Clara Savelli

O anjo da inspiração não existe

3 / janeiro / 2020

Talvez a pergunta mais recorrente que me fazem nas palestras e eventos de que participo seja: “De onde vem sua inspiração?”. Nas minhas colunas aqui no blog da Intrínseca, já falei bastante sobre livros e autores, mas também sempre trago dicas de escrita para aqueles que, como eu, estão trilhando sua jornada por este mundo. Por isso, no post de hoje, vou acabar com os sonhos de alguns de vocês e dizer que o anjo da inspiração não existe.

Assim como o Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa, o Anjo da Inspiração é um mito que foi criado e perdurado por gerações, fazendo os escritores acreditarem que a inspiração surge através de um anjo, reluzente e cheio de dádiva, que desce dos céus e aparece diretamente para o escritor, com um manuscrito em mãos. O feixe de luz ilumina os dois e, enquanto entrega o rascunho para o escritor, o ser divino diz: “Aqui está ELE. Seu novo best-seller.” Nesse cenário mítico, a única tarefa que restaria ao escritor é transformar aquele rascunho já quase perfeito em uma versão lapidada e colocar seu nome no campo “autor”.

Ainda que a existência desse anjo fosse facilitar muito a nossa vida de autor, infelizmente ele é apenas um mito. Talvez uma alegoria para os raros momentos de insights completos, em que a ideia já vem com começo, meio e fim (e, às vezes, até com nome dos personagens e título, se você tiver sorte). Mas, na maioria dos casos, os céus não vão se abrir para lhe fornecer um livro pronto. Se um dia isso acontecer, por favor, me avise, pois quero saber qual é o segredo. Se você quer escrever, é por sua conta, risco e também ralação. Porém, se o anjo da inspiração não existe, de onde é que os autores tiram suas ideias?

Acho que não existe apenas uma resposta para essa pergunta. O processo criativo de cada autor varia, bem como o que os inspira. Sendo assim, o que posso contar para vocês nessa coluna é como funciona o meu processo de inspiração e dar dicas para ficar de olho nos possíveis momentos de inspiração do seu dia a dia e não perder nenhuma oportunidade.

 

De onde vem minha inspiração?

Quando eu respondo que ela vem de lugares esdrúxulos, tipo as conversas que eu entreouço nas filas do mercado ou via um insight nada a ver que aparece enquanto estou lavando louça, todo mundo parece um pouco assustado e confuso. Na verdade, o que me gera mais ideias e me deixa mais inspirada são os pequenos detalhes da vida. Mas não é fácil estar sempre atento a esses momentos, especialmente quando vivemos uma rotina tão louca e estafante.

A literatura é uma representação da realidade, e alguns acontecimentos do nosso cotidiano parecem ter saído diretamente de uma história inventada. Inclusive, alguns acontecimentos da minha própria vida, se escritos em algum livro, seriam taxados como inverossímeis. Como não é fácil prestar atenção a esses detalhes que podem fazer toda a diferença, vou dar aqui algumas dicas que podem te ajudar nessa missão e incentivar sua inspiração.

 

Tente se desconectar um pouco das redes sociais

É muito fácil ficarmos presos à nossa vida on-line, mas faz parte da beleza da vida e da observação dos detalhes nos afastarmos um pouco da internet. Sair para uma caminhada, pegar um pouco de sol e respirar ar puro – sem ficar checando as atualizações das redes todos os segundos. Parece utópico, mas eu prometo que a natureza é uma excelente fonte de inspiração, assim como ficar sentado num banquinho na sombra, observando os outros seres humanos que também estão por lá. Imagina: quem são eles? O que estão fazendo? Para onde estão indo? Como estão se sentindo? É você que comanda esse Globo Repórter da vida.

 

Assista a filmes e leia livros inspiradores

Ninguém sabe tão bem o que te inspira quanto você mesmo. Eu, particularmente, adoro ver filmes sobre a trajetória inspiradora de alguém (como Magia Além das Palavras, um filme sobre a J.K. Rowling); filmes sobre jornadas ficcionais de escritores (que, inclusive, podem ser pauta de um texto só deles aqui no blog) ou filmes que se relacionem de alguma forma com o livro que estou escrevendo. Quando escrevi As férias da minha vida, por exemplo, costumava assistir a muitos filmes que se passavam na praia e nas férias. O melhor dos dois mundos se dá quando conseguimos aliar nosso tempo livre e lazer à nossa produção literária.

 

Deixe sua imaginação fluir nos momentos “perdidos” do seu dia

Meu maior nível de inspiração vem em momentos completamente inusitados do dia: lavando louça, tomando banho, escovando os dentes, no meio do metrô lotado e um pouco antes de dormir. Não sou nem um pouco especial ou privilegiada por isso. A grande questão é que, nesses momentos “perdidos” do meu dia, me permito viajar para dentro das minhas histórias e pensar no que vai acontecer, nos diálogos e maturar os personagens. Aquele já é um momento perdido do meu dia, então gosto de transformá-lo em algo que adiante minha vida e que, ao mesmo tempo, me deixe feliz. Agora, fica um alerta: mais de uma vez fiquei tão perdida na minha própria cabeça que perdi minha parada no metrô lotado, rs.

 

Carregue sempre um caderninho ou se acostume a usar seu celular

Nesses momentos de inspiração do nada, é importante que você tenha um lugar para anotar suas ideias loucas. Acredite: isso é crucial, porque você NÃO VAI LEMBRAR DEPOIS. Como uma pessoa que sempre acha que vai lembrar depois e acaba não lembrando nem um A, estou aqui para reforçar a necessidade de um caderninho sempre na bolsa ou da intimidade com o bloco de notas (ou qualquer outro app de sua preferência) no seu celular. Um adendo dessa dica é: levante-se da cama para anotar a ideia perfeita que você teve antes de dormir. Com certeza você não vai se lembrar dela no dia seguinte. Pode ser que seja uma ideia ruim e você nem sinta falta, mas, se você não anotar, nunca vai saber. Vai que nessa preguiça você perde a ideia de sua vida?

 

Uma playlist inspiradora é tudo!

Eu gosto de fazer uma playlist para cada história que eu estou escrevendo, mas além disso também tenho uma lista especial de músicas que me deixam animada e com vontade de viver. Sabe quando o protagonista do filme está caminhando alegre pelo parque, todos parecem sorrir, os pássaros cantam e a vida vale a pena? As músicas dessa playlist fazem com que eu me sinta assim. A ideia é que ela seja a trilha sonora dos seus momentos ao ar livre ou dos seus momentos no transporte público lotado, ou ambos, o que funcionar melhor para você. O mais importante é que a lista sirva como um catalisador de suas ideias e te dê uma mãozinha nos momentos de completo bloqueio.

 

O anjo não existe, mas ele deixa sinais pelo caminho

 Ainda que o anjo não exista, encontramos alguns pequenos sinais pelo caminho que só podem ser obra dele. A grande dificuldade e o que mais devemos praticar como autores é conseguir enxergá-los. Espero que a coluna tenha ajudado um pouco vocês nessa missão. Quem sabe ela mesma não foi o sinal de que você precisava?

Vai escrever, que 2020 tá aí!

Leia mais Clara Savelli

Cinco autores famosos que ouviram vários “não” antes de chegar aonde estão

Cinco autores famosos que ouviram vários “não” antes de chegar aonde estão

Como se tornar um bom escritor?

Como se tornar um bom escritor?

Livros da Intrínseca para entrar no clima de fim de ano

Livros da Intrínseca para entrar no clima de fim de ano

Livros imperdíveis do catálogo da Intrínseca

Livros imperdíveis do catálogo da Intrínseca

Comentários

3 Respostas para “O anjo da inspiração não existe

  1. Caraca, agora vou dar mais valor às minhas idéias quando estou no banho, antes de dormir. Costumo sempre anotar pensamentos no bloco de notas do celular.

  2. Muito obrigada pelas dicas.
    Já me inspirou muito!

  3. Minhas ideias geralmente vêm logo antes de dormir e eu corro pra abrir o bloco de notas e anotar tudo. Mas, também, diria que tenho alguns anjos da inspiração. O da semana passada foi o Markus Suzak, o dessa é Dickens…
    Alguns livros simplesmente me levam à inspiração e essa é a melhor sensação do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *