teste13 thrillers

Preparamos uma lista especial com os nossos thrillers. Suspense, terror psicológico, tramas policiais e narrativas macabras que farão até o leitor mais cético ficar com medo.

Thriller_blog

 

1) Caixa de pássaros, de Josh Malerman

Há algo que não pode ser visto. Algo que enlouquece as pessoas e as leva a cometer atos violentos seguidos de suicídio. A população foi aconselhada a trancar as portas e as janelas e a andar vendada. Com uma narrativa cheia de suspense e que alterna passado e presente, o livro conta uma incrível história de terror psicológico em um mundo pós-apocalíptico.

 

2) Objetos cortantes, de Gillian Flynn

A repórter Camille Preaker precisa retornar à sua cidade natal para investigar o brutal assassinato de uma menina e o desaparecimento de outra. À medida que as investigações para elaborar sua matéria avançam, Camille passa a desvendar segredos familiares perturbadores, tão macabros quanto os problemas que ela própria enfrenta.

3) Garota exemplar, de Gillian Flynn

Um suspense psicológico brilhante, o livro revela como a superfície de normalidade e o interior sombrio se entrelaçam a tal ponto que se torna impossível separá-los. Um retrato cruel sobre como as mentiras podem construir um relacionamento. E também destruí-lo.

link-externoLeia também: 10 motivos para assistir Garota exemplar

 

4) Até você ser minha, de Samantha Hayes:

A assistente social Claudia parece ter uma vida perfeita. À espera do bebê que sempre desejou, ela vive em uma linda casa com seu marido que a ama incondicionalmente. Até que Zoe — a babá contratada para ajudá-la quando a criança nascer — entra na sua vida. Claudia passa a desconfiar de Zoe. E um dia as suspeitas se tornam um medo real.

5)  A viúva, de Fiona Barton

Uma jornalista experiente e premiada, já entrevistou vítimas, culpados, famosos e anônimos afetados por tragédias, mas, ao decidir escrever seu primeiro livro, escolheu como personagem principal uma coadjuvante do drama. Ela conta a história de Jean Taylor, que permanece ao lado do marido mesmo quando ele é acusado de um crime imperdoável. Entretanto, depois que ele morre, ela se sente livre para contar a sua versão. Narrado das perspectivas de Jean Taylor, a viúva, do detetive Bob Sparkes e da repórter Kate Waters, o thriller reconstrói uma investigação policial ao mesmo tempo que desconstrói impiedosamente um relacionamento.

 

6) Quem era ela, de  JP Delaney: 

 Um thriller psicológico incrível que conta a história de duas mulheres: uma que busca um final feliz e outra que leva uma vida cercada de mistério. Emma procura um novo lugar para morar e descobre Folgate Street, nº 1: uma obra-prima da arquitetura. Mas os moradores têm que seguir regras estritas. Depois de sofrer uma perda, Jane precisa recomeçar. Ela se apaixona à primeira vista pela casa e, ao se mudar, logo fica sabendo da morte trágica que ocorreu ali. Enquanto tenta separar as verdades das mentiras, Jane acaba fazendo as mesmas escolhas de Emma e vivenciando as mesmas situações aterrorizantes.

 

7) O hipnotista, de Lars KeplerO massacre de uma família mobiliza a polícia sueca. Sob o comando do detetive Joona Linna, as investigações dependem da única testemunha: o filho adolescente, que está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna convence o Dr. Erik Maria Bark a hipnotizar o garoto, dando início a uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos.

 

8) Por trás de seus olhos, de Sarah Pinborough 

Louise é mãe solteira, trabalha como secretária e está presa à rotina. Em uma rara saída à noite, ela conhece um homem no bar e se deixa envolver. Embora ele se vá logo depois de um beijo, Louise fica muito animada por ter encontrado alguém.

Ela só não esperava que seu novo e casadíssimo chefe seria o homem do bar. Apesar de ele fazer questão de logo esclarecer que o beijo foi um equívoco, os dois passam a ter um caso. Em uma terrível sequência de erros, Louise acaba ficando amiga da esposa do amante. E, se você acha que sabe para onde esta história vai, pense de novo, porque Por trás de seus olhos não se parece com nenhum livro que já tenha passado por suas mãos.

 

9) No escuro, de Elizabeth Haynes: Quando Catherine conhece Lee, acredita ter encontrado o homem de seus sonhos. Com o tempo, porém, esse homem revela-se extremamente ciumento e controlador. Amedrontada, ela tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela.

