Listas

5 mulheres revolucionárias que você precisa conhecer

27 / maio / 2022

Se você imagina as mulheres vitorianas como tipos frágeis, sempre sucumbindo a desmaios sob o olhar atento de um marido de costeletas longas, precisa conhecer as mulheres a seguir.

Eleanor Marx

Filha do sociólogo e economista Karl Marx, Eleanor nasceu em 16 de janeiro de 1855,  em Londres. Levou uma vida extraordinária, atuando como sindicalista, tradutora, atriz e escritora. Além disso, participou de importantes conquistas no século XX, tais como o sufrágio universal e o acesso igualitário à educação, conquistando uma legião de admiradores por seu importante ativismo.

 

Marie Curie 

Marie Curie foi a primeira mulher a conquistar um prêmio Nobel de Física e a primeira pessoa a receber dois prêmios Nobel em diferentes áreas. Nascida na Polônia em 1867, Curie foi impedida de estudar na Universidade de Varsóvia por ser mulher, mas conseguiu continuar seus estudos de Física, Matemática e Química em Paris, na Sorbonne. Além de descobrir os elementos polônio e rádio, Marie Curie defendeu o uso da radioatividade na medicina e, junto com seu marido Pierre, fez importantes contribuições para o desenvolvimento da tecnologia dos raios-X.

 

Mary Anning 

Conhecida como “a caçadora de fósseis”, Mary Anning foi uma paleontóloga do século XIX que descobriu e identificou centenas de fósseis, além de ter sido responsável por desvendar o elemento central da cadeia alimentar pré-histórica — tudo isso sem ter tido qualquer instrução formal. Por ser mulher, a Sociedade Geológica de Londres não permitiu sua filiação, e o nome e as descobertas de Mary quase foram apagadas da história.

 

Emily Davies 

O movimento sufragista surgiu na Inglaterra, no século XIX, para reivindicar  direitos políticos para as mulheres, tais como o direito ao voto. Um dos nomes mais importantes do movimento, Emily Davies lutou para que as mulheres tivessem acesso ao ensino superior, algo que também era negado a elas. Sua principal conquista foi fundar a Girton College, a primeira faculdade da Inglaterra a aceitar alunas.

 

Elizabeth Garrett

Nascida em 1836, no Reino Unido, Elizabeth Garrett foi a primeira mulher a exercer a medicina na Grã-Bretanha. Médica e sufragista, Garrett também foi co-fundadora do primeiro hospital com funcionários do gênero feminino e a primeira reitora de uma escola de medicina britânica. Em 1873, filiou-se à Associação Médica Britânica, sendo a única representante de seu gênero por 19 anos, já que os membros eram contra a admissão de mais mulheres.

 

No livro A Serpente de Essex, a autora Sarah Perry quis mudar  o senso comum  de que as mulheres vitorianas eram oprimidas, tímidas e submissas. Assim como suas inspirações reais, as personagens femininas da obra são excêntricas, revolucionárias e apaixonantes.


Saiba mais sobre os livros

Leia mais Listas

Kim Jiyoung: uma mulher que é várias outras

Kim Jiyoung: uma mulher que é várias outras

Confira as primeiras imagens da série The Essex Serpent, baseada no livro de Sarah Perry

Confira as primeiras imagens da série The Essex Serpent, baseada no livro de Sarah Perry

Revolução na escola: 5 projetos estudantis feitos por jovens inspiradoras

Revolução na escola: 5 projetos estudantis feitos por jovens inspiradoras

As principais diferenças entre o livro e a série O verão que mudou minha vida

As principais diferenças entre o livro e a série O verão que mudou minha vida

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *