testePor que Cinquenta Tons de Liberdade é o melhor filme da trilogia?

Por Nina Lopes*

Para alguns o ano só começou depois do Carnaval. Mas para mim só começou quando finalmente consegui reunir as amigas para ver Cinquenta Tons de Liberdade no cinema. Eu mal podia esperar para ver na telona o desfecho de uma história que comecei a acompanhar lá em 2012.

Então pegamos nossa pipoca e ocupamos uma fileira inteira da sala, bem organizadinhas para assistir à estreia do ano. No fim, todas nós saímos comentando a mesma coisa: esse foi o melhor filme da trilogia! Os motivos eu listo abaixo:

1- Uma história mais ágil

 

São muitos acontecimentos movimentando a trama final de Ana e Grey. Chegou a festa de casamento deles, Jack Hyde está de volta e dessa vez não vai deixar barato, vemos uma perseguição de carro, sequestro, ameaças, uma casa nova, Christian cantando, o uso da palavra de segurança (êpa!), uma notícia inesperada capaz de alterar o futuro do casal… Ufa, com tanta coisa não tem como não ficar atento do início ao fim.

 

2- Todas as roupas de Ana são lindas

 

Ana, querida, como você montou um guarda-roupa tão incrível? Certamente é tudo muito caro, afinal agora ela é a Sra. Grey, mas bem que eu queria o endereço das lojas onde ela faz compras. Para começar, temos o vestido de noiva delicado, clássico e todo rendado. Depois, na lua de mel, Ana desfila pela França com um vestido vermelho bafônico. Os looks formais de trabalho também são de fazer inveja em qualquer mulher antenada. Resumindo: arrasou, Ana!

 

3- Chegou a hora de derrotar os inimigos

 

Nada vem de graça nessa vida, nem o final feliz ao lado do Sr. Grey. Anastasia e Christian vão enfrentar vários desafios nesse filme, pois tem muita gente de olho na fortuna e nas conquistas deles (#chorarecalque). Além disso, ameaça pouca é bobagem, e Ana ainda precisa dar um chega para lá nas mulheres que ignoram a aliança no dedo esquerdo do seu marido.  

 

4- Ana se tornou uma mulher mais forte

 

Falando em dar um chega para lá, notamos claramente o amadurecimento de Ana e como ela passa a ter o controle de várias situações. Ela aprende a se colocar como Sra. Grey, se torna uma profissional reconhecida na editora em que trabalha e entende como a equilibrar a vida profissional e amorosa, reconhecendo a importância de encontrar tempo para o marido, a família e os amigos.

 

5- Vemos uma família sendo formada com muito amor

 

Não quero dar spoilers, então vou apenas dizer que as duas últimas cenas do filme são maravilhosas! Vemos uma Ana mais confiante, forte e sabendo usar sua voz dentro do relacionamento que construiu com o amor da sua vida. E a última cena não poderia ser em outro cenário que não no quarto vermelho, claro! Por fim, encerramos com um vislumbre do futuro lindo e promissor da família que se formou.

Vou sentir muitas saudades de Ana e Christian, mas fico feliz por ter feito parte do time de leitores/espectadores de um dos grandes romances dos últimos tempos. Apesar das polêmicas em torno de Cinquenta tons de cinza, é bom saber que histórias de amor ainda não saíram de moda.

*Nina Lopes é editora assistente no setor de ficção da Editora Intrínseca e é dessas que se apaixonam pelos personagens dos livros que lê.

teste10 curiosidades sobre Extraordinário

A adaptação de Extraordinário estrelado por Jacob Tremblay, Julia Roberts, Owen Wilson e Sonia Braga já arrancou lágrimas e risadas de mais de 800 mil brasileiros e promete encantar  ainda muito mais gente!

Separamos 10 curiosidades sobre Extraordinário:

1-  A história é baseada no romance de R. J. Palacio. Tudo começou quando a autora estava em uma sorveteria com seus dois filhos pequenos e viu uma criança com a síndrome de Treacher-Collins, uma doença genética que causa, entre outros problemas, deformidade facial. O episódio mexeu tanto com Palacio que ela decidiu escrever sobre como é difícil enfrentar um mundo que não sabe lidar com a diferença.

 

2- R. J. Palacio foi produtora executiva do longa e envolveu toda a família na adaptação. Os filhos pequenos e até a própria autora aparecem como figurantes!

 

3-  Julia Roberts, que interpreta a mãe de Auggie, revelou que não conseguia parar de ler Extraordinário. A atriz gostou tanto da história que pediu ao seu agente para ser escalada caso a obra fosse adaptada para os cinemas.

 

4-  O capítulo de Via, que conta a história pela versão da irmã de Auggie, foi um dos que mais emocionaram Julia Roberts. A atriz se declarou impactada com a chance de conhecer a história por diferentes pontos de vista.

 

5- Para interpretar Auggie, Jacob Tremblay precisava de duas horas de maquiagem a cada dia de filmagem.

 

6-  Durante as gravações, Julia Roberts nunca via o rosto de Jacob Tremblay! Ele estava sempre caracterizado quando os dois se encontravam.

 

7- Antes de começar as filmagens, Jacob Tremblay visitou crianças que têm a mesma síndrome de Auggie em um hospital infantil. O pequeno ator também pediu às crianças que lhe enviassem cartas contando sua experiência e reuniu todo esse material em um fichário para ler antes de interpretar as cenas mais dramáticas.

