Maurício Gomyde

As melhores músicas do cinema

2 / setembro / 2015

Lista criada por Pedro Diniz, protagonista de Surpreendente!, novo romance de Maurício Gomyde, que acredita que cinema, música e literatura são instrumentos da Santíssima Trindade para salvar o ser humano da derrota como espécie

 

dirty-dancing-1-courtesy-lions-gate-films-inc

Desde 1927, quando um filme chamado O cantor de Jazz [The Jazz Singer] assombrou os fãs da sétima arte ao trazer, pela primeira vez, imagens e sons juntos, as trilhas sonoras passaram a ser parte fundamental dos filmes. E nenhum cineasta deixou de tentar uma seleção musical em suas produções. Algumas obras, inclusive, são mais conhecidas por sua trilha sonora do que pela própria história.

Pensando nisso, resolvi trazer minha playlist das canções mais surpreendentes que já tocaram em alguma cena do cinema. Aquelas tão poderosas que você pode até nem se lembrar do título do filme, mas certamente sabe que fazem parte de alguma obra.

 

1 – “The Power of Love” de Huey Lewis and the News – De volta para o futuro

Quem não se lembra da cena em que Marty McFly sai de casa com o skate e pega carona nos para-choques dos carros até chegar na escola? Filmaço!


2 – “Iris” de Goo Goo Dolls – Cidade dos anjos

A canção é uma das mais perfeitas que já ouvi para representar o filme. A cena do anjo Seth, na chuva, procurando pela mortal Maggie ao som de “Iris” é belíssima.

3 – “Boogie Wonderland” de Earth, Wind & Fire – Intocáveis

Esse é um dos meus cinco filmes preferidos de todos os tempos. O cuidador Driss (interpretação memorável de Omar Sy) começa a dançar o clássico do “Terra, Vento & Fogo”, no fim de uma festa em que só rolou música clássica. Uma das cenas de dança mais legais do cinema. A frase é impagável: “Eu ouvi essa seleção careta até agora. E agora você vai ouvir a minha. Olha que pedrada!”


4 – “Comptine d’un autre été: L’après-midi” de Yann Tiersen – O fabuloso destino de Amélie Poulain

Música instrumental linda, para um filme que dispensa comentários.

5 – “Born to Be Wild” de Steppenwolf – Easy Rider

O filme começa com esse clássico. Rock and roll em seu estado mais bruto. Quem nunca gritou “born to be wiiiiiiiild” que atire a primeira pedra.

6 – “I Don’t Wanna Miss a Thing” de Aerosmith – Armagedom

Só a Liv Tyler já valia qualquer cena, mesmo se não falasse nada. Mas assistir ao filme, com o papai Steven cantando essa bela música, torna tudo ainda melhor.

7 – “O amor é filme” de Cordel do Fogo Encantado – Lisbela e o prisioneiro

Para quem gosta de filmes sobre filmes (meu caso), não pode deixar de assistir ao Lisbela. E essa canção finalizou a história de um jeito que saí do cinema desejando ainda mais ser cineasta.

8 – “If You Leave” de OMD – A garota de rosa-shocking

A canção toca na cena final, na festa. Sempre adorei esse filme e essa música. Momento nostálgico-romântico.

9 – “(I’ve Had) The Time of my Life” de Jennifer Warnes e Bill MedleyDirty Dancing

Ok, ok, esse é um clichê. Mas o que posso fazer? Tem coisa mais bacana do que aquela dança de Johnny e Frances? Eu nunca fiz isso, mas tenho certeza de que muita gente já tentou dançar aquilo em frente ao espelho, nem que seja a versão do The Black Eyed Peas. Hahaha.

10 – “Gimme Some Lovin” de Steve Winwood – The Blues Brothers

Outro clássico dos road movies. Os irmãos Jake e Elwood chegam com a banda em um bar country. Sobem em um palco cercado por tela de arame de galinheiro. O bar lota e eles tocam a música, sob uma saraivada de garrafas. Antológico!


Confira também: Cinco filmes que te deixam leve como uma pluma 
Leia um trecho de Surpreendente!

Leia mais Maurício Gomyde

Surpreendente!

Surpreendente!

Do básico ao acabamento

Do básico ao acabamento

As oito melhores cenas de despedida do cinema

As oito melhores cenas de despedida do cinema

O amor segundo Buenos Aires, segundo Maurício

O amor segundo Buenos Aires, segundo Maurício

Comentários

9 Respostas para “As melhores músicas do cinema

  1. Faltou “Unchained Melody de Righteous Brothers” do filme “Ghost”

  2. Amei a listinha. Conhecia só a do dirty dancin e a do De volta pro futuro. A 2 é liiiiinda.

  3. Adorei a escolha! Faltou Ghost! Mas foi ótimo relembrar! 🙂

  4. Estou adorando essas colunas com as opiniões do Pedro Diniz. Maurício está de parabéns, são ótimas dicas.

  5. Fui hoje na bienal pra ver o Maurício mas não consegui. Ele vai qual dia?

  6. Mas aquela música do Titanic também é sansacional e deveria estar incluída aí.

  7. Gente, acabei de ler Surpreendente e estou passadaaaaaaaa. Que história! Parabéns, intrínseca e Maurício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *