Artigos

O fascismo e os ataques aos intelectuais e artistas

15 / janeiro / 2021

No fascismo, qualquer tipo de oposição é duramente reprimido e qualquer indivíduo ou grupo que questione as ações do governo é prontamente atacado. Por isso, é comum que nos regimes fascistas os intelectuais e artistas sejam hostilizados pelo governo e seus apoiadores.

Influenciado por uma de suas amantes, Margherita Sarfatti, Benito Mussolini aproximou-se de figuras da classe artística italiana que se mostraram simpáticas ao seu governo, mas também foi rejeitado por alguns membros da classe artística italiana. 

Assim como a imprensa é atacada ao publicar informações que desagradem ao governo, os intelectuais e artistas que demonstram uma postura crítica ao regime fascista e a seus líderes são tratados com desprezo e, muitas vezes, perseguidos por suas opiniões.

A hostilidade do fascismo a esses grupos representa um sério problema para a sociedade, já que pode levar a medidas de censura, corte de recursos governamentais e tentativas de intervenção, ameaçando a existência e a autonomia de universidades e instituições artísticas e culturais.

 

No livro M, o filho do século, Antonio Scurati baseia-se em vasta pesquisa documental para apresentar o período histórico de 1919 a 1925 narrado sob a perspectiva de Benito Mussolini, seus amigos, inimigos e amantes.

Tags , , , , .

Saiba mais sobre os livros

Leia mais Artigos

As origens do fascismo: violência, descontentamento e medo

As origens do fascismo: violência, descontentamento e medo

Continuação de M, o filho do século explora a aliança entre o fascismo e a Igreja

Continuação de M, o filho do século explora a aliança entre o fascismo e a Igreja

A vida dos estoicos: uma filosofia prática para tempos incertos

A vida dos estoicos: uma filosofia prática para tempos incertos

Meritocracia e desigualdade

Meritocracia e desigualdade

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *