testeO milagre do rio Hudson e o novo “herói” americano

untitled

Na manhã de 15 de janeiro de 2009, a vida de Chesley “Sully” Sullenberger mudou para sempre.

No comando do Airbus A320 da US Airways, Sully conseguiu a proeza de aterrissar em pleno rio Hudson, em Nova York, salvando a vida das 155 pessoas a bordo. Com o 11 de Setembro ainda fresco na memória de todos, a habilidade do piloto em evitar mais uma catástrofe aérea se tornou destaque em todo o mundo. O acontecimento passou a ser conhecido como “O milagre do rio Hudson”, e Sully foi alçado ao status de herói nacional.


Ele, no entanto, não aceita tal título. Depois de décadas analisando acidentes aéreos para sua empresa de consultoria em segurança, o piloto acredita que sua façanha não se deveu à sorte, mas a uma série de experiências passadas que o moldaram e ajudaram a chegar àquele momento – a aterrissagem perfeita.

O incidente em Nova York inspirou o comandante a contar a própria história: uma trajetória de dedicação, esperança e prontidão, que revela as importantes lições aprendidas por ele na infância, durante o serviço militar e depois, trabalhando como piloto da aviação civil: Sully – O herói do rio Hudson, que chega às livrarias brasileiras em 26 de outubro.

O livro inspirou o filme de mesmo nome, estrelado por Tom Hanks e dirigido por Clint Eastwood. Assista ao trailer do filme que estreia em 1º de dezembro:

Confira também algumas fotos do filme:

 

 

testeSniper americano recebe 6 indicações ao Oscar

As adaptações de Como treinar o seu dragão e Garota exemplar também concorrem ao prêmio

A versão de Clint Eastwood para a história real de Chris Kyle, o atirador de elite mais letal da história americana, acaba de receber 6 indicações ao Oscar, incluindo de melhor filme, melhor roteiro adaptado e melhor ator (Bradley Cooper). Em Sniper americano, o próprio Kyle narra suas lembranças de uma década de serviços prestados à Marinha dos Estados Unidos, com diversas incursões ao Iraque e a outras zonas de combate durante a chamada guerra ao terror.

Conhecido como “a Lenda” entre os compatriotas e como “o Diabo” entre os inimigos, Kyle alcançou o recorde de mais de 150 mortes confirmadas pelo Pentágono. Sua trajetória chegou aos cinemas brasileiros em 19 de fevereiro.

As aventuras de Soluço e Banguela, adoráveis personagens da escritora e ilustradora Cressida Cowell, também concorrem na maior premiação do cinema. Depois de faturar o Globo de Ouro, Como treinar o seu dragão 2 foi nomeado para o prêmio de melhor longa de animação.

Pela interpretação de Amy Elliott Dunne em Garota exemplar, Rosamund Pike foi indicada ao Oscar de melhor atriz. Dirigida por David Fincher, a adaptação do thriller de Gillian Flynn tem roteiro da própria autora e é coprotagonizada por Ben Affleck.

Os admiradores de Stephen Hawking também têm bons motivos para celebrar. A teoria de tudo, baseado na vida do renomado físico, recebeu cinco indicações, incluindo de melhor filme, melhor roteiro adaptado e melhor ator, para o já ganhador do Globo de Ouro Eddie Redmayne.

Considerado uma das mentes mais brilhantes do mundo contemporâneo, Hawking é autor de Uma breve história do tempo, um clássico da literatura de divulgação científica que em janeiro volta às livrarias, relançado pela Intrínseca em edição revista e atualizada. Sua trajetória surpreendente também foi narrada na autobiografia Minha breve história.

Leia também: Indicados ao BAFTA 2015

testeCOM A MIRA NO OSCAR

clint_sniper

Louise Pomeroy/The Hollywood Reporter

Do alto de um prédio em uma cidade ocupada do Iraque, um atirador de elite observa, pela luneta do rifle, movimentações suspeitas na rua abaixo. Então ele vê uma mulher entregar uma bomba a uma criança, que corre na direção da tropa americana. Disparar ou não? O conflito do soldado, encarnado por Bradley Cooper e mostrado no primeiro trailer da adaptação cinematográfica de Sniper americano, revelou aos críticos de plantão que Clint Eastwood não está para brincadeiras. E mesmo com o filme chegando aos cinemas no fim da temporada ele já conseguiu criar um burburinho para o Oscar 2015.

Um artigo na The Hollywood Reporter levanta a possibilidade de Clint Eastwood repetir a façanha de Menina de Ouro, em 2004. Apesar de o filme também ter chegado ao circuito no final da temporada e não ter participado das principais premiações que antecedem o Oscar, ele recebeu sete indicações e abocanhou as estatuetas de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Atriz (Hilary Swank) e Melhor Ator Coadjuvante (Morgan Freeman). Especialistas acreditam que o mesmo possa ocorrer com Sniper americano.

O Huffington Post deu destaque para as chances de Bradley Cooper receber sua terceira indicação ao Oscar. Segundo a publicação, a preparação física pela qual o ator passou para o papel, aliada a uma interpretação inspirada, pode convencer a Academia a indicá-lo mais uma vez ao prêmio mais cobiçado do cinema.

Sniper americano, o livro que conta a história real de Chris Kyle e inspirou o longa-metragem de Clint Eastwood, será lançado pela Intrínseca em janeiro.