Sem categoria

Resultado: Entreviste Pedro Gabriel

28 / abril / 2015

cartela_video_PedroGabriel

Recebemos centenas de perguntas sobre o trabalho e as inspirações de Pedro Gabriel, autor de Eu me chamo Antônio e Segundo — Eu me chamo Antônio. Confira abaixo as dez perguntas selecionadas que serão respondidas pelo escritor.

João Vitor (Facebook) Em outra entrevista, você contou que uma de suas influências é o Paulo Leminski. Sabemos que Leminski transitou pela poesia, Haicai, composições de música, romance e até “quadrinhos”. Você se vê trabalhando com outras linguagens também? Tem algum outro projeto em vista que não os versos de guardanapo?

Karin Carvalho (Facebook) Se pudesse criar uma linha do seu tempo em imagens e escolher um guardanapo para cada etapa da sua vida, quais você escolheria (infância, descobrimento da adolescência, primeiro amor, ingresso no mundo da poesia, primeira grande decepção e fase atual)? Qual outro acontecimento marcante você incluiria?

Rosianne Couto (Facebook) Pedro, o guardanapo é usado, geralmente, em cantadas, na pré-conquista. Usar seus poemas “à la pé na bunda” foi uma estratégia para chamar a atenção dos leitores?

Letícia Caroline (Facebook) Você pretende ou já pensou na criação de uma personagem feminina que poderia até mesmo responder as ~indiretas~ do Antônio?

Elaine Stanquewicz (Facebook) Pedro, eu já vi algumas perguntas sobre quais eram os poetas que o inspiravam. Contudo, quero saber se existe algum autor/poeta, vivo ou morto, que você gostaria que lesse e opinasse sobre a sua poesia? Se a resposta for sim, qual autor ou poeta seria?

Andre Cefalia (Facebook) As poesias dos seus livros são escritas em um bar, entre um chope e outro. No dia seguinte, rola um arrependimento de ter exposto seus amores e desamores? Como Antônio combate a ressaca? (Espero que seja com mais poesia. hahah)

Caroline Menezes (Facebook) Existe uma técnica para a criação dos seus desenhos — que mesmo simples, encantam — ou eles são fruto apenas do seu talento e imaginação fértil?

Carlos Eduardo Rotta (Facebook) “Todo artista tem um ar triste”. Por que você acha que todos que se relacionam diretamente com arte conseguem sentir a nostalgia, a tristeza e a melancolia com mais facilidade?

@mitgrega (Instagram) Você tem todos os guardanapos guardados? Inclusive o primeiro? Quando talvez nem soubesse que iria publicá-los um dia? O que diz esse primeiro?

@nathalha_moreira  (Instagram) Suíço por parte de pai, brasileiro por parte de mãe e nascido na África. Essa mistura de culturas tem alguma relação com seu trabalho ou até mesmo é uma interferência positiva no que você cria?

link-externoLeia também as colunas de Pedro Gabriel

Leia mais Sem categoria

Meia volta de lua

Meia volta de lua

Doze contos, doze casais

Doze contos, doze casais

Sorteio Twitter – Livros com capa azul [Encerrado]

Sorteio Twitter – Livros com capa azul [Encerrado]

Sorteio Twitter – Livros roxos [Encerrado]

Sorteio Twitter – Livros roxos [Encerrado]

Comentários

Uma resposta para “Resultado: Entreviste Pedro Gabriel

  1. Ótimas perguntas. Parte da pergunta da @mitgrega…
    Se eu não me engano, o primeiro guardanapo foi:
    “Primeiro, encanto.
    Depois, desencanto.
    Por fim , cada um pro seu canto.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *