teste10 doramas para assistir na Netflix enquanto você espera a estreia de Para todos os garotos que já amei

Por Talitha Perissé*

A adaptação cinematográfica de Para todos os garotos que já amei, o primeiro livro da maravilhosa trilogia vivenciada pela nossa linda Lara Jean Covey, estreia na Netflix dia 17 de agosto.

Se você ainda não teve a chance de conhecer essa história incrível, clique neste link para embarcar no universo da Lara Jean. Mas se você já leu o livro ou a trilogia e está ansioso por essa estreia, não se preocupe, preparamos uma lista de doramas para você assistir enquanto dia 17 de agosto não chega.

As séries orientais são conhecidas como dorama. E existe um mundo de opções, dividido pela nacionalidade: j-drama (dorama japonês), k-drama (dorama coreano), c-drama (dorama chinês) e por aí vai.

O catálogo que a Netflix oferece é enorme, e escolhemos algumas séries para deixar suas viagens no transporte público e seus dias mais lindos e românticos. A Intrínseca assistiu, resumiu e listou 10 delas. E temos certeza de que você vai se apaixonar.

 

  1. Jardim de Meteoros (Meteor Garden)

Jardim de Meteoros é mais uma versão do mangá Hana Yori Dango (também conhecido como Boys Over Flowers). No entanto, essa produção de 2018 é um reboot da versão taiwanesa que foi ao ar em 2001.

No dorama, Shan Cai começa a cursar a faculdade de nutrição e logo cruza o caminho do F4, um grupo de rapazes ricos, inteligentes, bonitos e influentes. O problema é que Shan Cai irrita justamente o líder deles, Daoming Si. Ela o desafia, então Daoming Si a transforma em alvo de perseguição e passa a atormentá-la. Diante desse cenário caótico, Shan Cai acaba se aproximando do quieto e adorável Huaze Lei. Aos poucos, ela também se aproxima do F4 e descobre que eles são muito mais adoráveis do que aparentam, principalmente o temível Daoming Si.

São 48 episódios para rir, chorar e se apaixonar por esse elenco maravilhoso.

[Na versão antiga da lista constava Boys Over Flowers. Como ele não está mais no catálogo da Netflix, substituímos por Jardim de Meteoros, que é igualmente maravilhosa.] 

 

  1. Descendants of the Sun

Se você curte ação e romance, essa série é perfeita. Na história, um capitão das forças especiais coreanas se apaixona por uma médica enviada para trabalhar em uma zona de guerra.

Tem romance, ação, comédia e muitas carinhas fofas. O sucesso foi tão grande que Descendants of the Sun foi vendida para 32 países e acredita-se que os lucros diretos e indiretos na economia coreana foram de quase US$880 milhões.

 

Curiosidade: Os protagonistas da série se casaram na vida real. Longa vida ao casal Song-Song.

 

  1. Strong Girl Bong Soon

Quer poderes? Quer uma mulher incrível em cenas de ação maravilhosas? Quer romance que aquece nosso coração? Então assista à maravilhosa Strong Girl Bong Soon.

Na família de Do Bong Soon, a protagonista, as mulheres têm o superpoder da força, mas podem perdê-lo se o usarem para o mal. Ela tem o sonho de ser design de games, e por isso aceita trabalhar como guarda-costas do solitário Ahn Min Hyuk (jovem dono de uma empresa de games muito bem-sucedida). Além disso, Do Bong Soon ainda tem que lidar com o policial Guk Doo, um crush não correspondido, e com um sequestrador de mulheres que ameaça seu bairro. Sem dúvida, Bong Soon é a heroína de que todos nós precisamos e que merecemos.

 

  1. Something in the Rain

Prepare o lencinho e venha aproveitar esse noona romance (sim, essa é uma subcategoria de dorama, e é quando uma mulher mais velha tem um relacionamento com um homem mais novo).

Nessa série, Son Ye Jin se apaixona pelo irmão caçula da melhor amiga, Jung Hae In. Ela tem que lutar contra o preconceito por conta da diferença de idade e precisa enfrentar as expectativas da família para que consigam ficar juntos.

 

  1. Uma Odisseia Coreana

O primeiro dorama de Lee Seung Gi após o serviço militar é exatamente a série de fantasia que você precisa assistir e não sabia. Agora sabe, então corre lá!

Seres místicos caçam espíritos maus para ganhar pontos e retornar ao reino dos deuses. Dois deles se destacam: o Rei Demônio Ma Wang e o deus macaco, Son Oh Gong (interpretado por Lee Seung Gi). Ansioso para retornar, Son Oh Gong descobre um jeito de burlar as regras e retornar mais rápido ao reino dos deuses: ele beber o sangue de Sam Jang, um monge poderoso.

O problema é que Sam Jang ressurgiu no século XXI no corpo de Seon Min, uma mulher capaz de ver fantasmas e que ajudou Son Oh Gong a fugir de sua prisão 25 anos atrás.

Além de Lee Seung Gi, a série conta com participação mais que especial do vocalista do FT Island, Lee Hong Gi.   

 

  1. Batendo Novamente

Não se deixe enganar pelo título tenebroso. Na história, o protagonista Kang Min Ho, um frio empresário responsável por comprar e destruir empresas que recebe um transplante de coração, e isso muda totalmente suas atitudes.

O coração era do noivo de Soon Jung, a secretária da empresa que é seu novo alvo de destruição. Junto com o novo coração surge uma série de emoções com as quais Min Ho não sabe lidar. Tudo isso rende cenas hilárias, principalmente quando ele tenta entender o que realmente sente por Soon Jung.

 

  1. Cavaleiro dos Sonhos (Dream Knight)

Está com pouco tempo? Então vale conferir esse dorama. Cada episódio dura 15 minutos e é estrelado pela banda de k-pop Got7. Se você curte k-pop, é divertido tentar identificar as participações especiais de Changmin, do 2PM, e do próprio JYP (dono da empresa que gerencia a carreira do Got7).

Na trama, uma órfã solitária e otimista ganha a companhia de quatro misteriosos rapazes que recebem a missão de tornar a vida dela um pouco mais leve. É verdade que algumas cenas às vezes nos fazem sentir um pouco de vergonha alheia, mas nada que não passe ao assistir Youngjae dançando naqueles tapetes de teclas de piano ou os meninos protegendo Joon In Hyung.

 

  1. Click Your Heart

Click Your Heart é um dorama curtinho de cerca de dez minutos, mas com uma premissa bem diferente: você escolhe o final. O bom da Netflix é que todos os episódios estão lá, então você pode assistir a todos os desfechos possíveis.

O elenco é de peso: Kwon Min Ah, do AOA, é uma tímida estudante que trabalha na rádio da escola e quatro rapazes se apaixonam por ela. Eles são membros da banda de k-pop SF9. Depois de assistir ao primeiro episódio que apresenta Min Ah, você pode escolher com quem quer que ela fique. Precisamos confessar que somos #TeamZuho até o fim.

 

Observação: o SF9 vem para São Paulo em agosto desse ano. É um bom momento para virar fã deles.

 

  1. Good Morning Call

Esse dorama japonês é para passar raiva e morrer de amores AO MESMO TEMPO. Nao Yoshikawa sofre um golpe e descobre que o apartamento que alugou também foi alugado para um dos caras mais bonitos da escola, Hisashi Uehara.

Como os dois não têm dinheiro para alugar o apartamento sozinhos, decidem morar juntos até Nao conseguir uma vaga no alojamento da escola. O problema é que se alguém descobrir eles podem ser expulsos.

Os dois só não contavam (mas a gente, sim) com o fato de que iam se apaixonar. As duas temporadas da série abordam o cotidiano deles na escola e na faculdade. É muito divertido acompanhar o crescimento dos personagens conforme vão vivenciando importantes momentos da vida.

 

  1. Oh My Ghostess

Oh My Ghostess é protagonizada por Park Bo Young, a Bong Soon. Nessa série, ela também se chama Bong Soon e é uma tímida assistente de cozinha que tem a capacidade de ver fantasmas. Um dia, ela é possuída pelo fantasma de uma menina virgem que ainda está presa em nosso mundo porque acredita que seu grande karma foi ter sido morta sem ter dormido com alguém.

Bong Soon e a fantasma, Shin Soon Ae, combinam uma parceria: a assistente empresta seu corpo e Soon Ae ajuda Bong Soon a superar sua timidez e conquistar o chef do restaurante onde ela trabalha, Kang Sun Woo.

É muita confusão, diversas situações inusitadas e, no meio do caminho, Bong Soon e Soon Ae se tornam amigas e começam a investigar como a fantasma morreu, já que ela não se lembra. Dá muita vontade de maratonar para desvendar o mistério.

 

E aí, gostou? Já assistiu a algum? Tem alguma recomendação? Não se esqueça de que Para todos os garotos que já amei estreia dia 17 de agosto e os livros dessa trilogia incrível já estão disponíveis em todas as livrarias.

 

*Talitha Perissé é editora de aquisições de livros jovens e ávida usuária de gifs. Descobriu o maravilhoso mundo dos doramas e do k-pop recentemente, e está correndo atrás do tempo perdido. Não se sente capaz de escolher um dorama ou banda favorita, mas sabe recitar as frases de Strong Girl Bong Soon e Goblin de cor e está contando os dias para o comeback de Bigbang e de Super Junior completo.

testePlaylist de Agora e para sempre, Lara Jean

Assim como os dois primeiros livros, Agora e para sempre, Lara Jean, desfecho final da série Para todos os garotos que já amei, também tem muitos cookies, músicas e filmes — tudo que a nossa encantadora personagem mais gosta. No terceiro livro, Lara Jean está apaixonadíssima pelo namorado, Peter, tem planos para o seu baile de formatura e ainda está organizando o casamento do pai.

 

 

Como são muitos acontecimentos importantes na vida de Lara Jean, Jenny Han não deixou de incluir boas músicas para embalar a história. Por isso resolvemos criar uma playlist, que você pode ouvir inteirinha no Spotify!

testeSobre meu amor por todo o universo Lara Jean

*Por Beatriz Cajaty

“Desta vez, é de verdade; este é mesmo o fim para mim e para Lara Jean. Mas ela vai continuar viva no meu coração, pois sempre há uma curva na estrada.”

É assim que Jenny encerra os agradecimentos de Agora e para sempre, Lara Jean. E é assim que eu começo meu texto. Caso você não tenha lido os dois primeiros livros, já deixo aqui minha dica: aproveita para ler todos de uma vez. Eles são super conectadinhos, e você não precisa se preocupar com cancelamento nem final em aberto.

 

Meu último texto no blog foi sobre o livro Uma pergunta por dia, e eu vou acabar me repetindo um pouco. Nele, eu falava sobre como aquele livrinho que funciona como uma espécie de registro de memórias me levava para minha infância e adolescência. Lara Jean faz o mesmo. Filmes românticos não costumam me atrair, mas definitivamente não posso falar o mesmo sobre os livros. Sempre fui uma leitora voraz, principalmente de romances adolescentes. Sou uma tradicional ariana com ascendente em escorpião, mas minha lua em câncer deve ter alguma parcela de culpa nisso. Tenho certeza!

Eu já escrevi sobre o primeiro livro, Para todos os garotos que já amei, e vocês podem rever esse texto aqui. Desde que o primeiro livro acabou eu fiquei toda PELAMORDEDEUSJENNYLANÇALOGOESSELIVROMULHER. Por isso adorei o convite para falar sobre a conclusão da série. <3

Empolgada demais da conta seria a reação adequada

Uma coisa que eu sempre amei na Jenny Han é que ela faz parecer “fácil” escrever. Ela descreve de forma tão simples os problemas reais enfrentados pelos personagens, e eu amo como eles não se repetem em todos os livros. Não suporto aquelas histórias com vários volumes e sempre os mesmos problemas. Mas a facilidade não retira a emoção, de jeito nenhum! Acho que não levei mais que três dias para ler cada um dos três livros.

Eu estou me controlando para não soltar nenhum spoiler, porque preciso falar sobre o último livro. Mas mesmo que você não tenha lido os dois primeiros, me dá a mão e confia que não vou contar nada que não deveria.

Lara Jean é uma personagem real com problemas reais. Se você não for a Lara Jean da sua história, você com certeza conhece alguma Lara Jean. Eu me identifico com a própria em diversos momentos e, em outros, nem tanto. Ela não é a mocinha inocente e ingênua que precisa que façam tudo por ela, mas também não é a mulher independente que recusa a ajuda de todos. Ela tem sonhos, medos, expectativas, frustrações e alegrias.

Mesmo quando tudo estava indo pelos ares nos dois primeiros livros, ela ainda estava na sua zona de conforto com seus amigos, sua família e o dia a dia na escola. Agora ela vai perceber mudanças reais com o término do ensino médio, começando pela escolha da universidade.

Lara começa a se arriscar mais e se tornar mais independente, mas nem por isso abandona suas deliciosas receitas. E Margot, que sempre teve tudo sob controle, passa a se sentir uma estranha na própria casa por ver a vida acontecendo mesmo sem ela estar por perto.

