Notícias

Livro de estreia de Kurt Vonnegut ganha nova edição

13 / julho / 2020

Piano mecânico retorna às livrarias com novos projeto gráfico e tradução após mais de 40 anos fora do mercado brasileiro

Kurt Vonnegut. Joe Young/The Indianapolis News File Photo

“Pela primeira vez, depois do imenso banho de sangue da guerra, o mundo estava realmente limpo de terrores não naturais: fome, encarceramento, tortura, assassinato. Objetivamente, o know-how e a legislação global estavam recebendo sua tão esperada chance de transformar a Terra em um lugar agradável e conveniente para se aguardar o Juízo Final.”

Nas primeira páginas de seu livro de estreia, Kurt Vonnegut apresenta uma trama de ficção científica que parece uma utopia futurista, mas que aos poucos se revela uma distopia opressora: Piano mecânico se passa em um futuro não muito distante quando, enfim, as máquinas venceram.

Após a Terceira Guerra Mundial, o mundo se reconstruiu e se reinventou. Quase tudo foi automatizado e a sociedade se dividiu em um novo sistema social, não mais baseado em dinheiro, mas em inteligência. Os indivíduos são classificados e registrados de acordo com seu QI e capacidade intelectual; a posição social – um destino de glória ou esquecimento – de cada um é definida exclusivamente a partir da análise desses dados.

Do lado dos privilegiados, o dr. Paul Proteus leva uma vida confortável. Mas a visita inesperada de Ed Finnerty, seu inquieto e inconformado ex-colega de trabalho, abala sua rotina cômoda e previsível. Após esse encontro, Proteus começa a questionar a hierarquia e a imaginar se uma vida mais simples e sem privilégios não seria uma forma de voltar a se sentir humano.

Mais do que uma crítica ao progresso desenfreado das tecnologias, Piano mecânico é um livro sobre o desconforto que toda estrutura social causa ao homem. A obra compartilha da ansiedade do pós-guerra presente em 1984, de George Orwell, e explora o medo de que, em tempos de paz, as nações venham a se submeter a níveis de controle social quase paranoicos.

Publicado originalmente em 1952, Piano mecânico chegou ao Brasil em 1973 com o título Revolução no futuro. No ano seguinte, ganhou uma reedição pela editora Círculo do Livro, mas está fora das prateleiras desde então. Agora, mais de 40 anos depois, o livro de estreia de Vonnegut retorna às livrarias pela Intrínseca.

Com tradução de Daniel Pellizzari e seguindo o projeto gráfico de Matadouro-Cinco e Café da manhã dos campeões, Piano mecânico ganhará uma edição especial, com capa dura e pintura trilateral. O livro chega às livrarias em 4 de setembro.


Saiba mais sobre os livros

Leia mais Notícias

Kurt Vonnegut: o artista está presente

Kurt Vonnegut: o artista está presente

Hawking, em busca da Teoria de Tudo

Hawking, em busca da Teoria de Tudo

Ransom Riggs anuncia último livro das aventuras das crianças peculiares

Ransom Riggs anuncia último livro das aventuras das crianças peculiares

Se alguém vive terminando com você, isso é amor?

Se alguém vive terminando com você, isso é amor?

Comentários

2 Respostas para “Livro de estreia de Kurt Vonnegut ganha nova edição

  1. Boa noite. Gostaria de saber se eu tenho a autorização da editora para fazer uma Leitura Coletiva do Kurt Vonnegut com os textos da editora e de outra editora?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *