teste5 livros para (re)descobrir seu amor pela ciência

Cientistas geralmente não são os primeiros da lista quando pensamos nos principais personagens de histórias incríveis. Quase sempre imersos em pesquisas e estudos, não imaginamos que essas mentes brilhantes possam ter histórias incríveis para contar.

Pensando nisso, separamos livros que vão fazer até mesmo o pior aluno de ciências se apaixonar pelos mistérios do Universo. Confira:

 

Uma breve história do tempo, de Stephen Hawking

Como falar de cientistas fantásticos sem mencionar Stephen Hawking? Considerado um dos mais importantes cientistas da atualidade, ele fez descobertas sobre a natureza do tempo e o funcionamento dos buracos negros. Suas teorias revolucionárias também elevaram seu nome ao patamar de gênios como Galileu, Newton e Einstein. Mesmo sofrendo de esclerose lateral amiotrófica, que o prendeu a uma cadeira de rodas e o privou de todos os movimentos, nada o impediu de se tornar um dos maiores cientistas da história.

Em Uma breve história do tempo, um clássico da divulgação científica, Hawking apresenta ilustrações criativas e bom humor ao desvendar desde os mistérios da física de partículas até a dinâmica que movimenta centenas de milhões de galáxias por todo o Universo.

 

Endurance: Um ano no espaço, de Scott Kelly

Muita coisa pode acontecer em um ano no espaço. Após retornar de um dos maiores períodos a bordo da Estação Espacial Internacional, o astronauta americano Scott Kelly trouxe consigo uma mensagem de esperança que inspirará as próximas gerações.

Em seu relato, a humanidade, a compaixão, o bom humor e a determinação ficam visíveis à medida que ele conta sobre a infância nos Estados Unidos e a inspiração durante a juventude que culminou em sua surpreendente carreira, além da certeza de que Marte é o próximo grande desafio dos Estados Unidos no que se refere ao espaço.

 

História da sua vida e outros contos, de Ted Chiang

Como a ciência pode nos emocionar? Em sua coletânea de contos, Ted Chiang apresenta histórias que vão da Torre de Babel à chegada de alienígenas na Terra. São narrativas incríveis que nos fazem refletir sobre a cultura, a tecnologia, nossos relacionamentos e a sociedade.

O conto “História da sua vida” inspirou o emocionante filme A chegada, com Amy Adams e Jeremy Renner, e é apenas uma das diversas histórias que vão fazer você se apaixonar por esse livro.

 

Matéria escura, de Blake Crouch

Das mais simples às mais complexas, a vida é uma sucessão de escolhas. De bobagens como “Onde vamos almoçar?” até os grandes questionamentos como “Qual curso fazer na faculdade?”, as escolhas alteram nosso futuro. Mas e se a cada vez que tomamos uma decisão, o universo se dividisse: um no qual tomamos a decisão A e outro no qual tomamos a decisão B? Esse é o conceito que o premiado cientista Jason Dessen busca explicar em sua pesquisa secreta.

Em Matéria escura, Blake Crouch, autor da trilogia Wayward Pines, explora as inúmeras possibilidades que a vida pode nos apresentar. No livro, Jason é raptado e se vê em uma realidade que parece outra versão da sua vida. Preso em um laboratório, ele precisa descobrir como recuperar a família que tanto ama.

 

Aniquilação, de Jeff VanderMeer

Na série Comando Sul, um lugar inóspito conhecido como Área X entra em um silêncio misterioso após um incidente. Cabe a uma organização governamental enviar expedições para a região — mas a natureza começa a agir de formas estranhas. Mesclando ficção científica e terror, Aniquilação, o primeiro volume da série, é o relato da décima primeira expedição, na qual nada sai como o esperado. A história chegará aos cinemas em 2018, com Natalie Portman no papel principal.

testeNetflix adquire direitos de Caixa de pássaros

Caixa de pássaros, thriller de Josh Malerman, vai sair do papel! A Netflix adquiriu os direitos cinematográficos do livro. Com Sandra Bullock confirmada no elenco, o filme terá roteiro adaptado por Eric Heisserer, de A chegada, e direção da cineasta dinamarquesa Susanne Bier.

Envolvente e desesperador, Caixa de pássaros conta a história de um surto inexplicável que deixou poucos sobreviventes, entre eles Malorie e os dois filhos pequenos. Ninguém sabe o que exatamente é a causa, mas basta uma olhadinha para fora para desencadear um impulso violento e incontrolável, que acabará em suicídio.

 Para sobreviver, Malorie sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas para isso terá que enfrentar o medo de encarar o mundo fora da casa em que está trancada.

 As gravações estão previstas para começar em setembro, em Los Angeles.

teste9 livros para ler antes da segunda temporada de Deuses americanos

Depois de 8 episódios, a primeira temporada da adaptação de Deuses americanos foi um sucesso de crítica e público. Misturando cenas e personagens saídos das páginas do livro com novos deuses e enredos criados com a ajuda de Neil Gaiman, a série encerrou seu primeiro ano com Shadow descobrindo a verdade sobre o misterioso sr. Wednesday.

Agora só nos resta esperar pela segunda temporada, que deve estrear em meados de 2018 e mostrará o começo da guerra entre os deuses antigos e os novos, pelo poder de não serem esquecidos.

Para aplacar um pouco a ansiedade, selecionamos alguns livros – que vão da ficção urbana ao terror e ao Sci-Fi – para vocês se deliciarem enquanto aguardam os novos episódios de American Gods na Amazon Prime Video:

Os filhos de Anansi e Alerta de risco, de Neil Gaiman

Que tal tirar férias de Neil Gaiman lendo mais Neil Gaiman? Se você já devorou Deuses americanos, dois livros podem dar um gostinho a mais do universo do autor.

Em Os filhos de Anansi, os leitores vão conhecer a prole do deus de todas as histórias, Charlie e Spider. Já na coletânea de contos Alerta de risco,  Gaiman mostra toda a sua versatilidade e criatividade em histórias sobre morte, terror, contos de fadas e fantasia. Os curiosos para saber o que acontece com Shadow depois do fim de Deuses americanos também vão adorar o livro. (Ou seja, se você ainda não terminou Deuses americanos, deixe esse conto para depois, porque tem spoiler!).

S., de J.J. Abrams e Doug Dorst

é uma verdadeira carta de amor a todos os fãs de mistério. Repleto de pistas, extras e códigos a serem desvendados, a obra é parte quebra-cabeça e parte romance, e os leitores não vão descansar enquanto não encontrarem a resposta para: Quem foi V.M. Straka?

Aniquilação, de Jeff VanderMeer

Na série Comando Sul, uma área do mundo entra em um silêncio misterioso após um incidente. Nada entra ou sai da Área X sem causar transtornos, e cabe a uma organização governamental enviar expedições para a região — mas a natureza começa a agir de formas estranhas. Mesclando ficção científica e terror, Aniquilação é o relato da décima primeira expedição, na qual nada sai como o esperado. A história chegará aos cinemas em 2018, com Natalie Portman no papel principal.

Welcome to Night Vale, de Joseph Fink e Jeffrey Cranor

Welcome to Night Vale é derivado do podcast de mesmo nome e conta as histórias da cidade de Night Vale, uma amistosa comunidade no meio do deserto onde todas as teorias da conspiração são reais. O livro narra o mistério da chegada de um homem de paletó bege à cidade, cujo nome e rosto ninguém consegue lembrar e que faz com que a vida de duas mulheres, cada uma com seu mistério, vire de cabeça para baixo.

Breve história de sete assassinatos, de Marlon James

Em dezembro de 1976, às vésperas das eleições na Jamaica e dois dias antes do show Smile Jamaica, que Bob Marley realizou para aliviar as tensões políticas em Kingston, sete homens não identificados invadiram a casa do cantor com metralhadoras em punho. Uma obra arrebatadora, que explora um período de grande instabilidade na história da Jamaica de forma magistral, nos fazendo acreditar que a realidade é mais fantástica que a ficção.

Piano vermelho, de Josh Malerman

Ex-ícones da cena musical de Detroit, os Danes recebem uma missão improvável: desvendar um mistério perdido no coração da África: um som que é capaz de inutilizar todo e qualquer armamento. Em Piano vermelho, Josh Malerman mantém a narrativa envolvente do best-seller Caixa de pássaros, desta vez explorando o som como peça central de uma grande conspiração.

Matéria escura, de Blake Crouch

Até onde você iria para recuperar sua vida? Depois de ser sequestrado, um professor de física acorda em um laboratório que desconhece, com um trabalho que lhe lembra o projeto que ele abandonou muitos anos atrás, após descobrir a gravidez da então namorada. Algo neste mundo faz Jason temer que sua vida nunca mais será a mesma.

História da sua vida e outros contos, de Ted Chiang

Com histórias que vão da Torre de Babel à descoberta de vida extraterrestre, a coletânea de contos de ficção científica de Ted Chiang explora os diversos aspectos filosóficos e culturais do impacto da tecnologia na sociedade. A obra se tornou mundialmente conhecida devido à adaptação de um de seus contos no premiado filme A chegada, estrelado por Amy Adams.

testeOs 10 melhores filmes do século XXI

Confira as listas dos cineastas Denis Villeneuve e Sofia Coppola

Quais são os melhores filmes lançados neste século? A pergunta foi feita a vários cineastas pelo jornal The New York Times, entre eles o canadense Denis Villeneuve, indicado ao Oscar de melhor diretor por A Chegada — ficção científica protagonizada por Amy Adams e inspirada no conto do livro História da sua vida e outros contos, de Ted Chiang —, e Sofia Coppola, vencedora do Oscar e premiada como melhor diretora no Festival de Cannes de 2017, que assina a direção de Bling Ring: A Gangue De Nova York, inspirado no livro homônimo de Nancy Jo Sales.

 

Os melhores filmes por Denis Villeneuve

Onde os Fracos Não Têm Vez (Ethan e Joel Coen – 2007)
Sangue Negro (Paul Thomas Anderson – 2007)
Filhos da Esperança (Alfonso Cuarón – 2006)
A Origem (Christopher Nolan – 2010)
Amores Brutos (Alejandro González Iñárritu – 2001)
Dogville (Lars von Trier – 2003)
Sob a Pele (Jonathan Glazer – 2013)
O Profeta (Jacques Audiard – 2009)
Dente Canino (Yorgos Lanthimos – 2009)

 

Os melhores filmes por Sofia Coppola

Força Maior (Ruben Östlund – 2014)
A Fita Branca (Michael Haneke – 2009)
A Família Savage (Tamara Jenkins – 2007)
Contra a Parede (Fatih Akin – 2004)
Pai em Dose Dupla (Sean Anders – 2015)
Sob a Pele (Jonathan Glazer – 2013)
Os Incríveis (Brad Bird – 2004)
Bem-Vindos (Lukas Moodysson – 2000)
O Homem Urso (Werner Herzog – 2005)
Ida (Paweł Pawlikowski – 2013)
Aquário (Andrea Arnold – 2009)
Ex_Machina (Alex Garland – 2014)

 

testeAnimais noturnos e A chegada foram indicados ao Globo de Ouro 2017!

Cena de Animais noturnos

Cena de Animais noturnos (Fonte)

A edição de 2017 do Globo de Ouro já tem torcida da Intrínseca: as adaptações cinematográficas de Tony & Susan e História da sua vida e outros contos receberam 5 indicações ao prêmio.

Animais noturnos é baseado em Tony & Susan e estreia em 29 de dezembro de 2016 no Brasil. A narrativa acompanha a história de Susan (Amy Adams), proprietária de uma bem-sucedida galeria de arte em Los Angeles que recebe, inesperadamente, o manuscrito do primeiro romance de autoria de seu ex-marido, Edward (Jake Gyllenhaal). O filme foi indicado nas categorias melhor diretor e melhor roteiro para Tom Ford, além de melhor ator coadjuvante para Aaron Taylor-Johnson, que interpreta Ray Marcus.

A chegada, adaptação do conto “História da sua vida” da coletânea de Ted Chiang, traz novamente Amy Adams, dessa vez como a linguista Louise Banks, que é levada pelo governo americano para tentar compreender a linguagem de uma civilização alienígena que repentinamente aparece em 12 locais diferentes do planeta. O filme foi indicado nas categorias melhor trilha sonora e melhor atriz. O filme já está em cartaz no circuito nacional.

testeA Chegada: até onde vamos para entender o diferente?

*Por Bruno Machado

p2134

Cena de A Chegada (Fonte)

Quando fomos informados de que A Chegada, adaptação de um dos contos da coletânea História de sua vida e outros contos seria o filme de abertura do Festival do Rio de 2016, a reação na editora foi de grande surpresa. Não pela qualidade do texto que serviu de inspiração para a produção cinematográfica, e sim pelo fato de um filme de ficção científica ter sido escolhido para a sessão de gala do festival.

frente_historia-da-sua-vida_pt-br-pNão é uma declaração bombástica dizer que a ficção científica é um gênero de nicho, seja ele literário ou cinematográfico. Claro, muitas pessoas consideram Star Wars ficção científica, mas não basta para o sci-fi que uma história seja contada no espaço. A saga da família Skywalker é muito mais próxima de uma fantasia que aconteceu “Há muito tempo atrás, em uma galáxia distante”.

Animada com o prestígio dado ao filme, lá foi a equipe da Intrínseca para a Cidade das Artes, assistir ao filme em meio a atores globais e toda sorte de profissionais do cinema nacional. Dirigido por Denis Villeneuve (de Sicario: Terra de Ninguém e Os Suspeitos), a produção já surpreende nos primeiros minutos. Não há naves espaciais bonitas, alienígenas assustadores nem um discurso emocionante do presidente dos Estados Unidos no Quatro de Julho. A Chegada é basicamente uma história sobre mãe e filha.

No filme, doze objetos voadores não identificados que se assemelham a gigantescos monólitos ovais surgem em cantos aleatórios do planeta. A chegada das naves não é detectada por nenhuma agência do mundo, e elas se mantêm impressionantemente estacionadas no céu, como se esperassem por algo. Rapidamente os governos dos países “visitados” começam a tomar providências, e China e Rússia são as duas nações mais propensas a atacar primeiro e perguntar depois.

Enquanto isso, nos Estados Unidos, uma linguista – interpretada por Amy Adams, que aparentemente vai estrelar todas as adaptações dos livros da Intrínseca (vide Tony & Susan que se chamará Animais Noturnos, e Objetos cortantes) – é convocada para ajudar a decifrar o que as criaturas pretendem em nosso planeta. Ao longo da história, vemos como seria o trabalho de tentar entender criaturas que não pensam, não se comportam e nem parecem conosco. E quanto mais próximo da grande revelação do filme – que não falaremos aqui, obviamente –, mais percebemos que as criaturas sequer existem da mesma forma que nós. E apenas a linguista parece compreender isso, com consequências surpreendentes para a trama.

Como assisti ao filme antes de ler o conto “História da sua vida”, a reviravolta do enredo me pegou completamente de surpresa. É daqueles momentos como em O Sexto Sentido, Planeta dos Macacos ou Clube da Luta, no qual uma revelação muda sua ideia do filme por completo. E a forma como Chiang faz isso na prosa e Villeneuve no filme são igualmente emocionantes. Foi impossível chegar ao fim da sessão sem ficar com os olhos cheios d´água, precisando de um tempo para pensar na experiência que acabou de acontecer, como em outro recente sci-fi, Interestelar.

Uma das principais características da ficção científica é provocar reflexão. Seja ao atravessar um buraco de minhoca para encontrar um novo mundo para a raça humana ou tentar entender o incompreensível, o gênero é responsável por nos fazer pensar em limites. Até onde você estaria disposto a ir para entender o diferente? Quanto você gostaria de aprender para ser alguém melhor? Seja em A Chegada, “História da sua vida” ou nos outros contos da coletânea de Ted Chiang, boas histórias definitivamente nos tornam pessoas melhores.

> Leia um trecho de História da sua vida e outros contos.

 

* Bruno Machado é assistente de mídias sociais no departamento de Marketing e acha que só faltam alienígenas aparecerem por aqui para 2016 ser o ano mais louco de todos os tempos.

testeAs histórias das muitas vidas de Ted Chiang

frente_historia-da-sua-vida_pt-br

Um dos autores de mais destaque no cenário da ficção científica, Ted Chiang pode ser descrito como um escritor pouco prolífico: tem apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas. A pequena produção contrasta com sua expressiva quantidade de premiações: os oito textos reunidos em sua coletânea História da sua vida e outros contos, que será lançada em novembro pela Intrínseca, ganharam no total nove dos mais importantes prêmios literários dedicados a textos de ficção científica.

Publicados originalmente em volumes diversos, as oito histórias de Chiang apresentam rigor científico aliado a uma narrativa muito bem escrita e humana. Com uma prosa límpida e ideias às vezes desconcertantes, Chiang utiliza a ciência como expressão dos questionamentos mais profundos de seus personagens.

Entre os contos estão “A torre da Babilônia”, no qual um minerador sobe a famosa torre com a missão de escavar a abóbada celeste; “Divisão por zero”, uma reflexão precisa e devastadora sobre o fim da esperança e do amor, e “História da sua vida”, texto que dá nome à coletânea e mostra a jornada de uma linguista para aprender um idioma alienígena, o que transforma sua vida para sempre.

“História da sua vida” foi adaptado para o cinema como A Chegada, produção dirigida por Denis Villeneuve, estrelada por Amy Adams e Jeremy Renner, e indicada aos prêmios de Melhor Roteiro e Melhor Direção no Festival de Veneza e selecionada como o filme de abertura do Festival do Rio. A Chegada estreia no Brasil em grande circuito em 24 de novembro.  Assista ao trailer abaixo.