Notícias

A vida do comandante

12 / março / 2013

Menos de 24 horas após a morte do presidente venezuelano Hugo Chávez, na última terça, já estava à venda o e-book da biografia Comandante, de Rory Carroll, ex-correspondente do jornal britânico Guardian na Venezuela. Ontem, saiu a versão impressa.

A edição brasileira chega em abril, pela Intrínseca, com tradução de George Schlesinger. Ao longo do livro, Carroll deixa cada vez mais clara sua crítica ao presidente, pela lacuna entre a retórica e o que via no dia a dia venezuelano. O livro, diz a Economist, vale pelos detalhes, como o relato da aflição da equipe quando Chávez decidiu que havia muito vermelho ao redor e começou a se vestir de amarelo.

Texto de Raquel Cozer, publicado na coluna “Painel das Letras”, do jornal Folha de S. Paulo, em 9 de março de 2013.

Sinopse de Comandante, de Rory Carroll:

Durante os catorze anos em que ocupou a presidência da Venezuela, Hugo Chávez foi um fenômeno político comparado a Napoleão, Juan Perón e Fidel Castro. A verdade, porém, é que nunca houve um líder como ele. Eleito de forma democrática, reinou pelas telas de TV como um monarca em seu trono, incitou adoração e repulsa em proporções equivalentes e procurou se perenizar no poder por mandatos sucessivos. Chamado de “comandante” por seus seguidores, Chávez desafia rótulos e exige uma análise cuidadosa.

Ao assumir o poder em 1999, ele prometia uma revolução democrática que transformaria o país, e se tornou um símbolo de esperança e liberdade para o povo. Contudo, com o passar do tempo, assumiu o controle da indústria petrolífera, extremamente lucrativa, centralizou a autoridade do governo, permitiu que funções administrativas básicas definhassem, prendeu e aniquilou opositores políticos, criou um culto à personalidade e cortejou Fidel Castro e o polêmico presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad, ocupando grande parte da programação de TV e rádio do país com suas transmissões em cadeia nacional e seu duradouro programa Aló, Presidente.

Em Comandante, o aclamado jornalista Rory Carroll transpõe os muros do Palácio Miraflores para relatar os bastidores da vida e da corte política de Chávez em Caracas. A partir de entrevistas com assessores, ministros, cortesãos, adversários políticos e cidadãos, sua narrativa minuciosa registra um experimento único de governo que oscilava entre iluminação, tirania, comédia e farsa.

Leia um trecho.

Tags , , .

Leia mais Notícias

Black Ice será publicado no Brasil pela Intrínseca

Black Ice será publicado no Brasil pela Intrínseca

Jeanine Mason interpreterá Hana em Delírio

Jeanine Mason interpreterá Hana em Delírio

Jim Hopper está de volta no novo livro do universo expandido de Stranger Things

Jim Hopper está de volta no novo livro do universo expandido de Stranger Things

Mariana Enriquez vence Premio Herralde de Novela 2019

Mariana Enriquez vence Premio Herralde de Novela 2019

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *