testeTudo o que já sabemos sobre o filme Caixa de pássaros

 

Está acabando a espera! A Netflix divulgou hoje o primeiro trailer e o pôster estrangeiro oficial da adaptação cinematográfica do livro Caixa de pássaros.

Confira abaixo tudo que já sabemos sobre esse filme que promete tirar o fôlego:

 

  1. O elenco é fantástico.

 

Além de ter Sandra Bullock como a protagonista Malorie, a adaptação de Caixa de pássaros conta com Sarah Paulson, de American Horror Story, Rosa Salazar, da série Divergente, Trevante Rhodes, de Moonlight: Sob a Luz do Luar, Danielle Macdonald, de Patti Cake$ e Jacki Weaver, de O Lado Bom da Vida e John Malkovich, que dispensa apresentações.

 

  1. A estreia será em dezembro

A primeira sessão do filme será exibida no AFI Fest, nos Estados Unidos, no dia 12 de novembro, mas a estreia mundial na Netflix está prevista para 21 de dezembro.

 

  1. O primeiro trailer legendado já está disponível

 

 

  1. Assim como o primeiro pôster, ainda com o título em inglês

 

  1. A direção é da dinamarquesa Susanne Bier

Bier é conhecida por dirigir a minissérie The Night Manager e Hævnen, filme sueco-dinamarques ganhador do Oscar.

 

  1. Josh Malerman acompanhou as gravações

Autor de Caixa de pássaros, Uma casa no fundo de um lago e Piano vermelho, o autor acompanhou de perto as gravações do filme e publicou diversas imagens dos bastidores em suas redes sociais.

 

Fiquem de olho, pois atualizaremos o post toda vez que surgir uma novidade sobre a produção!

Quem mais está ansioso para 21 de dezembro?

testeColeção Pipoquinha traz de volta os clássicos dos anos 80 e 90 em livros ilustrados

Para as crianças dos anos 1980 e 1990, essa era uma cena comum: colocar a fita no videocassete, fazer um balde de pipoca, se esparramar no sofá e passar duas horas mergulhado numa história incrível antes de rebobinar a fita e fazer tudo isso de novo. Melhor ainda era quando a Sessão da Tarde exibia seu filme favorito e você nem precisava se preocupar em devolver o VHS para a locadora.

Abraçando essa nostalgia e com a certeza de que muitas das nossas lembranças mais queridas vêm desses tempos em que celulares não eram comuns e a Netflix nem pensava em existir, a Intrínseca apresenta a Coleção Pipoquinha, que viaja no tempo e leva os filmes De Volta para o Futuro, E.T – O Extraterrestre, Esqueceram de Mim das estantes das locadoras direto para uma nova estante: a da sua casa, numa edição especial em livro ilustrado.

Com as incríveis ilustrações de Kim Smith, as histórias ganharam uma nova cara, mas sem perder sua melhor característica: a capacidade de emocionar e divertir crianças e adultos.

Conheça a Coleção Pipoquinha e se encante mais uma vez (ou pela primeira vez) pelos inesquecíveis clássicos dos anos 80 e 90, agora no formato perfeito para a geração que não precisa mais rebobinar.

testeBoy Erased, livro que inspirou filme com Lucas Hedges e Nicole Kidman, chega às livrarias em janeiro

A Intrínseca lançará Boy Erased, livro de memórias do ativista americano Garrard Conley que, aos 19 anos, se assumiu gay em uma pequena cidade conservadora do Arkansas. Filho de pastores, Conley relata sua traumática experiência em um programa de reorientação sexual que prometia curá-lo da sua homossexualidade.

A história ganhará uma adaptação cinematográfica dirigida por Joel Edgerton (Operação Red Sparrow) e estrelado por Lucas Hedges, Nicole Kidman e Russell Crowe. O filme tem estreia prevista para novembro nos EUA.

 

Confira o trailer do filme:

testeSemana especial Liane Moriarty

O que falar sobre Liane Moriarty? Conhecida por seus best-sellers já publicados pela Intrínseca (Pequenas grandes mentiras, Até que a culpa nos separe e O segredo do meu marido), a autora ganha uma semana especial feita por nossos blogueiros parceiros, aproveitando o lançamento de O que Alice esqueceu.

No início do especial foram divulgadas as resenhas sobre o novo livro, que retrata a história de Alice, uma mulher de 29 anos que acredita ter a vida perfeita até que acorda no chão da academia e descobre que dez anos se passaram. Ela agora tem 39 anos, três filhos e um divórcio em andamento. Enquanto tenta descobrir como reverter sua amnésia, ela tem que lidar com a pessoa que se tornou: alguém de quem ela não gosta nem um pouco.

Scheila Flores, do blog Guardiã da Meia-Noite, disse que, mesmo não gostando de livros na terceira pessoa, adorou e se identificou muito: “Mesmo narrado em terceira pessoa (o que não é muito a minha praia), a autora consegue dar um ritmo ágil e delicioso à trama, onde vamos montando pouco a pouco um lindo mosaico sobre a vida de Alice, com capítulos/passagens sob o seu ponto de vista, mas também alternando entre outros personagens muito importantes para a reconstrução da vida dessa mulher que realmente poderia ser qualquer uma de nós.”

Já o blog Além do Livro ressalta que o verdadeiro valor da obra está nas entrelinhas: “Se na superfície O que Alice esqueceu nos faz pensar sobre o amor – seja ele entre homem e mulher, mãe e filho, amigos ou irmãos –, quando entramos em suas camadas mais profundas, a história nos leva além. Reforça o valor das lembranças, mas também revela a beleza do não saber. E nos apresenta novas perspectivas que nos mostram que quase sempre é possível perdoar e reconstruir.”

Laura Brand, do blog Nostalgia Cinza, conta que o livro também traz uma reflexão sobre nós mesmos: “Alice é uma mulher que se vê perdida em níveis bem mais profundos do que sua falta de memória aparenta. Ela percebe que se tornou alguém irreconhecível para si mesma e isso nos faz pensar sobre nossas próprias escolhas e nossas expectativas para o futuro.”

(Foto: @AsasdeTinta)

Em seguida, os outros livros de Liane foram revisitados. O blog A Menina que Comprava Livros fez um ranking com seus favoritos, elegendo como primeiro lugar O segredo do meu marido, lançado em 2014. Opinião compartilhada com a página Resenhas de Algodão, que contou um pouco da sua história com a autora e destacou o trecho: “Nenhum de nós conhece todos os possíveis cursos que nossas vidas poderiam ter tomado. E provavelmente é melhor assim. Alguns segredos devem ficar guardados para sempre.” Para o blog Por Essas Páginas, contudo, o favorito é Pequenas grandes mentiras, que deu origem à série Big Little Lies, da HBO. Eles descreveram o livro como “envolvente e surpreendente, escrito por uma autora que não tem medo de enfiar o dedo na ferida”.

(Foto: @stebookaholic)

Além disso, ao longo da semana os blogueiros também falaram sobre os principais temas trabalhados por Liane e as adaptações de suas obras para os meios audiovisuais. Todo o conteúdo do especial pode ser conferido aqui:

Resenha O que Alice esqueceu:

A Mãe Preta | A Menina que Comprava Livros | Abdução Literária | Além do Livro | Asas de Tinta | Borogodó | Colecionando Primaveras | Conjunto da Obra | Danuza e os Livros | Entrando Numa Fria | Eu Insisto | Guardiã da Meia-Noite | Hey Evellyn | SteBookaholic | Kids Indoors | Livro In Cena | Magia Literária | Mais Que Livros | Nostalgia Cinza | Parafraseando Livros | Por Essas Páginas | Resenhas de Algodão | Sobre um Livro | Talvez Geek | Vagando e Divagando | Viagem Literária | Viaje na Leitura

Outros livros da autora:

A Menina que Comprava Livros | Além do Livro | Conjunto da Obra | Danuza e os Livros | Entrando Numa Fria | Eu Insisto | Feed Your Head | Guardiã da Meia-Noite | Hey Evellyn | SteBookaholic | Mais Que Livros | Nostalgia Cinza | Parafraseando LivrosPipoca Nerd | Por Essas Páginas | Resenhas de Algodão | Talvez Geek | Vagando e Divagando | Vai Lendo |  Viaje na Leitura 

Os temas de Liane:

Conjunto da Obra | Entrando Numa Fria | Guardiã da Meia-Noite | SteBookaholic | Mais Que Livros | Nostalgia Cinza | Por Essas Páginas | Viaje na Leitura 

Adaptações para TV e cinema:

Danuza e os Livros | Feed Your Head | Livro Lab | Mais Que Livros | Portal Ju Lund | Vagando e Divagando 

Depois de conhecer melhor o estilo inconfundível da autora, a conclusão é clara: seja pelo mistério, pelas reviravoltas ou pelos personagens que são gente como a gente, O que Alice esqueceu, Pequenas grandes mentiras, Até que a culpa nos separe e O segredo do meu marido são livros que você não vai querer parar de ler. 

 

Leia um trecho de O que Alice esqueceu

testeDose dupla de Leonardos! DiCaprio será Leonardo Da Vinci nos cinemas

A vida do nosso gênio favorito vai ganhar uma versão cinematográfica. A Paramount anunciou que John Logan — roteirista de 007: Operação Skyfall — será o responsável pela adaptação da biografia de Leonardo da Vinci, escrita por Walter Isaacson, para os cinemas.

O protagonista será vivido por Leonardo DiCaprio. Para o ator, o projeto é muito especial, já que seu nome de batismo carrega, por influência direta, o mesmo nome do cientista e artista italiano: a mãe de DiCaprio estava olhando para uma pintura de da Vinci quando o bebê chutou pela primeira vez.

DiCaprio, vencedor do Oscar, também é um dos principais produtores do longa. Ele e Logan já trabalharam juntos no filme O Aviador, de Martin Scorsese. A história do longa deve mostrar como as artes de Da Vinci se conectam com seus diversos estudos, em áreas como anatomia, geologia, pássaros, etc.

O livro foi publicado por aqui em outubro e já está há 13 semanas na lista dos mais vendidos. Além de pintar a obra de arte mais conhecida do mundo e ser de extrema importância para o movimento renascentista, Da Vinci sempre foi muito curioso. Walter Isaacson usou mais de 7 mil anotações do artista para compor sua biografia e escreveu um livro incrível e completo, mostrando o lado mais humano desta personalidade mundial. Leia um trecho aqui!

testeBaseado em Fatos Reais ganha trailer oficial. Confira!

O site Adoro Cinema divulgou o trailer oficial de Baseado em fatos reais, inspirado no livro homônimo de Delphine de Vigan. Na trama, a escritora Delphine atravessa uma fase de bloqueio criativo e de depressão após o sucesso de seu último livro. É nesse cenário que ela conhece a ghost-writer L., uma mulher sedutora e misteriosa que aos poucos passa a dominar todas as esferas da vida de Delphine, até que a relação se torna perigosa. A partir daí, começa uma grande brincadeira: a busca pelo fio que distingue realidade e ficção.

A adaptação foi dirigida pelo renomado diretor Roman Polanski, e traz Eva Green como Elle, misteriosa mulher que estabelece uma relação obsessiva com sua escritora predileta, Delphine Dayrieux (Emmanuelle Seigner). Com ecos do clássico Louca Obsessão, baseado na obra de Stephen King, o thriller psicológico é apontado como “magistral” pelo site The Hollywood Reporter. A estreia no Brasil está prevista para 12 de abril. Oh, ansiedade!

Assista ao trailer:

testeA Forma da água, de Guillermo del Toro, lidera as indicações ao Globo de Ouro

Me chame pelo seu nome e Big Little Lies também são destaques da premiação

Depois de levar o Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival Internacional de Cinema e o prêmio de melhor diretor pelos críticos de cinema de Los Angeles, o novo filme de Guillermo Del Toro (Labirinto do Fauno) lidera as indicações ao Globo de Ouro 2017. Foram sete, entre elas Melhor Filme de Drama, Melhor Diretor e Melhor Roteiro de Filme para Guillermo del Toro, Melhor atriz de filme de Drama para Sally Hawkins, Melhor ator coadjuvante de Filme para Richard Jenkins e Melhor atriz coadjuvante de Filme para Octavia Spencer.

Baseado em uma ideia original de Guillermo del Toro e Daniel Kraus, A forma da água foi desenvolvida desde o início como uma história pensada pelos dois artistas de maneira independente para o cinema e a literatura. No Brasil o filme estreia em 1º de fevereiro e o livro terá lançamento mundial simultâneo em 27 de fevereiro.

 

A história se passa durante a época da Guerra Fria, em Baltimore, em um centro de pesquisa aeroespacial que acaba de receber um bem precioso: um homem anfíbio capturado na Amazônia. O que se desenrola é uma angustiante história de amor entre o anfíbio e uma das zeladoras do laboratório, uma mulher muda que usa a linguagem de sinais para se comunicar com a criatura.

O aguardado Me chame pelo seu nome, que dominou as indicações ao Spirit Awards, premiação dedicada ao cinema independente, e foi eleito pelos críticos de Los Angeles como o melhor filme do ano, conquistou três indicações: Melhor Filme de Drama, Melhor ator de Filme de Drama para Timothée Chalamet e Melhor ator coadjuvante de Filme para Armie Hammer.

Dirigido pelo italiano Luca Guadagnino, o filme é inspirado no romance homônimo de André Aciman que publicaremos em 5 de janeiro e narra a primeira (e atordoante) paixão de Elio durante um verão, na década de 1980, na Itália. Filho de um professor universitário que costumava receber jovens escritores para residências literárias, Elio não estava preparado para conhecer o inesquecível Oliver.

 

A nova animação do brasileiro Carlos Saldanha, diretor de A Era do Gelo e Rio, também foi indicada ao Globo de Ouro! Inspirado no clássico da literatura infantil, o Touro Ferdinando concorre nas categorias de Melhor Animação e Melhor Canção Original para “Home”.

A encantadora história sobre gentileza e respeito às diferenças acaba de chegar às livrarias com uma nova edição em capa dura. O filme estreia em 11 de janeiro.

 

Inspirado na história real de Molly Bloom, americana que comandava a mesa de pôquer clandestina mais exclusiva do mundo, A Grande Jogada recebeu duas indicações: Melhor Roteiro de Filme para Aaron Sorkin, que já levou o Oscar pelo roteiro de A Rede Social, e de Melhor Atriz de Filme de Drama para Jessica Chastain. A produção é baseada no livro de não ficção homônimo que publicaremos em janeiro.

 

Na TV, a série Big Little Lies, uma das grandes vencedoras do Emmy deste ano, foi a recordista com seis indicações. A produção da HBO concorre nas categorias de Melhor Filme para TV ou série limitada, Melhor Atriz para Nicole Kidman e Reese Witherspoon, Melhor atriz Coadjuvante para Laura Dern e Shailene Woodley e Melhor ator coadjuvante para Alexander Skarsgård.

Baseada em Pequenas grandes mentiras, romance de Liane Moriarty, a série conta a história de três mulheres que aparentemente têm uma vida comum em uma pequena cidade da Austrália. Madeline é forte e passional. Celeste é dona de uma beleza estonteante e Jane é uma jovem mãe solteira. Os filhos dessas três mulheres estudam na mesma escola, onde acontece uma misteriosa tragédia.

A cerimônia de entrega do Globo de Ouro será realizada no dia 7 de janeiro de 2018 em Los Angeles. Confira aqui a lista completa.

 

testeFilmes para quem gosta dos livros de Lara Jean

Lara Jean assiste a muitos filmes em Agora e para sempre, terceiro livro da série Para todos os garotos que já amei. Ela e Peter Kavinsky resolvem fazer uma maratona que consiste em títulos que ela escolheu, que ele escolheu (os preferidos de Peter, que Lara ainda não viu) e longas que ambos ainda não assistiram.

Inspirados por esse casal que amamos, fizemos uma lista com os melhores filmes para você maratonar nesse fim de semana. Separe a pipoca e confira!

 

Os românticos:

1) Gatinhas e Gatões (1984)

Na adaptação de Para todos os garotos que já amei, o contrato de namoro falso entre Lara Jean e Peter inclui assistir a Gatinhas e Gatões. Esse clássico dos nos 1980 foi dirigido por John Hughes, o grande nome dos filmes adolescentes da época. Ele conta a história de Sam, uma menina que está completando 16 anos, mas ninguém lembra. Além de ter o aniversário esquecido, ela ainda precisa lidar com sua paixão por Jake Ryan, um dos meninos mais lindos da escola. Sabe a cena da mão no bolso de trás da calça? Foi inspirada nesse filme!

“Ele nem deve saber que eu existo”.

 

2) Sintonia de Amor (1993)

Preferido de Lara Jean, esse clássico estrelado por Tom Hanks e Meg Ryan mostra como dois estranhos se aproximam graças a um programa de rádio. Depois da morte de sua esposa, Sam muda-se para Seattle com o filho Jonah. Enquanto Sam fala sobre seus sentimentos no rádio, a repórter Annie se apaixona por sua voz. Mesmo estando noiva, Annie resolve arriscar e o convida para um encontro.

 

3) Aconteceu Naquela Noite (1934)

Esta comédia romântica foi o primeiro filme a conquistar as cinco categorias mais importantes do Oscar: melhor filme, diretor, ator, atriz e roteiro. Na história, Ellie Andrews, a filha de um milionário, foge de casa quando seu pai não permite que ela se case com seu pretendente. Na fuga, ela conhece Peter Warne, um charmoso jornalista desempregado, e os dois se tornam próximos. De forma relutante, Ellie aceita a ajuda do jornalista.

 

4) O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001)

Está aí uma história perfeitamente encantadora para quem ama os livros de Jenny Han. A romântica Amélie é uma jovem do interior que se muda para Paris e logo começa a trabalhar em uma cafeteria. Num belo dia, ela encontra uma caixinha dentro de seu apartamento e decide procurar o dono. A partir daí, sua perspectiva de vida muda radicalmente.

 

5) Mensagem para Você (1998)

A dupla Tom Hanks e Meg Ryan aparece novamente nesta comédia romântica de 1998. Dona de uma pequena livraria, Kathleen Kelly odeia Joe Fox, proprietário da gigantesca rede de livrarias Foxbooks. Quando os dois se conhecem pela internet, iniciam um romance on-line intenso e anônimo. Um dia, Joe fica sabendo que a encantadora correspondente é sua rival de negócios.

 

Os que tiram o fôlego:

1) Clube da Luta (1999)

A primeira regra é: nunca fale sobre o Clube da Luta. Mas a gente precisa falar sobre ele, afinal, essa lista não estaria completa sem um dos filmes preferidos do Peter Kavinsky. Inspirado no livro de mesmo nome, o longa é dirigido por David Fincher e estrelado por Edward Norton, Brad Pitt e Helena Bonham Carter. Na produção, Jack, um homem insatisfeito com sua vida, acaba mergulhando em um mundo totalmente inesperado após conhecer o estranho e misterioso Tyler Durden.  

 

2) Aliens, o Resgate (1986)

Depois de um sono de cinquenta e sete anos, a única sobrevivente (Sigourney Weaver) de uma tragédia espacial descobre que o planeta onde ocorreu o desastre com sua nave foi colonizado. Ela então decide retornar para salvar as setenta famílias lá existentes. Porém, mesmo equipados com as armas mais modernas existentes eles não são páreo para as centenas de alienígenas que invadiram a colônia. O filme ganhou o Oscar de Melhores Efeitos Especiais.

 

3) Duro de Matar (1988)

Mais um clássico para a lista. “Duro de matar” foi um dos primeiros longas a alçar Bruce Willis à fama mundial. Na trama, o policial nova-iorquino John McClane participa de uma confraternização de fim de ano na sede da empresa japonesa em que a esposa trabalha quando a festa é interrompida por terroristas que invadem o edifício de luxo. McClane não demora a perceber que não há ninguém para salvá-los, a não ser ele próprio. Este é “O” filme para quem gosta de muita ação.

 

Os irreverentes:

1) O Silêncio dos Inocentes (1991)

Vencedor de 5 Oscar, esse clássico de suspense é o primeiro filme sobre o assassino Hannibal Lecter. Clarice Starling, uma das melhores estudantes da academia de treinamento do FBI. Ela é convocada para entrevistar o Dr. Hannibal Lecter, um psiquiatra brilhante e também um psicopata violento, que cumpre prisão perpétua por vários crimes de assassinato e canibalismo. Crawford acredita que Lecter pode dar uma contribuição valiosa em um caso e que Starling, uma mulher jovem e atraente, pode ser a isca para atraí-lo. O filme rendeu a Anthony Hopkins o Oscar de Melhor Ator.

 

2) Romeu + Julieta (1996)

Leonardo DiCaprio e Claire Danes estrelam esta adaptação moderna da clássica tragédia romântica de Shakespeare. Nesta versão, os Capuletos e os Montéquios são duas gangues rivais. Romeu vai a um baile de máscaras organizado pelo pai de Julieta, e ele e a jovem se apaixonam perdidamente.

 

3) As Virgens Suicidas

Primeiro longa-metragem de Sofia Coppola, narra a história de cinco irmãs, as Lisbon, que moram em uma casa simples de subúrbio, em meados dos anos 70, nos Estados Unidos. Seus destinos se entrelaçam ao dos meninos da vizinha, todos obcecados por elas. A vida das irmãs é marcada por amor e repressão, fantasia e terror, sexo e morte, memória e desejo. Esta é uma história de mistério, que aborda os segredos dos adolescentes americanos.

testeVida após a morte: a batalha de Damien Echols por justiça

Enviado para o corredor da morte em 1994, aos 20 anos, Damien Echols luta pelo fim da pena de morte nos Estados Unidos. Echols foi condenado, ao lado dos amigos Jason Baldwin e Jessie Misskelley, por um crime que não cometeu: o brutal assassinato de três crianças de oito anos, que foi interpretado pelos moradores da pequena cidade de West Memphis, no estado do Arkansas, como resultado de um culto satânico. Em agosto de 2011, após 18 anos de reclusão e sem nunca terem sido ouvidos pelo Estado, os réus foram soltos graças à forte pressão da opinião pública, em uma campanha liderada por celebridades como Johnny Depp, Eddie Vedder e o cineasta Peter Jackson.

“Eu sou a prova de que o estado do Arkansas realmente condena pessoas inocentes à morte, apesar dos políticos quererem que acreditemos no quão infalível o sistema é”, defende. No livro Vida após a morte, Damien Echols reúne as anotações de suas memórias no cárcere, registros que ele manteve por todos esses anos sem identificar as datas, pois considerava “doloroso demais ver os dias, meses e anos passando, a realidade fora do meu alcance”.

Echols só detém o título de único homem a deixar o corredor da morte no Arkansas por causa do interesse de Sheila Nevins, executiva da HBO, pelo caso que ficou conhecido como West Memphis Three. Após ler uma reportagem sobre o crime, Nevins procurou os cineastas Joe Berlinger e Bruce Sinofsky para fazer um filme que revelasse os detalhes do violento assassinato. Ao chegar em West Memphis, a equipe da HBO se deparou com os inúmeros erros crassos da investigação e fortes indícios de que os acusados eram, na realidade, inocentes. Assim surgiu a série de documentários Paradise Lost, dirigida pela dupla e dividida em três partes. A primeira, Paradise Lost: The Child Murders at Robin Hood Hills, lançada em 1996, apresentou ao mundo a verdadeira história dos garotos de West MemphisE a última, Paradise Lost 3: Purgatory, foi indicada ao Oscar e ao Emmy em 2012.

 

A história também inspirou Sem Evidências, longa de ficção com Reese Witherspoon, Colin Firth e James Hamrick no elenco. Dirigido por Atom Egoyan, o filme foi lançado em 2013.

 

Echols, sua esposa Lorri Davis e Peter Jackson também produziram West of Memphis, documentário indicado ao Bafta em 2013.

>> Leia um trecho de Vida após a morte

testeDivulgado elenco completo do filme inspirado em Simon vs. a agenda Homo Sapiens

Com Nick Robinson e Katherine Langford (a Hanna de 13 Reasons Why), o filme inspirado no romance de Becky Albertalli já tem elenco completo.

Dirigido por Greg Berlanti, responsável pela adaptação do universo da DC Comics em produções como Lanterna Verde, Arqueiro Flash, e mais conhecido por seu trabalho nas séries de TV Dawson’s Creek Brothers & Sisters, o filme tem roteiro de Isaac Aptaker e Elizabeth Berger. A produção caberá ao mesmo time que levou A Culpa é das Estrelas aos cinemas.

CUIDADO: se você ainda não leu o livro, aqui embaixo tem spoilers!

O ator Keiynan Lonsdale, da série Divergente, foi escalado para interpretar Bram Greenfeld.

As filmagens estão quase no fim, e as primeiras imagens divulgadas mostram Jennifer Garner e Josh Duhamel nos papéis dos pais de Simon. O filme tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2018.

 

Confira o elenco completo:

Nick Robinson será Simon Spier

 

Katherine Langford será Leah Burke

 

Miles Heizer será Cal Price

 

Alexandra Shipp será Abby Suso

 

Jorge Lendeborg Jr. será Nick Eisner

 

Logan Miller será Martin Addison

 

Talitha Bateman será Nora Spier

 

Tony Hale será Sr. Worth (diretor da Creekwood High School)

 

Natasha Rothwell será Sra. Albright

 

Mackenzie Lintz será Taylor

 

Clark Moore será Ethan

 

Colton Haynes será Kevin (chamado de Peter no livro)