Notícias

HUMPHREY BOGART, COADJUVANTE DE LUXO EM PERDÃO, LEONARD PEACOCK

23 / outubro / 2013

Humphrey I

“(…) Você já viu o bom e velho Humphrey Bogart em ação?” “Não”, respondi. Ele arregalou os olhos e disse: “Meu Deus, você não tem ideia do que está perdendo! Sente essa bunda ignorante na minha sala e vamos começar com O Tesouro de Sierra Madre.” E foi assim que Linda me empurrou para o vizinho do lado quando eu precisava de uma figura paterna – quando comecei a ficar mal da cabeça.”

Leonard Peacock é um adolescente atormentado. No dia do seu aniversário, ele planeja matar seu ex-melhor amigo e em seguida se suicidar. Antes, no entanto, pretende entregar três presentes para pessoas que considera importantes. Walt, o vizinho idoso e fumante que lhe apresentou Bogart (Bogie para os íntimos), é uma delas; talvez seja seu único verdadeiro amigo.

Juntos, Leonard e Walt passavam tardes assistindo aos filmes em preto e branco do Bogie. Como bons fãs, conheciam muito bem a filmografia do ator e trocavam citações do famoso astro de Hollywood. Além disso, ao se encontrar em uma situação complicada ou diante de uma bela dama, Leonard se perguntava: “O que Bogie faria?” Essa referência talvez se perca para outros jovens da idade dele. Afinal, quem foi Humphrey Bogart?

As mulheres o amavam e os homens queriam ser como ele. Ao menos, é o que dizem os fãs de Humphrey Bogart, considerado um dos maiores astros da história de Hollywood. Nascido no Natal de 1899, iniciou sua carreira na Broadway após a Primeira Guerra Mundial e só depois dos 30 anos começou a fazer sucesso no cinema. Ele estrelou filmes como Casablanca, Relíquia Macabra e O Tesouro de Sierra Madre, além de ter ganhado o Oscar de melhor ator em 1951 por Uma aventura na África.

Bogie nunca foi um ator como os outros. Ele não era muito alto, nem necessariamente bonito, e tinha uma cicatriz no lábio superior que lhe dava um aspecto de cara durão. Contudo, possuía uma presença de tela incontestável. Muitos o consideram o primeiro anti-herói de Hollywood. Em uma época em que os mocinhos se vestiam de branco e os vilões, de preto, Bogie usava cinza.

Humphrey Bogart morreu em 1957, vítima de câncer. Veja aqui algumas curiosidades sobre o ator:

– Bogie brincava que houve um tempo em que não se podia pegar uma revista nos Estados Unidos sem dar de cara com ele. O motivo da brincadeira era as peças publicitárias que sua mãe desenhava tendo o ator, ainda bebê, como modelo.

– Velejar e jogar xadrez eram dois dos hobbies favoritos do ator, que se dedicou a eles até o fim da vida.

– Bogie se alistou na Marinha aos 17 anos para lutar na Primeira Guerra Mundial porque acreditava que conheceria garotas bonitas na França.

– Seu primeiro trabalho como ator foi no papel de um garçom japonês para a peça teatral Drifting (1921), onde tinha apenas uma fala: “Drinques para a dama e seus honoráveis convidados.”

– Quando ganhou o Oscar de melhor ator, Bogie declarou: “A melhor maneira de sobreviver a um Oscar é nunca mais correr atrás de outro. Vocês já viram o que acontece com ganhadores do Oscar. Eles passam o resto da vida recusando roteiros em busca do próximo grande papel que possa lhe render mais um prêmio. Diabos, espero não ser indicado novamente. Daqui para frente só faço papéis feijão com arroz.”

– Bogie participou de mais de 80 filmes ao longo de sua carreira e casou-se quatro vezes.

Casablanca

 

 

 

 

Tags , .

Leia mais Notícias

A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS: PRIMEIRAS IMPRESSÕES

A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS: PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Fox divulga cartaz oficial de “A Menina que Roubava Livros”

Fox divulga cartaz oficial de “A Menina que Roubava Livros”

Confira as fotos da sessão de autógrafos com Míriam Leitão na Bienal do Livro 2021

Confira as fotos da sessão de autógrafos com Míriam Leitão na Bienal do Livro 2021

Neil Gaiman mostra o poder revolucionário da arte em novo livro

Neil Gaiman mostra o poder revolucionário da arte em novo livro

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *