Notícias

Romance sobre Mussolini revela as origens do fascismo no século XX

3 / dezembro / 2019

O que passava pela cabeça de um dos maiores ditadores do século XX?
O que ainda resta a ser dito sobre Mussolini?

Definido por seu autor como “uma lição antifascista disfarçada de romance”, o sucesso de crítica e de público M, o filho do século chega às livrarias brasileiras em janeiro.

Vencedor do Prêmio Strega, o mais importante da literatura italiana, a obra de Antonio Scurati baseia-se em vasta pesquisa documental para apresentar a história narrada sob a perspectiva de Benito Mussolini, seus amigos, inimigos e amantes. Com uma linguagem ácida e irônica, Scurati convida o leitor na entrar a mente desses personagens reais e a compreender a ascensão do regime totalitário, o clima da época e testemunhar seus desdobramentos como se estivesse lá.

Com ares de roteiro cinematográfico, o romance nos apresenta a Itália pós-fim da Primeira Guerra Mundial. Mesmo tendo lutado ao lado dos vencedores, o país sofria com altos índices de desemprego e desigualdade social. Insatisfeita com a classe política no poder, a população clamava por renovação.

Ao recriar o turbilhão do período de 1919 a 1925 e o avanço de um líder carismático rumo a um cruel regime ditatorial, M, o filho do século reforça como a história é marcada por pessoas comuns, com o consentimento — ou ignorância — de outras pessoas comuns.


Saiba mais sobre os livros

Leia mais Notícias

Pio XI e Mussolini: fé no poder

Pio XI e Mussolini: fé no poder

Como derrubar um presidente: 11 pontos sobre o golpe de 1964

Como derrubar um presidente: 11 pontos sobre o golpe de 1964

HBO divulga data de estreia de Pátria, sua primeira série espanhola

HBO divulga data de estreia de Pátria, sua primeira série espanhola

Os segredos que guardamos: como um livro mudou o curso da humanidade

Os segredos que guardamos: como um livro mudou o curso da humanidade

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *