Notícias

Vasto, perigoso e sem lei: uma investigação sobre a fronteira menos vigiada do nosso planeta

9 / junho / 2021

Apesar de ocuparem dois terços do planeta e nos fascinarem com sua beleza, os oceanos são lugares distópicos, pouco conhecidos e com altos índices de criminalidade. Povoados por traficantes, contrabandistas, ladrões de naufrágios e despejadores ilegais de petróleo, os mares são grandes demais para serem policiados e não há  uma jurisdição internacional bem definida. Tudo isso leva a práticas tenebrosas e desumanas, como tripulações escravas em navios e atividade pesqueira clandestina.

A falta de regulamentação fica ainda mais evidente quando surgem casos de grande repercussão como o encalhe do navio Evergreen, no canal de Suez, em março de 2021, e o vazamento de 5 mil toneladas de óleo na costa brasileira em 2019, cuja origem até hoje é desconhecida.   

Diante de um cenário tão perturbador e pouco conhecido, o premiado repórter do The New York Times Ian Urbina decidiu investir cinco anos de sua carreira em uma perigosa investigação sobre esse mundo oculto. A bordo de diversas embarcações e muito longe da terra firme, Urbina conheceu vários personagens surpreendentes e histórias de coragem, brutalidade, sobrevivência e tragédia. O resultado é o livro Oceano sem lei, que chega ao Brasil no dia 25 de junho e já está em pré-venda.

Os direitos da obra foram comprados por Leonardo DiCaprio e pela Netflix, que planejam produzir uma série documental inspirada na reveladora investigação de Urbina. Antes disso, algumas das matérias do autor inspiraram filmes como Horizonte profundo (2011), com Mark Wahlberg, e Redenção (2011), com Gerard Butler. 


Saiba mais sobre os livros

Leia mais Notícias

A revolução que torna possível corrigir falhas genéticas e curar doenças

A revolução que torna possível corrigir falhas genéticas e curar doenças

Como as empresas de tecnologia estão ameaçando a democracia e o futuro da humanidade

Como as empresas de tecnologia estão ameaçando a democracia e o futuro da humanidade

Uma reflexão sobre as dores e alegrias da paternidade

Uma reflexão sobre as dores e alegrias da paternidade

Os sinais da catástrofe que um governo negacionista se recusou a ver

Os sinais da catástrofe que um governo negacionista se recusou a ver

Comentários

Uma resposta para “Vasto, perigoso e sem lei: uma investigação sobre a fronteira menos vigiada do nosso planeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *