Listas

6 coisas que você precisa saber para viver mais

17 / maio / 2018

Em Comer para não morrer, descobrimos como alimentos comuns podem contribuir drasticamente para a nossa saúde. No livro, o doutor Michael Greger compartilha informações sobre a indústria alimentícia, dicas do que colocar no prato e até algumas receitas!

Vários estudos apresentados por ele mostram que compostos químicos presentes nos vegetais podem ter o mesmo efeito que remédios prescritos para doenças graves. Pensando nisso, separamos algumas dicas para você acrescentar anos à sua vida. Confira:

 

1. Os Doze por Dia

Acompanhar o que você deve ou não comer o tempo inteiro pode ser exaustivo, por isso o doutor Michael Greger separou os alimentos que devem ser consumidos diariamente e criou a lista Doze por Dia. Pode parecer difícil assinalar todos os xis em um dia só, mas com uma simples salada com grão-de-bico, legumes e nozes já dá para marcar vários!

 

2. Açafrão contra a depressão

 

O transtorno depressivo é uma das doenças mentais diagnosticadas com maior frequência. Cientistas descobriram que o açafrão e o antidepressivo mais receitado funcionam igualmente bem na redução dos sintomas dessa doença. Mas, diferentemente do medicamento, o tempero não causa alguns dos efeitos colaterais comuns dos remédios prescritos.

 

3. Brócolis e cigarro

 

As doenças pulmonares causadas pelo tabagismo são consideradas pela OMS as principais causas de morte evitável no mundo. Pesquisadores descobriram que o consumo de brócolis reduz os danos causados pelo cigarro, tornando o corpo mais resistente em um nível subcelular. Ele também ajuda a evitar o linfoma e a desintoxicar o fígado.

 

4. Alergia? Coma cogumelos!

 

Você sofre com alergias sazonais? Nariz escorrendo, coceira nos olhos e espirros? Faça um prato de cogumelos! Pelo visto, o consumo de cogumelos estimula a parte do sistema imunológico que combate infecções e ao mesmo tempo previne inflamações crônicas (e todos seus sintomas irritantes).

Um estudo publicado em 2014 confirmou um aparente efeito antialérgico em crianças com histórico de infecções recorrentes no sistema respiratório superior.

 

5. Leguminosas e perda de peso

 

A diabete é responsável por cerca de 5% de todas as mortes globais por ano. Testes comprovam que o consumo de leguminosas, como lentilha, grão-de-bico, ervilha seca ou feijão-branco, é eficaz no controle do açúcar, através da regulação de insulina, além de ajudar na perda de peso. Vale incluir leguminosas de todos os jeitos no cardápio, seja no clássico arroz e feijão, na sopa de ervilha ou até no homus de grão-de-bico.

 

6. Vai um cafezinho?

 

Nos Estados Unidos, foi feito um estudo com indivíduos com alto risco de doença hepática — por exemplo, pessoas com sobrepeso ou que consumia muita bebida alcoólica.

No estudo, descobriram que o consumo de café está associado a menos inflamações no fígado. As pessoas que bebiam mais de duas xícaras de café por dia pareceram ter menos da metade do risco de desenvolver problemas crônicos no fígado do que aquelas que bebiam menos de uma xícara. Vai um cafezinho?

 

Comer para não morrer

Tags , , , , .

Saiba mais sobre os livros

Leia mais Listas

Cinco rituais matinais para começar bem o dia

Cinco rituais matinais para começar bem o dia

Divulgada estreia de Objetos cortantes, série da HBO inspirada na obra de Gillian Flynn

Divulgada estreia de Objetos cortantes, série da HBO inspirada na obra de Gillian Flynn

Treze thrillers para curtir em uma sexta-feira 13

Treze thrillers para curtir em uma sexta-feira 13

De Game of Thrones a Shrek: os sucessos que se inspiraram em “A princesa prometida”

De Game of Thrones a Shrek: os sucessos que se inspiraram em “A princesa prometida”

Comentários

9 Respostas para “6 coisas que você precisa saber para viver mais

  1. Muito bom! Vou inserir mais algumas no meu cardápio

  2. Não encontrei no site, os comentários constantes do Comer para não Morrer, através da numeração constante em algumas palavras. São observações que remetem o leitor, sendo que no livro diz que as encontro no site.Mas não vi. Podem me ajudar. A remissão que procuro são os nºs 61 e 62 do livro. Grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *