testeLançamentos de agosto

 

Confira as sinopses dos lançamentos do mês: 

Meu livro. Eu que escrevi, de Duny — Duny é uma celebridade de alcance mundial, rainha das grosserias e desbocada. Estrela da websérie Girls in the House, criada por Raony Phillips, Duny lança uma autobiografia recheada de ironia, lacres e histórias divertidas sobre a sua busca desesperada pela fama. [Leia +]

 

Os 27 crushes de Molly, de Becky AlbertalliDa mesma autora de Simon vs. a agenda Homo Sapiens, o livro conta a história de Molly, uma garota que já viveu muitas paixões, mas só dentro da própria cabeça. Aos 17 anos, ela acumulou vinte e seis crushes. Embora sua irmã gêmea, Cassie, viva dizendo que Molly precisa ser mais corajosa, a garota não consegue suportar a ideia de levar um fora. Então, age com muito cuidado. Para ela, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas. [Leia +]

 

Hoje vai ser diferente, de Maria Semple A vida de Eleanor está uma bagunça, e ela sabe que a culpa é toda dela. Só que hoje ela vai ser uma pessoa melhor e vai fazer diferente. Mas antes mesmo de começar, a vida já lhe dá uma rasteira, e a força a abandonar suas humildes ambições e acordar para um novo e inesperado futuro. Uma história hilária e otimista sobre uma mulher que acorda determinada a ser a melhor versão dela mesma. [Leia +]

O livro vai ser adaptado como minissérie para a HBO com Julia Roberts no papel principal.

 

 

Fantasma, de Jason ReynoldsFantasma é um garoto que sempre soube que correr era o seu forte, mas nunca levou a atividade muito a sério. Até que, certo dia, ele disputa uma corrida contra um dos melhores atletas de uma equipe que está treinando na pista de atletismo do parque. E vence. O treinador quer ele entre para a equipe de qualquer jeito. O problema é que Fantasma tem muita raiva dentro de si e também um passado que tenta desesperadamente deixar para trás.

Finalista do National Book Award de 2016, um dos prêmios literários de maior relevância no mercado, Fantasma aborda com leveza temas como bullying, representatividade, invisibilidade social e racismo. [Leia +]

 

O curso do amor, de Alain de BottonRabih e Kirsten se conhecem e logo se apaixonam. Eles se casam, têm filhos. A sociedade nos faz acreditar que esse é o fim da história, quando, na verdade, é apenas o começo. Em seu retorno à ficção, o filósofo Alain de Botton discute, através da história de Rabin e Kirsten, as complexidades de um relacionamento amoroso duradouro. Um livro extremamente provocativo e verdadeiro para todos que acreditam no amor.  [Leia +]

 

Por trás dos seus olhos, de Sarah PinboroughLouise é mãe solteira, trabalha como secretária e está presa à rotina. Em uma rara saída à noite, ela conhece um homem no bar e se deixa envolver. Embora ele se vá logo depois de um beijo, Louise fica muito animada por ter encontrado alguém.

Ela só não esperava que seu novo e casadíssimo chefe seria o homem do bar. Apesar de ele fazer questão de logo esclarecer que o beijo foi um equívoco, os dois passam a ter um caso. Em uma terrível sequência de erros, Louise acaba ficando amiga da esposa do amante. E, se você acha que sabe para onde esta história vai, pense de novo, porque Por trás de seus olhos não se parece com nenhum livro que já tenha passado por suas mãos. [Leia +]

 

A grande saída, de Angus Deaton Vencedor do Prêmio Nobel de Economia, o economista Angus Deaton, um dos maiores especialistas em estudos sobre pobreza, apresenta um estudo que analisa por que as desigualdades ainda são tão presentes no cenário global e examina os padrões históricos e atuais por trás das nações ricas e com boas condições de saúde. [Leia +]

testeLançamentos de agosto

EstanteIntrinseca_Agosto16_511x396 (2)

Confira sinopses e trechos dos livros que publicaremos neste mês:

qasodjas

Coleção Como Lidar, de J. A. Hazeley e J. P. Morris – Explicando desde questões clássicas da vida adulta (Os encontros, A ressaca) até as mais incompreendidas tendências (O hipster), incluindo volumes especialmente didáticos chamados “Manual do usuário” (Manual do usuário – O marido, Manual do usuário – A esposa), a Coleção Como Lidar ironiza os percalços da maturidade, seus estereótipos e absurdos, com muito sarcasmo e sem pena. Imagens e textos não poderiam ser mais apropriados para colocar – ou tirar de vez – você do eixo. Porque, convenhamos: a vida adulta não precisa ser tão adulta assim.

EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas6

Baseado em fatos reais, de Delphine de Vigan – Em uma obra em que o leitor é levado constantemente a questionar o que lhe é apresentado, Delphine de Vigan constrói um clima confessional, sombrio e opressivo para expor a obsessão do mercado editorial e do cinema pelas narrativas baseadas em fatos reais. A linha tênue entre verdade e mentira oscila para enriquecer uma poderosa reflexão sobre o fazer literário e questionar as fronteiras entre aparentes dicotomias, como real e ficção, razão e loucura, público e privado. Um livro brilhante, que joga com os códigos da autoficção e do thriller psicológico. [Leia +]

EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas4

Alerta vermelho, de Bill Browder – Ao mesmo tempo uma aventura no mundo financeiro, um thriller criminal e uma cruzada com casos de polícia, Alerta vermelho é a história de um homem que foi contra todas as probabilidades em busca de mudar o mundo. E foi a partir daí que encontrou, mesmo sem esperar, um sentido para a sua vida. [Leia +]

EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas9

As mil noites, de E. K. Johnston – É impossível que alguém nunca tenha ouvido falar sobre Ali Babá e seus quarenta ladrões, ou sobre Aladim e o gênio da lâmpada. Ou sobre Sherazade, a mulher sagaz e inteligente que se casou com um homem cruel, e, por mil e uma noites, driblou a morte narrando contos de amor e ódio, medo e paixão, capazes de dobrar até mesmo um rei. Em As mil noites, a história se repete, mas com algumas diferenças… [Leia +]

EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas

Os Dois Terríveis ainda piores, de Jory John e Mac Barnett, ilustrado por Kevin Cornell – A dupla mais terrível de Vale do Bocejo está de volta, e agora os dois amigos precisarão ser mais inteligentes e desordeiros do que nunca se quiserem dar fim a um vilão alérgico a brincadeiras e felicidade. [Leia +]

EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas5

As Chamas do Paraíso, de Robert Jordan – Antigas instituições caem por terra e novas alianças se formam, pois o Dragão Renascido provoca mudanças por onde passa. Heróis lendários se juntam à história no novo volume de A Roda do Tempo, uma das mais extraordinárias séries já escritas. [Leia +]

EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas7

Biblioteca de Almas, de Ransom Riggs – último volume da celebrada trilogia iniciada com O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares. Neste terceiro livro, depois de sofrer com a morte do avô, conhecer crianças com habilidades peculiares em uma fenda temporal e partir pelo mar em uma busca desesperada para curar a srta. Peregrine, Jacob vai finalmente enfrentar a inevitável conclusão dessa turbulenta jornada. [Leia +]EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas2

Alerta de risco, de Neil Gaiman – Um escritor sofisticado cujo gênio criativo não tem paralelos, Gaiman hipnotiza com sua alquimia literária e nos transporta para as profundezas de uma terra desconhecida em que o fantástico se torna real e o cotidiano resplandece. Repleto de estranheza e terror, surpresa e diversão, Alerta de risco é um tesouro que conquista a mente e agita o coração do leitor.EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas3

Ilustre Poesia, de Pedro Gabriel – Desta vez, Antônio procura escapulir do confinamento nos quadradinhos de papel dos guardanapos e ganhar a liberdade. Ao mesmo tempo, Pedro Gabriel explora galáxias, as profundezas do mar e os confins da terra em textos de prosa poética que podem ser lidos como uma espécie de correspondência com o personagem. O senso de humor, a irreverência e o gosto pelos trocadilhos são compartilhados pelo personagem e seu poeta. [Leia +]

EstanteIntrinseca_Agosto16_BLOG_Pa¦üginasInternas8

Garra: O poder da paixão e da perseverança, de Angela Duckworth – Em um livro obrigatório para todos que desejam alcançar o sucesso, a psicóloga Angela Duckworth mostra para pais, estudantes, educadores, atletas e empreendedores que o segredo para realizações incríveis não é o talento, mas uma mistura de paixão e perseverança que ela chama de “garra” – a capacidade de não desistir e produzir resultados além do puro talento, da sorte ou das eventuais derrotas.