 

8- As crianças ficaram amigas de verdade no set! Noah Jupe, que interpreta Jack Will, conta que ficou muito próximo de Jacob Tremblay. Noah também já tinha lido o livro e inicialmente foi chamado para o papel de Julian.

 

9-  Stephen Chbosky mostrou mais uma vez seu talento e sua sensibilidade nas telas dos cinemas. Para quem não lembra, Stephen também é responsável por As vantagens de ser invisível.

 

10-  Daveed Diggs, que interpreta o Sr. Browne, foi professor na vida real antes de se tornar a estrela do musical Hamilton. O ator revelou que foi nostálgico relembrar os tempos de sala de aula.

 

teste5 livros para ler enquanto Extraordinário não estreia nos cinemas

Extraordinário é um dos filmes mais aguardados do ano! Com Julia Roberts e Jacob Tremblay no elenco, o longa teve sua estreia adiada para 7 de dezembro. Para tentar diminuir a espera de uma forma prazerosa, preparamos uma lista com cinco livros para ler enquanto o filme não chega às telas dos cinemas brasileiros.

 

1) Tartarugas até lá embaixo, de John Green:

O livro inédito de um dos nossos autores favoritos conta a história de Aza Holmes, uma heroína que precisa enfrentar uma batalha contra os próprios pensamentos.

 

Tartarugas até lá embaixo começa com uma investigação sobre o sumiço de um bilionário, mas na verdade nos apresenta uma história tocante de um forte laço de amizade capaz de durar a vida toda e da coragem de uma garota para enfrentar sua maior fragilidade: ela mesma.

 

2) Fantasma, de Jason Reynolds:

Fantasma é daqueles livros que cativam logo nos primeiros capítulos. Nele, nós vamos acompanhar a vida de Castle, um garoto negro, de origem humilde, que descobriu, na dor e no desespero, que correr era algo que ele realmente sabia fazer.

Finalista do National Book Award de 2016 — um dos prêmios literários de maior relevância no mercado — na categoria de literatura jovem, o livro aborda temas como desigualdade, bullying, invisibilidade social, amizade e racismo, além de discutir a importância do esporte na vida dos jovens, tudo isso em uma narrativa verossímil e sensível.

 

 3) Simon vs. a agenda Homo sapiens, de Becky Albertalli:

Os românticos que consideram justa toda forma de amor precisam conhecer e se apaixonar pelo Simon e pelo Blue, dois meninos do ensino médio que se correspondem virtualmente sem saber a verdadeira identidade um do outro. 

Simon vs. a agenda Homo sapiens é uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e dilemas que os adolescentes enfrentam.       

O livro também vai ser adaptado para os cinemas e terá Nick Robinson e Katherine Langford (a Hannah de 13 Reasons Why) no elenco.

 

4) Auggie e eu, de R. J. Palacio:

Como toda história tem dois lados,  Auggie & eu reúne contos extras sobre os personagens de Extraordinário. No livro temos a oportunidade de conhecer o ponto de vista de Julian, Christopher  e Charlotte, crianças que conviveram e tiveram sua vida impactada por Auggie. 

 

5) Para todos os garotos que já amei, de Jenny Han:

É impossível não se apaixonar e se emocionar com a escrita envolvente de Jenny Han. Os dilemas do primeiro amor, as decisões tomadas em uma fases mais importantes da vida, questões relacionadas à família e aos amigos são alguns dos temas abordadas na série.

No primeiro livro da trilogia, vamos conhecer Lara Jean, uma doce menina que guarda suas cartas de amor em uma caixa que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu — uma para cada garoto que amou. São confissões sinceras, sem joguinhos ou fingimentos. Até que, um dia, elas são misteriosamente enviadas aos destinatários e, de repente, a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma.

A história de Lara Jean será adaptada para os cinemas e as gravações já começaram.

testeNovo trailer e trilha sonora de Como eu era antes de você

me-you-movie

Faltam menos de dois meses para a estreia de Como eu era antes de você nos cinemas! Para tentar diminuir a ansiedade, preparamos uma playlist com as músicas do filme. Ed Sheeran, X Ambassadors e Jack Garratt são alguns dos nomes confirmados na trilha sonora.

Na adaptação do romance de Jojo Moyes, Emilia Clarke, de Game of Thrones, dará vida à personagem Lou e Sam Claflin, de Jogos Vorazes, interpretará Will. Matthew Lewis, de Harry Potter, Charles Dance, também de Game of Thrones, e Jenna Coleman, de Doctor Who, são outros nomes do elenco.

Como eu era antes de você conta a história de Louisa Clark, uma jovem do interior sem muitas ambições que, quando vê a cafeteria em que trabalha fechar as portas, é obrigada a se tornar cuidadora de um tetraplégico. O livro, lançado em 2013 pela Intrínseca, acaba de ganhar uma nova capa inspirada no pôster do filme!

Assista ao vídeo dos atores divulgado no site da revista Entertainment Weekly.

testeQuase uma rockstar nos cinemas

fotolivro

Mais um livro de Matthew Quick será adaptado para os cinemas! Depois do sucesso de O lado bom da vida, os direitos de Quase uma rockstar foram adquiridos pela Fox. O filme será dirigido por Miguel Arteta, responsável por Rebelde com causa e Por um Sentido na Vida. A produção ficará a cargo de Marty Bowen e Wyck Godfrey, conhecidos por A Culpa É das Estrelas e Maze Runner.

O filme ainda não tem previsão de estreia.