Diário de Isabela Freitas

Por Isabela Freitas

1 / abril / 2015

ciume

“O ciumento passa a vida tentando descobrir o segredo que irá destruir a sua felicidade.” 

Desde que li essa frase em algum canto de página perdido, minha vida mudou – para melhor. Sabe, ciúme é uma coisa perigosa. Se não soubermos como lidar com esse sentimento que tanto nos assombra, podemos colocar tudo a perder. O ciúme é nada mais que desconfiar se você é capaz de fazer o outro feliz. Estou errada?

Começamos um relacionamento e tudo é perfeito até o momento em que vemos a outra pessoa olhando para o lado. Mas e aí? Você vai dar um escândalo, chorar e brigar porque ele está olhando para outra pessoa? Fala sério, isso é hipocrisia. Nós gostamos do que é bonito. Música, arte, filme, seriado, comida, pessoas. Tudo aquilo que tem uma boa aparência chama nossa atenção. Admirar não é um pecado, pelo contrário, é completamente comum.

Estar com alguém é mostrar ao mundo que aquela pessoa te faz feliz, e por isso vocês escolhem abrir mão de ficar com outras pessoas. Mas não é por isso que ambos vão andar com um tapa-olho e vão admirar apenas um ao outro eternamente. Acho que é até sadio; quer olhar, olha, sim. Porém, pensando “Muito linda, mas nada se compara à minha garota”. E é isso que ele vai pensar se gostar de ti de verdade.

Nós devemos ter mais autoconfiança, isso é uma regra básica para o sucesso em um relacionamento. Se você confia no seu potencial, não tem porque se sentir ameaçada por qualquer outra pessoa. Você tem que confiar que você é boa o suficiente para mantê-lo sempre ali, contigo.

Eu sou meio estranha, digo, estranha mesmo. Sempre disse a meus amigos que os relacionamentos deveriam ser da seguinte forma: duas pessoas que se gostam, mas não firmam ”contrato” algum. Um não restringe o outro a nada, e vice-versa. Sabe por que isso seria interessante? Porque a partir do momento em que a liberdade começasse a incomodar, eles teriam a certeza de que era amor. A liberdade prende mais do que o amor, pense nisso. Deixe alguém livre para que ele perceba o valor que um abraço apertado tem. Nada melhor do que perceber que a pessoa tem vontade de estar ao seu lado mesmo tendo milhões de outras oportunidades por esse mundo fora. Estou mentindo?

O ciúme é arma dos inseguros, e eu sei disso. Os seres humanos são inseguros, sem exceções. Sempre achamos que vamos falhar, que vamos nos decepcionar; temos um problema imenso em depositar esperanças e esperar lucros de tal investimento. A verdade é que um relacionamento nada mais é do que depositar expectativas e sonhos em uma pessoa sem ter certeza alguma. Sim, você leu corretamente. Não temos certezas, apenas vontades. A vontade supera qualquer receio de que dê errado. A vontade deve ser maior do que o medo.

O problema do ciúme é que quem o sente sofre em dobro. Sofre com a insegurança, o medo, o receio e com as fantasias que cria em sua própria mente. O ciumento vive em um universo paralelo onde o mundo conspira contra ele.

E aí, em que universo você escolhe viver?

 

Tags , , , , , , .

Isabela Freitas é autora de Não se iluda, não e de Não se apega, não, o primeiro livro jovem nacional da Intrínseca. Em 2011, começou seu blog, que já soma mais de 130 milhões de visualizações. Estudante de Direito, pretende cursar Jornalismo um dia. Mora com os pais em Juiz de Fora (MG), onde nasceu.

VER TODAS AS COLUNAS

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *