testeLançamentos de fevereiro

Fevereiro já chegou com vários livros imperdíveis! Confira nossos lançamentos do mês:

O construtor de pontes

Markus Zusak está de volta!

Se em A menina que roubava livros é a morte quem conta a história, em O construtor de pontes, presente e passado se fundem na voz de outro narrador igualmente potente: Matthew, o filho mais velho da família Dunbar.

Sentado na cozinha de casa diante de uma máquina de escrever antiga, ele precisa nos contar sobre um dos seus quatro irmãos, Clay. Anos antes, os cinco garotos haviam sido abandonados pelo pai sem qualquer explicação. Um dia o patriarca retorna com um pedido inusitado: precisa de ajuda para construir uma ponte. É Clay, então, quem parte para a cidade do pai, e os dois, juntos, se dedicam ao projeto mais ambicioso e grandioso de suas vidas.

O construtor de pontes narra a jornada de uma família marcada pela culpa e pela morte. Com uma linguagem poética e inventiva, Markus Zusak nos presenteia mais uma vez com uma história inesquecível, uma trama arrebatadora sobre o amor e o perdão em tempos de caos.

 

Os prós e os contras de nunca esquecer

Joan Lennon é uma menina de 10 anos com um dom surpreendente: ela é capaz de lembrar, com exatidão de detalhes, tudo que aconteceu com ela. A maioria das pessoas, ela sabe, esquece as coisas, mas Joan não quer ser esquecida pelos outros: assim como uma boa música.

Amigo de faculdade dos pais de Joan, Gavin é um ator famoso de Los Angeles que no momento enfrenta a dor terrível de ter perdido subitamente o namorado, Sydney. Depois de ter um vídeo seu em surto vazado na internet, Gavin decide dar um tempo na casa dos velhos amigos.

Logo que se conhecem, Gavin e Joan fazem um acordo peculiar: ele vai ajudar Joan com a escrever a música e em troca a menina vai contar tudo que se lembra de Sydney. Mas o que no início era reconfortante acaba se tornando uma tortura no momento em que Gavin é obrigado a encarar o fato de que o namorado talvez estivesse escondendo alguma coisa.

Emocionante e divertido, Os prós e os contras de nunca esquecer foi o segundo livro do intrínsecos, o clube de livros da Intrínseca.

 

Você nasceu para isso

 

Sam Hurley e sua esposa Merry trocam os confortos de Nova York por um estilo de vida completamente diferente em uma casinha isolada na Suécia. O instável equilíbrio da família se perde por completo com a visita da melhor amiga de Merry, a glamourosa Frank. Ela conhece Merry muito bem, conhece sua história, e agora, com a proximidade, é capaz de ver quem Sam realmente é. Mas Frank tem os próprios segredos, e, à medida que sua narrativa se junta à história do casal, fica claro que ela sofre pelos próprios pecados e talvez não seja capaz – ou não queira – salvar ninguém.

Você nasceu para isso retrata a escuridão que há no cerne dos relacionamentos mais íntimos. Sem heróis e permeada por uma teia de segredos, obsessão e inveja, é um relato violento de vidas que quase nunca são o que parecem e das partes de nós que não somos capazes de admitir.

 

O quinto risco

Quando a eleição de Donald Trump foi confirmada, todas as agências federais se prepararam para receber a equipe de transição do futuro presidente. Só que ninguém apareceu. Após semanas de espera, os poucos enviados por Trump demonstraram brutal desinteresse no que os servidores de carreira e líderes dos departamentos tinham a lhes passar. Pior ainda: eles pareciam desconhecer por completo as funções dos setores que comandariam e ter currículos bastante questionáveis — sem falar nos casos em que havia conflitos de interesse.

Michael Lewis foi atrás de alguns desses antigos funcionários, aos poucos afastados de seus cargos, a fim de ouvir o que eles teriam a dizer sobre a atitude de Trump e os possíveis riscos da nova gestão que mais os apavoravam. Sua surpresa, porém, foi perceber que uma das principais ameaças contra a nação americana (e o mundo) é representada pela figura do próprio presidente.

Um retrato sombrio do período de transição e dos primeiros meses do governo Trump, O quinto risco mostra que um governo despreparado é o maior risco para o seu país.

testeComo escolhemos o título “O construtor de pontes”?

Títulos importam. Ao passear por uma livraria, você se vê diante de milhares de possibilidades e não sabe exatamente qual delas escolher. É então que uma capa e um título marcantes podem fazer com que você pegue determinado livro. Um título, no entanto, não é escolhido apenas para chamar a atenção: ele dá início à história que você está prestes a ler.

Definir um título é uma responsabilidade muito grande, principalmente de um livro aguardado há mais de uma década. De certa forma, a capa introduz a obra, mas é o título que convida você à imersão. E essa foi a missão que demos para O construtor de pontes.

Antes de sabermos qual era a trama, doze anos atrás já sabíamos que o nome em inglês seria Bridge of Clay. Assim mesmo: “Clay”, com letra maiúscula.

Em inglês, “clay” significa argila, mas com a primeira letra maiúscula já imaginamos que seria o nome de alguém. Ok, então tínhamos uma pista do que Markus Zusak iria nos contar. “Bridge” é ponte. Ok, então também tem uma ponte. Juntas, as palavras poderiam significar “Ponte de Clay” ou “Ponte de argila”. Mas o que é essa ponte? Por que ela é do Clay? É realmente feita de argila? O que tudo isso significa? Vai fazer sentido em português?

Permanecemos com essas perguntas por muitos anos, até que enfim o manuscrito chegou a nossas mãos. À medida que fomos lendo, descobrimos que Clay não era apenas alguém que constrói uma ponte para cruzar um rio; o objetivo dessa ponte era muito mais significativo do que impedir que uma passagem fosse tomada pela água.

As pontes eram outras. Eram muitas e assumiam diversas formas. E a história… era muito maior do que imaginávamos! “Ponte de Clay” não correspondia ao que a família Dunbar havia passado nem à importância de Clay para a narrativa. Quais seriam as outras opções de título, então? Escolhemos aquele que consideramos digno da jornada deles: de Clay, Matthew, Henry, Rory, Tommy, Penny, o Assassino, Aquiles, Aurora, Agamenon, Heitor e Telêmaco. Como irmão, como filho e como ser humano, Clay os une, é o receptáculo de suas histórias.

Portanto, nada mais justo do que receber o título que lhe compete, o de construtor de pontes. Das pontes físicas que impedem enchentes às invisíveis que unem esses personagens, que fazem com que as histórias deles se entrelacem. E talvez, quando você terminar a leitura, se sinta tocado por essa família, fique com saudade do livro, se veja diante de trechos sublinhados para compartilhar e guardar para sempre, e aí vai lembrar que bons títulos são assim: a gente carrega para a vida, porque todos nós somos um pouco construtores de pontes.

testeNovo romance do autor de “A menina que roubava livros” chega às livrarias em fevereiro

Depois de mais de uma década, o autor de A menina que roubava livros retorna com seu novo romance, O construtor de pontes. Com sua escrita poética e inventiva, Markus Zusak nos encanta mais uma vez com essa emocionante saga familiar.   

Abandonados pelo pai após a morte da mãe, os cinco irmãos Dunbar vivem de acordo com as próprias regras em uma rotina repleta de caos, desordem, violência e também de amor. Até que o patriarca volta e pede aos filhos que o ajudem a construir uma ponte. Ele é brutalmente rechaçado, exceto por Clay, o mais enigmático dos irmãos.

O menino e o pai seguem para outra cidade para erguer a ponte e desafiar a força do rio que derrubou todas as outras. A ponte de Clay não é apenas de pedras, mas também de lembranças — lembranças da mãe, uma pianista amorosa e atrevida; do pai, um homem cuja alma se enfraqueceu; dos irmãos, cada um despedaçado à sua maneira; e dele mesmo, do garoto que foi um dia, antes de tudo mudar.

Conhecemos os percalços da família Dunbar através das palavras do filho mais velho, Matthew. Diante de uma máquina de escrever antiga, ele mostra o poder das nossas escolhas e como elas também afetam a vida de todos ao nosso redor. Uma história inesquecível sobre o amor e o perdão nos tempos de caos.

O livro foi escolhido para a caixa de dezembro do intrínsecos, o clube do livro da Intrínseca, e a família Dunbar conquistou os assinantes com sua beleza poética e seus personagens cativantes.

O construtor de pontes chega às livrarias a partir do dia 20 de fevereiro.

testeSorteio Facebook – Melhores Presentes [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros que dão ótimos presentes nesse final de ano!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Facebook PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Facebook ,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 17 de dezembro, segunda-feira, em nosso perfil no Facebook. Boa sorte!

testeSorteio Instagram – Melhores Presentes [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros que dão ótimos presentes nesse final de ano!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Instagram PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Instagram,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 17 de dezembro, segunda-feira, em nosso perfil no Instagram. Boa sorte!

testeSorteio Twitter – Melhores Presentes [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros que dão ótimos presentes nesse final de ano!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Twitter PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Twitter,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 17 de dezembro, segunda-feira, em nosso perfil no Twitter. Boa sorte!

