Mitologia nórdica

Neil Gaiman

Quem, além de Neil Gaiman, poderia se tornar cúmplice dos deuses e usar de sua habilidade com as palavras para recontar as histórias dos mitos nórdicos? Fãs e leitores sabem que a mitologia nórdica sempre teve grande influência na obra do autor. Depois de servirem de inspiração para clássicos como Deuses americanos e Sandman, Gaiman agora investiga o universo dos mitos nórdicos. Em Mitologia nórdica, ele vai até a fonte dos mitos para criar sua própria versão, com o inconfundível estilo sagaz e inteligente que permeia toda a sua obra.

Fascinado por essa mitologia desde a infância, o autor compôs uma coletânea de quinze contos que começa com a narração da origem do mundo e mostra a relação conturbada entre deuses, gigantes e anões, indo até o Ragnarök, o assustador cenário do apocalipse que vai levar ao fim no mundo. Às vezes intensos e sombrios, outras vezes divertidos e heroicos, os contos retratam tempos longínquos em que os feitos dos deuses eram contados ao redor da fogueira em noites frias e estreladas.

Mitologia nórdica é o livro perfeito para quem quer descobrir mais sobre a mitologia escandinava e também para aqueles que desejam desvelar novas facetas dessas histórias.

Uma pergunta por dia

Potter Style

Todos os dias criamos uma imensa quantidade de registros em celulares, redes sociais e aplicativos. No entanto, quase nunca temos o hábito de retornar a eles. Às vezes podem parecer só besteiras, mas quantos desses relatos não mostrariam nosso crescimento e nossas mudanças em todos esses anos?

Uma pergunta por dia convida a registrar suas respostas a uma variedade de questões, das mais simples às mais complicadas, como "Para onde você quer fazer sua próxima viagem?" ou "Escreva a primeira linha da sua autobiografia". Em cada página há espaço para cinco respostas, uma por ano, ao longo de cinco anos. Com o passar do tempo, quando voltar a um dia já anotado, o dono do diário encontrará seus pensamentos anteriores, num exercício divertido e construtivo de recordar e refletir.

Extraordinário

R. J. Palacio

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

Deuses americanos

Neil Gaiman

Deuses americanos é, acima de tudo, um livro estranho. E foi essa estranheza que tornou o romance de Neil Gaiman, publicado pela primeira vez em 2001, um clássico imediato. Nesta nova edição, preferida do autor, o leitor encontrará capítulos revistos e ampliados, artigos, uma entrevista com Gaiman e um inspirado texto de introdução.

A saga de Deuses americanos é contada ao longo da jornada de Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de ser libertado e cujo único objetivo é voltar para casa e para a esposa, Laura. Os planos de Shadow se transformam em poeira quando ele descobre que Laura morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele conhece Wednesday, um homem de olhar enigmático que está sempre com um sorriso no rosto, embora pareça nunca achar graça de nada.

Depois de apostas, brigas e um pouco de hidromel, Shadow aceita trabalhar para Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos, um país tão estranho para Shadow quanto para Gaiman. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses - os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) -, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido.

O que Gaiman constrói em Deuses americanos é um amálgama de múltiplas referências, uma mistura de road trip, fantasia e mistério - um exemplo máximo da versatilidade e da prosa lúdica e ao mesmo tempo cortante de Neil Gaiman, que, ao falar sobre deuses, fala sobre todos nós.

Uma pergunta por dia para mães

Potter Style

Uma pergunta por dia, o livro-diário que já vendeu no Brasil mais de 100 mil exemplares, ganha agora uma edição especial exclusiva para as mães. Mais do que um álbum de fotos, mais do que um tradicional livro do bebê, Uma pergunta por dia para mães é o instrumento perfeito para registrar cada acontecimento não só do crescimento dos filhos, mas da intensa experiência de aprendizado, descobertas e autoconhecimento na qual a mulher embarca ao ser mãe.

Funciona assim: são 365 perguntas diferentes, uma para cada dia do ano. Você começa qualquer dia e, percorridos doze meses, volta para o início. E é aí que reside o ponto alto do diário, porque cada novo ano é um convite a rever as respostas anteriores, revisitar as mais diversas lembranças e refletir sobre como tudo já mudou e se transformou.

Uma pergunta por dia para mães pode ser preenchido tanto por quem já é mãe quanto por quem está se preparando para a chegada do bebê. Em edição luxuosa, com capa dura, interior em duas cores, fitilho marcador de página e pintura prateada nas laterais, esse diário vai guardar para sempre as surpresas, sentimentos, sonhos e planos dos anos mais memoráveis da mulher e seus filhos.

Sonhos partidos

M. O. Walsh

Baton Rouge, capital do estado da Louisiana, nos Estados Unidos, é uma cidade conhecida por seus churrascos no jardim, tardes quentes de verão, barris de cerveja gelada e muitos fãs de futebol americano. Mas no verão de 1989, quando Lindy Simpson, uma das garotas mais bonitas do bairro e estrela das pistas de corrida, é estuprada perto de casa, fica claro que os subúrbios bucólicos de Baton Rouge também têm um lado obscuro.

Para uma vizinhança tão pequena, os suspeitos do crime são muitos. Entre eles o narrador da história, um adolescente obcecado por Lindy que mora na casa em frente à da garota. E é por meio de suas lembranças que somos levados a entender como términos de relacionamentos, culpa e amor podem transformar a vida de maneiras irreversíveis. Combinando o encantamento da infância com a história de um crime violento, Sonhos partidos mostra como os momentos do passado podem afetar a vida adulta.

O sinal e o ruído

Nate Silver

Planejar o futuro e traçar estratégias para alcançar determinados objetivos são atividades rotineiras para o ser humano. Porém, à medida que o ritmo da vida cotidiana se acelera, aumentam também as demandas para rápidas tomadas de decisões. Mesmo com todo um esforço de concentração, será que somos capazes de distinguir entre as informações significativas e aquelas que não passam de ruído? Será que dispomos da habilidade de fazer previsões e acertar?

Em O sinal e o ruído, Nate Silver examina exemplos bem-sucedidos e fracassados para determinar o que os autores das previsões mais acuradas têm em comum. Praticando sua própria fixação pela busca da verdade em dados, o escritor recorre ao depoimento de estudiosos dos mais diversos campos de atividade. Seus exemplos abarcam desde os prognósticos de uma campanha política ao potencial de estrago de um furacão ou um terremoto (que pode ser exacerbado quando a interpretação dos dados é falha), bem como o risco de colapsos econômicos provocados pela falta de compreensão de conceitos estatísticos. A interpretação correta de dados numéricos é central na vida cotidiana, seja para definir as chances de nosso time favorito no campeonato ou para conceber uma estratégia a ser aplicada ao controle de epidemias. E é isso que torna essencial a leitura das análises de Nate Silver.

Grande irmão

Lionel Shriver

A bem-sucedida empresária Pandora conserva um casamento estável com um homem irritadiço e preocupado com a saúde, que mantém uma dieta quase militar e pedala regularmente todas as manhãs. Ela se divide entre ser madrasta de dois pré-adolescentes, o papel de esposa e a rotina de liderar sua empresa promissora chamada Baby Monotonous, especializada em bonecos artesanais feitos sob encomenda que falam frases de humor ácido inspiradas em pessoas reais. A vida em família muda com a chegada de Edison, o irmão mais velho, charmoso músico, considerado um galã na juventude e morador de Nova York. No entanto, após quatro anos sem vê-lo, Pandora não o reconhece ao buscá-lo no aeroporto. “Um olhar curioso na direção do passageiro pesado me infundiu uma compaixão tão penetrante que foi como se eu levasse um tiro. Olhar para aquele homem foi como cair num buraco, e tive que desviar o rosto, porque seria grosseiro encará-lo, e mais grosseiro ainda chorar.” Com obesidade mórbida, ele é o retrato de um homem descuidado e falido. Seus hábitos alimentares obrigam que os anfitriões o acompanhem e o desconforto é visível em toda a família.

Uma breve história do tempo

Stephen Hawking

Uma das mentes mais geniais do mundo moderno, Stephen Hawking guia o leitor na busca por respostas a algumas das maiores dúvidas da humanidade: Qual a origem do universo? Ele é infinito? E o tempo? Houve um começo e haverá um fim? Existem outras dimensões além das três espaciais? E o que vai acontecer quando tudo terminar? Com ilustrações criativas e texto bem-humorado, Hawking desvenda desde os mistérios da física de partículas até a dinâmica das centenas de milhões de galáxias do universo. Para o iniciado, é uma bela representação de conceitos complexos; para o leigo, é um vislumbre dos segredos mais profundos da criação.

10º

Depois de você

Jojo Moyes

Em Depois de você, sequência de Como eu era antes de você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres, ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga a voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.

Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece estar se encaixando, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.