Notícias

Escolhida a diretora de Cinquenta tons de cinza — o filme

19 / junho / 2013

Sam Taylor-Johnson, por John Shand Kydd

A cineasta britânica Sam Taylor-Johnson (também conhecida como Sam-Taylor Wood) será a diretora de Cinquenta tons de cinza, a aguardada adaptação cinematográfica do livro de E L James. Em seu perfil do Twitter, a autora do maior sucesso editorial dos últimos tempos — que já ultrapassou a marca de 70 milhões de exemplares vendidos no mundo, sendo 3,8 milhões apenas no Brasil — comemorou: “Estou encantada e empolgada em anunciar para vocês que Sam Taylor-Johnson concordou em dirigir o filme de Cinquenta tons de cinza.”

A conceituada fotógrafa e artista plástica iniciou a carreira como diretora em 2009 com O Garoto De Liverpool (Nowhere Boy), longa-metragem sobre a juventude de John Lennon. “A habilidade única que Sam tem de retratar, com graciosidade, relações complexas que envolvem amor, emoção e atração sexual fez dela a diretora ideal para reviver a relação entre Christian e Anastasia”, afirmou o produtor Michael De Luca.

Com produção assinada por Michael De Luca e Dana Brunetti, a dupla responsável pelo premiado A Rede Social, Cinquenta tons de cinza tem roteiro de Kelly Marcel (Saving Mr. Banks). Mas o grande mistério continua: quais atores serão escolhidos para viver o intenso relacionamento de Anastasia Steele e Christian Grey na telona?

Com informações: Deadline

Leia mais Notícias

O universo fantástico de Tony DiTerlizzi

O universo fantástico de Tony DiTerlizzi

Novos pôsteres de Percy Jackson e o Mar de Monstros

Novos pôsteres de Percy Jackson e o Mar de Monstros

Confira as fotos do lançamento de “Serpentário” em São Paulo

Confira as fotos do lançamento de “Serpentário” em São Paulo

A última carta de amor, de Jojo Moyes, vai virar filme

A última carta de amor, de Jojo Moyes, vai virar filme

Comentários

Uma resposta para “Escolhida a diretora de Cinquenta tons de cinza — o filme

  1. Desculpem a grosseiria, mas “a autora do maior sucesso editorial dos últimos tempos” é demais pra mim. PFV né. Nunca, jamais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *