testeA busca perpétua por conhecimento de Stephen Hawking em Buracos negros

buracos-negros

Em 2016 Stephen Hawking participou de uma série de palestras promovida pela rede britânica BBC. A cada ano uma figura proeminente em sua área é convidada a discorrer sobre temas relevantes. Naqueles meses de janeiro e fevereiro, Hawking falou sobre um assunto que há décadas ocupa lugar de destaque em suas pesquisas: Buracos negros.

Nas duas palestras, um dos maiores gênios da atualidade argumenta que, se pudéssemos compreender como os buracos negros funcionam e como eles desafiam a natureza do espaço e do tempo, seríamos capazes de desvendar os segredos do universo. Insights de toda uma vida são apresentados com a lucidez e o conhecido viés cômico de Hawking, com notas explicativas para situar o leitor leigo nos trechos mais cruciais.

Enquanto boa parte dos astrofísicos se conformam em trabalhar com temas complexos demais para a maior parte da população, Hawking tomou para si o papel de divulgar conhecimento de uma forma mais compreensível.

Buracos negros será lançado em 6 de janeiro.

testeMagnus Chase está de volta!

capa_martelodethor_main

A espera está acabando, semideuses! O martelo de Thor, segundo volume da série Magnus Chase e os deuses de Asgard será lançado no dia 04 de outubro, mesma data do lançamento nos Estados Unidos!

Desde sua primeira aventura em A espada do verão, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo Magnus começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Mesmo não sendo tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, ele fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin. Tudo segue na mais completa paz sanguinolenta da pós-vida viking.

Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido, e os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano. Cabe ao semideus e seus companheiros recuperar a arma – mesmo que isso signifique abrir mão de muito mais do que eles imaginam.