 

10) Piano vermelho, de Josh Malerman:

Os Danes, uma banda de rock que fez muito sucesso em Detroit, são convidados por um misterioso funcionário do governo dos Estados Unidos para embarcar em uma viagem a um deserto na África. O objetivo? Descobrir a origem de um som com enorme poder de destruição!

Ninguém entende muito bem o que está acontecendo e os integrantes da banda estão dispostos a desvendar esse mistério. Só que eles não imaginam que estão prestes a entrar em uma jornada sinistra.

 

11) Tony e Susan, de Austin WrightAo receber pelo correio o manuscrito do primeiro livro escrito por seu ex-marido, vinte e cinco anos após o divórcio, Susan Morrow se vê às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.

O livro inspirou Animais noturnos com Amy Adams no elenco.

 

12) As coisas que perdemos no fogo, de Mariana Enriquez — Macabro, perturbador e emocionante, o livro reúne contos que usam o medo e o terror para explorar várias dimensões da vida contemporânea. Em um primeiro olhar, as doze narrativas do livro parecem surreais. No entanto, depois de poucas frases, mostram-se estranhamente familiares: é o cotidiano transformado em pesadelo. Uma das escritoras mais corajosas e surpreendentes do século XXI, Mariana Enriquez dá voz à geração nascida durante a ditadura militar na Argentina.

13) Gataca, de Franck ThilliezOs policiais Lucie Henebelle e Franck Sharko se lançam numa investigação em conjunto para descobrir o elo invisível entre alguns crimes atrozes, cometidos com 30 mil anos de diferença. Destroçados por terríveis experiências, os dois embarcam em uma investigação que os conduzirá às origens do mal.

testeEstante Intrínseca: lançamentos de agosto

Vidas provisórias, de Edney Silvestre — Expatriados, separados no tempo e na geografia, Paulo e Barbara compartilham, além da experiência do exílio, o estranhamento pela perda de suas identidades, o isolamento e a sensação de interrupção do curso normal de suas vidas. Diferentes motivos os levam ao estrangeiro. Em 1970, Paulo, perseguido pela ditadura militar, é preso, torturado e abandonado sem documentação na fronteira, de onde segue para o Chile e depois para a Suécia. Barbara, com uma identidade falsa, deixa o país para trás em 1991 — durante o governo Collor —, fugindo de um rastro de violência, e se instala nos Estados Unidos como imigrante ilegal.

Em Vidas provisórias, o escritor e jornalista Edney Silvestre — vencedor do prêmio Jabuti de melhor romance em 2010 — retoma a história de personagens de seus dois primeiros romances para criar um vigoroso retrato das transformações que ocorreram no país e no mundo nos últimos quarenta anos. Com sensibilidade, o autor se vale de sua experiência de onze anos como correspondente baseado em Nova York para revelar o universo dos imigrantes e, ao mesmo tempo, recriar de forma contundente um Brasil visto a distância.
[Leia um trecho]

A nova era digital, de Eric Schmidt e Jared Cohen — Um dos nomes mais notáveis do Vale do Silício, Eric Schmidt está entre os responsáveis pela transformação do Google de modesta start-up em um verdadeiro gigante. Diretor do Google Ideas, Jared Cohen tem profundos conhecimentos de relações internacionais e trabalhou como assessor para o Departamento de Estado do governo norte-americano, nas gestões de Condoleezza Rice e Hillary Clinton. Neste livro, Schmidt e Cohen combinaram seus conhecimentos para analisar algumas das questões mais relevantes sobre o futuro da sociedade. Quem será mais poderoso, os cidadãos ou o Estado? Os avanços tecnológicos facilitam ou dificultam o combate ao terrorismo? Será que a privacidade se tornará um luxo para poucos na nova era digital?

Com clareza e conhecimento de causa, Schmidt e Cohen anteveem a maior revolução da tecnologia da informação na história da humanidade.

Por que o mundo existe?, de Jim Holt —  Uma tragédia pessoal levou o filósofo e jornalista Jim Holt a empreender uma investigação sobre o mistério da existência, procurando grandes nomes de diferentes áreas do conhecimento, como o escritor John Updike, o filósofo Adolf Grünbaum e o físico Andrei Linde.