testeLANÇAMENTOS DA BIENAL DO LIVRO DE SÃO PAULO 2014

Bienal_2014_destaque

Em sua quarta participação na Bienal Internacional do Livro de São Paulo a Intrínseca publicará sete livros inéditos, entre eles Flash Boys, do jornalista norte-americano Michael Lewis; além da reedição de sucessos como a série infantojuvenil Percy Jackson e os Olimpianos e o livro interativo Destrua este diário com novas capas.

Os autores nacionais também marcarão presença: além do lançamento de Pó de lua, de Clarice Freire, também haverá sessões de autógrafos com Isabela Freitas; autora de Não se apega, não, com Pedro Gabriel, autor de Eu me chamo Antônio, e com a vencedora do Jabuti Míriam Leitão, que autografa Tempos extremos, sua estreia na ficção.

 Confira os lançamentos:

 destaque

Pó de lua, de Clarice Freire

Em 2011, discretamente, a publicitária Clarice Freire criou no Facebook uma página para reunir seus escritos e desenhos.  Batizou-a como Pó de Lua,  sua receita infalível “para diminuir a gravidade das coisas”. Desde então, ela vem conquistando uma legião de fãs fiéis e engajados, que se encantaram com a delicadeza de seus pensamentos, seu humor sutil e o traço despretensioso, que combina desenhos e até fragmentos de palavras. Da internet para as páginas de um livro, foi mais um salto para a jovem autora recifense, de apenas 26 anos. Ela surpreende seus admiradores com uma proposta diferente. Pó de Lua, o livro, tem o formato de um dos cadernos moleskine em que Clarice exercita sua criatividade. Inspirada pelas quatro fases da lua – minguante, nova, crescente e cheia –, ela trata em frases concisas e certeiras de sentimentos como a saudade, o medo, a paixão e a alegria, sempre em sua caligrafia característica, repleta de belas ilustrações.

Colagem2(Clique para ampliar)

Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan ― novas capas

Os cinco livros da série são relançados em edição limitada e com design exclusivo: as cinco lombadas dos livros compõem, juntas, uma ilustração especial de John Rocco. Em O ladrão de raios, Percy Jackson, o menino que aos doze anos descobre que é um semideus, filho de Poseidon, precisa impedir uma guerra entre os deuses que destruiria a civilização ocidental; em O Mar de Monstros, ele e os amigos se envolvem em uma perigosa aventura para defender o acampamento dos semideuses; em A maldição do titã, Percy descobre que o Senhor dos Titãs despertou e está disposto a destruir a humanidade; em A batalha do Labirinto, o semideus vai combater o perigoso titã no temido Labirinto de Dédalo; e em O último olimpiano, Percy tem que lidar não só com o exército de Cronos, mas também com a chegada de seu décimo sexto aniversário — e, assim, com a profecia que determinará seu destino.

 untitled

Flash Boys  revolta em Wall Street, de Michael Lewis

Descontrolado e invisível, o mercado financeiro atual, concebido para beneficiar apenas algumas pessoas, segue uma única lei: a velocidade. Tudo pode mudar num piscar de olhos, e há corretores de alta frequência que venderiam a própria avó em troca de um microssegundo de vantagem. EmFlash Boys, Michael Lewis volta a Wall Street para revelar como um punhado de indivíduos excêntricos e brilhantes está determinado a expor a verdade ao público. Esta é a história surpreendente de como um pequeno grupo decidiu enfrentar todo o sistema e declarar guerra contra algumas das pessoas mais ricas e poderosas do mundo.

 Capa_CircuitoDeMentiras_WEB

Circuito de mentiras, de Juliet Macur

Juliet Macur, premiada repórter do New York Times, acompanhou durante quase dez anos a incrível trajetória de Lance Armstrong, o ciclista que em 2006 atingiu o recorde de maior vencedor do árduo Tour de France ao conquistar sete títulos consecutivos, mas transformou-se num dos maiores párias da história esportiva devido a denúncias de que ele sempre teria recorrido ao doping para competir. Macur foi uma das poucas pessoas a ter acesso ao ciclista: obteve a versão do próprio Armstrong e reuniu relatos de centenas de testemunhas para revelar a dimensão do escândalo que transformou o ciclismo mundial. Em Circuito de mentiras, ela revela em detalhes o sistema elaborado por Armstrong e imposto aos atletas de sua equipe. O resultado é uma trama rica e abrangente sobre a ascensão de um homem para a fama e sua surpreendente queda.

 Novas capas

Destrua este diário, de Keri Smith ― duas novas capas

 Um diário costuma servir para anotar ideias, memórias ou registros do cotidiano. Keri Smith, ilustradora e artista canadense, inventou um tipo diferente de diário, que exige do usuário uma interação mais lúdica e inusitada. Com a proposta de estimular a criatividade e questionar convenções sobre a forma como lidamos com os objetos, Destrua este diário nos convida a rasgar páginas, rabiscar, pintar fora das linhas, manchar e até mesmo levar o livro para o banho. Com o sucesso da primeira edição brasileira, Destrua este diário volta com duas novas capas, aumentando ainda mais as possibilidades destrutivas para o leitor.

 untitled

Termine este livro, de Keri Smith

Um livro de conteúdo profundamente misterioso foi abandonado em um parque. As páginas, soltas, foram embaralhadas pelo vento, e a capa, quase ilegível, exibia as palavras Manual de instruções. Keri Smith, autora de Destrua este diário, oferece ao leitor um novo desafio — decifrar o que há por trás dessa história e completar o conteúdo desconhecido da obra. E é claro que Smith não deixaria o leitor desamparado: a fim de realizar a missão, ele passará por um treinamento intensivo nas artes da espionagem e aprenderá a desvendar códigos secretos, reconhecer padrões ocultos no ambiente e usar a criatividade para dar a objetos comuns utilidades extraordinárias.

 
untitled

A busca, de Daniel Yergin

Daniel Yergin demonstra que a questão energética é o motor de transformações políticas e econômicas globais da atualidade. A busca é um relato arrebatador sobre um problema que afeta o mundo contemporâneo: onde encontrar a energia de que tanto necessitamos? Neste livro, o autor aborda as formas de energia tradicionais sobre as quais nossa civilização se ergueu e as novas fontes que prometem substituí-las. Das ruas engarrafadas de Pequim ao litoral do mar Cáspio, dos conflitos no Oriente Médio até o Capitólio e o Vale do Silício, Yergin revela as decisões que estão moldando o futuro.

 


untitledUma constelação de fenômenos vitais
, de Anthony Marra

Em uma vila coberta de neve na Chechênia, Havaa, de 8 anos, observa seu pai ser levado no meio da noite por soldados russos que o acusam de colaborar com rebeldes chechenos. Do outro lado da rua, Akhmed, um amigo da família, vê a cena e teme pelo pior quando os soldados ateiam fogo à casa da menina. Ao encontrar Havaa escondida na floresta com uma estranha mala azul, Akhmed decide buscar refúgio num hospital abandonado onde a única médica remanescente, Sonja, trata os feridos — uma decisão que irá mudar a vida dos três para sempre. Ao retratar o poder transcendente do amor em meio à guerra, Anthony Marra constrói, em Uma constelação de fenômenos vitais, um romance profundo e marcante sobre amizade, perda e os laços inesperados que as pessoas são capazes de construir.

 CAPA_25aHora_WEB

A 25ª hora, de C. Virgil Gheorghiu

Escrito durante o cativeiro do autor — preso pelas tropas americanas no fim da Segunda Guerra Mundial —, A 25ª hora conta a história de Iohann Moritz, um camponês romeno que é equivocadamente denunciado como judeu por um gendarme que lhe cobiça a esposa. Moritz cai nas garras dos nazistas, iniciando um périplo por diversos campos de concentração da Europa. Ao fugir com outros detentos para a Hungria, país “onde a vida é menos dura para os judeus”, acaba detido como espião romeno e é torturado. Deportado para a Alemanha, na condição de “trabalhador húngaro voluntário”, é examinado por um médico nazista que o considera um espécime excepcional da linhagem ariana. Ambientado num cenário irrespirável, A 25 a hora revela-se uma condenação não só do nazismo, como de todo tipo de totalitarismo. Um romance emocionante, com reflexões atuais e necessárias.