 

testeSorteio Twitter – Imperdíveis [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros imperdíveis!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Twitter PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Twitter,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 03 de dezembro, segunda-feira, em nosso perfil no Twitter. Boa sorte!

testeSorteio no Facebook – Imperdíveis [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros imperdíveis!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Facebook PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Facebook ,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 03 de dezembro, segunda-feira, em nosso perfil no Facebook. Boa sorte!

testeSorteio Instagram – Imperdíveis [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros imperdíveis!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Instagram PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Instagram,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 03 de dezembro, segunda-feira, em nosso perfil no Instagram. Boa sorte!

testePor que estamos ansiosos para o novo livro do autor de A menina que roubava livros

Não conseguimos controlar a ansiedade e divulgamos que a caixa de dezembro do intrínsecos teria o novo livro de Markus Zusak, autor do nosso amado A menina que roubava livros. Agora, finalmente a edição para as lojas já está em pré-venda!

Para todo mundo entender por que ficamos tão animados com essa notícia, fizemos uma lista para mostrar como O construtor de pontes tem muitas chances de se tornar o novo queridinho da Intrínseca. Confira:

 

  1. A menina que roubava livros marcou a vida de muitas pessoas


Desde seu lançamento, a história da menina Liesel em meio à Alemanha nazista conquistou milhares de leitores. Mais de 10 anos após a publicação, ainda está entre os favoritos de muita gente, tornando-se um dos novos clássicos da literatura. Dentre os principais temas do livro estão amizade, família, coragem e resistência. É ideal para entender como a leitura pode ajudar a mudar vidas.

 

  1. Markus Zusak escreve frases inesquecíveis

(Fonte: Google)

 

Os livros de Zusak são recheados de frases fortes e marcantes. Abaixo estão algumas das nossas favoritas:  

“Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler.”

“Como quase todo sofrimento, tudo começou com uma aparente felicidade.”

“Às vezes as pessoas são bonitas, não pela aparência física, nem pelo que dizem. Só pelo que são.”

“Prefiro correr atrás do sol a esperar que ele venha incidir sobre mim.”

“É engraçado como há coisas neste mundo que só nos enchem o saco, mas de que a gente sabe que vai sentir falta quando se forem.”

E uma prévia do que o novo livro do autor trará:

“Quero lhe contar sobre o nosso irmão. Tudo aconteceu com ele. Todos nós mudamos por causa dele.”

 

  1. Zusak constrói personagens apaixonantes


Hans Hubermann e Rudy Steiner, de A menina que roubava livros, são exemplos perfeitos de personagens que cativam desde a primeira linha. Hans, o pai adotivo de Liesel, foi quem a apresentou ao mágico mundo dos livros e que, com sua personalidade meiga e seu acordeão, se tornou um porto seguro para ela. Já Rudy representa de maneira doce o início de um amor inocente e leal. Seus cabelos cor de limão ficaram eternizados tanto no coração de Liesel quanto no dos leitores.

 

  1. A ideia para o novo livro surgiu há mais de duas décadas

Com a carreira iniciada em 1999, Zusak é autor de seis livros, do quais três já foram publicados no Brasil. O fato curioso é que, apesar de estar sendo lançado somente agora, a ideia que levou ao livro O construtor de pontes surgiu há mais de duas décadas, quando Markus pensou em um garoto que construía uma ponte e se chamava Clayton. A partir daí, ele inseriu personagens e detalhes, deixando Clay no centro da narrativa e finalmente lhe dando vida nas páginas de um livro.  

 

  1. Nós amamos histórias inspiradoras

Apesar dos enredos serem muito diferentes, uma característica comum a todas as histórias de Markus Zusak é como podem ser inspiradoras. Se com Liesel Meminger, de A menina que roubava livros, aprendemos sobre a importância da amizade e da resistência em momentos difíceis, com Ed Kennedy, de Eu sou o mensageiro, fomos levados a questionar nossa própria existência, e com Cameron, de A garota que eu quero, percebemos que o amor é imprevisível. O que será que Clay, de O construtor de pontes, vai nos ensinar?