testeArgo: como um filme falso chegou ao Oscar

Nascido em uma cidadezinha pobre e empoierada, Antonio Mendez sempre foi fascinado por cinema. Em Argo, o ex-agente da CIA conta que, durante a infância, costumava passar as tardes no Cine Rex enquanto se perguntava se viveria, um dia, aventuras como as que via na tela.

Quem já assistiu à versão de Argo dirigida e protagonizada por Ben Affleck — produção que recebeu alguns dos prêmios mais importantes neste ano, como o Oscar e o Globo de Ouro de melhor filme — sabe que Antonio Mendez viveu sim uma história digna de Hollywood. Em 1979, ele comandou uma ousada operação para resgatar um grupo de seis diplomatas norte-americanos durante a Revolução Irãniana. Para retirá-los do país, Mendez se tornou o gerente de produção de Argo, um falso filme de ficção científica em busca de locações no Oriente Médio.

Antonio Mendez e Ben Affleck, por Scott McDermott para a Entertainment Weekly.

Para convencer as autoridades locais, Antonio Mendez precisava de um projeto completo. No livro que escreveu em parceria com Matt Baglio, ele detalha toda a concepção do álibi criado para que pudesse se infiltrar no Irã e sair de lá acompanhado dos reféns. Com ajuda de amigos em Hollywood, fundou o Estúdio Seis Produções — referência clara aos seis prisioneiros —, nos escritórios em que Michael Douglas havia acabado de produzir Síndrome da China.

Além de um estúdio, era preciso um roteiro. O escolhido foi Lord of Light (O senhor da luz), um projeto verdadeiro que fora cancelado quando um membro da produção foi preso por desfalques. No entanto, a pré-produção já estava iniciada, contava até com storyboards de Jack Kirby, premiado desenhista de histórias em quadrinhos, cocriador de ícones como Capitão América, Thor e Os vingadores.

Jack Kirby

Uma espécie de space opera, a história se desenrolava em um planeta colonizado onde os homens virariam deuses hindus. Por motivos operacionais, Antonio Mendez acreditava que quanto mais confuso fosse o roteiro, melhor. “Se alguém nos interpelasse, seria muito fácil, para nós, deixá-los atrapalhados com um confuso jargão conceitual. Além disso, eu poderia acrescentar esboços ao portfólio, junto com o script, o que daria à nossa produção mais uma camada de autenticidade”, completa.

Com uma história e sua identidade visual em mãos, só faltava à equipe um nome para o filme. Em busca de algo chamativo e que remetesse à mitologia oriental, escolheram Argo, o nome do navio em que Jasão e os argonautas navegaram para resgatar o velocino de ouro.

Leia um trecho de Argo, não ficção de Antonio Mendez e Matt Baglio.

Confira alguns dos storyboards de Argo assinados por Jack Kirby:

 

testeBen Affleck vence o prêmio do Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos

Mais um importante prêmio para Argo: no último sábado, dia 2, Ben Affleck foi eleito o melhor diretor pelo Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos (DGA). O thriller político baseado na não ficção de Antonio Mendez e Matt Baglio venceu os principais prêmios cinematográficos deste ano e é favorito ao Oscar.

Vencedor do Globo de Ouro nas categorias de melhor filme e melhor diretor, Argo também recebeu os prêmios principais do Sindicato dos Atores Americanos (SAG) e do Sindicato de Produtores dos Estados Unidos (PGA). A produção concorre a sete Oscars.

Leia também: Antonio Mendez fala ao jornal O Globo sobre a colaboração entre a CIA e Hollywood e como foi ser interpretado no cinema por Ben Affleck

Argo reconstitui a ousada estratégia da CIA para resgatar um grupo de seis diplomatas norte-americanos que conseguiu escapar da invasão à embaixada dos Estados Unidos em Teerã durante a revolução de 1979. Para retirá-los do país, o então agente da CIA Antonio Mendez idealizou um plano inusitado: simular a equipe de uma produção de Hollywood em busca de locações no Oriente Médio.

Leia um trecho de Argo, de Antonio Mendez e Matt Baglio

Outros destaques da premiação foram o prêmio de melhor diretor em filme produzido para TV, concedido a Jay Roach pela direção de Virada no jogo — telefilme baseado no livro  Virada no jogo — como Obama chegou à Casa Branca, e a escolha de Lena Dunhan na categoria melhor diretor em série cômica, por Girls. Eleita a pessoa mais legal de 2012 pela revista Time, Dunham está reunindo seus conselhos “francos e engraçados sobre tudo, desde sexo até alimentação, incluindo viagens e trabalho”, no livro de ensaios Not That Kind of Girl: A Young Woman Tells You What She’s Learned, que será publicado em 2013 no Brasil pela Intrínseca.

Confira todos os prêmios recebidos por filmes e minisséries relacionados a livros da Intrínseca:

Globo de Ouro
Sindicato dos Atores Americanos (SAG)
Sindicato de Produtores dos Estados Unidos (PGA)

Indicações ao Oscar
Indicações ao Spirit Awards

testeArgo lidera as bilheterias nos Estados Unidos e Canadá

Aclamado pela crítica norte-americana e eleito pelo público um dos melhores filmes exibidos no Festival de Toronto, Argo liderou as bilheterias no último final de semana nos Estados Unidos e no Canadá, arrecadando 12,4 milhões de dólares. Dirigido e protagonizado por Ben Affleck, o thriller, que já desponta como um dos favoritos ao Oscar, estreia na próxima sexta-feira, dia 9 de novembro, no Brasil.

Baseado no livro de não ficção homônimo, escrito por Antonio Mendez e Matt Baglio, Argo reconstitui a ousada estratégia da CIA para resgatar um grupo de seis diplomatas norte-americanos que fugiram da invasão à embaixada dos Estados Unidos em Teerã durante a revolução de 1979. Para retirá-los do país, o então agente da CIA Antonio Mendez idealizou um plano inusitado: simular uma produção de Hollywood em busca de locações no Oriente Médio.

Além de Affleck — vencedor do Oscar de melhor roteiro, escrito em parceria com Matt Damon, por Touro indomável —, o filme tem Bryan Cranston (Breaking Bad), o também vencedor do Oscar Alan Arkin (melhor ator coadjuvante por Pequena Miss Sunshine) e John Goodman (Curvas da vida) no elenco.

Leia o primeiro capítulo de Argo:

(Informações: Reuters)

testeComo a CIA e Hollywood realizaram o resgate mais inacreditável da história

Teerã, 1979. Durante a revolução que derrubou o xá Mohammad Reza Pahlavi e elevou o aiatolá Khomeini ao poder, a embaixada dos Estados Unidos é invadida e dezenas de pessoas são mantidas no prédio como reféns. Um grupo de diplomatas americanos consegue escapar e precisa ser retirado do país. Para resgatá-los, o agente da CIA Antonio Mendez tem um plano inusitado: simular uma produção de Hollywood.

Argo, a história real, narrada pelo próprio Mendez, inspirou o thriller homônimo dirigido e protagonizado Ben Affleck. Aclamado pela crítica norte-americana e eleito pelo público um dos melhores filmes exibidos no Festival de Toronto, Argo estreia nos cinemas brasileiros em 9 de novembro. O longa que já desponta como um dos favoritos ao Oscar é produzido por Grant Heslov e George Clooney e tem ainda Bryan Cranston (Breaking Bad), o vencedor do Oscar Alan Arkin (melhor ator coadjuvante por Pequena Miss Sunshine) e John Goodman (Curvas da vida) no elenco.

Assista ao trailer:

Leia o 1° capítulo de Argohttp://migre.me/bb3Dw

testeEstante Intrínseca – lançamentos de outubro

Ficção

10/10 – Esposa 22, de Melanie Gideon
Alice e William Buckle se casaram apaixonados. Mas, dois filhos e quase vinte anos depois, Alice está entediada. Por isso, quando recebe um convite por e-mail para participar de uma pesquisa on-line sobre casamentos, ela aceita num impulso. Respondendo às perguntas enviadas por um pesquisador anônimo e carismático (Pesquisador 101), Alice (Esposa 22) tem a oportunidade de reexaminar a história do próprio relacionamento.

15/10 – Estado de graça, de Ann Patchett
Presente nas listas dos melhores livros de 2011 de diversos veículos, como The Washington Post e Publishers Weekly, narra a história da cientista Dra. Marina Singh, enviada ao Brasil com uma missão nada fácil: procurar sua ex-professora que desapareceu na Amazônia enquanto pesquisava uma nova droga extremamente valiosa. Aterrorizada, Marina embarca numa odisseia pela floresta infestada de insetos na esperança de encontrar respostas.

Não ficção

 05/10 –  O mundo de Downton Abbey, de Jessica Fellowes
Guia das duas primeiras temporadas da série de TV que conta a história da aristocrática família Crawley e de seus criados em uma suntuosa residência campestre na Inglaterra. Além de encantar os fãs com fotos exclusivas de bastidores, depoimentos dos atores e da equipe técnica, o livro oferece um retrato do período de grandes mudanças que foi o início do século XX. Leia o primeiro capítulo.

17/10 – Lady Almina e a verdadeira Downton Abbey, de Condessa de Carnarvon
O castelo de Highclere, na Inglaterra, cenário principal da série de TV Downton Abbey, foi a moradia de lady Almina, a quinta condessa de Carnarvon e herdeira do banqueiro Alfred de Rothschild. A partir de registros em diários, cartas e fotografias, sua atual sucessora, lady Fiona, faz em Lady Almina e a verdadeira Downton Abbey um retrato de uma corajosa mulher que, além de bela e rica, teve participação na vida política de seu país e tornou-se a mais célebre moradora de Highclere.

20/10 – Argo, de Antonio Mendez e Matt Baglio
Thriller político narrado por Tony Mendez, especialista em disfarces da CIA, que revela todos os detalhes da complexa operação que aliou o alto escalão de Hollywood ao mundo da espionagem durante a crise dos reféns em Teerã, em 1979. O relato deu origem ao filme homônimo que estreia nos cinemas brasileiros em 9 de novembro, estrelado e dirigido por Ben Affleck. Leia o primeiro capítulo.

20/10 – Guerra e spray, de Banksy
Edição ilustrada com o melhor da arte subversiva de Banksy, o artista do estêncil e do spray que tem deixado a marca de sua irreverência em paredes de cidades do mundo inteiro, de Londres à Palestina. Além das obras criadas para as ruas, o livro inclui também intervenções feitas em locais privados, como museus de Nova York e o zoológico de Barcelona.

29/10 – O colapso de tudo, de John Casti
Renomado cientista de sistemas, Casti examina a probabilidade da ocorrência de eventos extremos provocados pelo próprio homem no mundo moderno, indo de um prolongado apagão na internet ao esgotamento dos combustíveis, de uma pandemia global à desativação de todos os aparelhos eletrônicos por um pulso eletromagnético.

Ficção juvenil

10/10 – A sombra da serpente, de Rick Riordan (Série As crônicas dos Kane)
Na conclusão da série, Apófis ameaça mergulhar o mundo na escuridão eterna, e os Kane se deparam com a tarefa impossível de destruí-lo de uma vez por todas. Infelizmente, os magos da Casa da Vida estão à beira de uma guerra civil, os deuses estão divididos e os jovens iniciados da Casa do Brooklyn quase não têm ajuda contra as forças do Caos. A única esperança dos Kane é um feitiço antigo que está perdido há milênios. Leia mais.

18/10 – A ascensão dos nove, de Pittacus Lore (Série Os Legados de Lorien)
No terceiro livro da série, Ella, um décimo membro da Garde, a Número Seis e a Número Sete partem em uma jornada pela Índia, movidas por boatos que talvez as levem a outro lorieno. Ao mesmo tempo, Quatro e Nove ainda se recuperam da fuga da caverna dos mogadorianos e travam uma briga particular: John se culpa por ter abandonado Sam, e Nove acusa John de não se dedicar ao que deveria ser o principal propósito deles: destruir Setrákus Ra e vencer a guerra contra os mogs. Leia mais.

testeEstante Intrínseca – lançamentos jovens de outubro

 