Em seu itinerário, Jim Holt incluiu uma parada reflexiva no famoso Café de Flore, reduto dos existencialistas em Paris, frequentado por Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir. O resultado de suas inquietações é uma obra bem-humorada que mescla debates filosóficos, físicos e teológicos com diário de viagem e memórias. [Leia um trecho]

Vingança da maré, de Elizabeth Haynes — Depois de trabalhar duro por muito tempo — alternando um emprego como executiva de vendas durante o dia com o de dançarina de pole dance à noite —, Genevieve finalmente conseguiu juntar dinheiro para realizar seu sonho: comprar e reformar um barco e mudar-se para Kent, bem longe da vida estressante em Londres. Tudo parece enfim perfeito até que, na festa de inauguração do barco, um corpo aparece boiando próximo ao ancoradouro.

Em seu novo thriller, a premiada autora de No escuro constrói um submundo de corrupção, crimes e traição que revela os perigos de se misturar negócios e prazer.

Cidades de papel, de John Green No novo livro do autor de A culpa é das estrelas e O Teorema Katherine, Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que, certo dia, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.

Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.
Leia também: O capitão John Green
Novidades sobre a adaptação de A culpa é das estrelas para o cinema

Perdão, Leonard Peacock, de Matthew Quick Do autor de O lado bom da vida, romance que deu origem ao filme estrelado por Bradley Cooper e Jennifer Lawrence.

Hoje é o aniversário de Leonard Peacock. Também é o dia em que ele saiu de casa com uma arma na mochila. Porque é hoje que ele vai matar o ex-melhor amigo e depois se suicidar com a P-38 que foi do avô, a pistola do Reich. Mas antes ele quer encontrar e se despedir das quatro pessoas mais importantes de sua vida: Walt, o vizinho obcecado por filmes de Humphrey Bogart; Baback, que estuda na mesma escola que ele e é um virtuose do violino; Lauren, a garota cristã de quem ele gosta, e Herr Silverman, o professor que está agora ensinando à turma sobre o Holocausto.

Encontro após encontro, conversando com cada uma dessas pessoas, o jovem ao poucos revela seus segredos, mas o relógio não para: até o fim do dia Leonard estará morto.
Leia também: A biblioteca de Pat Peoples

Gataca, de Franck Thilliez — No novo livro do autor de A síndrome E, o cadáver de uma jovem cientista descoberto na jaula de um centro de estudos de primatas. Os restos mortais de uma família de Neandertais assassinada por um primitivo homem de Cro-Magnon, achados no topo de uma montanha nos Alpes. O assassino de crianças Gregory Carnot encontrado morto em sua cela, na cadeia. Um ginecologista especializado em genética selvagemente assassinado dentro de casa.

Para descobrir o elo invisível que une esses crimes atrozes, cometidos com trinta mil anos de diferença, os policiais Lucie Henebelle e Franck Sharko se lançam numa investigação em conjunto que os conduzirá às origens do mal. [Leia um trecho] Leia também: Mensagens subliminares 

O Olho do Mundo, de Robert Jordan Primeiro dos 14 volumes da série A Roda do Tempo, que compõem um elaborado universo fantástico, só comparável ao da obra de J. R. R. Tolkien (O Senhor dos Anéis).

Um dia houve uma guerra tão definitiva que rompeu o mundo, e no girar da Roda do Tempo o que ficou na memória dos homens virou esteio das lendas. Como a que diz que, quando as forças tenebrosas se reerguerem, o poder de combatê-las renascerá em um único homem, o Dragão, que trará de volta a guerra e, de novo, tudo se fragmentará.

Nesse cenário em que trevas e redenção são igualmente temidas, vive Rand al’Thor, um jovem de uma vila pacata que, após a chegada de uma forasteira, é invadida por Trollocs — bestas do universo das lendas. A mulher ajuda Rand a escapar, mas esse é só o começo: ela é uma Aes Sedai, artíficie do poder que move a Roda do Tempo, e acredita que Rand seja o profético Dragão Renascido. Aquele que poderá salvar ou destruir o mundo. [Leia mais]

 

testeSemana Thriller

Tensão, expectativa, surpresa. Embora cada subgênero tenha elementos próprios, a narrativa de um bom thriller é capaz de manipular e prender o leitor com a atmosfera de suspense e o ritmo acelerado. Representante do thriller psicológico e policial, A síndrome E, primeiro volume de uma série best-seller na França que acaba de ser lançado pela Intrínseca, é o destaque da Semana Thriller, que acontece de 6 a 10/5.

