.