10/10 – A sombra da serpente, de Rick Riordan
Série As crônicas dos Kane (Vol. 3)

Sadie e Carter são importantes descendentes da Casa da Vida, uma sociedade secreta de magia estabelecida no Egito ainda no tempo dos faraós. Os irmãos sabem que sua herança ancestral lhes reserva um importante papel: seus poderes são fundamentais para a restauração do Maat, a ordem do universo. Mas, uma vez instalado, o Caos é imprevisível, incalculável e incontrolável, e agora que Apófis está livre os Kane têm somente três dias para evitar que a serpente destrua o planeta. Como se isso não bastasse, a sorte deles parece só piorar.
Os magos estão divididos. Alguns deuses egípcios estão enfraquecendo e, um a um, começam a desaparecer. Walt, um dos mais talentosos combatentes da Casa do Brooklyn, foi amaldiçoado, e sua energia vital está se esvaindo. Zia agora é responsável por Rá, o deus sol, que está completamente senil e não será de grande ajuda. Sadie e Carter, ao lado de alguns jovens magos e uns poucos aprendizes, são os únicos dispostos a enfrentar a serpente e salvar o mundo.

 18/10 – A ascensão dos nove, de Pittacus Lore
Série Os Legados de Lorien (Vol. 3)

Antes de encontrar John Smith, o Numero Quatro, Número Seis estava sozinha, lutando e se escondendo para continuar viva. Juntos, eles eram bastante poderosos. Mas precisaram se separar para localizar os demais lorienos sobreviventes.
Seis foi até a Espanha em busca da Número Sete e encontrou mais do que esperava: um  décimo membro da Garde, que conseguiu escapar de Lorien. Ella é mais jovem que os outros, mas igualmente corajosa. Juntas, elas partem em uma jornada pela Índia, movidas por boatos que talvez as levem a outro Garde.
Ao mesmo tempo, Quatro e Nove ainda se recuperam da fuga da caverna dos mogadorianos, em West Virginia, e travam uma briga particular: John se culpa por ter abandonado seu melhor amigo, o humano Sam Goode, e Nove menospreza a lealdade de John e o acusa de não se dedicar ao que deveria ser o principal propósito deles: destruir Setrákus Ra e vencer a guerra contra os mogs.

Leia o primeiro capítulo.

Ficção

10/10 – Esposa 22, de Melanie Gideon
Comédia romântica moderna que se desenvolve por meio de trocas de mensagens entre uma mulher casada, Alice (Esposa 22), e um pesquisador anônimo e carismático (Pesquisador 101). Dividida entre seus desejos e responsabilidades e as aventuras permitidas pelo anonimato da comunicação digital, Alice tem a oportunidade de reexaminar a história do próprio relacionamento. Leia mais.

15/10 – Estado de graça, de Ann Patchett
Presente nas listas dos melhores livros de 2011 de diversos veículos, como The Washington Post e Publishers Weekly, narra a história da cientista Dra. Marina Singh, enviada ao Brasil com uma missão nada fácil: procurar sua ex-professora que desapareceu na Amazônia enquanto pesquisava uma nova droga extremamente valiosa. Leia mais.

Não ficção

05/10 –  O mundo de Downton Abbey, de Jessica Fellowes
Guia das duas primeiras temporadas da série de TV que conta a história da aristocrática família Crawley e de seus criados em uma suntuosa residência campestre na Inglaterra. Além de encantar os fãs com fotos exclusivas de bastidores, depoimentos dos atores e da equipe técnica, o livro oferece um retrato do período de grandes mudanças que foi o início do século XX. Leia mais.

17/10 – Lady Almina e a verdadeira Downton Abbey, de Condessa de Carnarvon
A partir de registros encontrados no castelo de Highclere, na Inglaterra, cenário da série de TV Downton Abbey, lady Fiona faz um retrato vibrante da trajetória de sua antecessora, Almina Wombwell, a quinta condessa de Carnarvon. Leia mais.

20/10 – Argo, de Antonio Mendez e Matt Baglio
Thriller político narrado por Tony Mendez, especialista em disfarces da CIA, revela todos os detalhes da complexa operação que aliou o alto escalão de Hollywood ao mundo da espionagem durante a crise dos reféns em Teerã, em 1979. Leia mais.

20/10 – Guerra e spray, de Banksy
Reúne o melhor dos trabalhos de Banksy, o artista do estêncil e do spray que tem deixado a marca de sua irreverência em paredes de cidades do mundo inteiro. Além das obras criadas para as ruas, o livro inclui também intervenções feitas em locais privados, como museus de Nova York. Leia mais.

29/10 – O colapso de tudo, de John Casti
Renomado cientista de sistemas, Casti examina a probabilidade da ocorrência de eventos extremos provocados pelo próprio homem no mundo moderno, indo de um prolongado apagão na internet ao esgotamento dos combustíveis, de uma pandemia global à desativação de todos os aparelhos eletrônicos por um pulso eletromagnético. Leia mais.

testeFestival de Toronto: Silver linings playbook e Argo são os preferidos do público

Baseado no livro homônimo de Matthew Quick, cujo lançamento está previsto para o primeiro semestre de 2013, Silver linings playbook foi eleito o melhor filme do Festival Internacional de Cinema de Toronto pelo público que assistiu à mostra. Estrelada por Bradley Cooper, Jennifer Lawrence e Robert De Niro, a comédia dramática narra a história de um professor que retorna ao lar após passar oito meses numa clínica psiquiátrica.

O segundo lugar da mostra ficou com Argo, adaptação cinematográfica da história real narrada pelo ex-agente da CIA Antonio Mendez e Matt Baglio em livro homônimo que será publicado em 25 de setembro. Dirigido e protagonizado por Ben Affleck, o thriller político de espionagem relata o episódio em que Antonio Mendez traça um plano inusitado: simular uma produção de Hollywood para resgatar seis diplomatas americanos de Teerã, em 1979, sob o pretexto de que integrariam a equipe de filmagem à procura de locações no Oriente Médio. O filme é produzido por Grant Heslov e George Clooney e tem Alan Arkin, John Goodman e Bryan Cranston no elenco.

testeArgo e Selvagens no Festival do Rio de 2012

Duas adaptações cinematográficas de livros — Selvagens, uma ficção que mostra a violência do tráfico de drogas, e Argo, história real sobre uma operação de resgate de civis americanos no Irã que mais parece aventura de Hollywood — prometem fazer sucesso nesta edição do Festival do Rio, que acontece entre os dias 27 de setembro e 11 de outubro. Com estreia no circuito nacional prevista para 5 de outubro, Selvagens é inspirado no thriller de Don Winslow, eleito um dos melhores livros do ano pelo New York Times. Argo, por sua vez, é baseado na história real narrada pelo ex-agente da CIA Antonio Mendez e Matt Baglio, e estreia em 9 de novembro nos cinemas de todo o Brasil.

Forte candidato ao Oscar, Argo, dirigido e protagonizado por Ben Affleck, estreou com aplausos da crítica no Festival de Cinema de Toronto, no Canadá. O thriller político de espionagem relata o episódio em que Antonio Mendez traça um plano inusitado: simular uma produção de Hollywood para resgatar seis diplomatas americanos de Teerã, em 1979, sob o pretexto de que integrariam a equipe de filmagem à procura de locações no Oriente Médio. O filme é produzido por Grant Heslov e George Clooney e tem Alan Arkin, John Goodman e Bryan Cranston no elenco.

Selvagens é a nova produção de Oliver Stone, cineasta vencedor de três Oscars — dois como melhor diretor, por Platoon (1986) e Nascido em 4 de Julho (1989), e um de melhor roteiro adaptado por O expresso da meia-noite (1978). O elenco de peso traz Benicio del Toro, Aaron Johnson, Taylor Kitsch, Salma Hayek, Blake Lively, além de Uma Thurman e John Travolta, a célebre dupla de Pulp Fiction. Em uma engenhosa combinação entre suspense carregado de adrenalina e reportagem policial, narra o conflito entre dois jovens produtores de maconha da Califórnia e um cartel de drogas mexicano.