(O amor entre irmãs ainda é uma das minhas coisas favoritas nessa série)

Além disso tudo, as histórias de Jenny são sempre repletas de trechos maravilhosos, e este livro não poderia ser diferente:

“Você não pode protegê-lo de se magoar, querida, não importa o que faça. Ser vulnerável, deixar pessoas se aproximarem, se magoar… tudo isso é parte de estar apaixonado.”

Mas tem uma frase que eu levei para a vida e já usei tanto que perdi a conta: “Nunca diga não quando quer mesmo dizer sim.”

Tomei isso como lema pra mim porque é pura verdade. Fiquei emocionada com o encerramento da história, mas o livro termina de forma bem redondinha, e eu consigo imaginar os problemas que Lara vai enfrentar daqui pra frente, porque são problemas que a gente enfrenta ou já enfrentou.

Vou encerrar meu texto da mesma forma que Jenny, com o trecho do livro Anne de Green Gables (que inclusive resultou em uma série MARAVILHOSA na Netflix):

“Tive momentos esplêndidos”, concluiu ela com alegria, “e sinto que isso marca uma época da minha vida. Mas o melhor de tudo é voltar para casa.”

— Anne de Green Gables, L.M. Montgomery

Ah! Quase ia esquecendo, mas enquanto escrevia este texto montei uma playlist com músicas inspiradas em Agora e para sempre, Lara Jean, que você pode ouvir aqui.

E aí, você conhece alguma Lara Jean?

 

*Beatriz Cajaty (se pronuncia igual a Jequiti) odeia batata, acha que Silvio Santos é o avô que o Brasil merece; origami é a forma mais pura de representação de amor por papelaria. Encontrou seu Peter Kavinsky, ainda que ele não tenha sido seu amigo de infância e o meio tenha sido mais tecnológico. Mas a sensação foi a mesma.

testePara todos os garotos que já amei vai virar filme com Lana Condor

Os românticos de plantão já podem separar o dinheiro para a estreia de Para todos os garotos que já amei nos cinemas. O filme inspirado na trilogia de Jenny Han terá no elenco Lana Condor, de X-MenApocalipse, e John Corbett, de Casamento grego.

Noah Centineo, de The Fosters, dará vida ao personagem Peter Kavinsky; Janel Parrish, de Pretty Little Liars, será Margot, a irmã mais velha da protagonista, Lara Jean; Israel Broussard, de Bling Ring: A gangue de Hollywood, vai interpretar Josh; e Anna Cathcart será Kitty, a fofa irmã mais nova.

O filme será dirigido por Susan Johnson, e Sofia Alvarez ficará responsável pelo roteiro. As gravações já começaram em Vancouver, no Canadá, mas ainda não há data de estreia.

Para todos os garotos que já amei conta a história de Lara Jean, uma garota atrapalhada e ingênua, mas muito forte. Romântica, ela escreve cartas para os garotos por quem se apaixonou. Mas tem um detalhe: nunca as envia. Até que um dia essas cartas são misteriosamente enviadas aos respectivos destinatários, e a vida amorosa da personagem ganha outro rumo.

Confira o elenco completo:

Lana Condor como Lara Jean

Noah Centineo como Peter

John Corbett como pai de Lara Jean

Janel Parrish como Margot 

Israel Broussard como Josh

Anna Cathcart como Kitty

testeJenny Han confirmada na Bienal do Livro Rio

A autora da série Para todos os garotos que já amei virá ao Brasil pela primeira vez este ano para participar da XVIII Bienal Internacional do Livro Rio, no dia 2 de setembro. Jenny Han vem celebrar com os leitores brasileiros o lançamento de Agora e para sempre, Lara Jean, desfecho da trilogia que já conquistou mais de 100 mil corações no país.

Para todos os garotos que já amei foi lançado em 2015 e desde então vem encantando os românticos de carteirinha. Queridinha dos blogueiros, a série conta a história de Lara Jean, uma menina doce e tímida que vê sua vida virar de cabeça para baixo quando suas cartas de amor mais secretas são enviadas misteriosamente para os respectivos crushes.

Mais informações sobre o evento com Jenny Han na Bienal do Livro Rio serão divulgadas em breve. Infelizmente, a autora fará uma rápida passagem pelo Brasil e não há previsão de eventos em outras cidades.