Clóvis Bulcão

O sonho e o pesadelo de João Kopke

27 / junho / 2016

João Kopke foi um educador e empresário escolar de muito sucesso no fim do século XIX. No Rio de Janeiro abriu sua escola no bairro de Botafogo e trabalhou com a mais exclusiva clientela da cidade. Não poupava esforços para manter o estabelecimento bem equipado, com aparelhos de física e química, mapas de última geração, livros e os mais variados objetos didáticos, tudo importado da Europa. Mas talvez fosse melhor educador que empresário, pois sua escola não funcionou por muito tempo.

Kopke era um mestre da velha escola europeia e lecionava diversas matérias: francês, inglês, geografia, história, álgebra, botânica e princípios elementares de anatomia e fisiologia. Como educador, respeitava os limites e as aptidões dos alunos e condenava o ensino que privilegiava a memorização. Passaram por suas salas de aula estudantes que depois brilhariam no cenário nacional: o escritor Alceu de Amoroso Lima, os acadêmicos Miguel Ozório de Almeida e Tristão da Cunha e o empresário Guilherme Guinle, entre outros.

No Rio de Janeiro, existe uma escola pública com seu nome. Fica na Piedade, Zona Norte. Administrada pela prefeitura, a João Kopke recebeu uma boa avaliação pelo Índice de Educação Base (IDEB) do governo federal. Recentemente, no entanto, ocupou um triste espaço na mídia. Na noite de 13 de junho de 2016, a comunidade escolar foi vítima de um arrastão. Todos os alunos perderam celulares, dinheiro e objetos de valor. E o mais grave: uma professora foi espancada.

Não conheço a metodologia dos professores da João Kopke, nem sei qual o nível de aparelhamento de seu material didático, mas desconfio que deva passar longe dos padrões do educador. Pode até ser que alguns de seus alunos venham, e todos têm a minha torcida, a ocupar espaço relevante no cenário nacional, mas, com certeza, se isso vier a acontecer terá sido muito mais por mérito individual do que por eficiência da escola. Uma boa educação também passa pelo direto à garantia da integridade física de seus professores e alunos.

Tags , , , .

Leia mais Clóvis Bulcão

Cauby no Golden Room

Cauby no Golden Room

Os Guinle não salvarão o Rio de Janeiro

Os Guinle não salvarão o Rio de Janeiro

Arnaldo Guinle e as arenas do futebol brasileiro

Arnaldo Guinle e as arenas do futebol brasileiro

Zózimo e a história do Rio

Zózimo e a história do Rio

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *