Notícias

Os Bilionários da Rede Social

10 / fevereiro / 2012

Procurado por um estudante de Harvard que queria revelar um golpe entre amigos, Ben Mezrich antevê um mito. De um dormitório estudantil a Palo Alto, a história contada por Eduardo Saverin foi a centelha para que Mezrich apresentasse ao mundo a ambígua personalidade de Mark Zuckerberg. Retratado entre a genialidade e o mau-caratismo em Bilionários por acaso: a criação do Facebook, que deu origem ao filme A Rede Social, o nerd e sua criação tornaram-se sedutores para um público cada vez maior. Na semana em que a empresa é avaliada em US$100 bilhões, Zuckerberg estampa as capas das principais revistas do país.

A rede que interliga 100 bilhões de amizades — número semelhante ao dos neurônios que compõem o cérebro humano — registra 845 milhões de usuários e é acessada por habitantes de todos os continentes. No Brasil, o Facebook triplicou de tamanho no último ano, desbancou o Orkut e já é usado por 75 em cada 100 pessoas que acessam a internet.

Com uma fortuna que poderá chegar a US$28,2 bilhões, Mark Zuckerberg tem 27 anos e representa o ícone máximo do sonho libertário de empreendedorismo jovem. Seu site existe há apenas oito anos e catalisa as esperanças dos interessados em fazer negócios na internet, estimulados, principalmente, pelo grau de detalhamento das informações que cada usuário insere sobre si em seu próprio perfil.

Confira a entrevista em que Ben Mezrich descreve a criação de alguns de seus personagens, incluindo Zuckerberg, e dá mais detalhes sobre seu novo livro, Sexo na Lua:

(Com informações da Revista Veja)

Leia também:

A rede social: a nova face de Hollywood
Eu sou o homem do ano, porra 

Leia mais Notícias

Estante Intrínseca: lançamentos de fevereiro

Estante Intrínseca: lançamentos de fevereiro

HBO divulga trailer da adaptação de “Game Change”

HBO divulga trailer da adaptação de “Game Change”

Neil Gaiman mostra o poder revolucionário da arte em novo livro

Neil Gaiman mostra o poder revolucionário da arte em novo livro

Uma tragédia épica: a guerra sem vencedores

Uma tragédia épica: a guerra sem vencedores

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *