Clóvis Bulcão

Todas as mulheres de Jorginho

16 / maio / 2016

A pergunta que mais me fazem sobre a família Guinle é: como explicar o sucesso de Jorginho, um homem baixo e sem maiores atributos físicos, entre tantas mulheres famosas e lindas? Acho que a resposta eu já dei no livro Os Guinle. Mas como andei escrevendo sobre algumas dessas namoradas do playboy, acabei esbarrando naquelas que não foram famosas e desenvolvi uma tese a respeito do assunto.

Hoje, estou convicto de que Jorginho se apaixonou poucas vezes na vida. Talvez ele tenha sido vítima do próprio estilo de vida. Basta uma simples pesquisa nas principais colunas sociais dos jornais cariocas, entre os anos 1950 e 1980, para perceber que ele andava sempre com o mesmo tipo de mulher.

Em 1958, a coluna Ronda Social, do jornal Última Hora, trazia como manchete: “Jorginho não sabe o nome da namorada”. Em 1963, no Baile dos Artistas, ao som da marchinha “Pó de mico”, ele chegou acompanhado de cinco beldades e no meio da festa literalmente acorrentou uma delas para que não fugisse. Ao longo dos anos 1970, suas acompanhantes eram anônimas que só tinham como destaque a aparência, que nunca escapava dos olhares atentos da imprensa: uma “morena enxutinha”, uma “cabecinha loira” uma “linda minissaia”, “trocou sua ‘prima’ por uma uva loira toda vida”.

São inúmeros os relatos de modelos, starlets, lindas moças das mais diversas etnias, nacionalidades e tipos físicos que viviam nas águas da piscina do Copacabana Palace visivelmente esperando para serem fisgadas por ele. Em Os Guinle eu conto como sua mãe, dona Gilda, adjetivou Dolores, a primeira mulher de Jorginho. Outro dia falei com uma ex-namorada do playboy e ela disse barbaridades sobre a segunda esposa dele.

Dizem que na novela O pulo do gato, da TV Globo, de 1978, o autor Bráulio Pedroso se inspirou em Jorginho para montar o personagem Bubby Mariano, pois ele era falido, mulherengo e trambiqueiro. Jorginho nessa época ainda não tinha problemas financeiros e nunca foi trapaceiro. No entanto, nutria um curioso gosto por moças belas, arrivistas e de caráter duvidoso.

Leia mais Clóvis Bulcão

As mulheres do meu livro I

As mulheres do meu livro I

Tânia Caldas

Tânia Caldas

Arnaldo Guinle e as arenas do futebol brasileiro

Arnaldo Guinle e as arenas do futebol brasileiro

Zózimo e a história do Rio

Zózimo e a história do Rio

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *