teste7 personagens apaixonantes dos livros

Existem muitas coisas que podem tornar um livro especial: uma trama emocionante, as lições de vida que transmite, as reviravoltas surpreendentes… Mas uma das melhores maneiras de um livro se tornar inesquecível é ele ter personagens que conquistem os nossos corações. Afinal de contas, que leitor nunca se apaixonou pelo protagonista de uma história e ficou lamentando por ele não existir no mundo real? Pensando nisso, criamos uma lista com os 7 personagens mais apaixonantes dos nossos livros e que sem dúvida entrarão para a sua lista de “melhores pessoas literárias”. Confira:

 

  1. Louisa Clark (Trilogia Como eu era antes de você)

Como diria o Mc Marcinho, se quiser falar de amor, fale com Louisa Clark. Impossível ler Como eu era antes de você sem ficar completamente encantado por essa menina desajeitada. Com suas roupas exóticas e seu jeito fofo e atrapalhado, Lou conseguiu conquistar o coração do Will (e os nossos) sem muito esforço. O amor pela personagem foi tanto que a história dela ganhou duas sequências: Depois de você e Ainda sou eu, no qual acompanhamos os desafios que ela enfrentou ao se jogar no mundo e se tornar a protagonista da própria história. Mesmo depois de três livros, é difícil dar adeus a uma personagem tão querida.

 

2. August Pullman (Extraordinário)

O Auggie é um daqueles personagens que nos conquistam desde a primeira linha. Ele é um menino inteligente e gentil que nasceu com uma síndrome que o deixou com uma aparência incomum, por isso ele precisa lidar a vida toda com as pessoas o olhando de maneira diferente. Aos dez anos, ele precisou enfrentar o maior dos desafios: ir para a escola pela primeira vez. Com seu jeito bem-humorado, o Auggie nos passa diversas lições de vida e nos ajuda a ver o mundo de um modo mais gentil.

“A única razão de eu não ser comum é que ninguém além de mim me enxerga dessa forma”.

 

3. Simon Spier (Com amor, Simon)

Se ser adolescente já não é nada fácil, imagine então ser um adolescente que guarda um grande segredo? O Simon é gay – ele sente muito orgulho disso, mas tem medo de como as outras pessoas vão reagir. Felizmente ele sempre pode contar com o Blue, seu namorado virtual cuja real identidade ele não conhece, mas com quem tem muito em comum e pode conversar sobre qualquer coisa. O Simon é divertido, fofo, gosta muito de Oreo, dá carona para a galera e está sempre ali quando alguém precisa. Depois de ler a história dele, é impossível não querer um Simon Spier como melhor amigo.

 

               

4. Lara Jean (Trilogia Para todos os garotos que já amei)

Junte 800g de beleza, 1kg de fofura, 500g de roupas estilosas, 400g de amor por culinária e 10 toneladas de cartas de amor: essa é a receita para criar a Lara Jean perfeita! Com um troféu vitalício de Personagem Mais Meiga do Universo, Lara Jean marcou um LJ em muitos corações desde que chegou aqui no Brasil em 2015. Mas este ano, quando sua história se transformou em filme, foi difícil encontrar alguém que tenha resistido aos seus encantos. Atenciosa, apaixonada pela família e muito verdadeira, ela é quase um cupcake rosa em forma de gente. E o prazer de vê-la amadurecer ao longo dos três livros da série faz o leitor sentir ainda mais saudades quando chega na última página.

 

5. Augustus Waters  (A culpa é das estrelas)

Para descrever o personagem que ama metáforas, aqui vai uma: Augustus é como um lindo dia de sol no primeiro dia de férias. Não dá para falar do Gus sem se lembrar de todos os momentos fofos protagonizados por ele, ou vai dizer que só de ver o nome dele já não passa um filme na cabeça? Ele é sensível, sincero, divertido e sabe ver a vida com brilho nos olhos. O Augustus não demorou para se tornar especial para a Hazel, e demorou menos ainda para se tornar inesquecível para a gente. Essa mistura humana de charme e carinho é definitivamente um dos personagens mais apaixonantes de todos os tempos.

 

6. Banguela (Série Como treinar o seu dragão)

Nem sempre os dragões são os seres gigantes e assustadores dos quais ouvimos falar, às vezes eles são como o Banguela: atrapalhados, ingênuos e extremamente fofos. Ele lembra muito os nossos próprios animais de estimação, por isso a conexão é quase instantânea. Desde o primeiro minuto, Banguela ajudou Soluço a enfrentar seus medos e a lutar pelo que acredita, é um amigo para todas as horas e está sempre pronto para proteger as pessoas que o tratam com carinho. O problema mesmo é que com Banguela essa paixão literária é ainda mais platônica, mas seguimos por aí procurando por um dragão bobo e desajeitado para amar no mundo real.  

 

7. Liesel Meminger (A menina que roubava livros)

Muitas vezes associamos personagens apaixonantes àqueles que têm personalidades muito fofas, mas a Liesel é um exemplo daqueles que nos conquistam por outros motivos. Mesmo sendo uma criança na Alemanha Nazista e tendo um judeu escondido na casa de sua família, a Liesel é corajosa, destemida e luta pelo que acredita. Com a ajuda de seu pai Hans, ela descobre o amor pela leitura e é bem nesse ponto que muitos de nós nos identificamos com ela. Embora muitas vezes pareça uma menina fria, ao longo da história descobrimos que ela tem um coração enorme, capaz de proteger as pessoas que ama custe o que custar.

 

E aí: por quais personagens você mais se apaixonou?

 

testeUm herói é eterno — e nosso amor por ele, também

Por Liciane Corrêa*
 

Quando o convite para revisar Como treinar o seu dragão chegou, em 2009, eu não sabia que Soluço e Banguela iriam roubar meu coração. Mas, após fechar o pacote para devolver o livro à editora, eu já imaginava que crianças e adultos no mundo inteiro (a série foi traduzida em 37 idiomas) se renderiam aos encantos do herói mais improvável de todos os tempos e seu fiel dragãozinho.

Sou suspeita para falar, porque acho todo livro infantil fofo. A estante aqui de casa é repleta deles. Mas Como treinar o seu dragão vai além da fofura: nas 12 histórias contadas por Soluço, mais uma do ponto de vista de Banguela, temos narrativas inteligentes e inspiradoras, que aguçam e encantam a mente infantil.

O primeiro livro já começa com muita aventura: um menino que se vê em uma situação complicada e, aos tropeços, luta para fazer o que é certo. E a cada livro é uma aventura diferente: surgem novos personagens (alguns amigos, outros inimigos), eles viajam para lugares desconhecidos e cada vez mais longínquos; os perigos e as responsabilidades aumentam à medida que as páginas avançam.

Em algum momento da série, notamos que as tramas estão alinhavadas e que tudo converge para um mesmo propósito. Também percebemos que nosso protagonista cresceu. Soluço — assim como seus leitores — deixou de ser apenas um garotinho para se tornar herói.

Sem esquecermos que as histórias são feitas para crianças, podemos ver que o universo criado por Cressida Cowell é digno de comparação às grandes sagas de fantasia criadas por Tolkien e George Martin. São centenas (sim, centenas!) de personagens, entre humanos e dragões, raças, tribos e lugares, além de um idioma próprio, o dragonês. Toda uma criatividade sem fim na criação dos nomes, que as tradutoras e a equipe da editora tiveram a honra e a dedicação de adaptar com primor: Bafoca de Maluquício, Malvado Melequento, Bastante Bolado, Fabuloso Figurão, Mosca da Tempestade, Pesadelo Monstruoso, Ilha Congelada de Lugar Nenhum, entre tantos outros.

 

Mais do que diversão

E a criatividade de Cressida não para por aí. As ilustrações do livro são superdivertidas, o senso de humor é ímpar, os cenários são descritos vividamente e as cenas de ação, bem-descritas. Meninos e meninas fãs da série, que passaram quase uma década crescendo junto com a saga, tiveram a oportunidade de se divertir enquanto aprendiam lições importantes de aceitação, amizade e espírito de equipe:

– Soluço não se deixa abater pelo fato de ser um menino magrela, diferente do pai e de todo o restante da tribo, a ponto de ser motivo de piada. Pelo contrário: ele usa sua astúcia e inteligência para, pouco a pouco, se tornar um herói viking.

– Pelo bem de seus amigos e por seus ideais, Soluço “cutuca dragões do mal com vara curta”. Quem mais arriscaria a vida para conseguir uma batata, o único antídoto para o veneno que poderia matar o amigo Perna-de-peixe?

– A primeira batalha que nossos personagens enfrentam, no Promontório da Morte, se tornou uma lenda viking. Soluço pode ter sido o grande mentor de tudo, mas Banguela e Stoico tiveram papel crucial na salvação dos Hooligans Cabeludos.

Sim, Soluço não alça seus voos sozinho. Os outros personagens da série têm personalidades bastante diversas. Por isso, é impossível não se identificar com pelo menos um deles: o tímido Perna-de-peixe, a aventureira Camicazi, o cabeça-dura Stoico, o desobediente Banguela, o temperamental Bocão, a mal-humorada Dragoa da Tempestade.

 

Aventuras além do papel

 

Em relação às adaptações cinematográficas da série, produzidas pela DreamWorks, alguns personagens dos livros são completamente diferentes ou não existem. Nosso Banguela, por exemplo, deixa de ser um dragãozinho minúsculo, empoleirado no ombro de seu mestre, para dar vida a um imponente Fúria da Noite, uma das raças mais raras e perigosas.

A gente sempre ouve essa comparação de “o livro é melhor que o filme”, “o filme tem mais ação que o livro” etc. Se alguém me perguntar, vou dizer que adoro os dois. Porque, apesar das diferenças, livros e filmes têm em comum o fato de que olhamos para os vikings e os dragões (bonzinhos) como se fossem nossos amigos: rimos com eles, rimos deles, choramos com eles.

A série de livros foi tão bem-sucedida que inspirou também uma série de animação há quatro anos no ar, quatro curtas-metragens, videogames para várias plataformas, HQs, graphic novels, uma peça que já viajou por cinco países, espetáculo no gelo, action figures da Funko POP! e até brindes do McDonald’s. Uma jornada e tanto! É para nosso herói nunca ser esquecido, mesmo.

 

Liciane Corrêa é tão apaixonada pela série que deixou de comer pizza em Roma para comprar um McLanche Feliz e ter seu próprio Pesadelo Monstruoso. Ela também tem action figure do Soluço, o DVD do primeiro filme (presente do então melhor amigo, que hoje é seu marido) e um gatinho preto muito parecido com o Banguela das telonas.