Notícias

Livro investiga caso de policial condenado por abuso infantil e expõe rede criminosa no Rio de Janeiro

9 / julho / 2021

Na noite de 20 de maio de 2019, o coronel reformado da Polícia Militar Pedro Chavarry Duarte se apresentou voluntariamente à 19ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro. Acusado de abusar sexualmente de dois menores de idade, alegou que agia pelo bem de sua consciência limpa. Na verdade, ele colocava em curso uma estratégia para responder às diversas acusações relacionadas a crianças envolvendo seu nome. Alegando ser um homem de reputação inquestionável, que dedicava sua carreira às pautas de assistência social, dizia-se alvo de perseguição.

Responsável por inúmeros projetos obscuros envolvendo crianças de famílias que viviam, geralmente, em condições de extrema pobreza, Chavarry usava sua classe social e posição influente na corporação militar como credenciais que davam livre acesso às vítimas. Mulheres com filhos pequenos, às vezes recém-nascidos, o viam como um milagre: o policial oferecia emprego, assistência financeira e, acima de tudo, cuidava de suas crianças em uma suposta creche. No entanto, a realidade envolvia um homem mal-intencionado que se aproveitava da confiança das famílias para cometer uma série de abusos com os menores sob sua tutela.

Em O coronel que raptava infâncias, o jornalista e escritor Matheus de Moura mergulha na geografia física e psicossocial do Rio de Janeiro para entender a profundidade do caso e a extensão dos danos causados às vítimas das ações criminosas de Pedro Chavarry. Ao remontar a trajetória do militar desde a década de 1980, o livro expõe um raio-X da construção de uma autoridade corrupta em meio à vulnerabilidade da população mais pobre da cidade.

Mestrando em sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Matheus de Moura colabora em veículos como The Intercept Brasil e revista Piauí com textos sobre temas como crime organizado, segurança pública e direitos humanos. O coronel que raptava infâncias é seu primeiro livro e chega às lojas em 18 de agosto.

Compre na pré-venda.


Saiba mais sobre os livros

Leia mais Notícias

Como o assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes escancarou o submundo do crime carioca

Como o assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes escancarou o submundo do crime carioca

O silenciamento dos inocentes: o Hospital Colônia e os manicômios italianos no vintênio fascista

O silenciamento dos inocentes: o Hospital Colônia e os manicômios italianos no vintênio fascista

Participe das leituras coletivas de Lendários

Participe das leituras coletivas de Lendários

Novo livro de Liane Moriarty chega ao Brasil no ano que vem

Novo livro de Liane Moriarty chega ao Brasil no ano que vem

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *