testeObjetos cortantes na televisão [Atualizado!]

Obj cort

O thriller psicológico Objetos cortantes está a caminho da televisão. Após o sucesso das adaptações para o cinema de Lugares escuros e Garota exemplar, das quais a escritora participou como roteirista, Gillian Flynn produzirá uma série de televisão baseada em seu primeiro romance. A atriz Amy Adams, de Batman vs Superman: a origem da justiça, foi escalada para o papel principal, e a direção será de Jean-Marc Vallée, responsável pelo filme indicado ao Oscar Clube de Compras Dallas.

[Atualizado!] A produção foi comprada pela HBO e terá 8 episódios no total. O primeiro tem roteiro de Marti Noxon, que escreveu episódios de Glee, Mad Men e o roteiro do filme Eu sou o Número Quatro. Além de ser responsável pela produção, Gillian Flynn também escreverá alguns dos episódios da série, que ainda não tem data de lançamento.

O livro conta a história da repórter Camille Preaker, que, recém-saída de um hospital psiquiátrico, se vê de volta a sua cidade natal, Wind Gap, e a sua família instável, para cobrir o brutal assassinato de uma menina e o desaparecimento de outra. À medida que as investigações para elaborar sua matéria avançam, Camille começa a desvendar segredos perturbadores, tão macabros quanto os problemas que ela própria enfrenta.

Leia um trecho de Objetos cortantes

testeNovas imagens de Garota Exemplar

19

A revista Empire e o blog The Playlist revelaram imagens inéditas do filme Garota Exemplar. Além dos protagonistas Amy e Nick Dune, interpretados por Rosamund Pike e Ben Affleck, as imagens mostram Tyler Perry como Tanner Bolt e Neil Patrick Harris como Desi Collins. Há também uma imagem de bastidores em que David Fincher dirige Rosamunde Pike para que ela pareça um cadáver boiando.

Antes de estrear no Brasil em 2 de outubro, o filme será exibido no Festival do Cinema de Nova York em 26 de setembro.

1

3

2

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

 

 

1817

testeEDIÇÃO ESPECIAL DE GAROTA EXEMPLAR

Garota exemplar TIE IN portugues - capa FECHAMENTO.indd

Antes de chegar aos cinemas, Garota exemplar, o livro que consagrou Gillian Flynn como uma das mais aclamadas autoras de suspense da atualidade, retorna às livrarias dia 11 de setembro em edição limitada com capa inspirada no pôster do filme. A superprodução da Twentieth Century Fox é dirigida por David Fincher, com Ben Affleck e Rosamund Pike no papel do casal portagonista. O roteiro é assinado pela própria Gillian Flynn.

Na manhã do quinto aniversário de casamento, Amy desaparece da nova casa, às margens do Rio Mississippi. Tudo indica se tratar de um sequestro, e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história bem diferente da relatada por Amy em seu diário, Nick parece cada dia mais culpado, embora continue a alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal.

O filme estreia nos cinemas brasileiros dia 2 de outubro. Assista ao trailer:

testeUM TRAILER EXEMPLAR

A música passa o recado:

She may be the beauty or the beast, may be the famine or the feast, may turn each day into a heaven or a hell (…) (Ela pode ser a bela ou a fera, pode ser a fome ou o banquete, pode transformar cada dia em um paraíso ou em um inferno).

E, nesse ritmo, David Fincher apresenta o trailer da adaptação cinematográfica de Garota Exemplar, de Gillian Flynn, que conta a história do desaparecimento de Amy na manhã do quinto aniversário de casamento dela com Nick, o principal suspeito pelo sumiço da esposa. Para quem leu o livro, o preview traz detalhes da narrativa como os que destacamos abaixo.

Gif1

Gif2

Gif3

Gif4

Gif5

Visite também o site do filme: http://goo.gl/3zQ9x0. Garota Exemplar estreia em 3 de outubro nos Estados Unidos.

testeBen Affleck pode estrelar Garota exemplar, filme de David Fincher

David Fincher (Clube da Luta e A rede social) está confirmado para dirigir a adaptação cinematográfica de Garota exemplar, thriller de Gillian Flynn, e Ben Affleck surge como principal aposta para coprotagonizar o filme. De acordo com a Variety, o ator ainda não recebeu nenhuma proposta oficial, mas já demonstrou interesse em participar do projeto.

Nesse caso, o diretor e protagonista de Argo, o grande vencedor do Oscar de 2013, interpretaria Nick Dunne, um charmoso jornalista de cultura morador de Nova York que é vítima das demissões impulsionadas pelo avanço da internet. Casado com Amy Elliot, Nick passa a ser o principal suspeito do desaparecimento da mulher, que ocorre às margens do Rio Mississippi na manhã do quinto aniversário do casamento dos dois.

Para o papel de Amy Elliot as principais apostas são as atrizes Natalie Portman (Cisne negro), Charlize Theron (Prometheus), Emily Blunt (O diabo veste Prada) e Reese Witherspoon (Johnny & June).

Leia um trecho de Garota exemplar

Foto: Gillian Flynn e Reese Witherspoon. Foto: Pamela Littky para The Hollywood Reporter

Além de uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn também se tornou uma das autoras mais poderosas em Hollywood. Garota exemplar, seu terceiro romance, teve os direitos de adaptação cinematográfica vendidos para a 20th Century Fox por 1,5 milhão de dólares. A produção ficará a cargo de Reese Witherspoon, Bruna Papandrea e Leslie Dixon.

Dark Places, título anterior de Flynn, que também será publicado no Brasil pela Intrínseca, vai virar filme protagonizado por Charlize Theron, com Nicholas Hoult e a jovem Chloë Grace Moretz no elenco. As gravações começam em agosto deste ano; roteiro e direção são do francês Gilles Paquet-Brenner (A chave de Sarah). No livro, Libby Day é uma mulher que, aos sete anos, sobreviveu ao terrível assassinato de sua família e testemunhou contra o irmão no processo. Vinte e cinco anos depois, uma sociedade secreta obcecada por solucionar crimes notórios irá trazer à tona o que realmente aconteceu naquele dia.

Sharp Objects, estreia da autora na literatura, também será adaptado para o cinema e terá produção de Jason Blum, de O Leitor e Atividade Paranormal.

testeArgo: como um filme falso chegou ao Oscar

Nascido em uma cidadezinha pobre e empoierada, Antonio Mendez sempre foi fascinado por cinema. Em Argo, o ex-agente da CIA conta que, durante a infância, costumava passar as tardes no Cine Rex enquanto se perguntava se viveria, um dia, aventuras como as que via na tela.

Quem já assistiu à versão de Argo dirigida e protagonizada por Ben Affleck — produção que recebeu alguns dos prêmios mais importantes neste ano, como o Oscar e o Globo de Ouro de melhor filme — sabe que Antonio Mendez viveu sim uma história digna de Hollywood. Em 1979, ele comandou uma ousada operação para resgatar um grupo de seis diplomatas norte-americanos durante a Revolução Irãniana. Para retirá-los do país, Mendez se tornou o gerente de produção de Argo, um falso filme de ficção científica em busca de locações no Oriente Médio.

Antonio Mendez e Ben Affleck, por Scott McDermott para a Entertainment Weekly.

Para convencer as autoridades locais, Antonio Mendez precisava de um projeto completo. No livro que escreveu em parceria com Matt Baglio, ele detalha toda a concepção do álibi criado para que pudesse se infiltrar no Irã e sair de lá acompanhado dos reféns. Com ajuda de amigos em Hollywood, fundou o Estúdio Seis Produções — referência clara aos seis prisioneiros —, nos escritórios em que Michael Douglas havia acabado de produzir Síndrome da China.

Além de um estúdio, era preciso um roteiro. O escolhido foi Lord of Light (O senhor da luz), um projeto verdadeiro que fora cancelado quando um membro da produção foi preso por desfalques. No entanto, a pré-produção já estava iniciada, contava até com storyboards de Jack Kirby, premiado desenhista de histórias em quadrinhos, cocriador de ícones como Capitão América, Thor e Os vingadores.

Jack Kirby

Uma espécie de space opera, a história se desenrolava em um planeta colonizado onde os homens virariam deuses hindus. Por motivos operacionais, Antonio Mendez acreditava que quanto mais confuso fosse o roteiro, melhor. “Se alguém nos interpelasse, seria muito fácil, para nós, deixá-los atrapalhados com um confuso jargão conceitual. Além disso, eu poderia acrescentar esboços ao portfólio, junto com o script, o que daria à nossa produção mais uma camada de autenticidade”, completa.

Com uma história e sua identidade visual em mãos, só faltava à equipe um nome para o filme. Em busca de algo chamativo e que remetesse à mitologia oriental, escolheram Argo, o nome do navio em que Jasão e os argonautas navegaram para resgatar o velocino de ouro.

Leia um trecho de Argo, não ficção de Antonio Mendez e Matt Baglio.

Confira alguns dos storyboards de Argo assinados por Jack Kirby:

 

testeBen Affleck vence o prêmio do Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos

Mais um importante prêmio para Argo: no último sábado, dia 2, Ben Affleck foi eleito o melhor diretor pelo Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos (DGA). O thriller político baseado na não ficção de Antonio Mendez e Matt Baglio venceu os principais prêmios cinematográficos deste ano e é favorito ao Oscar.

Vencedor do Globo de Ouro nas categorias de melhor filme e melhor diretor, Argo também recebeu os prêmios principais do Sindicato dos Atores Americanos (SAG) e do Sindicato de Produtores dos Estados Unidos (PGA). A produção concorre a sete Oscars.

Leia também: Antonio Mendez fala ao jornal O Globo sobre a colaboração entre a CIA e Hollywood e como foi ser interpretado no cinema por Ben Affleck

Argo reconstitui a ousada estratégia da CIA para resgatar um grupo de seis diplomatas norte-americanos que conseguiu escapar da invasão à embaixada dos Estados Unidos em Teerã durante a revolução de 1979. Para retirá-los do país, o então agente da CIA Antonio Mendez idealizou um plano inusitado: simular a equipe de uma produção de Hollywood em busca de locações no Oriente Médio.

Leia um trecho de Argo, de Antonio Mendez e Matt Baglio

Outros destaques da premiação foram o prêmio de melhor diretor em filme produzido para TV, concedido a Jay Roach pela direção de Virada no jogo — telefilme baseado no livro  Virada no jogo — como Obama chegou à Casa Branca, e a escolha de Lena Dunhan na categoria melhor diretor em série cômica, por Girls. Eleita a pessoa mais legal de 2012 pela revista Time, Dunham está reunindo seus conselhos “francos e engraçados sobre tudo, desde sexo até alimentação, incluindo viagens e trabalho”, no livro de ensaios Not That Kind of Girl: A Young Woman Tells You What She’s Learned, que será publicado em 2013 no Brasil pela Intrínseca.

Confira todos os prêmios recebidos por filmes e minisséries relacionados a livros da Intrínseca:

Globo de Ouro
Sindicato dos Atores Americanos (SAG)
Sindicato de Produtores dos Estados Unidos (PGA)

Indicações ao Oscar
Indicações ao Spirit Awards

testeArgo vence os principais prêmios dos SAG e PGA Awards

Ben Affleck recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Argo recebeu na noite de ontem o principal prêmio do Screen Actors Guild (SAG), o sindicato dos atores americanos, e confirmou seu favoritismo ao Oscar. O thriller dirigido por Ben Affleck, que venceu a categoria de melhor elenco, também faturou nesse sábado, 27, o grande prêmio do Sindicato de Produtores dos Estados Unidos (PGA). Vale lembrar que o PGA possui, entre os votantes, centenas de membros da Academia e nas últimas 16 edições escolheu as mesmas produções que acabaram recebendo a estatueta de melhor filme.

Indicado a sete Oscars, Argo já recebeu o Globo de Ouro de melhor filme e de melhor diretor e foi eleito o filme do ano pelo American Film Institute.

Jennifer Lawrence recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Jennifer Lawrence, que venceu o Globo de Ouro de melhor atriz por sua atuação em O lado bom da vida, também foi laureada pelo SAG Awards. A comédia, inspirada no livro homônimo de Matthew Quick, concorre a oito Oscars e estreia em 1º de fevereiro no Brasil.

Leia também: Uma conversa com Matthew Quick, autor de O lado bom da vida 

Juliane Morre recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Baseado em Virada no jogo — como Obama chegou à Casa Branca, best-seller escrito pelos jornalistas John Heilemann (New York Magazine) e Mark Halperin (Time Magazine), Game Change faturou o prêmio de destaque de filme para TV do PGA Awards.

A produção já havia vencido o Globo de Ouro de melhor minissérie ou telefilme, melhor ator coadjuvante de série para Ed Harris e melhor atriz para Julianne Moore. A atriz, que interpreta a ex-candidata a vice-presidente dos Estados Unidos Sarah Palin, também foi eleita a melhor atriz pelo SAG Awards.

Downton Abbey recebe o SAG Awards

[Robert Gauthier / Los Angeles Times]

Outro vencedor do SAG Awards foi Downton Abbey, na categoria de melhor elenco em série dramática. Por sua atuação como a Condessa Violet, Maggie Smith levou o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante de série, minissérie ou telefilme.

Destaques do Screen Actors Guild (SAG Awards)

Argo: Melhor elenco
O lado bom da vida
: Melhor atriz (Jennifer Lawrence)
Downton Abbey
: Melhor elenco em série dramática
Game Change — Virada no jogo:
Melhor atriz em minissérie ou telefilme (Juliane Moore)
Veja a lista completa.

Leia também: Vencedores do Globo de Ouro

testeO lado bom da vida e Argo são indicados ao Oscar

A comédia O lado bom da vida, inspirada no romance de Matthew Quick que será publicado no próximo dia 12 de janeiro pela Intrínseca, recebeu oito indicações ao Oscar, incluindo melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado. Argo, thriller político de Ben Affleck baseado na não ficção de Antonio Mendez e Matt Baglio, concorre a sete Oscars, entre eles melhor filme e melhor roteiro adaptado.

Leia também: Argo é o grande vencedor do Globo de Ouro

A cerimônia de entrega do Oscar será em 24 de fevereiro.

Confira abaixo todas as indicações recebidas:

O lado bom da vida
– Melhor filme
– Diretor: David O. Russell
– Roteiro adaptado: David O. Russell
– Ator: Bradley Cooper
– Atriz: Jennifer Lawrence
– Ator coadjuvante: Robert De Niro
– Atriz coadjuvante: Jacki Weaver
– Edição: Jay Cassidy e Crispin Struthers

Argo
– Melhor filme
– Ator coadjuvante: Alan Arkin
– Roteiro adaptado: Chris Terrio
– Edição: William Goldenberg
– Trilha sonora: Alexandre Desplat
– Edição de som: Erik Aadahl e Ethan Van der Ryn
– Mixagem de som: John Reitz, Gregg Rudloff e José Antonio García

Confira também as listas do Globo de Ouro, SAG Awards, Producers Guild Awards e Spirit Awards.

Em O lado bom da vida, Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica — mas ele não se lembra o que fez nem quanto tempo ficou por lá. Para trazer a sua vida de volta aos eixos, Pat passa a seguir uma nova filosofia de vida, que inclui entrar em forma, ser gentil e, principalmente, fazer de tudo para se reconciliar com a ex-mulher, Nikki.

O filme de David O. Russell, estrelado por Bradley Cooper (Se beber não case), Jennifer Lawrence (Jogos vorazes) e Robert De Niro, também recebeu quatro indicações ao Globo de Ouro, cinco ao Spirit Awards e três ao Bafta. Sua estreia nos cinemas brasileiros será no dia 1° de fevereiro.

Eleito o melhor filme norte-americano de 2012 pelo prestigiado American Film Institute, Argo reconstitui a ousada estratégia da CIA para resgatar um grupo de seis diplomatas que escaparam da invasão à embaixada dos Estados Unidos em Teerã durante a revolução de 1979. Para retirá-los do país, o então agente da CIA Antonio Mendez idealizou um plano inusitado: simular uma produção de Hollywood em busca de locações no Oriente Médio.

O filme dirigido e protagonizado por Ben Affleck concorre em cinco categorias do Globo de Ouro e cinco do Bafta.

testeArgo e O lado bom da vida são indicados ao PGA Awards

O sindicato dos produtores norte-americanos divulgou na noite de ontem os indicados ao Producers Guild Awards 2012. Considerado um prenúncio para o Oscar, o PAG Awards possui centenas de membros da Academia entre os votantes e nas últimas 16 edições premiou as mesmas produções que receberam a estatueta de melhor filme.

Entre os concorrentes a melhor filme estão Argo, thriller de Ben Affleck que foi eleito o filme do ano pelo American Film Institute e recebeu cinco indicações ao Globo de Ouro e duas ao SAG Awards, e O lado bom da vida, comédia escolhida pelo público como o melhor filme no Festival Internacional de Cinema de Toronto e que está concorrendo a quatro categorias do Globo de Ouro, duas do SAG Awards e cinco do Spirit Awards.

O telefilme Virada no jogo (Game Change), que já acumula cinco nomeações ao Globo de Ouro, foi indicado como melhor produção para TV e Downton Abbey concorre ao posto de melhor série dramática — o sucesso da TV britânica também aspira a três Globos de Ouro.

A cerimônia da 24ª edição do Producers Guild Awards 2012 será em 26 de janeiro, no hotel Beverly Hilton, em Los Angeles. A entrega dos prêmios do Globo de Ouro acontece em 13 de janeiro, a do SAG Awards em 27 de janeiro e a do Oscar em 23 de fevereiro.

Leia também: Nossos livros indicados ao Globo de Ouro e ao SAG Awards

Confira a lista completa dos indicados ao Producers Guild Awards 2012:

Melhor produção cinematográfica:
Argo
Indomável sonhadora
Django livre
Os miseráveis
A vida de Pi
Lincoln
Moonrise kingdom
O lado bom da vida
007 – Skyfall
A hora mais escura

Melhor animação:
Valente
Frankenweenie
ParaNorman
A lenda dos Guardiões
Detona Ralph

Melhor produção para TV:
American Horror Story
The Dust Bowl
Virada no jogo
Hatfields & McCoys
Sherlock

Melhor série de drama:
Breaking bad
Downton Abbey
Game of Thrones
Homeland
Mad men

Melhor série de comédia:
30 Rock
The big bang theory
Curb your enthusiasm
Louie
Modern family