Ao longo dessa semana, blogs parceiros farão postagens diárias sobre a categoria literária, além da resenha do livro de estreia do autor Franck Thilliez no Brasil. Os blogueiros também irão sortear brindes especiais e exemplares de A síndrome E e de outros dois lançamentos recentes do gênero: Garota Exemplar, de Gillian Flynn, que expõe as consequências psicológicas da deterioração de um relacionamento íntimo, e No escuro, thriller arrebatador de Elizabeth Haynes, um retrato ousado da obsessão.

Conheça outros thrillers do nosso catálogo:


O hipnotista

O massacre de uma família mobiliza a polícia sueca. Sob o comando do detetive Joona Linna, as investigações dependem da única testemunha: o filho adolescente, que está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna convence o Dr. Erik Maria Bark a hipnotizar o garoto, dando início a uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos.

 

 

 


O pesadelo

Após conquistar milhares de leitores em todo o mundo em O hipnotista, o detetive Joona Linna está de volta em O pesadelo para investigar dois crimes que, à primeira vista, não têm nenhuma relação — o misterioso afogamento de uma jovem e o inexplicável suicídio de um alto funcionário do governo sueco.

 

 

 


Eu mato

A caçada a um serial killer que fornece as pistas dos crimes por meio de um programa de rádio, nos cenários de Montecarlo, dá a partida no thriller de estreia de Faletti, que vendeu 4 milhões de exemplares na Itália. Os assassinatos, caracterizados pela frase Eu mato escrita com sangue, são marcados por uma violência que não poupa nem mesmo a pele das vítimas.

 

 

 


Eu sou Deus

Em Eu sou Deus, mais uma vez Giorgio Faletti, depois do sucesso de Eu mato, narra uma história de guerra, ódio e vingança na voz de um serial killer que mantém Nova York sob ameaça. A escolha de suas vítimas não obedece a complicados percursos mentais nem há qualquer morbidez em suas ações.

 

 

 


Memórias de um vendedor de mulheres

Fenômeno mundial da literatura italiana contemporânea, Giorgio Faletti recria as insanas noites milanesas da década de 1970 sob a perspectiva de Bravo, um negociante de mulheres. Um homem cínico que não questiona seus atos até se tornar procurado pela polícia e pelo crime organizado.

 

 

 


Tony & Susan

Ao receber pelo correio o manuscrito do primeiro livro escrito por seu ex-marido, vinte e cinco anos após o divórcio, Susan Morrow se vê às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.

 

 

Blogs parceiros que participam da Semana Thriller:

Catavento de Ideias
Cultivando a Leitura
La Sorcière
Lendo nas Entrelinhas
Praticamente Inofensivo

testeMensagens subliminares

A ciência do comportamento humano, os experimentos sobre consumo e o uso desse conhecimento pela indústria, pelo marketing e até pelo cinema são assuntos caros a Franck Thilliez, autor dos thrillers policiais que viraram fenômeno na França, com dois milhões de exemplares vendidos. Durante uma pesquisa sobre a história da psiquiatria, Thilliez se deparou com testes comportamentais realizados nos orfanatos do Canadá, nos anos 1950, em que crianças foram bombardeadas por imagens violentas. O caso verídico serviu de inspiração para o autor escrever A síndrome E, primeiro volume de uma trilogia, que aborda o funcionamento da mente humana e o que ela é capaz de fazer a partir de estímulos visuais.

Em A síndrome E, Franck relaciona cinema e ciência — mais especificamente a neurologia — para tratar da influência das mensagens subliminares no comportamento humano. À medida que a trama se desenrola, o que parecia inexplicável vai se descortinando para o leitor. Até que ponto podemos ser manipulados para o bem e para o mal?

testeEstante Intrínseca: lançamentos jovens de abril

05/04 — Comandante, de Rory Carroll — Durante os catorze anos em que ocupou a presidência da Venezuela, Hugo Chávez foi um fenômeno político único. Eleito de forma democrática, reinou pelas telas de TV como um monarca em seu trono, incitou adoração e repulsa em proporções equivalentes e procurou se perenizar no poder por mandatos sucessivos. Chamado de “comandante” por seus seguidores, Chávez desafia rótulos e exige uma análise cuidadosa.

O jornalista Rory Carroll, correspondente do jornal britânico The Guardian em Caracas de 2006 até 2012, transpõe os muros do Palácio de Miraflores para traçar um minucioso perfil de Chávez e dos bastidores da vida política venezuelana. Da populosa capital até os rincões mais distantes do país, Carroll retrata as mudanças vividas pelo povo venezuelano, num relato enriquecido por entrevistas com assessores, ministros, cortesãos, adversários políticos e cidadãos comuns. Um registro arrebatador e completo de um experimento único de governo que oscilou entre a iluminação, a tirania, a comédia e a farsa. Leia mais.
Leia um trecho.

20/04 — Como roubar a espada de um dragão, de Cressida Cowell (Série Como treinar o seu dragão Vol. 9) — Tempos difíceis se aproximam do Arquipélago Barbárico, tão negros que é como se o mundo estivesse sob alguma maldição: de um lado, uma Rebelião de Dragões ameaça a vida de todos os humanos; de outro, Alvin, o Traiçoeiro, pode acabar se tornando o próximo Rei do Oeste Mais Selvagem. A salvação, é claro, está nas mãos de Soluço Spantosicus Strondus III, o mais grandioso Herói já visto em todo o território Viking, e de seu fiel dragão de caça, Banguela.

20/04 — Como eu era antes de você, de Jojo Moyes — Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado por ela.

Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, passa a cuidar de um tetraplégico. Aos 35 anos Will Traynor é inteligente, rico e costuma descontar toda a sua amargura em quem estiver por perto. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Finalista do National Book Awards, o novo romance de Jojo Moyes, autora de A última carta de amor, teve os direitos de adaptação cinematográfica adquiridos pela MGM.

26/04 — A síndrome E, de Franck Thilliez — Um estranho caso atrapalha as férias de verão de Lucie Hennebelle, tenente de polícia em Lille, na França. Seu ex-namorado ficou cego depois de assistir a um filme mudo, anônimo, com um roteiro enigmático, concebido por uma mente doentia. Simultaneamente, o comissário Franck Sharko, veterano da Divisão de Homicídios, é chamado para investigar um crime violento. No norte da França, cinco cadáveres não identificados, mutilados de maneira atroz, foram encontrados durante as escavações para construção de um oleoduto.

Enquanto Lucie descobre os horrores escondidos no estranho filme, um misterioso informante do Canadá aponta-lhe o elo entre aquele rolo e os cadáveres, entrelaçando as trajetórias de Lucie e Sharko. Com mais de 500 mil exemplares vendidos na França, A síndrome E teve os direitos de adaptação cinematográfica adquiridos pela produtora Indian Paintbrush (Moonrise Kingdom Jovens adultos). O roteiro ficará a cargo de Mark Heyman (Cisne negro).

27/04 — Guia de uma ciclista em Kashgar, de Suzanne Joinson — Em 1923, Evangeline English e sua irmã Lizzie embarcam para a antiga cidade de Kashgar, na Rota da Seda, para ajudar a estabelecer uma missão cristã. Lizzie está fascinada por sua poderosa e inflexível líder, Millicent, mas as motivações de Eva para deixar a vida burguesa na Europa não são claras. Juntas, as três mulheres tentam organizar sua nova casa em meio à pobreza local. Ao mesmo tempo, Eva começa a trabalhar no seu livro, um guia para ciclistas que desejem se aventurar por aquela região.

Em Londres, nos dias de hoje, Frieda abre a porta de casa e encontra um homem dormindo no corredor. De manhã ele não está mais lá, mas deixa na parede um belo desenho de um pássaro de cauda longa e uma frase escrita em árabe. Tayeb, que deixou o Iêmen para morar na Inglaterra, apareceu na porta de Frieda no dia em que ela descobriu ser a parenta mais próxima de uma mulher que acabou de morrer, de quem ela nunca ouviu falar e cujo apartamento abandonado contém muitas surpresas. Quando os mundos de Frieda e Tayeb se encontram, os dois iniciam uma amizade improvável e embarcam em uma aventura inesperada, como a de Eva.

testeEstante Intrínseca: lançamentos de abril

05/04 Comandante, de Rory Carroll — Durante os catorze anos em que ocupou a presidência da Venezuela, Hugo Chávez foi um fenômeno político único. Eleito de forma democrática, reinou pelas telas de TV como um monarca em seu trono, incitou adoração e repulsa em proporções equivalentes e procurou se perenizar no poder por mandatos sucessivos. Chamado de “comandante” por seus seguidores, Chávez desafia rótulos e exige uma análise cuidadosa.

O jornalista Rory Carroll, correspondente do jornal britânico The Guardian em Caracas de 2006 até 2012, transpõe os muros do Palácio de Miraflores para traçar um minucioso perfil de Chávez e dos bastidores da vida política venezuelana. Da populosa capital até os rincões mais distantes do país, Carroll retrata as mudanças vividas pelo povo venezuelano, num relato enriquecido por entrevistas com assessores, ministros, cortesãos, adversários políticos e cidadãos comuns. Um registro arrebatador e completo de um experimento único de governo que oscilou entre a iluminação, a tirania, a comédia e a farsa. Leia mais.
Leia um trecho.

20/04 — Como roubar a espada de um dragão, de Cressida Cowell (Série Como treinar o seu dragão Vol. 9) — Tempos difíceis se aproximam do Arquipélago Barbárico, tão negros que é como se o mundo estivesse sob alguma maldição: de um lado, uma Rebelião de Dragões ameaça a vida de todos os humanos; de outro, Alvin, o Traiçoeiro, pode acabar se tornando o próximo Rei do Oeste Mais Selvagem. A salvação, é claro, está nas mãos de Soluço Spantosicus Strondus III, o mais grandioso Herói já visto em todo o território Viking, e de seu fiel dragão de caça, Banguela.
Leia um trecho. 

20/04 — Como eu era antes de você, de Jojo Moyes — Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado por ela.

Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, passa a cuidar de um tetraplégico. Aos 35 anos Will Traynor é inteligente, rico e costuma descontar toda a sua amargura em quem estiver por perto. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Finalista do National Book Awards, o novo romance de Jojo Moyes, autora de A última carta de amor, teve os direitos de adaptação cinematográfica adquiridos pela MGM.
Leia um trecho. 

26/04 — A síndrome E, de Franck Thilliez — Um estranho caso atrapalha as férias de verão de Lucie Hennebelle, tenente de polícia em Lille, na França. Seu ex-namorado ficou cego depois de assistir a um filme mudo, anônimo, com um roteiro enigmático, concebido por uma mente doentia. Simultaneamente, o comissário Franck Sharko, veterano da Divisão de Homicídios, é chamado para investigar um crime violento. No norte da França, cinco cadáveres não identificados, mutilados de maneira atroz, foram encontrados durante as escavações para construção de um oleoduto.

Enquanto Lucie descobre os horrores escondidos no estranho filme, um misterioso informante do Canadá aponta-lhe o elo entre aquele rolo e os cadáveres, entrelaçando as trajetórias de Lucie e Sharko. Com mais de 500 mil exemplares vendidos na França, A síndrome E teve os direitos de adaptação cinematográfica adquiridos pela produtora Indian Paintbrush (Moonrise Kingdom e Jovens adultos). O roteiro ficará a cargo de Mark Heyman (Cisne negro).
Leia um trecho. 

27/04 — Guia de uma ciclista em Kashgar, de Suzanne Joinson — Em 1923, Evangeline English e sua irmã Lizzie embarcam para a antiga cidade de Kashgar, na Rota da Seda, para ajudar a estabelecer uma missão cristã. Lizzie está fascinada por sua poderosa e inflexível líder, Millicent, mas as motivações de Eva para deixar a vida burguesa na Europa não são claras. Juntas, as três mulheres tentam organizar sua nova casa em meio à pobreza local. Ao mesmo tempo, Eva começa a trabalhar no seu livro, um guia para ciclistas que desejem se aventurar por aquela região.

Em Londres, nos dias de hoje, Frieda abre a porta de casa e encontra um homem dormindo no corredor. De manhã ele não está mais lá, mas deixa na parede um belo desenho de um pássaro de cauda longa e uma frase escrita em árabe. Tayeb, que deixou o Iêmen para morar na Inglaterra, apareceu na porta de Frieda no dia em que ela descobriu ser a parenta mais próxima de uma mulher que acabou de morrer, de quem ela nunca ouviu falar e cujo apartamento abandonado contém muitas surpresas. Quando os mundos de Frieda e Tayeb se encontram, os dois iniciam uma amizade improvável e embarcam em uma aventura inesperada, como a de Eva.