testeAs origens secretas de Black Hammer

 
Black Hammer é recheado de referências e todo mundo sabe disso. A criação de Jeff Lemire é uma ode aos quadrinhos clássicos de super-heróis, seja com homenagens diretas ou com pequenos easter eggs. Porém, o mais interessante na obra é o diálogo histórico que o autor constrói entre as gerações de personagens ao explorar a evolução psicológica dos superseres – das eras mais inocentes dos gibis até o niilismo e a questionamentos filosóficos da pós-modernidade.

Em 1938, Superman fazia sua primeira aparição, em Action Comics #1, dando início à era de popularização dos super-heróis. Um ano depois surgia o Capitão Marvel, posteriormente renomeado Shazam — fonte de inspiração para o alter ego de Gail Gibbons, a Menina de Ouro. Ao contrário do Shazam, Gail não se transforma em adulta ao dizer a palavra mágica: ela retorna a sua forma infantil, e isso a deixa completamente transtornada. Fruto do otimismo e da bravura de sua década, a heroína entra em conflito consigo mesma logo que os anos começam a passar, cada vez querendo ficar mais tempo em sua forma heroica para conservar o vigor da infância.


 
Mas a maior parte dos personagens de Black Hammer vem da era de prata: Abraham Slam, Libélula e Coronel Weird, por exemplo. Apesar de Abe ser inspirado em dois heróis de épocas distintas (Capitão América e Demolidor), sua personalidade é um claro reflexo do herói idealista. Ele é a encarnação do sonho americano: acredita que, com esforço suficiente, tudo é possível. Talvez por isso seja o único conformado com a vidinha pacata na fazenda. A satisfação de ter ganhado a última grande batalha é o suficiente para Slam.

A história da origem de Libélula está fortemente ligada ao Homem-Coisa e ao Monstro do Pântano, heróis criados para aproveitar a onda dos quadrinhos pulp de terror que inundou o mercado americano nos anos 1970. A quebra da quarta parede, recurso utilizado por Lemire no primeiro volume, é uma narrativa típica das antologias de contos do gênero.


 
Por fim, como representante da era de bronze temos o Guerreiro de Marte, claramente inspirado no Caçador de Marte, da DC. O desenvolvimento de personagem além da persona heroica remete diretamente ao clima noir das histórias do Batman, que nesse período recuperava o clima soturno após a série de TV de sucesso dos anos 1960. Sua sexualidade e sua relação com Gail também remetem aos temas polêmicos desse período, como o uso de drogas e o surgimento de personagens declaradamente homossexuais.

A união de todos no exílio resulta na narrativa gráfica pós-moderna: uma família disfuncional dividindo o mesmo espaço, com uma narrativa baseada quase exclusivamente em diálogos e nos conflitos internos de cada ex-herói, sem um foco tão grande nos vilões ou na ameaça do mês. O desenvolvimento de personagens está acima da ação, e isso irrita alguns deles.


 
Se Alan Moore desconstruiu o gênero ao dar profundidade aos heróis urbanos em Watchmen e Kurt Busiek narrou com maestria o ponto de vista de pessoas comuns em um mundo habitado por deuses em Marvels, Lemire desmistifica todos os conceitos construídos em 80 anos de indústria e eleva o desenvolvimento de personagens a um novo patamar.

testeAdaptação de “Quem é você, Alasca?” encontra seus protagonistas

 

Está acontecendo!

John Green anunciou em suas redes sociais o nome dos atores que vão interpretar os personagens principais de seu primeiro romance Quem é você, Alasca?. Os escolhidos foram Kristine Froseth (de Sierra Burgess é uma Loser) e Charlie Plummer, que, inclusive, são grandes fãs do livro.

O autor disse estar muito feliz pela escalação e por ver a minissérie sair do papel.

 

 

No livro, Miles Halter leva uma vida sem graça e sem muitas emoções na Flórida. O garoto tem um gosto peculiar: memorizar as últimas palavras de grandes personalidades da história, e uma dessas personalidades, François Rabelais, um escritor do século XV, disse no leito de morte que ia em “busca de um Grande Talvez”.

Para não ter que esperar o próprio fim para encontrar seu Grande Talvez, Miles decide fazer as malas e partir para um internato no Alabama, onde conhece Alasca Young. Inteligente, engraçada, louca e enigmática, Alasca vai arrastar Miles para seu labirinto e catapultá-lo sem misericórdia na direção do Grande Talvez.

Quem é você, Alasca? será uma minissérie de oito episódios exibida pelo serviço de streaming Hulu. Ainda não há previsão de estreia.

 

O que acharam da novidade?

 

 

testeOs momentos mais legais de fazer parte de um clube do livro

 

O primeiro livro do clube intrínsecos chegou para os assinantes em outubro e fez muito sucesso. Na caixa, estavam o livro O desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker, a revista intrínsecos, um marcador de páginas e um pacote de evidências com uma caneta personalizada.

Fazer parte de um clube do livro é uma experiência sensacional! Separamos alguns comentários dos leitores e listamos os principais momentos que definem o que é fazer parte do intrínsecos, o nosso clube do livro. Confira:

 

1. A caixa chega e é TUDO que você esperava

Depois de um mês sonhando com esse kit, quando ele chega é só emoção.

 

2. Você é abraçado pelo intrínsecos

(O abraço é um brinde extra)

 

 

3. Você não consegue parar de ler

Se a gente perde a hora de acordar porque passou a noite lendo, então valeu a pena.  

 

4. Você repara que, além de escrever ótimos livros, o autor ainda é bonito

A gente sabe que não deve julgar um livro pela capa, mas pela beleza do autor pode?

 

5. Você vê o brinde e não consegue evitar cantar “Evidências”

Sim, a música está tocando na nossa cabeça há um mês.

 

6. Você se apaixona pela edição

Agora amarelo é nossa cor favorita.

 

7. E você vai além do livro

 

Ainda dá tempo de garantir a próxima caixa do intrínsecos, mas corre para assinar até dia 31 😉

Você pode escolher entre dois planos: o plano mensal custa R$ 54,90 por mês. Já o plano anual custa R$ 49,90 por mês e significa uma economia de R$ 60 ao final de um ano. Ambos têm renovação automática e frete fixo de R$10 para todo o Brasil, mas só o anual tem fidelidade. Assine aqui.

E você? Qual foi seu momento preferido? Manda pra gente!

 

testeSorteio Instagram – Halloween [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros mais aterrorizantes para ler no Halloween!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Instagram PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Instagram,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 29 de outubro, segunda-feira, em nosso perfil no Instagram. Boa sorte!

testeSorteio Facebook – Halloween [Encerrado]

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros mais aterrorizantes para ler no Halloween!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Facebook PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Facebook ,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 29 de outubro, segunda-feira, em nosso perfil no Facebook. Boa sorte!

 

testeSorteio Twitter – Halloween

Vamos sortear 3 exemplares de alguns dos nossos livros mais aterrorizantes para ler no Halloween!

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Twitter PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Twitter,você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 29 de outubro, segunda-feira, em nosso perfil no Twitter. Boa sorte!

testeA história do homem que tinha os pés no chão e foi o primeiro a pisar na Lua

Por James R. Hansen*

Quarenta e cinco anos atrás, tudo o que se sabia sobre Neil Armstrong praticamente se resumia a uma imagem na TV cheia de estática de um homem em um uniforme esquisito de astronauta descendo de uma escada a quase meio milhão de quilômetros de distância, fato que fez dele o primeiro da nossa espécie a colocar os pés em outro corpo celeste. Essa icônica imagem de um astronauta congelada no tempo, em 20 de julho de 1969, se tornou a representação de Armstrong para a maioria das pessoas até a sua morte, 43 anos depois. Felizmente, graças ao fato de Armstrong ter concordado em 2002 com a proposta de eu ser o autor do que ele mesmo viria a considerar sua biografia definitiva, tive o raro privilégio de conhecê-lo como realmente era: um homem pragmático, complexo e brilhante, um ser humano de verdade.

Por que Armstrong me escolheu, um professor universitário da área de história, para escrever sobre sua vida é uma pergunta que nunca ousei lhe fazer. Quanto à razão para Neil ter decidido me dar acesso a seu acervo, me permitindo ouvir 55 horas de entrevistas e me enviando mais de 600 e-mails, talvez eu tenha entrado na sua vida na hora certa. Ambos éramos do Meio-Oeste, filhos de pais que ganharam a vida como fazendeiros. Também parecia ser crucial para Neil que eu não tivesse interesse em dramatizar demais sua vida profissional ou pessoal e que gostasse do que os engenheiros fazem (e como fazem) tanto quanto da parte técnica de suas realizações que ficaram para a história — não só do voo para a Lua. Certamente não fez nenhum mal o fato de ele acreditar que podia confiar em mim. O maior elogio que recebi depois do lançamento de O primeiro homem foi o de que escrevi exatamente o tipo de livro que dissera a ele que escreveria.

Em tudo o que fez na vida, Neil personificou as qualidades essenciais e os valores fundamentais de um ser humano excepcional. Não pergunte apenas aos seus colegas astronautas — pergunte aos seus companheiros da aviação naval do Esquadrão de Caça 51, no qual, apesar de ser apenas um jovem com pouco mais de vinte anos, não só realizou 78 missões de combate na Coreia do Norte como demonstrou níveis extraordinários de todos os traços que faziam dele uma pessoa tão maravilhosa.

Neil contou só para mim uma história sobre um voo que fez na Coreia do Norte durante uma patrulha de combate de madrugada em 1951. Ao passar por uma cordilheira de montanhas baixas em seu jato F9F Panther, Neil viu várias fileiras de soldados norte-coreanos desarmados fazendo exercícios físicos fora das barracas. Ele poderia ter abatido todos eles com a metralhadora, mas preferiu não apertar o gatilho e seguiu seu caminho. Ele me disse: “Pareceu que eles já estavam passando maus bocados suficientes fazendo aqueles exercícios matinais.” Nenhuma das pessoas que entrevistei do seu esquadrão de combate sabia dessa história porque Neil nunca a contou, mas eles acreditaram nela sem hesitar. Todos admitiram que teriam disparado, mas havia algo demasiado honroso em Neil que o impediu de matar homens incapazes de se defender. Neil era tão rígido que não queria que o episódio fosse contado na biografia, e só o estou contando agora, após sua morte, com certa relutância.

Como o primeiro homem que pisaria na Lua 18 anos depois, ninguém mais poderia ter lidado com o furor da fama internacional e da transformação instantânea em ícone cultural e histórico melhor do que Neil.

Neil integrou uma equipe que fez a primeira incursão da espécie humana no espaço profundo — e ele sempre fez questão de salientar o trabalho de equipe de 400 mil americanos que possibilitou o sucesso da missão Apollo. Ele ocupava o topo dessa pirâmide, porém não houve nenhuma predeterminação para que se tornasse o comandante do primeiro pouso lunar ou o primeiro homem a tocar a superfície do satélite. Como ele explicou, tudo se deveu ao acaso, a uma série de circunstâncias contingentes. Ainda assim, fez o que fez e compreendeu o grande sacrifício, o comprometimento absurdo e a incrível criatividade humana essenciais para que o feito se concretizasse. Depois da missão na Lua, levou uma vida ativa com muitas outras proezas — nos campos do ensino, da pesquisa, dos negócios e da indústria e da exploração. E Neil fez tudo isso com honra e integridade, como seria de se esperar de alguém à altura do desafio.

Neil sempre foi um homem de palavra. Depois que O primeiro homem foi lançado em 2005, a Universidade Auburn, do Alabama, na qual sou docente, tentou com afinco convencê-lo a discursar na formatura. Neil disse que não podia. Alguns anos antes ele havia recusado o convite das Irmãs da Misericórdia para que discursasse em uma escola da congregação em Ohio, alegando que não fazia mais discursos em formaturas. Ele não poderia trair as boas irmãs participando da cerimônia em Auburn.

Era um homem muito modesto, mas em sua modéstia conseguia ser extremamente espirituoso e perspicaz. Certa vez, em um torneio de golfe com amadores e profissionais, uma mulher se aproximou de Neil na grama e perguntou: “Eu não te conheço de algum lugar?” A resposta genial e modesta foi: “Provavelmente não.”

Como epígrafe da primeira edição de O primeiro homem, escolhi uma frase profunda do livro Reflexões sobre a arte de viver, do mitologista americano Joseph Campbell: “O privilégio da vida é sermos quem somos.”

Neil aproveitou esse privilégio, e todos nós devemos nos alegrar que isso tenha acontecido a ele — e a nós.

 

James R. Hansen é especialista em história aeroespacial e em história da ciência e da tecnologia, publicou uma dezena de livros e numerosos artigos sobre assuntos diversos, entre eles os primeiros dias da aviação, a história da engenharia aeroespacial, a história da NASA, dos pousos na Lua, o programa de ônibus espaciais e o papel da China no espaço.

testeTudo o que já sabemos sobre o filme Caixa de pássaros

 

Está acabando a espera! A Netflix divulgou hoje o primeiro trailer e o pôster estrangeiro oficial da adaptação cinematográfica do livro Caixa de pássaros.

Confira abaixo tudo que já sabemos sobre esse filme que promete tirar o fôlego:

 

  1. O elenco é fantástico.

 

Além de ter Sandra Bullock como a protagonista Malorie, a adaptação de Caixa de pássaros conta com Sarah Paulson, de American Horror Story, Rosa Salazar, da série Divergente, Trevante Rhodes, de Moonlight: Sob a Luz do Luar, Danielle Macdonald, de Patti Cake$ e Jacki Weaver, de O Lado Bom da Vida e John Malkovich, que dispensa apresentações.

 

  1. A estreia será em dezembro

A primeira sessão do filme será exibida no AFI Fest, nos Estados Unidos, no dia 12 de novembro, mas a estreia mundial na Netflix está prevista para 21 de dezembro.

 

  1. O primeiro trailer legendado já está disponível

 

 

  1. Assim como o primeiro pôster, ainda com o título em inglês

 

  1. A direção é da dinamarquesa Susanne Bier

Bier é conhecida por dirigir a minissérie The Night Manager e Hævnen, filme sueco-dinamarques ganhador do Oscar.

 

  1. Josh Malerman acompanhou as gravações

Autor de Caixa de pássaros, Uma casa no fundo de um lago e Piano vermelho, o autor acompanhou de perto as gravações do filme e publicou diversas imagens dos bastidores em suas redes sociais.

 

  1. Sandra Bullock e Trevante Rhodes virão ao Brasil!

Bullock e Rhodes estarão na Comic Con Experience 2018, que acontece em São Paulo, no domingo, 9 de dezembro.Os atores participarão da ação especial para divulgação do filme Bird Box no estande da Netflix.

 

Fiquem de olho, pois atualizaremos o post toda vez que surgir uma novidade sobre a produção!

Quem mais está ansioso para 21 de dezembro?

teste12 filmes inesquecíveis dos anos 80 e 90

Os anos 80 e 90 foram a época de ouro dos filmes que se tornaram clássicos jovens. Essas produções conseguiram ultrapassar as barreiras do tempo e da tecnologia, fazendo parte do dia a dia dos espectadores mesmo 30 anos após seus lançamentos oficiais. Pensando nisso, criamos uma lista com os 12 filmes inesquecíveis das duas décadas que, junto a E.T, De Volta para o Futuro e Esqueceram de Mim, renderiam lindos livros ilustrados da Coleção Pipoquinha. Confira:

 

  1. Curtindo a Vida Adoidado (1986)

Um dia antes da formatura, Ferris Bueller liga para escola e diz que  não poderá ir à aula porque está doente, mas a verdade é que ele tem grandes planos para curtir com sua namorada, seu melhor amigo e uma Ferrari. Só que para poder realizar seu desejo, ele precisa escapar do diretor do colégio e de sua irmã.

Onde assistir: Netflix, Google Play e Apple iTunes

  1. Os Caça-Fantasmas (1984)

Três cientistas, Dr. Egon, Dr. Ray e Dr. Peter, são demitidos de uma universidade de Nova York e decidem se tornar caçadores de fantasmas. Eles saem explorando mansões mal-assombradas e atividades suspeitas no metrô para combater forças sobrenaturais usando alta tecnologia. Um dia, se deparam com uma porta de entrada para outra dimensão que lançará o mal sobre Nova York e precisam salvar a cidade da destruição total.

Onde assistir: HBO Go, Google Play e Apple iTunes

  1. Karate Kid – A Hora da Verdade (1984)

Daniel Larusso e sua mãe se mudaram de Nova Jersey para o sul da Califórnia. Porém, Daniel não consegue se ambientar em sua nova morada, até que conhece Ali Mills, uma garota atraente que gosta dele. A situação de Daniel parece boa, até que o ex-namorado de Ali, Johnny Lawrence, e sua gangue começam a atormentá-lo. Um dia, quando é cercado pela gangue de Johnny, ele é salvo por um Miyagi, um veterano japonês mestre na arte do karatê. Disposto a ajudar Daniel, Miyagi resolve passar-lhe os ensinamentos do karatê, para que ele possa se defender da gangue de Johnny.

Onde assistir: Claro Video, Amazon Prime Video

  1. A Lagoa Azul (1980)

Duas crianças e o velho cozinheiro de navio sobrevivem a um naufrágio e vão parar em uma ilha deserta no Oceano Pacífico. Pouco tempo depois, o cozinheiro morre, deixando o menino Richard e a menina Emmeline entregues à própria sorte.

Onde assistir: Claro Video, Google Play

  1. Os Goonies (1985)

Um grupo de amigos encontra um misterioso mapa do tesouro e começa a seguir as pistas, entrando num fabuloso mundo subterrâneo de passagens secretas, perigosas armadilhas e um antigo galeão pirata que esconde moedas de ouro.

Onde assistir: HBO Go, Google Play e Apple iTunes

  1. Operação Cupido (1998)

As gêmeas Hallie e Annie foram separadas ainda pequenas. Uma ficou com a mãe, Elizabeth, e outra com o pai, Nicholas. Um dia, quando as duas se encontram em um acampamento de verão e se dão conta do parentesco até então desconhecido, elas decidem trocar de lugar na volta para casa e elaborar um plano para que o casal possa se reconciliar. A primeira missão, contudo, será deter uma interesseira que tenta conquistar o pai.

Onde assistir: Netflix, Claro Video, Google Play e Apple iTunes

  1. Abracadabra (1993)

Após se mudar para Salem, Massachusetts, o adolescente Max Dennison explora uma casa abandonada com sua irmã Dani e sua nova amiga Allison. Depois de não acreditar em uma história que Allison conta, Max acidentalmente liberta um grupo de bruxas más que morava na casa. Agora, com a ajuda de um gato mágico, as crianças devem roubar o livro de magias das bruxas para impedi-las de se tornarem imortais.

Onde assistir: Netflix, Claro Video e Apple iTunes

  1. Jumanji (1995)

Alan Parrish desapareceu quando era menino e ninguém acreditou quando seu amigo contou que ele foi sugado por um jogo. Vinte e seis anos depois, duas crianças acham o jogo no sótão e acabam acidentalmente libertando Alan. Contudo, a única forma de libertá-lo de verdade é terminando o jogo, e eles enfrentarão inúmeros perigos na tentativa de cumprir essa missão. 

Onde assistir: HBO Go, Claro Video, Google Play e Apple iTunes

  1. Meu Primeiro Amor (1991)

Vada Sultenfuss, uma garota de 11 anos, é obcecada com a morte, pois sua mãe morreu no parto e seu pai, Harry Sultenfuss, é um agente funerário que não lhe dá muita atenção. Vada é apaixonada pelo professor de inglês, e é muito amiga de Thomas J. Sennett, um garoto que é alérgico a tudo. Quando Harry contrata a maquiadora Shelly DeVoto para trabalhar com eles preparando os funerais,  ele acaba se apaixonando. Vada, então, se sente rejeitada e quer fazer de tudo para separá-los.

Onde assistir: Apple iTunes

  1. Matilda (1996)

Matilda Wormwood é uma criança brilhante de apenas seis anos, mas seus pais são grosseiros e ignorantes. Ambos ignoram a filha, a ponto de se esquecerem de matriculá-la na escola. Matilda vive em casa ou na livraria sempre grudada a algum livro. Após uma série de estranhos eventos ocorridos em casa, Matilda descobre que possui poderes mágicos e é logo em seguida enviada à escola, então descobre que seus talentos especiais serão necessários para proteger os amigos e a amável professora da malvada diretora.

Onde assistir: Netflix, Claro Vídeo e Apple iTunes

  1. Riquinho (1994)

Riquinho Rico é o menino mais rico do mundo, mas não tem muitos amigos. Quando seus pais desaparecem após o avião deles cair, ele suspeita que um executivo das Indústrias Rico seja o responsável por este “acidente”, já que planeja assumir o controle de todas as empresas da família. Com a ajuda de seu fiel mordomo e de alguns amigos que faz na vizinhança, Riquinho tem um plano para combater o maléfico esquema do executivo e salvar seus pais.

Onde assistir: Apple iTunes

  1. A Família Addams (1991)

Os Addams são uma família bastante peculiar que parece saída de um filme de terror. Quando um homem dizendo ser Funério, o irmão desaparecido de Gomez Addams, chega à casa deles, todos ficam felizes. No entanto, Mortícia começa a suspeitar de que aquilo seja uma fraude, já que o suporto irmão não consegue se lembrar de detalhes da sua vida. Com a ajuda do advogado Tully Alford, Funério consegue fazer com que o clã Addams seja despejado da casa, e Gomez percebe que há uma conspiração para roubar a fortuna de sua família.

Onde assistir: Netflix, Amazon Prime Video

E aí, quantos dessa lista você já assistiu? 😉

testeSorteio Twitter – Kit “O primeiro homem” [Encerrado]

O filme inspirado no livro O primeiro homem chegou aos cinemas e, para comemorar, vamos sortear 5 kits especiais! Cada kit contém: um exemplar do livro e dois ingressos para o filme. 

Para participar, compartilhe essa imagem em seu Twitter PUBLICAMENTE e preencha o formulário abaixo!

Atenção:
– Caso a mesma pessoa se inscreva mais de uma vez ela será desclassificada. Atenção: ao terminar de preencher o formulário aparece a mensagem “agradecemos a inscrição”. Espere a página carregar até o final para confirmar a inscrição
– Se você já ganhou um sorteio nos últimos 7 dias no Twitter, você não poderá participar deste sorteio.
– O resultado será anunciado no dia 24 de outubro, quarta-feira, em nosso perfil no Twitter. Boa sorte! 😉